Declínio nas doações e transplantes de órgãos no Ceará durante a pandemia da COVID-19: estudo descritivo, abril a junho de 2020

Disminución de donaciones y trasplantes de órganos en Ceará durante la pandemia COVID-19: un estudio descriptivo, abril - junio de 2020

Anna Yáskara Cavalcante Carvalho de Araújo Eliana Régia Barbosa de Almeida Lúcio Kildare e Silva Lima Tainá Veras de Sandes-Freitas Antonio Germane Alves Pinto Sobre os autores

Resumo

Objetivo

Descrever as doações e os transplantes de órgãos no Ceará, Brasil, após a declaração da pandemia da COVID-19.

Métodos

Estudo descritivo, com dados da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos. O número de doadores e transplantes do período de abril a junho de 2020 foi comparado ao mesmo período de 2019 e ao primeiro trimestre de 2020.

Resultados

No primeiro semestre de 2020, o estado registrou 72 doadores efetivos. Destes, 17 (23,6%) no segundo trimestre. Dos 352 transplantes do primeiro semestre de 2020, 37 (10,7%) foram realizados no segundo trimestre. Em comparação ao período de abril a junho de 2019, houve redução de 67,9% e 89,3% no número de doadores e transplantes, respectivamente, no mesmo período de 2020.

Conclusão

Os números de doadores e transplantes do Ceará apresentaram importante declínio nos três meses seguintes ao decreto da pandemia da COVID-19, especialmente os das modalidades de rim, coração e córneas.

Transplante; Obtenção de Tecidos e Órgãos; Doadores de Tecidos; Pandemias; Infecções por Coronavirus

Resumen

Objetivo

Describir las donaciones y trasplantes de órganos en Ceará, Brasil, después de la declaración de la pandemia COVID-19.

Métodos

estudio descriptivo con datos de la Asociación Brasileña de Trasplantes de Órganos. Se comparó el número de donantes y trasplantes de abril a junio de 2020 con el mismo período de 2019 y el primer trimestre de 2020.

Resultados

El primer semestre de 2020, Ceará registró 72 donantes efectivos. De estos, 17 (23,6%) en el segundo trimestre. De 352 trasplantes realizados en el primer semestre de 2020, 37 (10.7%) fueron realizados en el segundo trimestre. En comparación al período de abril a junio de 2019, hubo reducción de 67,9% y 89,3% en el número de donantes y trasplantes, respectivamente, en el mismo período de 2020.

Conclusión

El número de donantes y trasplantes en Ceará mostró importante disminución en los tres meses siguientes al decreto pandémico COVID-19, especialmente las modalidades renal, cardíaca y córneas.

Trasplante; Obtención de Tejidos y Órganos; Donantes de Tejidos; Pandemias; Infecciones por Coronavirus

Introdução

No final de 2019, o mundo assistiu ao surgimento de uma nova doença, ocasionada pelo Coronavírus 2 (SARS-CoV-2). Denominada de COVID-19, seus sinais e sintomas incluem febre, dificuldade para respirar e infiltrados pneumônicos, podendo evoluir com resposta inflamatória acentuada, falha cardiopulmonar e multissistêmica.11. World Health Organization - WHO. Novel coronavirus China: disease outbreak news [Internet]. Geneva: World Health Organization; 2020 [cited 2020 Aug 18]. Available from: https://www.who.int/csr/don/12-january-2020-novel-coronavirus-china/en/
https://www.who.int/csr/don/12-january-2...

Em 11 de março de 2020, a doença foi elevada à condição de pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS).55. World Health Organization - WHO. WHO Director-General’s opening remarks at the media briefing on COVID-19 – 11 March 2020 [Internet]. Geneva: World Health Organization; 2020 [cited 2020 Aug 18]. Available from: https://www.who.int/dg/speeches/detail/who-director-general-s-opening-remarks-at-the-media-briefing-on-covid-19---11-march-2020
https://www.who.int/dg/speeches/detail/w...
No Brasil, o primeiro caso de COVID-19 foi confirmado em fevereiro e o primeiro óbito em março.66. Cavalcante JR, Cardoso-dos-Santos AC, Bremm JM, Lobo AP, Macário EM, Oliveira WK, et al. COVID-19 in Brazil: evolution of the epidemic up until epidemiological week 20 of 2020. Epidemiol Serv Saúde [Internet]. 2020 Aug [cited 2020 Aug 19];29(4):e2020376. Available from: http://dx.doi.org/10.5123/s1679-49742020000400010
http://dx.doi.org/10.5123/s1679-49742020...
No Ceará, até 29 de junho, foram 108.136 casos, 6.153 óbitos e letalidade de 5,7%.77. Secretaria da Saúde do Estado (Ceará). Doença pelo novo coronavírus (COVID-19). Bol Epidemiol Ceará [Internet]. 2020 jul [citado 2020 jul 31];32. Disponível em: https://drive.google.com/file/d/165L0RChieKW1WTqbaBuEv7eRj5TvjUVC/view
https://drive.google.com/file/d/165L0RCh...

A disseminação da COVID-19 restringiu significativamente os programas de transplante no mundo.88. Zhang H, Dai H, Xie X. Solid organ transplantation during the COVID-19 pandemic. Front Immunol [Internet]. 2020 Jun [cited 2020 Jul 31];11:1-9. Available from: https://doi.org/10.3389/fimmu.2020.01392
https://doi.org/10.3389/fimmu.2020.01392...
No Brasil, no primeiro semestre de 2020, houve diminuição dos transplantes de fígado (6,9%), rim (18,4%), coração (27,1%), pulmão (27,1%), pâncreas (29,1%) e principalmente córneas (44,3%), pela suspensão de grande parte dos serviços.99. Associação Brasileira de Transplante de Órgãos – ABTO. Dados numéricos da doação de órgãos e transplantes realizados por estado e instituição no período: janeiro/junho – 2020 [Internet]. São Paulo: ABTO; 2020 [citado 2020 ago 25]. 22 p. Disponível em: https://site.abto.org.br/publicacao/ano-xxvi-no-2/
https://site.abto.org.br/publicacao/ano-...

Considerando-se os reflexos nessa área, objetivou-se descrever as doações e os transplantes de órgãos no Ceará após o decreto da pandemia da COVID-19.

Métodos

Estudo descritivo, com base no número de potenciais doadores falecidos, doadores efetivos e transplantes realizados no estado do Ceará, no período de abril a junho de 2020. Os dados foram obtidos em setembro de 2020, mediante acesso ao Registro Brasileiro de Transplantes,99. Associação Brasileira de Transplante de Órgãos – ABTO. Dados numéricos da doação de órgãos e transplantes realizados por estado e instituição no período: janeiro/junho – 2020 [Internet]. São Paulo: ABTO; 2020 [citado 2020 ago 25]. 22 p. Disponível em: https://site.abto.org.br/publicacao/ano-xxvi-no-2/
https://site.abto.org.br/publicacao/ano-...
disponibilizado pela Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO), que atualiza esses indicadores de forma acumulada a cada trimestre.

O Ceará tem uma população estimada de 9.187.103 habitantes e Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de 0,682 em 2020.1313. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. Cidades e estados: Ceará [Internet]. Rio de Janeiro: IBGE; 2020 [citado 2020 set 04]. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/cidades-e-estados/ce.html
https://www.ibge.gov.br/cidades-e-estado...
Em 2019, o estado registrou 1.454 transplantes, nas modalidades de rim, fígado, pâncreas, coração, pulmão e córneas. Naquele momento, quase três meses antes da pandemia, o Ceará era o estado do Nordeste com maior número de transplantes hepáticos e de córneas.1414. Associação Brasileira de Transplante de Órgãos – ABTO. Dimensionamento dos transplantes no Brasil e em cada estado (2012-2019) [Internet]. São Paulo: ABTO; 2019 [citado 2020 ago 01]. 100 p. Disponível em: https://site.abto.org.br/publicacao/rbt-2019/
https://site.abto.org.br/publicacao/rbt-...

As variáveis consideradas nesta análise foram as frequências absolutas de potenciais doadores falecidos e doadores efetivos, e o número de transplantes de fígado, rim, coração e córneas realizados. Foram excluídas as modalidades de pâncreas, pâncreas-rim e pulmão, por não terem sido realizadas em 2020, mesmo antes do decreto da pandemia.

Os dados foram organizados com uso do software Excel, para análise descritiva das frequências. Com o decreto da pandemia em meados do mês de março e a previsão da ABTO de que seus reflexos seriam observados a partir do segundo trimestre,1111. Associação Brasileira de Transplante de Órgãos – ABTO. Dados numéricos da doação de órgãos e transplantes realizados por estado e instituição no período: janeiro/março – 2020 [Internet]. São Paulo: ABTO; 2020 [citado 2020 set 12]. 20 p. Disponível em: https://docs.google.com/viewerng/viewer?url=https://site.abto.org.br/wp-content/uploads/2020/06/RBT-2020-1trim-leitura-1.pdf&hl=en
https://docs.google.com/viewerng/viewer?...
os resultados do período de abril a junho de 2020 foram comparados aos do primeiro trimestre do ano, considerando-se a frequência absoluta e relativa de cada variável. Assim, foi possível acompanhar a evolução temporal das doações e transplantes imediatamente antes e após a pandemia. Para se chegar aos dados do período de abril a junho, os números do primeiro trimestre foram subtraídos do total acumulado no primeiro semestre (janeiro a junho).

As frequências absolutas de potenciais doadores falecidos, doadores efetivos e transplantes realizados no segundo trimestre de 2020 também foram comparadas às correspondentes frequências do mesmo período de 2019, tendo sido calculada a variação percentual para cada variável.

Por utilizar informações públicas, sem identificação dos casos, a pesquisa não necessitou ser submetida à análise de um Comitê de Ética em Pesquisa.

Resultados

No Ceará, no primeiro semestre de 2020, houve 72 doadores efetivos, 55 notificados no primeiro trimestre (76,4%) e 17 no segundo trimestre (23,6%). Em relação aos transplantes, dos 352 procedimentos do primeiro semestre, 37 (10,5%) foram realizados no período de abril a junho, indicando um declínio nas doações e transplantes imediatamente após o decreto da pandemia. A Figura 1 apresenta o número de potenciais doadores falecidos, doadores efetivos e transplantes realizados.

Figura 1
– Distribuição das notificações de potenciais doadores falecidos, doadores efetivos e transplantes realizados, por trimestre, Ceará, janeiro a junho de 2020

a) Número total de transplantes de rim, coração, fígado e córneas.

Ao se analisar cada modalidade individualmente, observou-se que os programas de transplante renal e cardíaco foram praticamente interrompidos, com a realização de apenas um transplante de cada um desses órgãos no segundo trimestre de 2020. Dos 71 transplantes hepáticos do primeiro semestre, 16 (22,5%) foram realizados entre abril e junho. Os transplantes de córneas também se reduziram expressivamente, com 190 (91%) procedimentos no primeiro trimestre e 19 (9%) no trimestre seguinte (Figura 1).

A Tabela 1 apresenta o número de potenciais doadores falecidos, doadores efetivos e transplantes realizados no período de abril a junho de 2020. Em comparação com o mesmo período de 2019, houve uma redução de 38,8% no número de potenciais doadores e de 67,9% no número de doadores efetivos. Foram registrados 37 transplantes, 89,3% menos que no mesmo período de 2019, quando foram realizados 348 procedimentos. Observou-se maior declínio dos transplantes renais, cardíacos e de córneas.

Tabela 1
– Declínio no número de notificações de potenciais doadores falecidos, doadores efetivos e transplantes, Ceará, abril a junho de 2019 e abril a junho de 2020

Discussão

Os resultados apontam para uma redução importante no número de potenciais doadores falecidos e doadores efetivos imediatamente após a declaração da pandemia da COVID-19. Todas as modalidades de transplante incluídas neste estudo foram afetadas, especialmente os programas de transplante de rim, coração e córneas.

Com os primeiros casos da COVID-19 no estado confirmados em março, o governo instituiu medidas de isolamento social,1515. Aquino EML, Silveira IH, Pescarini JM, Aquino R, Souza-Filho JA, Rocha AS, et al. Social distancing measures to control the COVID-19 pandemic: potential impacts and challenges in Brazil. Ciênc Saúde Coletiva [Internet]. 2020 Jun [cited 2020 Aug 21];25(Suppl 1):2423-46. Available from: https://doi.org/10.1590/1413-81232020256.1.10502020
https://doi.org/10.1590/1413-81232020256...
com o objetivo de diminuir o contágio e disponibilizar leitos para pessoas com sintomas graves da doença. Nos primeiros 15 dias, os acidentes de trânsito diminuíram 61%.1616. Secretaria da Saúde do Estado (Ceará). Isolamento social aponta para redução de acidentes nas rodovias estaduais – 05/04/2020 [Internet]. Fortaleza: Secretaria da Saúde do Estado do Ceará; 2020 [citado 2020 ago 25]. Disponível em: https://www.saude.ce.gov.br/2020/04/05/isolamento-social-aponta-para-reducao-de acidentes-nas-rodovias-estaduais
https://www.saude.ce.gov.br/2020/04/05/i...
Contudo, em abril e maio, observou-se um incremento de quase 500% na ocupação de leitos destinados ao tratamento da COVID-19. Vários hospitais registraram 100% de ocupação dos leitos de UTI.1717. Secretaria da Saúde do Estado (Ceará). Doença pelo novo coronavírus (COVID-19). Bol Epidemiol Ceará [Internet]. 2020 maio [citado 2020 jul 31];26. Disponível em: https://coronavirus.ceara.gov.br/wp-content/uploads/2020/05/boletim_covid_n26_19_05_2020_v2.pdf
https://coronavirus.ceara.gov.br/wp-cont...

A redução das notificações de potenciais doadores pode estar relacionada à diminuição dos acidentes, o que impacta nos casos de morte encefálica. Além disso, a infecção de potenciais doadores pelo SARS-CoV-2 contribuiu para uma redução ainda maior dos doadores efetivos. Potenciais doadores com COVID-19 ativa, teste RT-PCR positivo para o SARS-CoV-2 e síndrome respiratória aguda grave, sem etiologia definida ou com teste laboratorial não definido, recebem contraindicação absoluta à doação.22. Ministério da Saúde (BR). Nota Técnica nº 25/2020 - Critérios técnicos para triagem clínica do coronavírus (SARS, MERS, SARS-CoV-2) nos candidatos à doação de órgãos e tecidos [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2020 [citado 2020 jul 31]. 10 p. Disponível em: https://portalarquivos.saude.gov.br/images/pdf/2020/May/07/Nota-t--cnica-N---25-2020-CGSNT-DAET-SAES-MS.pdf
https://portalarquivos.saude.gov.br/imag...

O Ceará foi o primeiro estado a implementar a testagem de potenciais doadores. De março a junho de 2020, 23% dos potenciais doadores notificados no estado testaram positivo para o SARS-CoV-2,1919. Diário do Nordeste. Transplantes de órgãos caem pela metade durante pandemia e 23% dos potenciais doadores tiveram Covid [Internet]. Fortaleza: Diário do Nordeste; 2020 [atualizado 2020 ago 12; citado 2020 set 12]. Disponível em: https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/metro/transplantes-de-orgaos-caem-pela-metade-durante-pandemia-e-23-dos-potenciais-doadores-tiveram-covid-1.2976817
https://diariodonordeste.verdesmares.com...
o que pode ter contribuído para elevar a taxa de contraindicaçãomédica à doação. Em 2019, essa taxa foi de 17% no estado, saltando para 28% no primeiro semestre de 2020.99. Associação Brasileira de Transplante de Órgãos – ABTO. Dados numéricos da doação de órgãos e transplantes realizados por estado e instituição no período: janeiro/junho – 2020 [Internet]. São Paulo: ABTO; 2020 [citado 2020 ago 25]. 22 p. Disponível em: https://site.abto.org.br/publicacao/ano-xxvi-no-2/
https://site.abto.org.br/publicacao/ano-...

Não existem hospitais exclusivos para a realização de transplantes no estado, de modo que esses procedimentos são realizados em grandes hospitais gerais, que passaram a atender a casos da COVID-19, não sendo possível assegurar áreas totalmente isentas de risco de exposição ao vírus, para os indivíduos transplantados. Assim, os centros transplantadores reservaram os procedimentos para situações graves e urgentes, e adotaram medidas mais conservadoras para a utilização de doadores limítrofes.

Seguindo orientações do Ministério da Saúde, suspendeu-se a busca ativa de doadores em morte circulatória para doação de córneas, sendo mantidas as captações de tecidos oculares de doadores em morte encefálica.22. Ministério da Saúde (BR). Nota Técnica nº 25/2020 - Critérios técnicos para triagem clínica do coronavírus (SARS, MERS, SARS-CoV-2) nos candidatos à doação de órgãos e tecidos [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2020 [citado 2020 jul 31]. 10 p. Disponível em: https://portalarquivos.saude.gov.br/images/pdf/2020/May/07/Nota-t--cnica-N---25-2020-CGSNT-DAET-SAES-MS.pdf
https://portalarquivos.saude.gov.br/imag...
Os transplantes hepáticos foram continuados, uma vez que para muitas doenças essa é a única e imediata terapêutica. O estado não realiza transplante hepático com doador vivo.

Em relação ao transplante renal, considerou-se a existência de terapias substitutivas, como a diálise. Transplantes renais a partir de doadores vivos foram suspensos, conforme recomendação do Ministério da Saúde, que indicou avaliar a suspensão de transplantes com doadores vivos eletivos durante o período de transmissão comunitária do SARS-CoV-2.22. Ministério da Saúde (BR). Nota Técnica nº 25/2020 - Critérios técnicos para triagem clínica do coronavírus (SARS, MERS, SARS-CoV-2) nos candidatos à doação de órgãos e tecidos [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2020 [citado 2020 jul 31]. 10 p. Disponível em: https://portalarquivos.saude.gov.br/images/pdf/2020/May/07/Nota-t--cnica-N---25-2020-CGSNT-DAET-SAES-MS.pdf
https://portalarquivos.saude.gov.br/imag...
No primeiro semestre de 2019, foram oito transplantes renais com doadores vivos no estado, e somente um no mesmo período de 2020.99. Associação Brasileira de Transplante de Órgãos – ABTO. Dados numéricos da doação de órgãos e transplantes realizados por estado e instituição no período: janeiro/junho – 2020 [Internet]. São Paulo: ABTO; 2020 [citado 2020 ago 25]. 22 p. Disponível em: https://site.abto.org.br/publicacao/ano-xxvi-no-2/
https://site.abto.org.br/publicacao/ano-...

Estudos indicam que permanecem incertas as considerações acerca do risco de transmissão dessa doença, da resposta imunológica dos receptores e da exposição de doadores vivos saudáveis.33. Woolley AE, Mehra MR. Dilemma of organ donation in transplantation and the COVID-19 pandemic. J Heart Lung Transplant [Internet]. 2020 Mar [cited 2020 Jul 31];39(5):410-1. Available from: https://doi.org/10.1016/j.healun.2020.03.017
https://doi.org/10.1016/j.healun.2020.03...
Uma revisão sistemática apontou que a apresentação clínica da COVID-19 em receptores de transplante renal pode ser diferente na população geral, por apresentar uma taxa mais alta de doença grave. Com base em 24 estudos e relatos de 129 transplantados renais infectados pelo SARS-CoV-2, o estudo de revisão mostrou que, em média, 20% dos receptores infectados necessitaram de internação em UTI e 34,1% apresentaram lesão renal aguda; a taxa de mortalidade pela COVID-19 foi de 18,8%, enquanto na população geral, de 3,4%.2222. Iman A, Abukhalaf SA, Imam R, Abu-Gazala S, Merhav H, Khalaileh A. Kidney transplantation in the times of COVID-19 – a literature review. Ann Transplant [Internet]. 2020 Jul [cited 2020 Oct 13];25:e925755. Available from: http://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/mdl-32703929
http://pesquisa.bvsalud.org/portal/resou...
Em relação ao transplante hepático, um estudo multicêntrico prospectivo, realizado com receptores infectados pela COVID-19, identificou uma letalidade de 12%, aumentando para 17% se considerados apenas os receptores hospitalizados.2323. Becchetti C, Zambelli MF, Pasulo L, Donato MF, Invernizzi F, Detry O, et al. COVID-19 in an international European liver transplant recipient cohort. Gut [Internet]. 2020 Jun [cited 2020 Oct 13];69:1832-40. Available from: https://gut.bmj.com/content/gutjnl/69/10/1832.full.pdf
https://gut.bmj.com/content/gutjnl/69/10...

Na Espanha, houve uma drástica redução no número de doadores e transplantes, já no primeiro mês da pandemia.44. Domínguez-Gil B, Coll E, Ferrer-Fábrega J, Briceño J, Ríos A. Drástico impacto de la epidemia de COVID-19 sobre la actividad de donación y trasplante en España. Cir Esp [Internet]. 2020 ago-set [citado 2020 jul 20];98(7):412-4. Disponible en: https://doi.org/10.1016/j.ciresp.2020.04.012
https://doi.org/10.1016/j.ciresp.2020.04...
No Ceará, os meses de abril e maio foram os mais críticos, não tendo sido realizados transplantes renais e cardíacos.2424. Diário do Nordeste. Número de transplantes cai 48,4% durante pandemia no Ceará, aponta Associação [Internet]. Fortaleza: Diário do Nordeste; 2020 [atualizado 2020 ago 12; citado 2020 set 9]. Disponível em: https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/metro/numero-de-transplantes-cai-484-durante-pandemia-no-ceara-aponta-associacao-1.2976687
https://diariodonordeste.verdesmares.com...
Nesse período, manteve-se a extração dos rins de doadores falecidos com teste RT-PCR não detectável para COVID-19 e sem sinais clínicos da doença, sendo disponibilizados à Central Nacional de Transplantes.

A redução dos doadores e transplantes é multifatorial, relacionando-se com o distanciamento social, a capacidade hospitalar, a realocação de leitos e ventiladores mecânicos, a disponibilidade reduzida da força de trabalho dos profissionais de saúde e as incertezas dos resultados, o que leva os centros de transplante a indicar o procedimento apenas em situações graves.33. Woolley AE, Mehra MR. Dilemma of organ donation in transplantation and the COVID-19 pandemic. J Heart Lung Transplant [Internet]. 2020 Mar [cited 2020 Jul 31];39(5):410-1. Available from: https://doi.org/10.1016/j.healun.2020.03.017
https://doi.org/10.1016/j.healun.2020.03...

No presente estudo, analisou-se um único cenário e apenas o trimestre seguinte ao decreto da pandemia. Não foram realizadas comparações com outros estados brasileiros. Como transplantes de pulmão, pâncreas e pâncreas-rim não foram realizados no Ceará em 2020, mesmo antes do decreto da pandemia, este estudo considerou apenas os transplantes hepáticos, renais, cardíacos e de córneas. Novos estudos são necessários para monitorar o impacto nas doações e transplantes no longo prazo, e em outros cenários.

Concluiu-se que os números de doadores e transplantes do Ceará apresentaram importante declínio nos três meses seguintes ao decreto da pandemia da COVID-19. Esse declínio pode restringir o ingresso em lista de espera e, por conseguinte, aumentar o tempo de espera de receptores já listados, ademais de favorecer complicações. Assim, espera-se que os resultados deste estudo possam subsidiar a implementação de estratégias que contribuam para a retomada segura dos transplantes no estado do Ceará.

Referências

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    18 Dez 2020
  • Data do Fascículo
    2021

Histórico

  • Recebido
    13 Set 2020
  • Aceito
    05 Nov 2020
Secretaria de Vigilância em Saúde - Ministério da Saúde do Brasil Brasília - Distrito Federal - Brazil
E-mail: leilapgarcia@gmail.com