• Intergenerational integration, social capital and health: a theoretical framework and results from a qualitative study Articles

    Souza, Elza Maria de

    Abstract in Portuguese:

    O propósito deste artigo é apresentar os resultados de um estudo qualitativo para avaliar atividades intergeracionais desenvolvidas em uma escola de ensino fundamental e descrever o arcabouço teórico utilizado para explicar as mudanças envolvidas nesse tipo de atividade. Foi feita avaliação qualitativa de uma intervenção em que 32 idosos da área de abrangência de uma escola de ensino fundamental de Ceilândia, Distrito Federal, Brasil, compartilharam suas memórias com 111 alunos durante quatro meses. Depois da intervenção, idosos e adolescentes participaram de 14 grupos focais em que discutiram o efeito das atividades em alguns aspectos de suas vidas. A intervenção teve um impacto positivo na percepção dos participantes referente à relação familiar, autopercepção do estado de saúde e solidariedade. No entanto, não afetou os sentimentos de confiança mútua. Os resultados também sugerem possíveis dimensões de capital social para esses grupos etários, tais como respeito mútuo e sentimento de serem valorizados, ainda não investigados. Embora com limitações, este estudo mostrou os possíveis mecanismos de mudanças psicossociais que ocorrem nesse tipo de intervenção.

    Abstract in English:

    The purpose of this paper is to report results from a qualitative evaluation of a school based intergenerational intervention and also to derive a theoretical framework to explain the changes of attitudes in an intervention of this kind. This is a qualitative evaluation of an intervention where 32 elders from the neighbouring area of a secondary school of Ceilândia, Distrito Federal (DF) of Brazil shared their memories with the 111 students during four months. After the intervention, adolescents and elders took part in 14 focus group discussions where they evaluated the effect of the activities in some aspect of their lives. The intervention had a positive impact in the participants' perceptions of family relationships, health status and solidarity. However, it did not improve feelings of trust in others. The results also suggested other possible dimensions of social capital for these age groups such as mutual respected and perception of being valued by others. Although the study had some limitations, it showed the possible mechanisms of psychosocial changes involved in interventions of this kind which have not been investigated.
ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: revscol@fiocruz.br