Cadernos de Saúde Pública, Volume: 17, Issue: 5, Published: 2001
  • Untitled document Editorial

    Carvalho, Marilia Sá; Nobre, Flavio Fonseca
  • Geocomputation techniques for spatial analysis: are they relevant to health data? Debate

    Câmara, Gilberto; Monteiro, Antônio Miguel Vieira

    Abstract in Portuguese:

    A geocomputação é um campo de pesquisa emergente que propõe o uso de técnicas intensivas em computação, tais como redes neurais, busca heurística e autômatos celulares para análise de dados espaciais. Com o aumento do volume de dados de saúde coletados dentro de um referencial geográfico, os métodos geocomputacionais demonstram um potencial crescente para a análise desses mesmos dados. Os autores apresentam uma revisão breve do campo da geocomputação, apresentando algumas aplicações típicas e sugestões bibliográficas.

    Abstract in English:

    Geocomputation is an emerging field of research that advocates the use of computationally intensive techniques such as neural networks, heuristic search, and cellular automata for spatial data analysis. Since increasing amounts of health-related data are collected within a geographical frame of reference, geocomputational methods show increasing potential for health data analysis. This paper presents a brief survey of the geocomputational field, including some typical applications and references for further reading.
  • Debate on the paper by Gilberto Câmara & Antônio Miguel Vieira Monteiro Debate

    Bailey, Trevor C.
  • Debate on the paper by Gilberto Câmara & Antônio Miguel Vieira Monteiro Debate

    Waltner-Toews, David
  • Debate on the paper by Gilberto Câmara & Antônio Miguel Vieira Monteiro Debate

    Nobre, Flávio Fonseca
  • Debate on the paper by Gilberto Câmara & Antônio Miguel Vieira Monteiro Debate

    Assunção, Renato Martins
  • What do public health researchers expect of geocomputation? Debate

    Albuquerque, Maria de Fátima Militão de
  • Debate on the paper by Gilberto Câmara & Antônio Miguel Vieira Monteiro Debate

    Struchiner, Claudio J.
  • The specificities of spatial health data analysis Debate

    Barcellos, Christovam
  • The authors reply Debate

    Câmara, Gilberto; Monteiro, Antônio Miguel
  • Spatial statistical methods in health Articles

    Bailey, Trevor C.

    Abstract in Portuguese:

    O estudo da distribuição geográfica da incidência de doenças e da sua relação com fatores de risco potenciais (chamada aqui de "epidemiologia geográfica") vem constituindo um terreno fértil para a aplicação e desenvolvimento de métodos e modelos estatísticos. Nos últimos anos, foram desenvolvidas ferramentas cada vez mais poderosas e versáteis nesta área de aplicação. O artigo discute as classes gerais de problemas na epidemiologia geográfica e faz uma revisão dos principais métodos estatísticos utilizados atualmente em cada uma das áreas de aplicação identificadas. O artigo não procura cobrir exaustivamente todos os medos e modelos possíveis, mas fornece referências bibliográficas para outros detalhes e abordagens. O objetivo geral é dar um panorama do "estado da arte" no uso de métodos estatísticos espaciais na pesquisa em epidemiologia e saúde pública. Após a revisão metodológica, o autor discute os principais ambientes de software atualmente disponíveis para implementar tais métodos. O artigo conclui com algumas reflexões gerais sobre as implicações, para a epidemiologia e a saúde pública, do uso de métodos estatísticos espaciais em saúde, além dos benefícios e problemas associados.

    Abstract in English:

    The study of the geographical distribution of disease incidence and its relationship to potential risk factors (referred to here as ''geographical epidemiology") has provided, and continues to provide, rich ground for the application and development of statistical methods and models. In recent years increasingly powerful and versatile statistical tools have been developed in this application area. This paper discusses the general classes of problem in geographical epidemiology and reviews the key statistical methods now being employed in each of the application areas identified. The paper does not attempt to exhaustively cover all possible methods and models, but extensive references are provided to further details and to additional approaches. The overall aim is to provide a picture of the "current state of the art" in the use of spatial statistical methods in epidemiological and public health research. Following the review of methods, the main software environments which are available to implement such methods are discussed. The paper concludes with some brief general reflections on the epidemiological and public health implications of the use of spatial statistical methods in health and on associated benefits and problems.
  • Mortality spatial patterns and socioeconomic differences in the city of Rio de Janeiro Artigos

    Santos, Simone M.; Noronha, Claudio P.

    Abstract in Portuguese:

    A análise de situação de saúde tem sido usada para compreender a complexidade dos fenômenos que envolvem a saúde e contribuir para a tomada de decisão em relação a políticas públicas. Este trabalho analisa as relações espaciais entre os padrões de mortalidade da cidade do Rio de Janeiro (1996-1998) e o perfil sócio-econômico dos bairros, criados com base nos dados do IBGE (1991 e 1996). Mediante o método de aglomeração K-means, constituíram-se quatro grupos sócio-economicamente homogêneos e posteriormente analisou-se a distribuição dos indicadores de mortalidade nos diferentes estratos. A mortalidade geral, a por doenças circulatórias, a por causas mal definidas e a por causas externas foram as que apresentaram maiores diferenças entre os grupos sócio-econômicos. O padrão espacial dos estratos sócio-econômicos retratou as diversas condições de vida dos cariocas implicando padrões de mortalidade específicos. Os estratos sócio-economicamente mais favorecidos apresentaram um perfil de baixa mortalidade para todas as causas.

    Abstract in English:

    Health situation analysis has been used to understand complex health processes and to contribute to decision-making in public policies. This paper analyzes the spatial relationship between mortality patterns in the city of Rio de Janeiro (1996-1998) and socioeconomic profiles of neighborhoods. Mortality data were collected from the Municipal Health Department and population data were obtained from the National Census Bureau (IBGE) (1991 and 1996). Neighborhoods were aggregated through the K-means cluster method into 4 homogeneous socioeconomic groups, and the mortality indicators distribution was analyzed by different strata. General mortality, circulatory disease mortality, mortality from poorly defined causes, and mortality from violent causes all displayed large differences among socioeconomic groups. The spatial pattern of the socioeconomic strata allowed the identification of different living conditions, which involved specific mortality patterns. Higher socioeconomic strata presented low mortality figures for all causes.
  • Urban hospital markets: a methodological approach Artigos

    Pinheiro, Rejane Sobrino; Travassos, Cláudia; Gamerman, Dani; Carvalho, Marília Sá

    Abstract in Portuguese:

    Neste trabalho, desenvolveu-se um método de construção de mercados hospitalares em região urbana, considerando os pacientes que sofreram fratura de colo do fêmur e que foram internados durante o período de 1994-1995 em hospitais do município do Rio de Janeiro financiados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Utilizou-se técnica de alisamento espacial, a partir da estimativa de Kernel (quártico) para construção de áreas de atendimento de cada hospital e, posteriormente, dos mercados hospitalares. Foram apresentadas áreas do município nas quais houve domínio do mercado e domínio secundário no atendimento de pacientes com fratura de colo do fêmur. O estudo de mercados hospitalares pode auxiliar o planejador de saúde na busca de realocações mais eficientes durante o processo de alocação de recursos.

    Abstract in English:

    This study developed a method for the construction of hospital markets in a metropolitan area, focusing on users of the Unified Health System (SUS) with hip fractures and admitted to municipal hospitals in Rio de Janeiro in 1994-1995. The study used a spatial smoothing technique based on a Kernel (quartic) estimate for constructing areas of care for each hospital and subsequently for hospital markets. Areas of the city were presented where there was a market domain and a secondary domain for treating patients with hip fractures. Hospital market analysis can help health planners organize resources in the health care system.
  • Spatial-temporal modeling: dynamics of the AIDS epidemic in the municipality of Rio de Janeiro, Brazil, 1988-1996 Artigos

    Szwarcwald, Célia Landmann; Bastos, Francisco Inácio; Barcellos, Christovam; Esteves, Maria Angela Pires; Castilho, Euclides Ayres de

    Abstract in Portuguese:

    Neste estudo, aplicou-se um modelo espaço-temporal para examinar a disseminação espacial da epidemia de AIDS entre os casos adultos do Município do Rio de Janeiro em três períodos: 1988-1990, 1991-1993 e 1994-1996. As regiões administrativas foram as unidades geográficas de estudo. Posteriormente, realizou-se análise espacial dos casos pediátricos por transmissão vertical do HIV, por período de nascimento, 1985-1990 e 1991-1996. Para a totalidade dos casos adultos, o período inicial é caracterizado por um conglomerado poligonal em torno da Zona Portuária, que se expande na direção oeste-leste. Entre os casos homossexuais, o crescimento in situ predominou, notando-se arrefecimento da disseminação espacial nos últimos anos. Entre os casos heterossexuais, a epidemia demonstrou expansão geográfica expressiva, sobretudo de 1988-1990 a 1991-1993. Entre os casos do sexo feminino, no último período, houve a formação de um conglomerado de taxas elevadas na direção noroeste, que compreende áreas muito pobres. Entre 1991 e 1996, observou-se correlação significativa das taxas de incidência de AIDS perinatal com o índice de concentração de pobreza. Os resultados sugerem que o entendimento da dinâmica espaço-temporal da epidemia pode subsidiar, de forma relevante, as ações preventivas.

    Abstract in English:

    This study uses a spatial-temporal model to analyze the spatial spread of the AIDS epidemic (adult cases) in the municipality of Rio de Janeiro, Brazil, during three periods: 1988-1990, 1991-1993, and 1994-1996. City districts were used as the geographic units of analysis. A spatial analysis was also performed for pediatric AIDS cases due to vertical HIV transmission, according to period of birth, 1985-90 and 1991-96. For total adult AIDS cases, the initial period was characterized by a polygonal cluster located around the harbor area, which expanded from west to east. Among homosexual cases, in situ growth predominated, and a decrease in the intensity of the diffusion process was observed from the second to the final period. Among heterosexual cases, the epidemic displayed a relevant geographic spread, mainly from 1988-1990 to 1991-1993. Among female cases in the final time period, a cluster of high incidence rates was found towards the northwest, including very poor areas. Among pediatric cases in 1991-1996, a significant correlation was found between AIDS incidence rates and poverty levels in the respective municipal districts. The results suggest that a more complete understanding of AIDS spatial-temporal dynamics can make a major contribution to preventive measures.
  • Spatial clusters of violent deaths in Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brazil, 1996 Artigos

    Santos, Simone M.; Barcellos, Christovam; Carvalho, Marilia Sá; Flôres, Rui

    Abstract in Portuguese:

    O objetivo desse artigo é analisar a distribuição espacial das residências de vítimas das principais causas violentas de morte no município de Porto Alegre em 1996. A violência tem importante impacto na saúde da população dos centros urbanos brasileiros, devendo integrar a agenda das ações de saúde. A incorporação de ferramentas de análise espacial pode enriquecer os meios de vigilância e prevenção. Foram geo-referenciados os locais de residência das vítimas de acidente de transporte, homicídio e suicídio utilizando-se o Sistema de Informações Geográficas. Os padrões de pontos dos eventos e o de densidade populacional foram analisados por alisamento Kernel e comparados visualmente. Certas áreas de maior concentração dos eventos são similares à distribuição da população; nas demais áreas de alta concentração, diferenciam-se entre si e delimitam microáreas de risco. Vítimas de homicídio concentram-se na periferia da área mais urbanizada; acidentes de transporte concentram-se em áreas mistas de residências e comércio; a distribuição dos suicídios é mais homogênea. A identificação das populações vulneráveis fornece informações importantes para a implementação de políticas de promoção da saúde e de prevenção.

    Abstract in English:

    Violence is of major importance in the health profile of Brazilian metropolitan areas and should be treated as a public health problem. Spatial analysis methods can be highly useful for the surveillance and prevention of violence. This paper analyzes the spatial distribution of victims' place of residence in relation to the main causes of violent death in Porto Alegre (1996) in order to identify vulnerable areas. For motor vehicle accidents, homicides, and suicide, the victim's place of residence was pinpointed using the municipal Geographic Information System. The point patterns of health events and population density were analyzed using a Kernel smoother, visually compared. Some areas with higher concentration of events are similar to population distribution but differ from each other in the remaining high concentration areas, thus indicating specific micro-areas at risk. Areas of higher homicide risk are mainly located on the periphery of the more urbanized area, with worse socioeconomic conditions. Motor vehicle accidents are concentrated in areas that are simultaneously commercial and residential and are traversed by streets with heavy traffic. Suicide deaths are more evenly distributed over the territory. Identification of risk areas provides meaningful information for developing preventive and health promotion measures focusing on the events for which health policies may play a central role.
  • Leprosy surveillance in Olinda, Brazil, using spatial analysis techniques Artigos

    Lapa, Tiago; Ximenes, Ricardo; Silva, Nilza Nunes; Souza, Wayner; Albuquerque, Maria de Fátima Militão; Campozana, Gisele

    Abstract in Portuguese:

    Contribui-se com o sistema de Vigilância Epidemiológica em nível local por meio de análise espacial em razão do predomínio do caráter urbano da hanseníase em nosso meio e por sua distribuição não homogênea - em parte, pela forma de ocupação e transformação do espaço urbano. Trabalha-se o conceito de risco coletivo pela definição de micro-áreas homogêneas mediante o indicador de carência social, verificando-se sua coerência com padrões da distribuição da hanseníase obtidos da base de dados do SINAN para o Município de Olinda no período 1991-96. Para cada estrato, definido segundo níveis semelhantes dos indicadores, foi calculado o coeficiente de detecção médio para o período. Ao exame da associação entre carência social (risco) e coeficiente de detecção de hanseníase obteve-se coeficiente de explicação de 66,1% no modelo multiplicativo, acrescido para 84,3% com a variável renda. Para atender à lógica de intervenção, definiram-se estratos de alto, médio e baixo risco nos distritos sanitários e área programática. A construção desses mapas mostrou-se útil a instrumentalizar o planejamento em nível local.

    Abstract in English:

    In the State of Pernambuco, Brazil, leprosy has been mainly an urban disease, with an uneven geographical distribution related at least partially to the way urban space has been occupied and transformed. Spatial analysis may thus become an important tool to establish an epidemiological surveillance system for leprosy. Homogeneous micro-areas were defined in the city of Olinda through the integration of two databases, the Population Census and SINAN, and through the use of digital maps and geoprocessing techniques. Census tracts were classified according to a social deprivation index (SDI), and micro-area homogeneity was based on similar values for this indicator. Cluster analysis (K-means) was used to define cut-offs between strata. The same procedure was repeated using the income variable only. When the association was tested between the mean SDI value and the mean leprosy detection rate for the period 1991-1996, the value obtained for r² was 66.1% in the multiplicative model, increasing to 84.3% when the income variable was used. To define different intervention strategies, census tracts were regrouped in three levels of risk: high, moderate, and low. The methodology enabled the identification (within each health district) of groups and/or areas with different risk of leprosy, hence allowing for the definition of control measures.
  • Homicide clusters and drug traffic in Belo Horizonte, Minas Gerais State, Brazil from 1995 to 1999 Artigos

    Beato Filho, Cláudio Chaves; Assunção, Renato Martins; Silva, Bráulio Figueiredo Alves da; Marinho, Frederico Couto; Reis, Ilka Afonso; Almeida, Maria Cristina de Mattos

    Abstract in Portuguese:

    Neste trabalho, apresentamos uma análise espacial dos homicídios ocorridos em Belo Horizonte e registrados pela Polícia Militar de Minas Gerais durante o período de 1995 até 1999. Utilizamos o programa SaTScan para identificar os conglomerados de risco de mortalidade mais elevado. Considerando todas as regiões da cidade de Belo Horizonte, apenas dez apresentam um risco maior de homicídios, quase todas concentradas em favelas. Como existem 85 favelas ao todo, concluímos que não são as condições sócio-econômicas per se as responsáveis pelos conglomerados de homicídios, mas o fato dessas regiões serem assoladas pelo trafico e violência associada ao comércio de drogas.

    Abstract in English:

    The article presents a spatial analysis of homicides in Belo Horizonte according to the Minas Gerais Military Police records from 1995 to 1999. The authors identify clusters of high mortality risk and relate them to areas with drug traffic and associated violence. SaTScan software is used to locate the clusters.
  • Analysis of spatial diffusion patterns for AIDS cases in some Brazilian States Artigos

    Dias, Paulo Roberto Telles Pires; Nobre, Flavio Fonseca

    Abstract in Portuguese:

    Ações preventivas ainda são essenciais ao controle da epidemia de AIDS; contudo, programas de prevenção eficazes dependem da distribuição correta e eficiente dos recursos de saúde. Assim, informações acerca de onde, quando, com que intensidade e como se difundirá a epidemia são valiosos. Este estudo visou obter melhor compreensão do processo de difusão espacial dos casos de AIDS em quatro Estados brasileiros. Tais padrões foram avaliados qualitativamente - estudo de mapas seqüenciais - e quantitativamente - análise de correlogramas espaciais - ao longo de dez anos, agrupados em três períodos: 1987-1989, 1990-1992 e 1993-1996. O processo de difusão foi estudado para o total de casos de AIDS e para os do sexo feminino e masculino. De modo geral, houve difusão significativa dos casos de AIDS nos períodos, mas o processo exibiu características específicas a cada Estado. As informações obtidas - em especial, os resultados da análise de correlogramas - permitem entender melhor os padrões de difusão espacial da epidemia em diferentes partes do País e podem ser empregadas para fixar parâmetros a outros modelos epidemiológicos da AIDS.

    Abstract in English:

    Despite new improvements in AIDS treatment, preventive measures are still essential to control the epidemic. Effective programs almost always depend on correct and efficient allocation of scarce health resources. Detailed information on the epidemic, such as where, when, and how the epidemic will spread are of great value. This study was conducted to obtain a better understanding of the dissemination of AIDS cases in four important Brazilian States. Spatial diffusion patterns were evaluated qualitatively by studying sequential maps and quantitatively by analyzing spatial correlograms. Ten years were analyzed, grouped in three periods (1987-1989, 1990-1992, and 1993-1996). The diffusion process was studied for both total AIDS cases and male and female cases. Diffusion of AIDS cases presented specific characteristics for each of the four States. Information derived from the study, especially the results of the correlogram analysis, improve our understanding of the epidemic's spatial diffusion in different parts of the country and can also be used to determine parameters for other AIDS epidemiological models.
  • Analysis of infant mortality in coverage areas of health centers in Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil (1994-1996) Artigos

    Malta, Deborah Carvalho; Almeida, Maria Cristina de Mattos; Dias, Maria Angélica de Salles; Merhy, Emerson Elias

    Abstract in Portuguese:

    O trabalho pretende identificar os diferenciais intra-urbanos em Belo Horizonte, Brasil, estudando os coeficientes de mortalidade infantil (CMI) nas áreas do município e avaliando sua evolução no período 1994/1996. A análise das condições de saúde referenciadas territorialmente constitui importante campo de estudo para evidenciar desigualdades regionais e intra-urbanas. Para os anos de 1994 e 1996, foram utilizados os dados do SINASC e SIM, além de mapas temáticos com o recorte geográfico da "área de abrangência" dos Centros de Saúde. Aplicou-se o método Bayesiano empírico para o cálculo dos CMI dessas áreas, visando corrigir possíveis flutuações aleatórias decorrentes de números pequenos e instáveis. Em todo o período, houve redução do CMI global do município em 24,4%, assim como do CMI nas áreas de abrangência. Em 1994, oito áreas apresentaram CMI acima de 50/1.000 e, em 1996, nenhuma área foi observada com esse coeficiente; em 1994, vinte e nove áreas mostraram CMI entre 35 a 50/1.000, caindo para quatro áreas em 1996; neste ano, registrou-se, em relação a 1994, maior número de áreas com CMI abaixo de 35/1.000. Em 1996 existiu maior homogeneidade na distribuição dos CMI, reduzindo-se as desigualdades intra-urbanas.

    Abstract in English:

    Geographic analysis of health conditions highlights regional and intra-urban inequalities. This study aims to identify intra-urban discrepancies in the city of Belo Horizonte, studying the infant mortality coefficients (IMC) in the various areas of the metropolitan area and evaluating their evolution from 1994 to 1996. The study uses data from 1994 to 1996 regarding birth and death records (from the SINASC and SIM registries). It also uses "thematic maps" related to geographic coverage areas of municipal health centers to demonstrate differences in infant mortality coefficients. The empirical Bayesian method was applied to correct possible random fluctuation in IMC due to small and unstable numbers. A 24.4% reduction in the overall coefficient was observed in the city from 1994 to 1996. Decreases also occurred in the health center coverage areas. In 1994, eight areas presented an IMC above 50/1,000, while in 1996 no area reached that coefficient. In 1994, 29 areas presented an IMC from 35 to 50/1,000, as compared to only four areas in 1996. In 1996 there were more areas with IMC below 35/1,000 as compared to 1994. In 1996, more homogeneity was observed in IMC distribution and hence a reduction in intra-urban inequalities.
  • Spatial analysis of early neonatal mortality in the municipality of Rio de Janeiro, 1995-1996 Artigos

    Andrade, Carla Lourenço Tavares de; Szwarcwald, Célia Landmann

    Abstract in Portuguese:

    O objetivo deste trabalho foi estabelecer a distribuição espacial da mortalidade neonatal precoce (0-3 dias) no Município do Rio de Janeiro de 1995 a 1996, visando identificar os fatores mais explicativos das variações espaciais. Considerando os bairros como unidade ecológica de análise, foram analisados indicadores relativos às condições sócio-econômicas e às características das mães dos recém-nascidos por bairro de residência. A análise estatística espacial dos dados foi realizada utilizando as técnicas de Cliff & Ord, apropriadas para "dados de áreas". Por meio do mapa temático da mortalidade de 0-3 dias, observou-se nitidamente a presença de dois aglomerados de taxas elevadas. A dependência espacial foi igualmente constatada pelos resultados da análise estatística. As variáveis que melhor explicaram os aglomerados espaciais foram: "proporção de mães adolescentes", "proporção de pessoas residentes em favelas em 1996" e "proporção de chefes com rendimento até um salário mínimo". A metodologia de estatística espacial permitiu maior compreensão da distribuição geográfica da mortalidade neonatal precoce, e deu margem a outros tipos de investigações, que poderão subsidiar os programas preventivos e contribuir ao declínio da mortalidade infantil.

    Abstract in English:

    The objective of this study was to establish the spatial distribution of the early neonatal mortality rate (0-3 days) in the municipality of Rio de Janeiro for 1995-1996, identifying the best explanatory factors for spatial variations. By considering Rio de Janeiro's 153 neighborhoods as ecological units of analysis, socioeconomic and maternal indicators were analyzed according to place of residence. Spatial statistical analysis was performed using the Cliff & Ord methodology, appropriate for lattice data. From the 0-3 day mortality thematic map, we clearly identified two clusters of high early neonatal mortality rates. Spatial dependence was also confirmed by the statistical results of the spatial analysis. The variables that explain the clusters are the proportions of "adolescent mothers", "slum-dwellers", and "heads of households below the poverty level". Spatial statistics provided a better understanding of the geographic distribution of early neonatal mortality and suggested potential hypotheses for further investigation, which could support preventive programs and contribute to a decrease in infant mortality.
  • Evaluation of a social and environmental indicator used in the identification of lymphatic filariasis transmission in urban centers Artigos

    Braga, Cynthia; Ximenes, Ricardo A. de A.; Albuquerque, Maria de Fátima P. Militão de; Souza, Wayner V. de; Miranda, Janaína; Brayner, Fábio; Alves, Luis; Silva, Lânia da; Dourado, Inês

    Abstract in Portuguese:

    O conceito de espaço socialmente organizado, subsidiado por novas técnicas de análise, mapeamento e espacialização da ocorrência de eventos, tem orientado desenvolvimentos metodológicos inovadores no campo das intervenções de saúde pública. Este estudo teve por objetivo avaliar a utilização de um indicador sócio-ambiental, construído através da metodologia de aplicação de escores, na estratificação do Município de Olinda, Pernambuco, em áreas com diferentes riscos de transmissão da filariose bancroftiana. Procedeu-se ao mapeamento das áreas, localização dos domicílios amostrados e identificação de todos os moradores com idade entre 5 e 65 anos para realização do inquérito parasitológico. Dentre as 3.232 pessoas examinadas, 42 foram positivas, obtendo-se prevalência de microfilaremia de 1,3%. A análise estatística global da distribuição dos casos mostrou evidências de agregação espacial. Nos dois estratos de mais alto risco de transmissão residiam 85,7% dos positivos. A alta sensibilidade do indicador proposto justifica a sua utilização para o planejamento e execução de intervenções ao predizer o local de ocorrência da maioria dos casos de filariose.

    Abstract in English:

    The concept of a "socially organized space" supported by new analytical techniques and mapping of health events has guided innovative methodological developments in public health interventions. This study aimed to evaluate a social/environmental indicator constructed with a scoring methodology to stratify areas in the city of Olinda by different levels of risk for Bancroftian filariasis transmission. The study mapped areas and the location of sample households and identified all residents ages 5 to 65 years as part of the parasitological survey. Among the 3,232 individuals who had blood samples taken, 42 were microfilaremic (1.3% prevalence). Global statistical analysis of filarial case distribution has suggested spatial clustering. Some 85.7% of positive individuals resided in the two strata with the highest transmission risk. The high sensitivity of the proposed indicator for predicting the places where the vast majority of filariasis cases occurred justifies its use in planning and implementing interventions.
  • Spatial distribution of the Human T-Lymphotropic Virus types I and II (HTLV-I/II) infection among blood donors of Hemominas Foundation, Belo Horizonte, Minas Gerais State, Brazil, 1994-1996 Articles

    Monteiro-de-Castro, Mônica Silva; Assunção, Renato Martins; Proietti, Fernando Augusto

    Abstract in Portuguese:

    O objetivo deste estudo seccional foi analisar a distribuição espacial da infecção pelo HTLV-I/II, em doadores de sangue da Fundação Hemominas, residentes em Belo Horizonte, de 1994 a 1996. Foram estudados 1.022 doadores, 533 casos e 489 não casos. Os casos foram estratificados em Western Blot (WB) positivos, WB indeterminados e ELISA positivos sem resultados do WB. Os casos e os não casos foram georreferenciados pelo endereço residencial exato ou por uma aproximação do mesmo. Os casos com resultado do WB menos freqüente eram dos doadores de reposição em relação a doadores voluntários (OR = 0,70; IC 95%: 0,50-0,99). Através da diferença entre as funções K univariadas, não há evidências de que casos e não casos difiram em relação à distribuição espacial. Os casos com e sem WB não diferiram entre si com relação à distância da Hemominas. Verificou-se que nenhum dos doadores sem resultado da segunda amostra foi georreferenciado pelo endereço exato. Esses doadores poderiam não ter retornado para coleta da segunda amostra de sangue por não terem recebido a convocação da Hemominas, que é feita por carta.

    Abstract in English:

    We conducted a cross-sectional study of the spatial distribution of HTLV-I/II infection among blood donors of Hemominas Foundation, living in Belo Horizonte, from 1994 to 1996. Study population (1,022) was composed by 533 cases (positive Western Blot (WB), indeterminate WB and ELISA positive without WB result) and a random sample of 489 non-cases (HTLV-I/II serum negative). Cases and non-cases were georeferenced using the exact or an approximation of the household address reported at the blood donation interview. Using multivariate analysis, cases with WB result are less likely to be reposition blood donors compared to voluntary ones (OR = 0.70; CI 95%: 0.50-0.99). Using the difference between univariate K functions, we found no evidence that cases and non-cases differ in their spatial distribution. We found no evidence that cases with and without WB result differ in the distance between their residence and Hemominas Foundation. No donors without WB result were georeferenced by the exact address. These donors could not have received the Hemominas letter inviting them to return to collect the second blood sample.
  • Spatial distribution of human and canine visceral leishmaniasis in Belo Horizonte, Minas Gerais State, Brasil, 1994-1997 Articles

    Oliveira, Cláudia Di Lorenzo; Assunção, Renato Martins; Reis, Ilka Afonso; Proietti, Fernando Augusto

    Abstract in Portuguese:

    Neste artigo, apresentamos uma análise espacial da associação entre todos os casos incidentes de leishmaniose visceral e em cães soropositivos ocorridos em Belo Horizonte no período de 1994 a 1997. Geocodificamos 158 casos humanos e 11.048 cães positivos, comparamos as taxas de prevalência canina por área e as taxas Bayesianas de incidência da doença humana nas mesmas áreas. Usamos o teste de Knox para testar a hipótese de cluster espaço temporal entre os casos humanos no período examinado. Adicionalmente, construímos Mapas de Kernel para cães soropositivos e sobrepusemos os casos humanos em quatro áreas. Os resultados apontam para correlação entre casos humanos e caninos. Além disso, a leishmaniose visceral espalhou-se rapidamente em Belo Horizonte, embora tenha mantido o mesmo padrão durante os anos analisados. Acreditamos ser possível o uso das técnicas empregadas para priorizar áreas onde as medidas de controle devem ser implementadas.

    Abstract in English:

    In this paper, we present spatial analysis of the association between all incidents cases of human Visceral Leishmaniasis and seropositive dogs, from 1994 to 1997 in Belo Horizonte, a large Brazilian city. We geocoded 158 human cases and 11,048 seropositive dogs and compared canine prevalence rates with Human Bayesian Incidence rates in the same areas. We also used Knox's test to evaluate the hypothesis of space-time clustering of human cases in the period. Additionally, we used Kernel's maps for seropositive dogs distribution and located the human cases in the resulting smooth maps. We concluded that human and dog rates are correlated. Also, the Visceral Leishmaniasis in Belo Horizonte spread quickly, but apart from the rates' magnitude, it has kept the same spatial pattern through time. We believe it is possible to use this technique to choose areas to implement control measures against Visceral Leishmaniasis in a more efficient way.
  • Differential patterns of neonatal and post-neonatal mortality rates in Goiânia, Brazil, 1992-1996: use of spatial analysis to identify high-risk areas Artigos

    Morais Neto, Otaliba Libânio de; Barros, Marilisa Berti de Azevedo; Martelli, Celina Maria Turchi; Silva, Simonne Almeida e; Cavenaghi, Suzana Marta; Siqueira Jr., João Bosco

    Abstract in Portuguese:

    Este artigo refere-se à pesquisa acerca do padrão espacial dos componentes neonatal e pós-neonatal da mortalidade infantil em Goiânia, no Estado de Goiás, Brasil. A população do estudo foi a coorte de 101 mil nascidos vivos, residentes em Goiânia, de 1992 a 1996. As probabilidades de morte infantil foram estimadas mediante o cotejo dos arquivos de óbitos e de nascidos vivos. Para minimizar as flutuações aleatórias das taxas, empregou-se o método Bayesiano empírico. A unidade de análise do padrão espacial foi constituída pelos 65 distritos urbanos de planejamento. Para análise de autocorrelação espacial foram utilizados: Moran "global", Moran local e estatística Gi* local. Os componentes neonatal e pós-neonatal da mortalidade infantil evidenciaram autocorrelação espacial estatisticamente significativa. No período pós-neonatal, os distritos de risco concentram-se nas regiões periféricas do município. No período neonatal, o padrão de ocorrência é heterogêneo, havendo distritos de alto risco distribuídos em todas as regiões, inclusive na região Central de Goiânia.

    Abstract in English:

    The aim of this study was to investigate the spatial pattern of neonatal and post-neonatal mortality in the city of Goiânia, Central Brazil. Analyses were based on linked birth and death certificates relating to 101,000 in-hospital live births from mothers residing in the city of Goiânia over the 1992-1996 period. Overall neonatal and post-neonatal mortality probabilities were calculated using the linked database. The empirical Bayes method was applied to smooth the estimated rates and minimize random fluctuation. Spatial units of analysis were 65 urban districts, corresponding to the urban planning sectors. The following exploratory spatial analyses were applied: "global" Moran's I statistic, local Moran LISA map, and Gi* local statistics. For both neonatal and post-neonatal mortality there was statistically significant spatial autocorrelation. Results of post-neonatal mortality showed a high-risk cluster located on the outskirts of the city. For the neonatal period, a heterogeneous mortality pattern was found with high-risk districts in all regions, including central areas.
  • Spatial risk distribution: modeling infant mortality in Porto Alegre, Rio Grande do Sul State, Brazil Artigos

    Shimakura, Silvia E.; Carvalho, Marilia Sá; Aerts, Denise R. G. C.; Flores, Rui

    Abstract in Portuguese:

    Estimação e mapeamento de perfis de risco são interesses da Epidemiologia. Neste trabalho, é analisada a distribuição espacial de casos de mortalidade infantil, comparados a controles de nascidos vivos amostrados do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos da cidade de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. A modelagem adotada neste trabalho baseia-se em um processo pontual espacial, na qual se define uma medida de risco que varia continuamente sobre a região de estudo e estimada por meio de métodos de modelos aditivos generalizados. Essa abordagem possui a vantagem de permitir a incorporação, no modelo, de efeitos de determinantes individuais e ecológicos de risco sob forma simples e de fácil interpretação. Também permite a construção de contornos de tolerância que auxiliam na identificação de áreas de alto/baixo risco e de um teste global da hipótese nula de risco constante relativa à região. A aplicação do método aos dados de mortalidade infantil mostrou variação espacial no risco altamente significativa para mortalidade neonatal e não significativa para mortalidade pós-neonatal.

    Abstract in English:

    Estimation and mapping of risk profiles are the main concerns of epidemiology. This paper analyzes spatial distribution of infant mortality cases as compared to live-born controls from Porto Alegre, Rio Grande do Sul. The modeling framework adopted in this research work is a spatial point process. Under this structure, a risk measure which continuously varies over the study region is defined and estimated using generalized additive model methods. This approach has the advantage of allowing for risk factors that are simple and easy to interpret. The procedure also allows the construction of tolerance contours which help identify areas of significantly high/low risk and an overall test for the null hypothesis of constant risk over the region. Application of this method to infant mortality data showed a highly significant spatial variation in risk for neonatal mortality data and non-significant results for post-neonatal mortality data.
  • Use of spatial analysis tools in the epidemiological surveillance of American visceral leishmaniasis, Araçatuba, São Paulo, Brazil, 1998-1999 Nota

    Camargo-Neves, Vera Lucia Fonseca de; Katz, Gizelda; Rodas, Lilian Aparecida Colebrusco; Poletto, Daniela Witacker; Lage, Lisete Cruz; Spínola, Roberta Maria Fernandes; Cruz, Oswaldo Gonçalves

    Abstract in Portuguese:

    O controle da Leishmaniose Visceral Americana (LVA) está fundamentado no combate ao vetor e na eliminação do reservatório doméstico da área de foco - 200 metros em torno do caso humano ou canino. O presente trabalho tem como objetivo discutir a utilização de técnicas de análise espacial na vigilância epidemiológica da LVA no Município de Araçatuba, São Paulo, buscando estabelecer um modelo de vigilância epidemiológica em base territorial, redirecionando as estratégias de controle atualmente adotadas. Verificou-se que a transmissão da LVA não foi homogênea no município: a transmissão humana ocorreu nas áreas com maiores taxas de prevalência canina. A dispersão do vetor parece restrita a poucos domicílios, embora não tenha sido possível estabelecer um perfil da densidade vetorial. Visando estudar a distribuição do vetor e variáveis correlacionadas está sendo realizado estudo de campo por amostragem de domicílios, que permitirá o desenvolvimento de novas ferramentas de análise espacial e, possivelmente, permitirá redefinir as propostas de controle da endemia em ambiente urbano.

    Abstract in English:

    The control of American visceral leishmaniasis (AVL) is based on combating the vector and eliminating the domestic reservoir of the focus area - defined as 200 meters around human or canine cases. This paper discusses the use of spatial analysis techniques in the epidemiological surveillance of AVL in Araçatuba, São Paulo State, in order to propose a model for territorial epidemiological surveillance, reformulating current control strategies. The results showed that AVL transmission was not homogeneous; human cases were more frequent in areas with higher canine prevalence rates. Vector dispersion appeared to be restricted to a few houses, although it was not possible to model the vector density. In order to study the vector distribution and correlated covariates, a field study based on house sampling is being conducted. The results will aid the development of new spatial analysis tools and possibly redefine protocols and routines for the control of this endemic disease in urban areas.
Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@ensp.fiocruz.br