• Forum: geographic spread and urbanization of visceral leishmaniasis in Brazil. Introduction Forum

    Werneck, Guilherme L.

    Abstract in Portuguese:

    A expansão geográfica e urbanização da leishmaniose visceral no Brasil é um fenômeno notável desde a década de 1980. Entretanto, o detalhamento dos motivos relacionados a este processo, assim como sua própria caracterização e as implicações em termos de ações de controle da doença vêm desafiando pesquisadores e profissionais da área de Saúde Coletiva. Ainda que os dados disponíveis demonstrem que a doença ocorre majoritariamente em áreas urbanas, o conhecimento acumulado não permite afirmar que há suficiente particularidade na transmissão urbana, em contraposição àquela que ocorre nos tradicionais nichos rurais. O que parece existir é uma heterogeneidade nos cenários de transmissão em meio urbano, cada um deles com nuanças mais ou menos distintas, mostrando maior ou menor similaridade em relação ao padrão epidemiológico rural. A compreensão de um problema relativamente recente e complexo, como é a introdução, disseminação e manutenção da leishmaniose visceral em meio urbano, necessita de abordagens analíticas que considerem a estrutura intricada das variáveis envolvidas, além de métodos mais elaborados para captação da dinâmica das transformações demográficas e ambientais em curso nas áreas de transmissão.

    Abstract in English:

    The geographic spread and urbanization of visceral leishmaniasis in Brazil has been described since the early 1980s. However, the putative factors associated with this process, its full characterization, and the implications for disease control still challenge researchers and Public Health professionals. Although the available data show that the disease occurs mainly in urban areas, current knowledge is insufficient to claim specificity in urban transmission as compared to rural niches. Transmission scenarios in urban settings appear to be highly heterogeneous, each showing some degree of similarity to the rural epidemiological pattern. The understanding of a relatively recent and complex problem like the introduction, spread, and maintenance of visceral leishmaniasis in urban areas requires new analytical approaches that consider the network of relevant variables and more elaborate methods capable of capturing the dynamics of the environmental and demographic transformations taking place in transmission areas.
  • Visceral leishmaniasis in Brazil: trends and challenges Forum

    Maia-Elkhoury, Ana Nilce Silveira; Alves, Waneska A.; Sousa-Gomes, Márcia Leite de; Sena, Joana Martins de; Luna, Expedito A.

    Abstract in Portuguese:

    A urbanização da leishmaniose visceral tem sido relacionada a modificações ambientais causadas por ações antrópicas, pelo rápido processo migratório, pela interação e mobilização de reservatórios silvestres e cães infectados para áreas sem transmissão, e pela adaptação do vetor Lutzomiya longipalpis ao peridomicílio. Entre 1980 e 2005, o Brasil registrou 59.129 casos de leishmaniose visceral, sendo 82,5% na Região Nordeste. Gradativamente, a leishmaniose visceral expandiu-se para as regiões Centro-Oeste, Norte e Sudeste, passando de 15% dos casos em 1998 para 44% em 2005. Entre 1998 e 2005 foram registrados casos autóctones em 1.904 (34,2%) diferentes municípios brasileiros. O controle vetorial e de reservatórios representam os maiores desafios para o controle da doença, dado a necessidade de melhor conhecer o comportamento do vetor no ambiente urbano, as dificuldades operacionais e o alto custo de execução. Nos últimos anos, o Ministério da Saúde tem investido em pesquisas sobre diagnóstico laboratorial humano e canino, tratamento dos pacientes, avaliação da efetividade das estratégias de controle, bem como de novas tecnologias que possam contribuir na implementação das ações de vigilância e controle da leishmaniose visceral no Brasil.

    Abstract in English:

    The urbanization of visceral leishmaniasis in Brazil has been related to environmental changes, migration, interaction and spread of sylvatic reservoirs and infected dogs to areas with no transmission, and adaptation of the vector Lutzomyia longipalpis to the peridomiciliary environment. From 1980 to 2005, Brazil recorded 59,129 cases of visceral leishmaniasis, 82.5% of which in the Northeast region. Visceral leishmaniasis gradually spread to other regions of the country: in 1998 these other regions reported 15% of all cases, but by 2005 this proportion had increased to 44%. From 1998 to 2005, indigenous cases were reported in 1,904 different municipalities of the country (34.2%). Reservoir and vector control pose major challenges for disease control, since there is a need for better knowledge of vector behavior in urban areas, and control activities involve high operational costs. In recent years the Brazilian Ministry of Health has supported research on the laboratory diagnosis of infection and disease in humans and dogs, treatment of patients, evaluation of the effectiveness of control strategies, and development of new technologies that could contribute to the surveillance and control of visceral leishmaniasis in the country.
  • Lutzomyia longipalpis (Diptera, Psychodidae, Phlebotominae) and urbanization of visceral leishmaniasis in Brazil Forum

    Rangel, Elizabeth F.; Vilela, Maurício L.

    Abstract in Portuguese:

    São apresentados os hábitos que condicionam a competência vetorial de Lutzomyia longipalpis e discutidas as evidências que confirmam a importância deste flebotomíneo na cadeia de transmissão da leishmaniose visceral no Brasil. Discute-se, também, o novo perfil epidemiológico da leishmaniose visceral, associado à ambientes urbanos, e o papel desempenhado por Lu. longipalpis neste processo, sua origem silvestre e capacidade de adaptação. É citado outro flebotomíneo, Lu. cruzi, como transmissor em alguns municípios da região central do Brasil, com base em estudos realizados em áreas endêmicas.

    Abstract in English:

    The article discusses habits related to the vectorial competence of Lutzomyia longipalpis, along with evidence confirming the importance of this sand fly species in the epidemiological chain of visceral leishmaniasis in Brazil. A new epidemiological profile for visceral leishmaniasis is also postulated, associated with domestic environments and the role of Lu. longipalpis in this process, its sylvatic origin, and its capacity to adapt to a wide range of habitats. Another sand fly species, Lu. cruzi, is mentioned as a vector of visceral leishmaniasis in some municipalities in Central Brazil, based on studies in endemic areas of the country.
  • Visceral leishmaniasis in large Brazilian cities: challenges for control Forum

    Oliveira, Claudia Di Lorenzo; Morais, Maria Helena Franco; Machado-Coelho, George Luiz Lins

    Abstract in Portuguese:

    O objetivo deste trabalho foi discutir a disseminação da leishmaniose visceral em áreas urbanas considerando a sua rápida expansão, assim como debater questões práticas e perspectivas relacionadas ao controle da doença. Dentre as medidas propostas, a eliminação em massa de cães soropositivos é a mais polêmica e de pior aceitação junto à sociedade. O seu impacto nas taxas de incidência varia entre os estudos avaliados, sendo positivo em alguns e de pouco importância em outros. O tratamento canino, apesar de bastante utilizado na prática veterinária em nosso meio, baseia-se em estudos com fraca evidência científica. A desinsetização das áreas é de melhor aceitação pela população, porém de difícil operacionalização e alto custo. Fatores intra e interurbanos têm sido pouco estudados e podem interferir no controle da doença. Por fim, discute-se o uso da coleira impregnada e da vacina, cuja expectativa quanto ao impacto na transmissão da doença é grande, embora nenhum produto disponível no mercado esteja devidamente avaliado, demandando ainda maiores estudos.

    Abstract in English:

    The objectives of this article were to discuss the rapid spread of visceral leishmaniasis in urban areas of Brazil and to raise practical questions and perspectives related to control of the disease. Among the proposed methods, the elimination of seropositive dogs is the most controversial and least accepted by society. Its impact on incidence rates varies among studies (positive in some and relatively unimportant in others). Treatment of infected dogs, although widespread in veterinary practice, is based on studies with weak scientific evidence. Insecticide spraying of areas is more acceptable to the population, but is costly and operationally difficult. Intra and inter-urban factors have scarcely been studied and may affect control of the disease. Finally, the article discusses the use of deltamethrin-impregnated dog collars and vaccines, with high expectations for impact on disease transmission, although no product currently available on the market has been fully evaluated, so that further studies are required.
  • Characterization and speculations on the urbanization of visceral leishmaniasis in Brazil Forum

    Costa, Carlos Henrique Nery

    Abstract in Portuguese:

    As hipóteses ou explicações apresentadas até o momento para o processo de urbanização da leishmaniose visceral americana são insatisfatórias. Uma hipótese alternativa é a de que mudanças na ecologia e biologia do vetor, Lutzomyia longipalpis, poderiam explicar as feições epidemiológicas urbanas da doença. De forma a suprir lacunas no conhecimento sobre esse processo de urbanização, destacam-se algumas linhas de pesquisa prioritárias: a investigação do papel de cães na amplificação da transmissão da doença nas cidades, ensaios de campo com novos inseticidas, investigação dos determinantes ecológicos ou moleculares que participam da transmissão de Leishmania chagasi. Esforços com investimentos públicos devem ser feitos para o desenvolvimento de vacinas para humanos, pois uma vacina não parece estar tão distante. Resultados vacinais mesmo modestos podem reduzir substancialmente o impacto dessa doença que, no último quarto de século, desafiou e venceu a ciência e a saúde pública mundo afora.

    Abstract in English:

    The available hypotheses or explanations for the urbanization of American visceral leishmaniasis are insufficient. An alternative hypothesis is that changes in the ecology and biology of the vector, Lutzomyia longipalpis, might explain all the new urban epidemiological features of the disease. To tackle the knowledge gaps in this process, certain key research areas need to be prioritized: the role of dogs in expanding transmission in cities, community trials to evaluate new insecticides, and research on the ecological and molecular determinants of Leishmania chagasi transmission. Investment of public funds should focus on the development of a human vaccine, since such a vaccine now appears to be within reach. Even small effects from a vaccine could substantially reduce the impact of the disease, which in the last quarter century has challenged and defeated both the scientific community and the public health field around the world.
  • Forum: geographic spread and urbanization of visceral leishmaniasis in Brazil. Postscript: new challenges in the epidemiology of Leishmania chagasi infection Forum

    Nascimento, Eliana L. T.; Martins, Daniella R.; Monteiro, Glória R.; Barbosa, James D.; Ximenes, Maria F. F. M.; Maciel, Bruna L.; Duarte, Iraci; Jerônimo, Selma M. B.
Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@ensp.fiocruz.br