• What is the urban in the contemporary world? Forum

    Monte-Mór, Roberto Luís

    Abstract in Portuguese:

    Conceitos centrais da vida contemporânea - política, civilização, cidadania - derivam da forma e organização da cidade. A cidade expressa a divisão sócio-espacial do trabalho, e Henri Lefèbvre propõe pensá-la do ponto de vista de um continuum da cidade política ao urbano, no qual se completa a dominação do campo. A passagem da cidade ao urbano foi marcada por a indústria trazendo a produção - e o proletariado - para o espaço do poder. A cidade, locus do excedente, do poder e da festa, cenário privilegiado da reprodução social, ficou, assim, subordinada à lógica industrial e sofreu, então, duplo processo: sua centralidade implodiu sobre si mesma e sua periferia explodiu sobre o entorno através do tecido urbano, que carregou consigo o germe da pólis, da civitas. A práxis urbana, antes restrita à cidade, repolitizou todo o espaço social. No Brasil, o urbano teve origem na política concentradora e integradora dos governos militares, em seqüência ao expansionismo varguista e à interiorização desenvolvimentista juscelinista. Hoje, o urbano-industrial se impõe virtualmente a todo o espaço social, na urbanização extensiva dos nossos dias.

    Abstract in English:

    Central concepts of contemporary life such as politics, civilization, and citizenship derive from the city's form and social organization. The city expresses the socio-spatial division of labor, and Henri Lefèbvre proposes to view its transformation within a continuum from the political city to the urban, whereby it completes its domination over the countryside. The city's transformation into the urban takes place when industry brings production (and the proletariat) into that space of power. The city, locus of surplus, power, and the fiesta, a privileged scenario for social reproduction, was subordinated to the industrial logic and underwent a dual process: its centrality imploded, and its outskirts exploded on surrounding areas through the urban fabric, bearing with it the seeds of the polis and civitas. The urban praxis, formerly restricted to the city, re-politicized social space as a whole. In Brazil, the urban has its origins in the military governments' centralizing and integrating policies, following Vargas's expansionism and Kubitschek's developmental interiorization (or occupation of the hinterlands). Today, urban-industrial processes impose themselves over virtually all social space, in contemporary extended urbanization.
  • Perspectives on urban conditions and population health Forum

    Vlahov, David; Galea, Sandro; Gibble, Emily; Freudenberg, Nicholas

    Abstract in Portuguese:

    A maioria da população mundial irá residir em cidades dentro de alguns poucos anos e a velocidade de urbanização continuará acelerada mundialmente nas próximas décadas. Projeta-se que o número de mega-cidades aumentará, embora o maior crescimento populacional deverá ocorrer naquelas cidades com um milhão ou menos de habitantes. Esta importante transição demográfica poderá ter enorme impacto sobre a saúde das populações. Embora historicamente sempre tenha havido interesse e compreensão do impacto do urbano sobre a saúde das pessoas e populações, um modelo teórico e sistematizado para estudar a saúde urbana, no tempo e espaço ainda é necessário. Quatro abordagens complementares para o estudo da saúde urbana são discutidas (urban health penalty, urban health advantage, urban sprawl, e an integrative urban conditions model) seguidas por três questões que podem subsidiar o estudo e prática da saúde urbana nas próximas décadas.

    Abstract in English:

    The majority of the world's population will live in cities in the next few years and the pace of urbanization worldwide will continue to accelerate over the coming decades. While the number of megacities is projected to increase, the largest population growth is expected to be in cities of less than one million people. Such a dramatic demographic shift can be expected to have an impact on population health. Although there has been historic interest in how city living affects health, a cogent framework that enables systematic study of urban health across time and place has yet to emerge. Four alternate but complementary approaches to the study of urban health today are presented (urban health penalty, urban health advantage, urban sprawl, and an integrative urban conditions model) followed by three key questions that may help guide the study and practice of urban health in coming decades.
  • The urban environment from the health perspective: the case of Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil Forum

    Caiaffa, Waleska Teixeira; Almeida, Maria Cristina de Mattos; Oliveira, Claúdia Di Lorenzo; Friche, Amélia Augusta de Lima; Matos, Sônia Gesteira e; Dias, Maria Angélica Salles; Cunha, Maria da Consolação Magalhães; Pessanha, Eduardo; Proietti, Fernando Augusto

    Abstract in Portuguese:

    O objetivo desse estudo foi conhecer a distribuição de eventos em saúde em ambiente urbano. Foram georrefenciados ao endereço de residência casos de homicídios, gravidez na adolescência, internações por asma em crianças, dengue e leishmaniose visceral. A análise incluiu, para cada evento, cálculo de indicadores anuais médios, construção de mapas temáticos usando o índice comparativo de morbidade, além da criação de escores do padrão de ocorrência simultânea dos eventos por unidade espacial. Taxas elevadas de homicídio, de mães adolescentes e de internação por asma foram observadas em áreas de grandes desigualdades sociais do município. Para as doenças vetoriais, foram encontradas aglomerações de altos índices dos eventos em regiões desfavorecidas em contraponto com baixos índices em regiões favorecidas, além da relativamente pouca coexistência dos dois agravos nas mesmas regiões do município. O estudo sugeriu a coexistência espacial de agravos consagrados como resultantes das desigualdades sociais, em áreas caracterizadas pela miséria e pobreza, com grupos sociais desfavorecidos, representados pelas camadas mais pobres da população. Sugeriu também uma possível participação de fatores ambientais na modulação dos eventos de origem vetorial.

    Abstract in English:

    This study aims to determine spatial patterns of mortality and morbidity for five health problems in an urban environment: homicides, adolescent pregnancy, asthma hospitalization, and two vector-borne diseases, dengue and visceral leishmaniasis. All events were obtained through the city health database and geoprocessed using residential addresses and 80 planning units consisting of census tracts. We used thematic maps, proportionate mortality/morbidity ratios by planning unit, and the overlapped rank of the 20th worse planning unit rates for each event. A spatial pattern of high rates of homicides, proportion of young mothers, and hospitalization due to asthma overlapped in socially and economically disadvantaged areas. For the two vector-borne diseases, high rates with great dispersion were found in underprivileged areas, in contrast with very low rates among higher income areas. The results indicated the coexistence of heavier disease burden for residents of urban areas where poverty and lack of effective public health policies may be modulating social health problems. For the two vector-borne diseases, an environmental intervention in one mosquito-borne disease might be playing a role in the other's incidence.
Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@ensp.fiocruz.br