• Antidepressant use and associated factors among the elderly: the Bambuí Project Article

    Vicente, Adriano Roberto Tarifa; Castro-Costa, Érico; Diniz, Breno Satler; Firmo, Josélia Oliveira Araújo; Lima-Costa, Maria Fernanda; Loyola Filho, Antônio Ignácio de

    Abstract in Portuguese:

    Resumo O estudo investigou os fatores associados ao uso de antidepressivos junto a população idosa residente em comunidade. Foram utilizados dados coletados de 1.606 integrantes da coorte idosa do Projeto Bambuí, um estudo de base populacional sobre envelhecimento e saúde. As características sociodemográficas incluíram sexo, idade, escolaridade, situação conjugal, renda familiar e coabitação. As condições de saúde incluíram autoavaliação da saúde, número de doenças crônicas, sintomas depressivos, disfunção cognitiva e capacidade funcional. O modelo de regressão de Poisson foi utilizado para testar as associações e estimar razões de prevalência e respectivos intervalos de confiança de 95%. A prevalência do uso de antidepressivos foi de 8,4%, sendo a amitriptilina o princípio ativo mais utilizado. Após a análise multivariada, o uso de antidepressivo foi associado ao sexo feminino (RP=2,96; 95%CI 1,82-4,81), ser solteiro ou divorciado (RP = 0,48; IC95% 0,25-0,91), disfunção cognitiva (RP = 0,44; IC95% 0,24-0,84) e autoavaliação da saúde (ruim, muito ruim) (RP=1,86; 95%CI 1,11-3,10). Nossos resultados mostraram-se semelhantes aos de estudos desenvolvidos em países de renda elevada e sugerem que a autoavaliação da saúde é o fator-chave na decisão do uso de antidepressivos na população idosa de Bambuí.

    Abstract in English:

    Abstract This study examined the factors associated with antidepressant use among community-dwelling elderly individuals. Data collected from the Bambuí Project, a population-based study on aging and health with a cohort of 1,606 elderly individuals, were used. Gender, age, education, marital status, household income and cohabitation status were the sociodemographic characteristics investigated. Health conditions included self-reported health, number of chronic diseases, depressive symptoms, cognitive impairment and functional disability. Poisson regression with robust variance was used to test associations and to estimate prevalence ratios with 95% confidence intervals. The prevalence of antidepressant use was 8.4%. After multivariate analysis, antidepressant use was associated with the female gender (PR = 2.96; 95%CI 1.82-4.81), being single or divorced (PR = 0.48; 95%CI 0.25-0.91), cognitive impairment (PR = 0.44; 95%CI 0.24-0.84) and worse self-reported health (poor/very poor) (PR=1.86; 95%CI 1.11-3.10). The results are similar to those observed in several other studies conducted in higher-income countries and suggest that self-reported health in the elderly population of Bambuí is a key factor in the decision to use antidepressants.
ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: revscol@fiocruz.br