RESUMOS/ABSTRACTS

 

 

Oswaldo P. Forattini

 

 

LEVINE, N. D., ed. – Natural nidality of diseases and questions of parasitology. Urbana, University Ellinois Press, 1968.

Trata-se da coletânea de trabalhos apresentados no "IV Simpósio sôbre Nidalidade Natural das Doenças e Problemas Parasitológicos do Kazakstão e Repúblicas da Ásia Central", que teve lugar em Alma-Ata durante o mês de setembro de 1959. Para esta publicação foram selecionados 112 artigos sôbre vários assuntos distribuídos em quatro secções denominadas: Nidalidade Natural das Doenças, Protozoologia, Helmintologia e Aracnoentomologia. A grande maioria dos autores é pràticamentes desconhecida no mundo ocidental e os assuntos referem-se especificamente a problemas locais. Contudo, várias técnicas de investigação podem ser aproveitadas para pesquisas análogas no nosso meio. Pode-se assinalar os estudos sôbre leptospiroses, equinococose e sôbre biologia de ixodídeos. Muitos assuntos são de interesse limitado à veterinária. Apesar da diversidade e utilidade dessa publicação, deve-se assinalar porém que o lapso de tempo decorrido afeta a oportunidade desses trabalhos. A apresentação é bem cuidada, embora as ilustrações deixem um tanto a desejar.

 


 

 

Oswaldo P. Forattini

 

 

BORROB, D. J. & DeLONG, D. M. – Introdução ao estudo dos insetos. [An introduction to the study of insects]. São Paulo, Edgar Blücher/Ed. Univ. São Paulo, 1969.

É um livro de conceito geral, no qual as diversas ordens de insetos são tratadas até o nível de famílias. Sua finalidade é principalmente didática e, como assinalam os tradutores no prefácio, tem por objetivo preencher lacuna existente nesse aspecto. Por êsse motivo, resolveu-se traduzir e adaptar a edição americana dêste livro. O interêsse dêsses animais em relação a vários setores da economia humana justifica essa iniciativa e, assim, os estudantes poderão dispor de livro bastante útil em língua portuguêsa. Todavia, a citada adaptação parece não ter sido feita completamente, uma vez que vários grupos de grande interêsse médico e sanitário não foram incluídos nessas mencionadas modificações. Assim, quando trata da família Reduviidae não estão citados representantes altamente importantes para o Brasil e a figura ilustrativa mostra o Triatoma sanguisuga, espécie sem nenhum significado epidemiológico para nós. O mesmo pode-se dizer em relação aos Culicidae, onde estão ilustrados o Anopheles punctipennis, Aedes sollicitans e outros. Deve-se ressaltar ainda que, os nomes científicos não estão bem revistos, como se pode ver pela acentuação aplicada em vários dêles. Em resumo, embora não se possa negar a utilidade desta publicação, é mais uma divulgação de obra estrangeira sem focalização adequada para o ambiente centro e sul americano. Além do mais, é de se supor que todo aquele que pretenda enveredar pelos caminhos da Entomologia, deva saber, pelo menos,ler a língua inglêsa.

 


 

 

Samuel M. Branco

 

 

BICUDO, C. E. M. & BICUDO, R. M. T. – Algas de águas continentais brasileiras. São Paulo, Fundação Brasileira para o Desenvolvimento do Ensino de Ciências/ Ed. Univ. São Paulo, 1970.

Embora escrito de maneira despretenciosa e com ambições restritas ao nível colegial, êste pequeno manual vem, na verdade, a constituir uma fonte obrigatória de informações para todos os que se dedicam ao estudo de algas de águas continentais no Brasil, dada a seriedade com que foi escrito e, por outro lado, a falta de fontes bibliográficas de que dispomos sôbre essa matéria. Trata-se de uma chave ilustrada para identificação de gêneros, para cuja realização os autores procederam a um levantamento prévio de tôdas as publicações anteriores – nacionais e estrangeiras – que contenham menção a gêneros de algas de águas doces encontradas no país. A essas informações obtidas de fontes bibliográficas, os autores, especialistas do Instituto de Botânica de São Paulo, acrescentaram os gêneros que êles próprios identificaram no decorrer de uma década de trabalho sistemático e profícuo, de observação das águas brasileiras. Um total de 228 páginas impressas, das quais 30 são de ilustrações, contendo 430 desenhos originais.

Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revsp@org.usp.br