• Medicalization of childbirth: the meanings attributed by the literature on childbirth care in Brazil Revisão

    Nicida, Lucia Regina de Azevedo; Teixeira, Luiz Antônio da Silva; Rodrigues, Andreza Pereira; Bonan, Claudia

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Este estudo analisa os sentidos atribuídos ao conceito de medicalização do parto a partir de uma revisão narrativa de literatura em periódicos nacionais publicados entre 2000 e 2017. Parte-se da concepção mais geral sobre medicalização – entendida como o processo pelo qual a medicina amplia e consolida a sua área de atuação nos diversos campos da sociedade – e das diferentes formulações do conceito concebidas por estudiosos do século XX. Foram construídas cinco categorias que relacionaram medicalização do parto com: intervenções, disputa profissional, violação de direitos das gestantes, cenário do parto e reflexo da medicalização da sociedade. Nas quatro primeiras categorias encontramos um predomínio de sentidos que exploram uma interface entre medicalização e humanização, constituindo-se como duas supercategorias analíticas, com um predomínio de uma crítica ao modelo medicalizado. Fugindo a este modelo de análise, a categoria medicalização do parto como reflexo da medicalização da sociedade se concentra em torno de um sentido de medicalização do parto como parte de um processo mais amplo que envolve diferentes atores que seriam copartícipes no processo de assistência, apontando para uma possibilidade de análise mais aprofundada em que considera a complexa conexão entre saúde e sociedade moderna.

    Abstract in English:

    Abstract This study analyzes the meanings attributed to the concept of the medicalization of childbirth from a narrative review of the literature in national journals published between 2000 and 2017. It is based on the more general concept of medicalization – understood as the process by which medicine broadens and consolidates its area of activity in the various sectors of society – and the different formulations of the concept conceived by twentieth-century scholars. Five categories were created that related the medicalization of childbirth with interventions, professional dispute, violation of the rights of pregnant women, the birth scenario, and the impact of the medicalization of society. In the first four categories there is a predominance of meanings that explore the interface between medicalization and humanization, considered two analytical super categories, with a predominance of a critique of the medicalized model. Setting aside this analysis model, the medicalization of childbirth category as a reflection of the medicalization of society focuses on a sense of medicalization of childbirth as part of a broader process involving different actors who are part of the care process, pointing to a possibility of more in-depth analysis in which it considers the complex connection between modern health and society.
  • Perceptions about home cooking: an integrative review of qualitative studies Revisão

    Mazzonetto, Ana Cláudia; Dean, Moira; Fiates, Giovanna Medeiros Rataichesck

    Abstract in Portuguese:

    Resumo O objetivo da presente revisão integrativa foi identificar estudos qualitativos que abordam a percepção de indivíduos sobre o ato de cozinhar no ambiente doméstico. Realizou-se busca sistemática em português e inglês nas bases de dados Scopus e SciELO, sem limite de data e idioma. Foram identificados e selecionados 26 artigos publicados entre os anos de 2004 e 2017 que exploraram como objetivo principal, ou como resultado secundário, perspectivas de indivíduos sobre o ato de cozinhar. Mais da metade foi realizada em países de língua inglesa. Os estudos foram conduzidos com homens e mulheres, adultos e idosos, residentes em área rural e urbana de países orientais e ocidentais, desenvolvidos e em desenvolvimento. Análise temática dos estudos revelou que os indivíduos planejam e executam o ato de cozinhar de formas variadas e que cozinhar também é entendido de forma ampla e diversa. As motivações para cozinhar envolveram questões cognitivas, práticas, afetivas e emocionais. Diferentes influências foram identificadas. A presença (ou ausência) de modelo familiar, morar sozinho, ter ou não confiança e habilidade para cozinhar aparecem como facilitadores e barreiras. O reconhecimento da heterogeneidade dos fatores que influenciam o ato de cozinhar podem informar a criação e o desenvolvimento de orientações e intervenções com a finalidade de estimulá-lo.

    Abstract in English:

    Abstract This study aimed to review qualitative studies on perceptions of home cooking. A systematic search was conducted in Scopus and SciELO databases using English and Portuguese terms related to home cooking, without date or language restrictions. Twenty-six articles, published between 2004 and 2017, investigated, whether as a primary objective or as a secondary finding, the perceptions of individuals on home cooking. More than half of the studies were conducted in English-speaking countries. Study participants included women and men, adults and seniors as well as residents of urban and rural areas, Eastern and Western countries, and developing and developed nations. Thematic analysis showed that home cooking has different interpretations and meanings in diverse contexts and revealed differences in how individuals plan and cook their meals at home. Cognitive, practical, affective, and emotional factors are the major motivators to home meal preparation. Having a cooking role model in the family, cooking confidence and skills, and living alone were reported as facilitators of home cooking. A better understanding of the heterogeneity of perceptions and meanings of home cooking can contribute to the development of effective and culturally appropriate interventions for stimulating healthy cooking habits.
ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: revscol@fiocruz.br