• Cryptococcal meningitis in Rio de Janeiro State, Brazil, 1994-2004 Articles

    Leimann, Beatriz Consuelo Quinet; Koifman, Rosalina Jorge

    Abstract in Portuguese:

    Este artigo objetivou determinar o perfil epidemiológico da meningite criptocócica no Estado do Rio de Janeiro, Brasil, no período de 1994 a 2004. Um total de 696 casos novos foi registrado, representando uma taxa de incidência média anual de 0,45 casos por 100 mil habitantes. Houve predominância do sexo masculino, a média de idade foi de 35,9 anos, a AIDS foi praticamente a única enfermidade preexistente registrada, estando presente em 61,2% do total de pacientes, e a letalidade foi de 51,8%. No período estudado, a taxa de incidência manteve-se estável. A AIDS ainda é a principal condição predisponente e, assim, o perfil da maioria dos pacientes acompanha o daqueles infectados pelo HIV. A avaliação de outras doenças preexistentes ficou prejudicada pela falta de informação.

    Abstract in English:

    The objective of this article was to evaluate the epidemiology of cryptococcal meningitis in Rio de Janeiro State, Brazil, from 1994 to 2004. Six hundred and ninety-six cases of cryptococcal meningitis were reported, with a mean incidence of 0.45 per 100,000 inhabitants. Patients were predominantly male; mean age was 35.9 years; AIDS was practically the only underlying disease, reported in 61.2% of cases; case-fatality was 51.8%. No decline in incidence was observed during the study period. AIDS is the main predisposing condition for cryptococcal meningitis, and thus the profile of most patients mirrors that of HIV infection. Missing information prevented the evaluation of other underlying diseases.
  • Vulnerability and non-adherence to antiretroviral therapy among HIV patients, Minas Gerais State, Brazil Articles

    Bonolo, Palmira de Fátima; Machado, Carla Jorge; César, Cibele Comini; Ceccato, Maria das Graças Braga; Guimarães, Mark Drew Crosland

    Abstract in Portuguese:

    Este estudo teve como objetivos descrever os perfis de vulnerabilidade e verificar suas associações com a não-adesão à terapia anti-retroviral (TARV) entre os 295 pacientes com HIV que recebiam suas primeiras prescrições em dois serviços públicos de referência de Minas Gerais, Brasil. A incidência cumulativa de não-adesão foi 36,9%. Foram identificados três perfis puros de vulnerabilidade (baixa, média e alta) baseados no método Grade of Membership (GoM). Os tipos puros de pacientes do perfil de "alta vulnerabilidade" tinham, comparados aos outros, probabilidade maior de serem jovens, de não perceberem a necessidade da TARV, de terem uma razão pessoal para realização do teste HIV, de não terem revelado seu status HIV, de terem mais de um (não fixo) parceiro sexual, de relatarem uso de álcool, tabaco e drogas ilícitas e sexo entre homens. Não-adesão à TARV foi associada significativamente a esse perfil (p < 0,001). A heterogeneidade da amostra foi alta, pois mais de 40% dos pacientes eram tipos mistos. Conclui-se que os profissionais de saúde devem ser treinados para desenvolverem estratégias e intervenções de redução de risco, considerando as três dimensões da vulnerabilidade e a diversidade desses pacientes iniciando a TARV.

    Abstract in English:

    The aim of the present study was to describe vulnerability profiles and to verify their association with non-adherence to antiretroviral therapy (ART) among 295 HIV-patients receiving their first prescription in two public-referral centers in Minas Gerais States, Brazil. The cumulative incidence of non-adherence was 36.9%. Three pure vulnerability profiles (lower, medium and higher) were identified based on the Grade of Membership method (GoM). Pure type patients of the "higher vulnerability" profile had, when compared to the overall sample, an increased probability of being younger, not understanding the need of ART, having a personal reason to be HIV-tested, not disclosing their HIV status, having more than one (non-regular) sexual partner, reporting use of alcohol, tobacco and illicit drugs, and having sex among men. Non-adherence to ART was statistically associated (p < 0.001) with this profile. Also, the heterogeneity of the sample was found to be high, since over 40% were mixed type. The implications are that health staff should be trained to develop strategies for incorporating risk-reduction interventions, bearing in mind the three dimensions of vulnerability and the diversity of those patients initiating antiretroviral therapy.
Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@ensp.fiocruz.br