• Performance Appraisal of Select Nations in Mitigation of COVID-19 Pandemic using Entropy based TOPSIS Method Free Themes

    Neogi, Debasis

    Abstract in Portuguese:

    Resumo O presente estudo foi um esforço para avaliar as intervenções de mitigação realizadas, até o momento, pelas nações para combater a pandemia COVID-19. A novidade do estudo é que considerou a questão da estratégia de mitigação da pandemia como um problema de tomada de decisão. As performances das vinte nações deveriam ser classificadas. O problema considerado no estudo era essencialmente um problema de Análise de Decisão Multi-Critério (MCDA). As alternativas disponíveis eram os 20 países e as 8 características eram os critérios. A Técnica de Similaridade de Preferência de Pedido com a Solução Ideal (TOPSIS) foi utilizada no presente estudo. O estudo utilizou o método da Entropia para atribuição de pesos a todos os critérios. A pontuação de desempenho obtida em relação aos países considerados no estudo e as classificações correspondentes indicaram os desempenhos relativos dos países em seus esforços para mitigar a pandemia COVID-19. Os resultados mostram que a Nova Zelândia é o país com melhor desempenho e a Índia o pior. O Brasil ficou em 17º, enquanto o Reino Unido ficou em 15. O desempenho dos EUA ficou na 18ª posição.

    Abstract in English:

    Abstract The present study was an effort to assess the mitigation interventions carried out, so far, by the nations to fight the pandemic COVID-19. The novelty of the study was that it had considered the issue of pandemic mitigation strategy as a decision making problem. The performances of the twenty nations were to be ranked. The problem considered in the study was essentially a Multi-Criteria Decision Analysis (MCDA) problem. The available alternatives were the 20 countries and the 8 traits were the criteria. The Technique of Order Preference Similarity to the Ideal Solution (TOPSIS) was used in the present study. The study used Entropy method for assignment of weights to all the criteria. The performance score obtained in respect of the countries considered in the study and the corresponding ranks indicated the relative performances of the countries in their efforts to mitigate the COVID-19 pandemic. The results show that New Zealand is the best performing country and India is the worst one. Brazil ranked 17th, while the rank of UK was 15. The performance of the USA stood at 18th position.
  • Household food insecurity, dental caries and oral-health-related quality of life in Brazilian Indigenous adults Free Themes

    Soares, Gustavo Hermes; Mota, Jaqueline Montoril Sampaio; Mialhe, Fabio Luiz; Biazevic, Maria Gabriela Haye; Araújo, Maria Ercília de; Michel-Crosato, Edgard

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Insegurança alimentar é um fenômeno complexo que afeta a saúde e o bem-estar de famílias vulneráveis. Este estudo objetivou investigar a relação entre insegurança alimentar domiciliar, cárie dentária, qualidade de vida relacionada à saúde bucal, e determinantes sociais de saúde entre indígenas adultos. Foi conduzido um estudo transversal com adultos Kaingang entre 35-44 anos da Terra Indígena Guarita, Brasil. Insegurança alimentar foi avaliada pela escala EBIA. Cárie dentária foi avaliada pelo índice CPOD. Participantes responderam o questionário OHIP-14 e uma entrevista estruturada. Foram realizadas análises descritivas e multivariadas usando modelos de regressão de Poisson. A amostra incluiu 107 adultos Kaingang de 97 domicílios. Aproximadamente 95% dos participantes viviam em famílias com insegurança alimentar. Insegurança alimentar grave esteve presente em 58% dos domicílios. O fenômeno foi associado ao Bolsa Família, densidade familiar e percepção dos impactos da saúde bucal na qualidade de vida. O alto número de famílias afetadas pela insegurança alimentar revela a vulnerabilidade social do povo Kaingang. Insegurança alimentar em adultos Kaingang está associada à percepção da saúde bucal e determinantes sociais da saúde.

    Abstract in English:

    Abstract Food insecurity is a complex phenomenon that affects the health and wellbeing of vulnerable families. The aim of this study was to investigate the relationship between household food insecurity, dental caries, oral health-related quality of life, and social determinants of health among Indigenous adults. A cross-sectional study was conducted among Kaingang adults aged 35-44 years old from the Guarita Indigenous Land, Brazil. Food insecurity was assessed through the EBIA scale. Dental caries was assessed using the DMFT index. Participants answered the OHIP-14 questionnaire and a structured interview. Descriptive and multivariate analyzes using Poisson regression models were performed. The final sample included 107 adults from 97 households. Approximately 95% lived in food insecure families. Severe food insecurity was present in 58% of the households. The phenomenon was associated to the Bolsa Família benefit, household size, and greater perception of oral health impacts on quality of life. The high number of families affected by food insecurity reveals the social vulnerability of the Kaingang people. Food insecurity in Kaingangs adults is associated to oral health perception and social determinants of health.
  • The impact of COVID-19 pandemic in the quality of sleep by Pittsburgh Sleep Quality Index: A systematic review Free Themes

    Souza, Luiz Felipe Ferreira de; Paineiras-Domingos, Laisa Liane; Melo-Oliveira, Maria Eduarda de Souza; Pessanha-Freitas, Juliana; Moreira-Marconi, Eloá; Lacerda, Ana Cristina Rodrigues; Mendonça, Vanessa Amaral; Sá-Caputo, Danubia da Cunha; Bernardo-Filho, Mario

    Abstract in Portuguese:

    Resumo O objetivo deste artigo é avaliar a qualidade do sono em indivíduos durante a pandemia de COVID-19 pelo Índice de Qualidade do Sono de Pittsburgh (IQSP). Buscas foram realizadas nas bases de dados PubMed, Embase, Web of Science e PEDro, em 22 de maio de 2020. Nas publicações, foram encontrados 208 artigos e, considerando os critérios de elegibilidade, foram incluídos ao final 10 artigos, mostrando os efeitos na qualidade do sono durante a pandemia, em populações hospitalizadas, em quarentena e em profissionais de saúde. O IQSP mediu os distúrbios do sono e uma pontuação mais alta indicava uma má qualidade do sono. Foram classificados nove artigos com nível de evidência IV e um como nível III-2. Oito estudos apresentaram um risco de viés “crítico” e dois em “moderado”. Os estudos investigaram diferentes populações e descreveram os resultados como uma má qualidade do sono, considerando o IQSP, sendo os titulares de quarentena e profissionais de saúde como os mais comprometidos. Foi encontrado uma má qualidade do sono nas populações avaliadas nas publicações selecionadas, provavelmente, devido ao COVID-19 contribuir como um fator de risco para saúde mental. Intervenções psicológicas devem ser feitas para minimizar as consequências através do apoio social e capital social.

    Abstract in English:

    Abstract This article aims to evaluate the sleep quality in individuals during the COVID-19 pandemic by Pittsburgh Sleep Quality Index (PSQI). Searches were conducted in the PubMed, Embase, Web of Science, and PEDro databases, on May 22, 2020. In the publications, 208 articles were found and, considering the eligibility criteria, 10 articles were included at the end, showing the effects on sleep quality during the pandemic, in populations hospitalized, quarantined, and in frontline health professionals. The PSQI measured sleep disorders and a higher score indicated poor sleep quality. Nine articles were classified with evidence level IV and one as level III-2. Eight studies present a “serious” risk of bias and two in “moderate”. The studies investigated different populations and described the results as “poor” sleep quality, considering the PSQI on quarantined individuals and frontline health professionals as the most committed. A poor sleep quality was found in the populations evaluated in the selected publications, probably, due to the COVID-19 to contribute as a risk factor for mental health. Psychological interventions must be made to minimize the consequences through social support and social capital.
  • Effect of More Doctors (Mais Médicos) Program on geographic distribution of primary care physicians Free Themes

    Russo, Letícia Xander

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Este artigo avalia o efeito do Programa Mais Médicos (PMM) na distribuição de médicos na atenção básica no Brasil. As técnicas de análise de dados espaciais, curva de Lorenz e coeficiente de Gini foram empregadas para avaliar a distribuição geográfica dos médicos antes e após a implementação do PMM (2012 e 2016). Para tanto, foram utilizados dados secundários de 5.564 municípios. Os resultados indicaram que a distribuição de médicos se tornou mais igualitária após a implementação do PMM. Entre 2012 e 2016, o coeficiente geral de Gini diminuiu 11%, passando de 0,255 para 0,227. No âmbito estadual, uma tendência estatisticamente significativa em direção a uma distribuição mais igualitária de médicos foi encontrada em 21 estados brasileiros. No entanto, ainda persiste uma diferença substancial na distribuição de médicos na atenção básica, especialmente entre os estados, com o coeficiente de Gini variando de 0,093 a 0,341 em 2016.

    Abstract in English:

    Abstract This study assesses the effect of More Doctors Program (Programa Mais Médicos - PMM) on the equality in the distribution of primary care physicians (PCPs) in Brazil. Spatial data analysis, Lorenz curve and Gini coefficient were used to evaluate the geographic distribution of PCPs before and after the implementation of PMM (2012 and 2016). Data from 5,564 municipalities were used in the analyses. The results indicate that the distribution of PCPs has become more equal after PMM implementation. Between 2012 and 2016, overall Gini coefficient decreased by 11% from 0.255 to 0.227. At the state level, a statistically significant trend towards a more equal distribution of PCPs was found in 21 out of 26 Brazilian states. However, there still remains a substantial difference in the level of equality in PCP distribution, especially across states, with Gini coefficient ranging from 0.093 to 0.341 in 2016.
ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: revscol@fiocruz.br