• Sampling bias in Brazilian studies on transgender and gender diverse populations: the two-step measure for assessing gender identity in surveys Methodological Issues

    Costa, Angelo Brandelli; Rosa, Letícia de Oliveira; Fontanari, Anna Martha Vaitses

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: O reconhecimento correto da identidade de género em inquéritos populacionais é essencial para desenvolver estratégias eficazes de saúde pública para melhorar as duras condições de vida das populações transgênero e não binárias, além de coletar dados adequados sobre pessoas cisgênero. O estudo tem como objetivo apresentar a medida de dois passos como a melhor estratégia para avaliar a identidade de gênero em inquéritos brasileiros. Para tanto, fizemos duas análises separadas. Primeiro, realizamos uma revisão sistemática sobre a assistência relacionada ao HIV em populações transgênero e não binárias brasileiras para avaliar a estratégia aplicada ao reconhecimento da identidade de gênero dos participantes. Depois, reanalisamos os dados de um inquérito recente que incluiu populações transgênero brasileiras, comparando as características e os desfechos de saúde na amostra identificada com as medidas de item único e de dois passos, respectivamente. Quanto à revisão sistemática, entre 6.585 referências, sete artigos foram publicados por pesquisadores brasileiros, e apenas um estudo aplicou a medida de dois passos. Com relação ao inquérito, a medida de dois passos reconheceu 567 pessoas cisgênero e 773 pessoas transgênero e não binárias entre os 1.340 participantes que iniciaram o questionário, enquanto a medida de item único reconheceu somente 540 pessoas transgênero e não binárias. Além disso, 31 mulheres transgênero se identificaram como “homens transgênero”, quando foi usada a medida de item único. Portanto, embora a medida de dois passos seja pouco aplicada no Brasil, é uma estratégia mais precisa para reconhecer a identidade de gênero.

    Abstract in Spanish:

    Resumen: Reconocer correctamente la identidad de género en las encuestas basadas en población es esencial para desarrollar estrategias públicas de salud efectivas, con el objeto de mejorar las duras condiciones de vida de las poblaciones transgénero y de género diverso, así como recabar adecuadamente datos sobre personas cisgénero. El objetivo de este estudio es presentar un modelo de dos etapas como la mejor estrategia para evaluar la identidad de género en encuestas brasileñas. Para tal fin, se realizaron dos análisis separados. En primer lugar, se llevó a cabo una revisión sistemática relacionada con los cuidados recibidos por la población transgénero brasileña con VIH y poblaciones de género diverso, con el fin de evaluar la estrategia aplicada para reconocer la identidad de género de los participantes. En segundo lugar, volvimos a analizar los datos de una encuesta reciente, que incluyó a poblaciones transgénero brasileñas, comparando características y resultados de salud de la muestra identificada por un modelo de ítem único y por el modelo de dos etapas. Respecto a la revisión sistemática, de las 6.585 referencias se publicaron siete artículos por parte de equipos de investigación brasileños, y solamente un estudio donde se aplicó el modelo de dos etapas. Respecto a esta encuesta, el modelo de dos etapas reconoció a 567 cisgénero y 773 transgénero, así como a participantes de género diverso, entre los 1.340 participantes que realizaron el cuestionario, aunque el modelo de un único ítem fue capaz de reconocer solo a 540 personas transgénero y de género diverso. Además, 31 mujeres transgénero se autoidentificaron como “hombres transgéneros” en el modelo de un único ítem. Por consiguiente, a pesar de que se aplicó escasamente en Brasil, el modelo de dos etapas es una estrategia más precisa para reconocer la identidad de género.

    Abstract in English:

    Abstract: Correctly recognizing gender identity in population-based surveys is essential to develop effective public health strategies to improve the living conditions of transgender and gender-diverse populations, as well as to adequately collect data on cisgender individuals. This study aims to present the two-step measure as the best strategy for assessing gender identity in Brazilian surveys, thus we performed two separate analyses. Firstly, we conducted a systematic review concerning HIV-related care among Brazilian transgender and gender-diverse populations to assess the strategy used to identify participants’ gender identity. Secondly, we re-analyzed data from a recent survey that included Brazilian transgender populations, comparing characteristics and health outcomes from the sample identified by single-item and by the two-step measure. Concerning the systematic review, from 6,585 references, Brazilian research teams published seven articles, and only one study used the two-step measure. Regarding this survey, the two-step measure recognized 567 cisgender and 773 transgender and gender diverse participants among the 1,340 participants who answered the questionnaire, whereas the single-item measure was able to recognize only 540 transgender and gender diverse people. Furthermore, 31 transgender women self-identified as “transgender men” on the single-item measure. Therefore, although scarcely used in Brazil, the two-step measure is a more accurate strategy to recognize gender identity.
Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@ensp.fiocruz.br