• For a critic to the nutritional transition Debate

    Escoda, Maria do Socorro Quirino

    Abstract in Portuguese:

    Discuto neste artigo as características da transição nutricional. Utilizo dados dos estudos nutricionais de população, conceitos e categorias analíticas. Correlaciono essas características com as especificidades do nosso processo de desenvolvimento. Questiono o sentido dessa transição que migrou: 1) De um perfil inicialmente marcado pela alta prevalência da má nutrição por déficits, nas formas graves de desnutrição energético-protéica e carências específicas. 2) Se o ponto de corte utilizado para contagem dos desnutridos graves, situados abaixo do percentil três do padrão de classificação do NCHS (National Center of Health Statistiscs), ao eleger a gravidade como hierarquização para a atenção nutricional, não mascara a prevalência do déficit de peso e de estatura da população estudada. 3) Conseqüentemente, a real extensão das formas leves, moderadas e a cronicidade da desnutrição. 4) A reprodução da iniqüidade entre os desnutridos. 5) Se essa transição traz em sua trajetória as características de otimização ou de complexificação da situação nutricional da população brasileira.

    Abstract in English:

    I discuss in this article the characteristics of the nutritional transition. For that, I use the data of nutritional researches of the population, concepts and analytic categories. I make a correlation between these characteristics and the specificities of our development process. Then, I question: 1) The sense of this transition, which comes from a stage initially signed by high prevalence of deficits malnutrition, on gravity forms. 2) If the breakpoint used to reckon the gravity malnutrition occurrences, located under the percentile 3 of the international standard classification - of the National Center of Health Statistics (NCHS) -, is not to choose gravity as hierarchy of the nutritional attention. 3) If this procedure does not mask the real extension of the moderate and light forms of malnutrition deficits. 4) If the selected criterion does not reproduce iniquity in the malnutrition population. 5) If this transition is moving in the direction of improving, optimizing the frame of the Brazilian nutritional situation or making it worst, more complex.
ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: revscol@fiocruz.br