Sort publications by
Revista Brasileira de Epidemiologia, Volume: 23, Published: 2020
  • Exposure to Community and Family violence and self-rated health in the Brazilian population Artigos Originais

    Andrade, Alice Barone de; Azeredo, Catarina Machado; Peres, Maria Fernanda Tourinho

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Introdução: Os impactos negativos isolados da violência comunitária e da violência familiar na autoavaliação de saúde (AAS) dos indivíduos são conhecidos, mas existe pouca evidência sobre o efeito combinado desses dois tipos de violência interpessoal. Objetivo: Analisar a associação entre a exposição à violência comunitária/por desconhecidos e à violência familiar/por conhecidos e a AAS negativa, distinguindo o tipo de violência sofrido e também considerando sua exposição cumulativa. Métodos: Estudo epidemiológico de corte transversal desenvolvido com os dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) 2013. Foram realizados modelos de regressão logística multinominal brutos e ajustados para teste de associação das variáveis. Resultados: Todos os tipos de violência analisados se associaram à AAS negativa. A violência interpessoal comunitária/por desconhecidos isolada esteve associada à AAS como regular (odds ratio - OR=1,38) e ruim (OR = 1,79). A exposição à violência familiar/por conhecidos mostrou-se associada à autoavaliação regular (OR = 1,52) e ruim (OR = 2,70). A exposição concomitante às duas violências mostrou-se associada à avaliação regular (OR = 4,00) e ruim da saúde (OR = 7,81), sendo essa associação de maior magnitude que aquelas para as violências isoladas. Conclusão: O efeito cumulativo da exposição à violência familiar/por conhecido e comunitária/por desconhecido potencializa a avaliação negativa do estado de saúde. Os profissionais de saúde devem estar atentos à polivitimização e ao seu impacto na saúde de vítimas que acessam os serviços de saúde.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Introduction: The isolated negative impacts of community violence and family violence on individuals’ self-rated health (SRH) are known, but there is little evidence on the combined effect of these two types of interpersonal violence. Objective: To analyze the association between exposure to community violence/by strangers and family violence/by acquaintances and negative SRH, distinguishing the type of violence suffered and also considering its cumulative exposure. Methods: Epidemiological cross-sectional study developed with data from the National Health Survey (PNS) 2013. Crude multinominal logistic regression models were performed and adjusted to test the association of variables. Results: All types of violence analyzed were associated with negative SRH. Isolated community/unknown interpersonal violence was associated with SRH as regular (odds ratio - OR = 1.38) and bad (OR = 1.79). Exposure to family violence/by acquaintances was associated with regular (OR = 1.52) and bad (OR = 2.70) self-assessment. Concomitant exposure to the two types of violence was associated with regular (OR = 4.00) and bad (OR = 7.81) health assessments, with this association being of greater magnitude than those for isolated violence. Conclusion: The cumulative effect of exposure to family/known and community/unknown violence enhances the negative assessment of health status. Health professionals must be aware of the multivitaminization and its impact on the health of victims who access health services.
  • Depression as a mediator between intimate partner violence and postpartum sexual issues: a structural analysis Artigos Originais

    Sussmann, Leanndru Guilherme Pires Reis; Faisal-Cury, Alexandre; Pearson, Rebecca

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Introdução: Não foram encontrados estudos que avaliam associação entre violência por parceiro íntimo (VPI) anterior ao parto e dificuldades na esfera da sexualidade no período pós-parto. O presente estudo avalia se existe essa associação. Método: Estudo transversal com 700 mulheres que realizaram o pré-natal em Unidade Básica de Saúde (UBS), em São Paulo, entre 2006 e 2007. As dificuldades sexuais (DS) foram avaliadas por meio de questionário elaborado pelos autores e a VPI foi investigada por questionário estruturado elaborado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Já a depressão pós-parto (DPP) foi avaliada por meio do Self-Reporting Questionnaire (SRQ-20) e foi considerada variável mediadora. Para calcular os coeficientes de associação das vias diretas e indiretas foi utilizada a análise estrutural (path analysis). Resultados: As prevalências de DS, a VPI e a DPP foram, respectivamente, 30, 42,8 e 27,8%. A violência ocorrida antes do parto não mostrou associação direta - ED = 0,072 (-0,06 - 0,20; p = 0,060) - nem indireta - EI: 0,045 (-0,06 - 0,20; p = 0,123) - em relação ao desfecho estudado. Conclusão: Futuras investigações sobre a relação entre as três variáveis estudadas são recomendadas. Estudos longitudinais que incluam outros mediadores podem trazer melhor entendimento da cadeia causal e elucidação das variáveis que influenciam as questões da sexualidade no pós-parto.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Introduction: No studies were found that evaluate the association between intimate partner violence (IPV) before childbirth and sexual issues in the postpartum period. Method: A cross-sectional study with 700 women who received prenatal care in a basic health unit in São Paulo, between 2006 and 2007. Sexual issues were assessed through a questionnaire created by the authors, and intimate partner violence was evaluated using a structured questionnaire developed by the WHO. Postpartum depression was evaluated using the SRQ-20 instrument, with a cut-off point of 7/8 considered to be the mediating variable. A path analysis was performed to determine the different pathways: the direct association between outcome and exposure, and the indirect pathways through the mediator. Results: The prevalence of sexual issues, intimate partner violence and postpartum depression were 30; 42.8; 27.8%, respectively. Violence occurring exclusively before childbirth did not show a direct association (ED = 0.072 (-0.06 - 0.20, p = 0.060)) or indirect (EI: 0.045 (-0.06 - 0.20, p = 0.123)), with sexual issues. Conclusion: Longitudinal studies that include other mediators may provide a better understanding of the causal chain and elucidate variables that influence postpartum sexuality issues.
  • Agreement between nutritional status and perception of body image in indigenous Khisêdjê of the Xingu Indigenous Park Artigos Originais

    Santos, Kennedy Maia dos; Tsutsui, Mario Luiz da Silva; Mazzucchetti, Lalucha; Galvão, Patrícia Paiva de Oliveira; Granado, Fernanda Serra; Rodrigues, Douglas; Tomita, Luciana Yuki; Maia, Raquel da Rocha Paiva; Gimeno, Suely Godoy Agostinho

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Objetivos: Verificar a concordância entre autoimagem corporal (escala de silhuetas de Stunkard et al.) e estado nutricional e avaliar a satisfação corporal em indígenas khisêdjê do Parque Indígena do Xingu. Métodos: Estudo transversal que incluiu 131 indígenas khisêdjê, com 20 anos ou mais. Coletaram-se dados sobre imagem corporal, índice de massa corporal e perímetro da cintura. Foram utilizados a estatística kappa, o teste χ2 (p < 0,05), as razões de prevalências brutas e ajustadas e o teste t de Student. Resultados: As prevalências de sobrepeso e obesidade foram, respectivamente, 42 e 5,3%. A porcentagem de satisfação com o perfil corporal foi de 61,8%, sem diferença entre os sexos. Houve boa concordância entre autoimagem real e autoimagem ideal (p < 0,001), porém baixa concordância entre a autoimagem real e ideal e o estado nutricional para ambos os sexos. Maior prevalência de insatisfação corporal por excesso de peso foi detectada entre indivíduos com obesidade central e excesso de peso. Conclusão: Os resultados sugerem que a autoimagem corporal avaliada por meio da escala de silhuetas de Stunkard et al. tem pouca aplicabilidade como indicador do estado nutricional de indígenas khisêdjê do Parque Indígena do Xingu.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Objective: To determine the agreement between body self-image (based on the Stunkard figure rating scale) and nutritional status and to evaluate body satisfaction among the Khisêdjê indigenous people of Parque Indígena do Xingu (Xingu Indigenous Park). Methods: A cross-sectional study involving 131 natives aged 20 and older. Data on body image, body mass index and waist circumference were collected. Kappa statistics, χ2 (p < 0.05), crude and adjusted prevalence ratios and Student’s t-test were used for data analysis. Results: The prevalence of overweight and obesity was respectively 42 and 5.3%. The percentage of satisfaction with body profile was 61.8% with no difference between the sexes. There was good agreement between actual and ideal self-image (p < 0.001), but poor agreement between actual and ideal self-image with nutritional status for both sexes. A higher prevalence of body dissatisfaction due to overweight was detected in individuals with central obesity and overweight. Conclusion: The results suggest that body self-image evaluated by the Stunkard silhouette scale has little applicability as an indicator of nutritional status among the indigenous Khisêdjê of Xingu Indigenous Park.
  • Occurrence of combined pain in the lumbar spine, pelvic girdle and pubic symphysis among pregnant women in the extreme south of Brazil Artigos Originais

    Meucci, Rodrigo Dalke; Perceval, Aline Henriques; Lima, Daniele Ramos de; Cousin, Ewerton; Marmitt, Luana Patrícia; Pizzato, Paula; Silva, Priscila Arruda da; Jesien, Stephanie; Cesar, Juraci Almeida

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Objetivos: Estimar a prevalência e caracterizar a ocorrência de dor lombar gestacional (DLG), dor na cintura pélvica posterior (DCPP) e dor na sínfise púbica (DSP) entre gestantes residentes em Rio Grande, RS. Métodos: Estudo transversal realizado com todas as puérperas com parto em 2016. Foram utilizadas duas figuras para investigar a presença de DLG, DCPP e DSP de forma isolada ou combinada. Regressão logística multinomial foi usada para avaliar os fatores associados a cada sintoma. Resultados: DLG foi referida por 42,2% das entrevistadas, DSP por 4,9%, e DCPP por 2%, enquanto DLG + DSP por 9%, DLG + DCPP por 2,8%, DCPP + DSP por 1,1% e dor nas três regiões por 3,9% delas. Quanto maior era a idade da gestante, menor foi o risco de DLG e de DLG combinada a uma das regiões da cintura pélvica e maior o risco de DCPP + DSP. Depressão na gestação aumentou o risco de todas as combinações dos sintomas. Conclusão: Este estudo realizou uma descrição mais detalhada da ocorrência dos desfechos avaliados e de seus fatores associados. Estudos como este são raros no país, sobretudo com baixas taxas de perdas e recusas. A elevada prevalência dos sintomas avaliados sugere que sua investigação seja rotineira nas consultas de pré-natal, atendo-se a idade das gestantes, sintomas depressivos e a dores combinadas e intensas.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Objectives: To estimate the prevalence and characterize the occurrence of low back pain (LBP), posterior pelvic girdle pain (PPGP) and pubic symphysis pain (PSP) among pregnant women resident in Rio Grande, RS. Methods: This was a cross-sectional study of all postpartum women who gave birth in 2016. Two pictures were used to investigate the presence of LBP, PPGP and PSP, both isolated and combined. Multinomial logistic regression was used to evaluate the factors associated with each symptom. Results: LBP was reported by 42.2%, PSP by 4.9%, and PPGP by 2%, while LBP + PSP was reported by 9%, LBP and PPGP by 2.8% and PPGP + PSP by 1.1%, and pain in all three regions was reported by 3.9% of the sample. The more advanced the age of the pregnant women, the risk for LBP and of LBP combined with one of the pelvic girdle regions was reduced, while the risk for PPGP + PSP was increased. Depression during pregnancy increased the risk for all symptom combinations. Conclusion: This study provided a detailed description of the occurrence of the evaluated outcomes and its associated factors. Studies like this are rare in Brazil, especially a census with low rates of losses and refusals. The high prevalence of the evaluated symptoms suggests that it should be investigated routinely in prenatal care, taking into account the age of the pregnant women, depressive symptoms and those experiencing combined or intense pain.
  • Metabolic syndrome: physical inactivity and socioeconomic inequalities among non-institutionalized Brazilian elderly Artigos Originais

    Costa, Ana Cristina de Oliveira; Duarte, Yeda Aparecida de Oliveira; Andrade, Fabíola Bof de

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Objetivo: Avaliar a associação da síndrome metabólica (SM) com a atividade física e as condições socioeconômicas entre idosos não institucionalizados. Metodologia: Estudo transversal com idosos (≥ 60) não institucionalizados e residentes na cidade de São Paulo (SP). A SM foi classificada com base nos critérios da National Cholesterol Education Program Adult Treatment Panel III. Realizou-se analise descritiva e bivariada seguida por regressão logística múltipla com nível de significância de 5%. Calcularam-se a fração atribuível (FA) e a fração atribuível proporcional (FAP) e determinou-se a magnitude das desigualdades por meio do índice absoluto de desigualdade e pelo índice relativo de desigualdade. Resultados: A prevalência de SM foi de 40,1%, e 23,3% dos idosos apresentavam pelo menos um componente da síndrome. A chance de SM foi maior entre os idosos fisicamente inativos. Idosos menos escolarizados apresentaram prevalências de SM significativamente maiores em termos absolutos e relativos. As FA e FAP entre os inativos e na população foram significativos. Conclusão: Este estudo demonstrou que a prática de atividade física e a escolaridade são fatores significativamente associados à SM, reforçando a importância desses fatores para o controle dessa síndrome.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Objective: Evaluate the association between Metabolic Syndrome (MetS), physical activity and socioeconomic conditions among non-institutionalized elderly individuals. Methodology: Cross-sectional study with, elderly individuals (≥ 60) living in the city of São Paulo. MetS was evaluated by means of the National Cholesterol Education Program criteria, the Adult Treatment Panel III. Descriptive and bivariate analyses were performed, followed by multiple logistic regression with a 5% significance level. An attributable fraction (AF) and a proportional attributable fraction (PAF) were calculated in relation to physical activity. The magnitude of the socioeconomic inequalities was evaluated using the Slope Index of Inequality (SII) and the Relative Index of Inequality (RII). Results: The prevalence of MetS was 40.1%, and 23.3% of the individuals had at least one MetS’ component. Physically inactive elderly had higher chances of having MetS. The prevalence of MetS was higher among those with lower education levels in both absolute and relative terms. AF and PAF were significant among the inactive individuals and for the total population. Conclusion: This study demonstrated that physical activity and schooling are significantly associated with MetS, highlighting the importance of these factors for the control of this syndrome.
  • Trend of social iniquities in reports of sexual violence in Brazil between 2010 and 2014 Artigos Originais

    Silva, Janmille Valdivino da; Roncalli, Angelo Guiseppe

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Introdução: A violência sexual tem despontado no cenário da saúde com as mudanças nos perfis epidemiológicos das populações. Metodologia: Estudo ecológico com 5.565 municípios brasileiros entre 2010 e 2014. Realizou-se análise descritiva das variáveis (taxa populacional de notificação de violência sexual, renda domiciliar per capita e índice de desenvolvimento humano - IDH) e suas estratificações por quintil. Para explorar os fatores associados às mudanças nas desigualdades sociais na taxa de notificação de violência sexual, foram adotados o coeficiente angular de desigualdade e o índice relativo de desigualdade. Construiu-se equiplot para o desfecho em cada variável independente. Resultados: A taxa média de notificações de violência sexual no Brasil foi de 4,38 notificações/100 mil habitantes para o período. Houve incremento na taxa de violência e melhoria nas condições socioeconômicas. Observou-se maior taxa de notificações no quintil com melhores condições de vida, bem como aumento na desigualdade da taxa de notificações de violência sexual em função da renda domiciliar e do IDH. Diversos fatores parecem influenciar o aumento das notificações de violência sexual no país. Entre eles, destacam-se a melhoria nas condições de vida da população e a maior sensibilidade moral à violência, contudo ainda há disparidade de notificações entre os municípios de acordo com sua condição socioeconômica. Conclusão: A falta de políticas públicas de equidade social em saúde tem interferido nas notificações de violência sexual no país e ampliado as iniquidades em saúde.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Introduction: Sexual violence has emerged in the health field with changes in the epidemiological profiles of populations. Methodology: An ecological study with 5,565 Brazilian municipalities between 2010 and 2014. A descriptive analysis of the variables (Population rate of sexual violence reporting, household income per capita and HDI) and their stratification by quintile was performed. In order to explore the factors associated with changes in social inequalities regarding the rate of reporting of sexual violence, the Slope Index of Inequality and Relative Index of Inequality were adopted. An Equiplot was constructed for the outcome on each independent variable. Results: The mean rate of reports of sexual violence in Brazil was 4.38 reports/100,000 inhabitants for the period. There was an increase in the rate of sexual violence and improvement in socioeconomic conditions. There was a higher rate of reporting in the quintile with better living conditions. An increase in the inequality of the rate of sexual violence as a function of household income and the HDI was observed. Several factors seem to influence the increase of reports of sexual violence in the country, among them the improvement in the living conditions of the population and greater moral sensitivity to violence. However, there is still a disparity in reporting among municipalities according to their socioeconomic status. Conclusion: The lack of public policies on social equity in health has interfered with reports of sexual violence in the country and has widened health inequities.
  • Weight gain and changes in nutritional status of Brazilian adults after 20 years of age: a time-trend analysis (2006-2012) Artigos Originais

    Brebal, Karine Maria de Melo; Silveira, Jonas Augusto Cardoso da; Menezes, Rísia Cristina Egito de; Epifânio, Silvany Barros Olímpio; Marinho, Patrícia de Menezes; Longo-Silva, Giovana

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Objetivos: Analisar o ganho de peso (GP) e a mudança do estado nutricional (EN) após os 20 anos de idade na população brasileira entre os anos de 2006 e 2012. Metodologia: Série temporal com base em sete inquéritos transversais do Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (VIGITEL). As análises foram estratificadas por região, faixa etária, sexo e escolaridade, considerando-se o plano e a ponderação amostral. Ainda, estimou-se a variação ponderal relativa (VPR) no período para os estratos analisados por meio de modelos de regressão linear. Resultados: Identificaram-se dois vetores de aumento no GP após os 20 anos de idade: ano do inquérito e faixa etária, que foram mais expressivos entre as mulheres. Entre 2006 e 2012, as faixas etárias que apresentaram a maior variação temporal foram de 25-29 (mulheres: VPR = 70%; βano = 0,54 kg/ano) e 30-34 anos (mulheres: VPR = 56%; βano = 0,57 kg/ano). Em 2012, o maior aumento de GP ocorreu nas faixas etárias de 21-24 e 25-29 anos. Quanto à mudança de EN, indivíduos que apresentavam excesso de peso aos 20 anos tiveram maior probabilidade de permanecer nessa condição (ou migrar do sobrepeso para obesidade) com o avançar da idade. Contudo, entre os que eram eutróficos, a probabilidade de permanecer com o mesmo EN foi > 80%, independentemente do sexo. Conclusão: Além do efeito do tempo, a população brasileira apresentou progressivo GP no decorrer da fase adulta, sobretudo na primeira década após os 20 anos. Por outro lado, indivíduos eutróficos aos 20 anos tenderam a permanecer nessa condição.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Objective: To analyze weight gain (WG) and change in nutritional status (NS) after the age of 20 years in the Brazilian adult population between 2006 and 2012. Methods: Time series using seven surveys from the Surveillance of Risk and Protective Factors for Chronic Diseases by Telephone Survey (VIGITEL). The analyses were stratified by region, age, sex and education, considering the sampling weights and complex design. In addition, relative weight change (RWC) in the period was determined for each category of independent variables using linear regression models. Results: Analyses showed an increase in WG after 20 years in two vectors: by survey year and age group, where the increase was higher in women. From 2006 to 2012, individuals 25-29 years old (women: RWC = 70%; βyear = 0.54 kg/year) and 30-34 years old (women: RWC = 56%; βyear = 0.57 kg/year) showed greater RWC. In 2012, the higher WG occurred in the age groups of 21-24 and 25-29 years old. Regarding the change in NS, individuals who were overweight at 20 years had a higher probability of remaining in this condition (or shifting to obesity) over time. However, among those who had a normal weight, the probability of not becoming overweight or obese was > 80%, independently of sex. Conclusion: The Brazilian population displayed progressive WG in adulthood, especially in the first decade after the age of 20, in addition to the period effect. On the other hand, individuals with normal weight in their 20s tended to maintain the same condition.
  • Eating habits, physical activity and sedentary behavior among Brazilian schoolchildren: National Student Health Survey, 2015 Artigos Originais

    Monteiro, Luciana Zaranza; Varela, Andrea Ramirez; Souza, Priscila de; Maniçoba, Ana Caroline Magalhães; Braga Júnior, Francelino

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Introdução: A urbanização e a industrialização colaboraram para a alteração nos padrões de alimentação, bem como para o surgimento de comportamentos sedentários e a redução da atividade física. Objetivos: Identificar e descrever a prevalência de hábitos alimentares, prática de atividade física e comportamento sedentário em escolares brasileiros e analisar sua associação com as características sociodemográficas. Métodos: Foram utilizados dados da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar de 2015. Foram calculadas prevalências, razões de prevalências e intervalos de 95% de confiança (IC95%). As análises foram ajustadas para idade escolaridade materna. Resultados: A maioria consumia feijão (65,1%) e guloseimas (52,3%), teve mais de três dias de aula de Educação Física escolar (50,7%), realizava atividade física fora da escola por mais de três dias (55,4%), tinha comportamento sedentário (73,3%) e realizava atividade física durante 60 min/dia por menos de quatro dias na semana (72,7%). Em geral, as meninas estavam mais expostas a práticas alimentares não desejáveis e ao comportamento sedentário, e o melhor nível socioeconômico associou-se a maiores prevalências dos indicadores estudados. Elevado consumo de alimentos não saudáveis, aumento do comportamento sedentário e redução na prática de atividade física. Conclusão: Observou-se associação de atitudes não saudáveis com características sociodemográficas entre os escolares. Estratégias que foquem na redução desses comportamentos irão contribuir para ações de promoção da saúde nos ambientes escolar e familiar.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Introduction: Urbanization and industrialization have contributed to changes in eating patterns, as well as the emergence of sedentary behaviors and reduced physical activity. Objectives: To identify and describe the prevalence of eating habits, physical activity and sedentary behavior in Brazilian schoolchildren, and to analyze their association with sociodemographic characteristics. Methods: Data from the National Student Health Survey (PeNSE) of 2015 were used. Prevalence rates, prevalence ratios, and 95% confidence intervals (95%CI) were calculated. The analyses were adjusted for age and maternal schooling. Results: The majority of adolescents: consumed beans (65.1%) and snacks (52.3%); had more than three days of physical education at school (50.7%); practiced physical activity out of school for more than three days (55.4%); had a sedentary behavior (73.3%); and, had physical activity during 60min/day for less than four days a week (72.7%). In general, girls were more exposed to unhealthy eating habits and sedentary behavior, and a higher socioeconomic level was associated with higher prevalence of the indicators studied. High consumption of unhealthy foods, increased sedentary behavior and reduction in the practice of physical activity. Conclusion: An association of unhealthy attitudes with sociodemographic characteristics was observed among schoolchildren. Strategies that focus on reducing these behaviors will contribute to health promotion actions in the school and family environments.
  • Medicines’ private costs among elderly and the impairment of family income in a medium-sized municipality in the state of São Paulo Artigos Originais

    Restrepo, Sylvia Fortes; Vieira, Marlene Rosimar da Silva; Barros, Claudia Renata dos Santos; Bousquat, Aylene

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Introdução: A aquisição de medicamentos responde por proporção importante dos gastos privados em saúde. O objetivo deste trabalho foi analisar o gasto privado com a compra de medicamentos e o comprometimento da renda familiar por idosos. Métodos: Inquérito populacional realizado em Praia Grande, São Paulo, 2013. O gasto mensal e o comprometimento da renda familiar per capita com a compra de medicamentos foram calculados com base nas informações obtidas nas entrevistas. As variáveis foram descritas em frequências absolutas e relativas, e os testes de hipótese utilizados foram o χ2 de Pearson, o t de Student e a análise de variância (Anova), com nível de significância de 5%. Resultados: A prevalência de utilização de medicamentos foi de 61,2%, e o gasto médio mensal per capita, de R$ 34,59, sendo significativamente maior o comprometimento da renda para os indivíduos com maior escolaridade, sem doenças crônicas e beneficiários de planos de saúde. Conclusão: A prevalência de utilização de medicamentos foi baixa. O custo gerado pela aquisição de medicamentos é uma das formas pelas quais pode se manifestar a desigualdade na sociedade. A ampliação da provisão gratuita de medicamentos seria necessária para expandir o acesso e evitar gastos, sobretudo àqueles que possuem planos de saúde privados, mas que não conseguem arcar com as despesas de tratamento medicamentoso.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Introduction: The acquisition of medicines accounts for a significant proportion of private health expenditures. The objective of this study was to analyse the private spending with the purchase of medicines and the commitment of the family income, by the elderly. Methods: Population survey conducted in Praia Grande, São Paulo, Brazil. The monthly expenditure and the per capita family income commitment with the purchase of medicines were calculated from the information obtained in the interviews. The variables were described in absolute and relative frequencies and the hypothesis test was Pearson’s χ2, Student’s t and Anova, with a significance level of 5%. Results: The prevalence of drug use was 61.2%. The average monthly expenditure per capita was R$ 34.59, with significantly higher income impairment for individuals with higher levels of education, without chronic diseases and health plan beneficiaries. Conclusion: The prevalence of drug use was low. The cost generated by the purchase of medicines is one of the ways in which inequality can manifest in society. The expansion of free drug provision would be necessary to expand access and avoid spending, especially those who have private health plans but cannot afford drug treatment.
  • Trend in dietary patterns among adults from Brazilian state capitals Artigos Originais

    Santos, Iolanda Karla Santana dos; Conde, Wolney Lisbôa

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Objetivo: Descrever e analisar a tendência dos padrões alimentares praticados pela população adulta de 18 a 44 anos das capitais brasileiras entre os anos de 2007 e 2012. Métodos: Padrões alimentares foram identificados com análise de componentes principais (ACP). Na análise, foram retidos os componentes com autovalores > 1,0 e foram destacadas cargas fatoriais (CF) superiores a |0,2|. Após a identificação de quatro padrões foram gerados escores padronizados com média zero para cada. As médias foram apresentadas para cada padrão segundo sexo, faixa etária, escolaridade e ano de monitoramento. A variação temporal da média dos escores dos padrões foi estimada por regressão linear. Resultados: Foram identificados quatro padrões alimentares na população: prudente, transição, ocidental e tradicional. Houve tendência de aumento das médias de escore dos padrões: prudente, ocidental e tradicional, e redução da média de escore do padrão transição. Maior aderência ao padrão prudente entre indivíduos mais escolarizados. Maior aderência aos padrões ocidental e tradicional entre indivíduos menos escolarizados. Conclusão: Políticas públicas direcionadas aos indivíduos menos escolarizados e homens são necessárias por causa da maior adesão aos padrões alimentares não saudáveis.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Objective: To describe and analyze the trend in dietary patterns followed by the adult population aged 18 to 44 years living in Brazilian state capitals between 2007 and 2012. Methods: We identified dietary patterns using the principal component analysis (PCA). The analysis retained components with eigenvalues >1.0 and highlighted factor loadings (FLs) >|0.2|. After the identification of four patterns, they received standardized scores with zero mean. The mean scores were presented for each pattern according to gender, age group, schooling, and year of data collection. We estimated the temporal variation of the mean scores of the patterns by linear regression. Results: We identified four dietary patterns in the population: prudent, transition, western, and traditional. We found an increasing trend in the mean score of the patterns: prudent, western, and traditional and a reduced mean score in the transition pattern. Individuals with better education showed greater adherence to the prudent pattern. Less-educated individuals presented higher adherence to the western and traditional patterns. Conclusion: Public policies targeting the population with lower schooling and men are necessary due to their greater adherence to unhealthy dietary patterns.
  • Overweight and obesity and associated factors in adults in a poor urban area of Northeastern Brazil Artigos Originais

    Melo, Silvia Pereira da Silva de Carvalho; Cesse, Eduarda Ângela Pessoa; Lira, Pedro Israel Cabral de; Ferreira, Lisianny Camilla Cocri do Nascimento; Rissin, Anete; Batista Filho, Malaquias

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Introdução: As mudanças produzidas no processo saúde/doença, sobretudo no campo da nutrição, corroboram a substituição das carências nutricionais com emergência do excesso de peso (sobrepeso/obesidade). Objetivo: Analisar a prevalência e fatores associados ao excesso de peso em adultos residentes em uma área urbana carente do Recife, Nordeste do Brasil. Métodos: Trata-se de um estudo transversal analítico, com uma amostra de 644 adultos de 20 a 59 anos. Analisaram possíveis associações do excesso de peso aos fatores demográficos, socioeconômicos, comportamentais e morbidades por meio de regressão de Poisson, considerando como estatisticamente significantes aquelas com valor de p < 0,05. Resultados: A prevalência do excesso de peso foi de 70,3%, sendo menor na faixa de 20-29 anos e maior na faixa etária de 30-39 anos, e estabilizando-se nas demais. No modelo de regressão multivariado, foi observado que a faixa etária, classe econômica, diabetes mellitus (DM) e hipertensão arterial sistêmica (HAS) mostraram-se diretamente associada ao excesso de peso, enquanto a variável consumo semanal de feijão mostrou-se inversamente associada. A alta prevalência do excesso de peso encontrado pressupõe que as comunidades carentes das quais os indivíduos fazem parte já se incluem no processo de transição nutricional que está em curso no país. Conclusão: Os resultados significativos de sobrepeso/obesidade detectados na área urbana carente estudada, impõe a necessidade de incluir esse problema como prioridade de saúde pública nessas comunidades.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Introduction: The changes that occurred in the health/disease process, especially in the field of nutrition, corroborate the replacement of nutritional deficiencies with the pandemic emergency of overweight (overweight/obesity). Objective: To analyze the prevalence and factors associated with overweight in adults living in a poor urban area in Recife, Northeast Brazil. Methods: This is a cross-sectional study with a sample of 644 adults aged 20-59 years. Possible associations of overweight with demographic, socioeconomic, behavioral and morbidity factors were analyzed through Poisson Regression, considering as statistically significant those with p < 0.05. Results: The prevalence of overweight was 70.3%, being lower in the age range of 20-29 years, greater in the range of 30-39 years and stabilizing in the others. In the final multivariate model, it was observed that the age group, economic class, diabetes mellitus and high blood pressure were directly associated with overweight, while bean consumption showed an inverse association. The high prevalence of overweight found indicates that poor communities are already included in the nutritional transition process that is in course in country. Conclusion: The significant result of overweight found at this poor urban area imposes the need to include this problem as a public health priority in these communities.
  • Physical activity in leisure-time and perceived environment: a population-based study with adults and the elderly from Southern Brazil Artigos Originais

    Kretschmer, Andressa Carine; Dumith, Samuel Carvalho

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Objetivo: O objetivo do presente estudo foi associar a prática de caminhada e de atividades físicas moderadas a vigorosas (AFMV) no lazer à percepção dos ambientes construído, natural e social em adultos e idosos de um município do Sul do Brasil. Método: Tratou-se de estudo transversal de base populacional, realizado na zona urbana do município do Rio Grande, RS. Para a avaliação da prática de atividade física (AF), fez-se uso do Questionário Internacional de AF (International Physical Activity Questionnaire - IPAQ) e, para avaliar a percepção do ambiente, utilizou-se uma escala modificada do instrumento Neighborhood Environmental Walkability Scale (NEWS). Realizaram-se as análises estatísticas por meio de regressão de Poisson, considerando-se o efeito do desenho amostral. Resultados: Dos 1 . 429 indivíduos elegíveis, entrevistaram-se 1.290 (90,3%). Apenas 18,8% praticavam caminhada no lazer e 23,4% praticavam AFMV. Obtiveram associação à caminhada e às AFMV as seguintes variáveis: o recebimento de convites de amigos para realizar atividade física no bairro e a realização de passeios com cachorros. Para a prática de caminhada, também houve associação à segurança no bairro e à presença de áreas verdes e de instalações para a prática de AF. Para a AFMV, também houve associação ao recebimento de convites de parentes para realizar atividade física. Conclusões: Os resultados do presente estudo demonstraram que o suporte social, o acesso a localidades propícias e a boa percepção de segurança estiveram associados à prática de atividade física, sendo mais proeminentes para a caminhada e para o sexo feminino.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Objective: The objective of the present study was to associate walking for leisure and moderate-to-vigorous physical activity (MVPA) in leisure-time with the perception of adults and the elderly’s built, natural and social environments in Southern Brazil. Methods: It was a population-based cross-sectional study conducted in the urban area of the municipality of Rio Grande. To assess the practice of physical activity (PA), the International Physical Activity Questionnaire (IPAQ) was used. To assess perception of the environment, a modified version of the Neighborhood Environmental Walkability Scale (NEWS) was used. The statistical analysis was carried out using Poisson regression, considering the effect of sampling design. Results: Of the 1,429 eligible, 1,290 (90.3%) were interviewed. Only 18.8% of the interviewees practiced walking and 23.4% practiced MVPA. The significant associations with both walking and MVPA were for receiving invitations from friends to perform PA and take walks with their dog. The practice of walking was also associated with: safety and access to public places for physical activity in the neighborhood. For MVPA, there was also an association with receiving invitations from family members to perform PA. Conclusion: The results of this study showed that social support, access to facilities and good perception of safety were associated with PA, and were more prominent for leisure walking and for women.
  • Pesticide exposure: a population-based study in a rural area in southern Brazil Artigos Originais

    Bortolotto, Caroline Cardozo; Hirschmann, Roberta; Martins-Silva, Thais; Facchini, Luiz Augusto

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Objetivo: Estimar a prevalência de exposição a agrotóxicos e fatores associados entre moradores de zona rural. Métodos: Estudo transversal de base populacional realizado com 1.518 indivíduos, em 2016. Foram aleatoriamente selecionados 24 setores censitários de oito distritos rurais de Pelotas, RS. Indivíduos ≥ 18 anos residentes nos domicílios aleatoriamente selecionados eram elegíveis. Foi realizada análise descritiva e apresentada prevalência de contato com os agrotóxicos. A associação entre desfecho e variáveis independentes deu-se por regressão de Poisson, conforme modelo hierárquico. As variáveis foram ajustadas para todas do mesmo nível, além daquelas que foram mantidas no modelo do nível anterior e das com valor p < 0,20. Resultados: A prevalência de contato com agrotóxicos no último ano foi de 23,7%, e, entre esses participantes, 5,9% relataram intoxicação por agrotóxicos alguma vez na vida. A probabilidade de contato com agrotóxicos no último ano foi maior entre os homens (razão de prevalência - RP = 2,00; intervalo de confiança de 95% - IC95% 1,56 - 2,56); entre aqueles com idades entre 40 e 49 anos (RP = 1,44; IC95% 1,12 - 1,80); entre os menos escolarizados (RP = 2,06; IC95% 1,39 - 3,10); os que exerciam trabalho rural (RP = 2,87; IC95% 2,05 - 4,01); e aqueles que moraram na zona rural a vida inteira (RP = 1,28; IC95% 1,00 - 1,66). Conclusões: Aproximadamente um em cada quatro adultos da zona rural de Pelotas entrou em contato com agrotóxicos no ano anterior ao estudo. Os achados evidenciam a existência de desigualdades sociais relacionadas à exposição aos agrotóxicos e fornecem informações para ações visando à redução da exposição e intoxicação por esses produtos.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Objective: To estimate the prevalence of pesticide exposure and associated factors among rural residents. Methods: A population-based, cross-sectional study conducted with 1,518 individuals in 2016. We randomly selected 24 census tracts from the eight rural districts of the city of Pelotas, RS. All individuals aged 18 years or older, living in the randomly selected households were eligible. A descriptive analysis was performed and the prevalence of contact with pesticides was presented. The association between outcome and independent variables was analyzed using Poisson regression according to the hierarchical model. The variables were all adjusted to the same level, including those at the previous level and those with p<0.20 were kept in the model. Results: The prevalence of contact with pesticides in the past year was 23.7% and among the participants, 5.9% reported having pesticide poisoning at some time in their lives. The probability of contact with pesticides in the past year was higher among men (PR=2,00; 95%CI 1.56 - 2.56), among those aged 40-49 years (PR = 2.00; 95%CI 1.12 - 1.80), among individuals with lower levels of education (PR = 2.06; 95%CI 1.39 - 3.10), in those who performed rural work (PR = 2.87; 95%CI 1.39 - 3.10) and in those who had lived in rural areas all their lives (PR = 1.28 95%CI 1.00 - 1.66). Conclusions: Approximately one in four adults in rural Pelotas had come into contact with pesticides in the year before the study. The findings show the existence of social inequalities related to exposure to pesticides and provide information for action aimed at reducing exposure and poisoning from these products.
  • Occupational exposure to organophosphate pesticides and hematologic neoplasms: a systematic review Artigos Originais

    Moura, Luiza Taciana Rodrigues de; Bedor, Cheila Nataly Galindo; Lopez, Rossana Veronica Mendoza; Santana, Vilma Sousa; Rocha, Talita Máira Bueno da Silveira da; Wünsch Filho, Victor; Curado, Maria Paula

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Objetivo: Atualizar achados de estudos observacionais analíticos sobre a associação entre exposição ocupacional a organofosforados e neoplasias hematológicas. Métodos: Revisão sistemática de literatura, incluindo estudos de coorte e caso controle, sem limitação de tempo de publicação, nos idiomas português e inglês. O rastreamento de artigos foi feito no período de junho de 2017 a julho de 2019 nas bases de dados PubMed, MEDLINE, LILACS, Web of Science e Scopus. A avaliação qualitativa de risco de viés foi feita com a Escala Newcastle-Otawa e com o Checklist Downs e Black. Os resultados foram apresentados segundo as recomendações da Preferred Reporting Items for Systematic reviews and Meta-Analyses (PRISMA). Resultados: Foram elegíveis 17 estudos avaliados como de boa/alta qualidade metodológica. A exposição a diazinon (um coorte), fonofós (um coorte), diclorvós, crotoxifós e fanfur (um caso controle) associou-se à leucemia, enquanto a exposição a organofosforados associou-se aos linfomas (seis caso controle). O risco de linfoma não-Hodgkin foi maior para os indivíduos expostos a diazinon (um caso controle) e malation (três caso controle), em relação aos não expostos. O mieloma múltiplo ocorreu mais comumente em expostos a organofosforados do que entre os não expostos (um caso controle). Conclusão: A exposição ocupacional a organofosforados aumenta o risco de neoplasias hematológicas, sobretudo entre os indivíduos com maior período de exposição. Medidas de monitoramento de trabalhadores e de controle da exposição são recomendadas.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Objective: To update findings of observational analytical studies on the association between occupational exposure to organophosphates and hematologic malignancies. Methodology: Systematic literature review, including cohort and case-control studies, without limitation of publication time, in Portuguese and English. The articles were traced from June 2017 to July 2019 in PubMed, MEDLINE, LILACS, Web of Science, and Scopus databases. The qualitative bias risk assessment was performed using the Newcastle-Ottawa Scale and the Downs and Black Checklist. Results were presented according to the Preferred Reporting Items for Systematic reviews and Meta-Analyses (PRISMA). Results: Seventeen studies evaluated as good/high methodological quality were eligible. Exposure to diazinon (1 cohort), phonophos (1 cohort), dichlorvos, crotoxiphos and famphur (1 case control) was associated with leukemia, while exposure to organophosphate was associated to lymphomas (6 case control); the risk of non-Hodgkin’s lymphoma was higher in those exposed to diazinon (1 control case) and malathion (3 control case) than non-exposed ones. Multiple myeloma occurred more commonly in organophosphate exposed than in non-exposed individuals (1 case-control). Conclusion: Occupational exposure to organophosphates increases the risk of hematologic malignancies, especially among individuals with longer exposure periods. Worker monitoring and exposure control measures are recommended.
  • Breastfeeding and risk classification of medications used during hospitalization for delivery: 2015 Pelotas Birth Cohort Artigos Originais

    Silveira, Marysabel Pinto Telis; Possignollo, Jéssica; Miranda, Vanessa Iribarrem Avena; Silveira, Mariângela Freitas da; Pizzol, Tatiane da Silva Dal; Serrate, Sotero; Bertoldi, Andréa Dâmaso

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Objetivo: Classificar os medicamentos usados durante o parto quanto aos riscos na amamentação, utilizando diferentes fontes e verificando suas discordâncias. Métodos: Estudo transversal inserido na coorte de nascimentos de Pelotas de 2015. Coletaram-se informações sobre o uso de medicamentos, classificando-os quanto ao risco de acordo com: manual do Ministério da Saúde (MS), Organização Mundial da Saúde (OMS), classificação de Newton e Hale e Academia Americana de Pediatria (AAP). Resultados: Participaram 1.409 mães, utilizando 14.673 medicamentos, sendo 143 fármacos diferentes, dos quais 28 tiveram classificação de risco na amamentação discordante. Entre aqueles com classificação discordante estão morfina (64%), classificada pela AAP e OMS como compatível e pelo MS e por Newton e Hale como criterioso; hioscina (23%), criterioso pelo MS e compatível (A) pela AAP; e metoclopramida (18%), compatível pelo MS, de efeitos desconhecidos (D) pela AAP e evitado de acordo com a OMS. Do total de medicamentos, 49,7% foi classificado como compatível com a amamentação. Quase a totalidade das mulheres utilizou ocitocina (97,4%), seguida de lidocaína (75%), cetoprofeno (69%), cefalotina (66%) e diclofenaco (65%), classificados como compatíveis. Conclusão: Houve amplo uso de medicamentos pelas mães durante a internação para o parto, a maioria deles classificada no mesmo grau de risco, e quase a metade classificada como compatível com a amamentação, porém houve discordância entre as fontes para 19,6% dos medicamentos analisados, o que pode colocar em risco a saúde do lactente ou deixar dúvida quanto ao uso do medicamento ou à prática da amamentação.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Objective: To classify the drugs used during childbirth in relation to risks in breastfeeding, by using different sources of information and determining their disagreements. Methods: Cross-sectional study, within the 2015 Pelotas Birth Cohort. Information about the use of drugs was collected, classified and compared regarding risk according to: 1) Brazil Ministry of Health Manual (MS), 2) World Organization (WHO), 3) Newton and Hale’s classification and 4) American Academy of Pediatrics (AAP). Results: A total of 1,409 mothers participated, and they had used 14,673 medicines, with 143 different drugs, of which 28 showed discordant classification with regard to breastfeeding risk. These 28 drugs included the following: morphine (64%), classified by AAP and WHO as compatible and as judicious use use by MS and Newton and Hale; hyoscine (23%), classified as judicious use by MS and compatible (A) by AAP; and metoclopramide (18%), classified as compatible by MS, of effects unknown (D) by AAP, and should be avoided according to WHO. Of the total drugs, 49.7% were classified as compatible during breastfeeding. Almost all women used oxytocin (97.4%), followed by lidocaine (75%), ketoprofen (69%), cephalothin (66%) and diclofenac (65%), which were classified as compatible. Conclusion: There was extensive use of drugs by mothers in labor during admission, most of the drugs being classified at the same risk and almost half classified as compatible with breastfeeding. However, there was disagreement between the sources for 19.6% of the drugs analyzed, which could endanger the infant’s health or leave doubts about the use of the drug or breastfeeding.
  • Use of medicines by adults in primary care: Survey on health services in Minas Gerais, Brazil Artigos Originais

    Moreira, Thais de Abreu; Alvares-Teodoro, Juliana; Barbosa, Mariana Michel; Guerra Júnior, Augusto Afonso; Acurcio, Francisco de Assis

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Introdução: O uso inadequado e o crescimento dos gastos em saúde reforçam a necessidade de ampliar o conhecimento sobre a qualidade de uso de medicamentos. Objetivos: Descrever e avaliar o perfil de utilização de medicamentos em uma amostra representativa de usuários adultos da atenção primária do Sistema Único de Saúde (SUS) de Minas Gerais. Método: Estudo transversal, com 1.159 entrevistados em 104 municípios e 253 serviços de saúde. Foram coletados dados sobre características sociodemográficas, condições de saúde e uso de medicamentos, sendo essas características estratificadas por faixas etárias. Análises univariada e multivariada, por meio de regressão logística, foram conduzidas para identificar preditores de automedicação. Para todos os testes, foi adotado o nível de significância de 5%. Resultados: A prevalência de uso de medicamentos foi de 81,8%, com média de 2,67 medicamentos por usuário, que aumenta com a faixa etária. Os medicamentos mais utilizados foram losartana, hidroclorotiazida e sinvastatina, com diferenças entre as faixas etárias. Observou-se automedicação significativa não só em adultos jovens, mas também entre idosos. Os preditores de automedicação foram: ser adulto jovem, ter maior nível de escolaridade, não apresentar doenças crônicas, ter pior autopercepção de saúde e não aderir a medicamentos prescritos. Adultos jovens e idosos apresentaram características que os tornaram mais vulneráveis em relação ao uso racional de medicamentos. Conclusão: O estudo pode contribuir para melhorar o cuidado na atenção primária, pois identificou problemas relevantes relacionados à qualidade do uso de medicamentos, especialmente entre adultos jovens e idosos em Minas Gerais.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Introduction: Inappropriate use and increase of health care spending reinforce the need to extend our knowledge about the quality of medication use. Objectives: To describe and evaluate the profile of medication use in a representative sample of adult users of primary care services in the Unified Health System (SUS) of Minas Gerais. Method: Cross-sectional study, with 1,159 interviewees in 104 municipalities and 253 health care services. Data on sociodemographic characteristics, health conditions and use of medicines were collected, and these variables were stratified by age group. Univariate and multivariate analyses, using logistic regression, were conducted to identify predictors of self-medication. We set a significance level of 5% for all tests. Results: The prevalence of medication use was 81.8%, with an average of 2.67 medicines per user, which increased with age. The most used drugs were losartan, hydrochlorothiazide and simvastatin, which differed between age groups. Significant self-medication was observed not only in young adults but also in the elderly. The predictors of self-medication were: being a young adult, having a higher level of education, not having chronic diseases, having worse self-perception of health and not adhering to prescription drugs. Young and elderly adults showed characteristics that made them more vulnerable in relation to the rational use of medicines. Conclusion: This study can contribute to improving primary care, where it identified problems related to the extent of medication use, especially among young adults and the elderly in Minas Gerais.
  • Increased use of benzodiazepines among older adults: Bambuí Project Artigos Originais

    Oliveira, Aline Luiza Marcondes Lopes; Nascimento, Mariana Martins Gonzaga do; Castro-Costa, Érico; Firmo, Josélia Oliveira Araújo; Lima-Costa, Maria Fernanda; Loyola Filho, Antônio Ignácio de

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Introdução: Os benzodiazepínicos são os psicofármacos mais utilizados globalmente, apesar dos riscos associados ao seu uso prolongado, especialmente entre os idosos. Objetivo: O estudo teve como objetivo investigar a tendência do uso de benzodiazepínicos entre idosos mais velhos (75 anos ou mais) residentes em comunidade. Métodos: Trata-se de um estudo realizado com idosos com idades entre 75 e 89 anos, integrantes da linha base (em 1997) e sobreviventes (em 2012) da coorte idosa do Projeto Bambuí. A prevalência do uso de benzodiazepínicos foi estimada separadamente para cada ano, e a comparação entre elas foi realizada por meio de regressão de Poisson com variância robusta. Resultados: A prevalência do uso de benzodiazepínicos foi maior em 2012 (33,9%) em comparação a 1997 (24,9%). Após o ajuste múltiplo, a diferença de prevalências não permaneceu significativa na população total de estudo (razão de prevalência (RP) = 1,25; intervalo de confiança de 95% (IC95%) 0,99 - 1,60), diferentemente do observado no estrato feminino (RP = 1,38; IC95% 1,04 - 1,84). O clonazepam foi o medicamento que apresentou o mais forte crescimento (RP = 4,94; IC95% 2,54 - 9,62) entre os dois anos. Conclusão: O presente estudo evidenciou um importante aumento no uso de benzodiazepínicos em uma população idosa mais velha. Esses resultados preocupam, pois são medicamentos contraindicados para idosos, especialmente se utilizados cronicamente, e estão disponíveis na relação nacional de medicamentos essenciais. Os profissionais de saúde devem estar atentos para os riscos envolvidos no seu uso por essa população.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Background: Benzodiazepines are the most widely used psychoactive drugs, despite the risks associated with their prolonged use, especially among older adults. Objective: To investigate the use of benzodiazepines among community-dwelling people aged ≥ 75 years. Methods: The study was conducted among members of the baseline (in 1997) and survivors (in 2012) of the Bambuí Project cohort. The prevalence of benzodiazepine use was estimated separately for each year, and the comparison between them was performed using the Poisson regression model with robust variance. Results: The prevalence of benzodiazepine use was higher in 2012 (33.9%) compared to 1997 (24.9%). After multiple adjustments, the difference in prevalence did not remain significant in study population (PR = 1.25; 95%CI 0.99 - 1.60), unlike that observed in the female stratum (PR = 1.38; 95%CI 1.04 - 1.84). Clonazepam was the strongest-growing drug between the two years (PR = 4.94; 95%CI 2.54 - 9.62). Conclusion: This study showed an important increase in benzodiazepine use in an older adult population. These results are concerning as these drugs are contraindicated for use in older adults, mainly if used chronically, and are available in the national list of essential medicines. Health professionals should be aware of the risks involved in its use regarding this population.
  • Prevalence of use and sources of antihypertensive medicine in Brazil: an analysis of the VIGITEL telephone survey Artigos Originais

    Leitão, Veronica Batista Gomes; Lemos, Vivian Castro; Francisco, Priscila Maria Stolses Bergamo; Costa, Karen Sarmento

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Objetivo: A prevalência de hipertensão arterial no Brasil e no mundo vem aumentando nas últimas décadas, sendo o uso de medicamentos uma das estratégias utilizadas no controle da doença. O objetivo deste estudo foi estimar a prevalência de uso e identificar as fontes de obtenção de anti-hipertensivos no Brasil, segundo variáveis sociodemográficas, comparando três períodos: 2011, 2014 e 2017. Métodos: Foram utilizados dados de indivíduos com idade ≥20 anos que referiram diagnóstico médico de hipertensão arterial, entrevistados pelo Vigitel nos anos de 2011, 2014 e 2017. Foi estimada a distribuição de frequências e as prevalências de uso de medicamentos, segundo variáveis sociodemográficas, de acordo com as fontes de obtenção, com intervalos de confiança de 95%. As diferenças entre as proporções foram verificadas pelo teste χ2 de Pearson (Rao-Scott), com nível de significância de 5%. Resultados: A prevalência de uso manteve-se estável (80%). Quanto às fontes de obtenção observou-se variação no período, indicando diminuição na obtenção por meio das Unidades de Saúde do SUS (44,2% em 2011; 30,5% em 2017). Esse decréscimo esteve acompanhado do aumento na obtenção pela Farmácia Popular (16,1% em 2011; 29,9% em 2017). A prevalência de obtenção por meio de farmácias privadas/drogarias mostrou estabilidade no período. Conclusões: A prevalência de uso de medicamentos se manteve alta e houve modificação no padrão de utilização segundo fontes de obtenção, evidenciando migração entre Unidades de Saúde do SUS para a Farmácia Popular, sugerindo redução da disponibilidade dos medicamentos pelas farmácias públicas de forma universal e gratuita.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Objective: The prevalence of hypertension in Brazil and worldwide has been increasing in recent decades, and drug therapy is one of the strategies used to control this condition. The objective of this study was to estimate the prevalence of use and identify the sources for obtaining antihypertensive drugs in Brazil, according to sociodemographic variables, comparing three periods: 2011, 2014 and 2017. Methods: Data from individuals aged ≥20 years who reported a medical diagnosis of hypertension, interviewed by Vigitel in 2011, 2014 and 2017 were used. Frequency and prevalence of drug use in addition to the sources for obtaining medication were estimated by sociodemographic variables, with 95% confidence intervals. The differences between proportions were verified by Pearson’s chi-square test (Rao-Scott), with a significance level of 5%. Results: The prevalence of antihypertensive drug use remained stable (80%). Regarding the sources for obtaining these medicines, there was variation in the period, indicating a decrease in usage through the Brazilian Unified Health System (SUS) (44.2% in 2011; 30.5% in 2017). This decrease was accompanied with increase in PFPB (16.1% in 2011; 29.9% in 2017). The prevalence of other sources for obtaining medicine (private pharmacies/drugstores) showed stability in the period. Conclusions: The prevalence of medication use remained high and there was a change in the pattern of use according to sources, demonstrating migration between SUS pharmacies to the PFPB, and suggesting a reduction in the availability of medicines from public pharmacies universally, and for free.
  • Off-label use of drugs by age in Brazilian children: a population study Artigos Originais

    Diel, Juliana do Amaral Carneiro; Heineck, Isabela; Santos, Djanilson Barbosa dos; Pizzol, Tatiane da Silva Dal

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Objetivo: Estimar a prevalência de uso off-label de medicamentos segundo a idade em crianças de 0 a 12 anos no Brasil. Métodos: Estudo transversal de base populacional (Pesquisa Nacional sobre Acesso, Utilização e Promoção do Uso Racional de Medicamentos - PNAUM), incluindo 7.528 crianças de 0 a 12 anos de idade. Entrevistas individuais face a face foram utilizadas para coletar os dados nos domicílios. A classificação off-label segundo a idade foi realizada por meio de consulta ao compêndio eletrônico da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Características sociodemográficas, presença de doença crônica, uso de serviços de saúde e características do informante foram coletadas. Os dados foram expressos por frequências relativas e intervalos de confiança de 95% (IC95%). O teste do χ2 de Pearson foi usado para avaliar a significância estatística das diferenças entre os grupos, com um nível de significância de 5%. A principal medida de desfecho foi a prevalência de uso off-label segundo a idade. Resultados: A prevalência de uso off label por idade foi de 18,7% (IC95% 16,4 - 21,3). Crianças com menos de 2 anos apresentaram maior prevalência desse uso em relação às mais velhas. Os medicamentos com maior frequência de uso off-label segundo a idade foram amoxicilina, nimesulida e a combinação de fenilefrina com bronfeniramina. Conclusão: O uso off-label de medicamentos segundo a idade é comum na população pediátrica brasileira, especialmente nas crianças menores de 2 anos de idade.

    Abstract in English:

    Abstract: Objective: To estimate the prevalence of off-label drug use by age in children 12 years old and younger in Brazil. Method: Population-based cross-sectional study (National Survey on Access, Use and Promotion of Rational Use of Medicines - PNAUM), including 7,528 children aged 12 years or younger. Face-to-face interviews were used to collect the data in the domiciles. The age-related off-label classification was carried out using the electronic medication compendium of National Agency of Sanitary Surveillance (ANVISA). Sociodemographic characteristics, presence of chronic disease, use of health services and characteristics of the informant were collected. Data were expressed by relative frequencies and 95% confidence intervals. Pearson’s chi-square test was used to evaluate the statistical significance of the differences between the groups, with a significance level of 5%. Main outcome measure was the prevalence of off-label use. Results: The prevalence of off-label use by age was 18.7% (95%CI 16.4 - 21.3). Children younger than 2 years old presented the highest prevalence of off-label use. The most frequently used off-label drugs by age were amoxicillin, nimesulide and the combination of phenylephrine and brompheniramine. Conclusion: The off-label use of drugs by age is common in the Brazilian pediatric population, especially among children under two years old.
  • Poisoning and associated factors to death from pesticides: case-control study, Brazil, 2017 Artigos Originais

    Okuyama, Julia Hiromi Hori; Galvão, Taís Freire; Silva, Marcus Tolentino

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: As intoxicações por agrotóxicos causam elevada morbimortalidade. A vigilância é necessária da produção até o uso desses produtos. Objetivo: Analisar as intoxicações e os fatores associados à letalidade por agrotóxicos. Método: Trata-se de estudo caso controle baseado nos atendimentos de intoxicação por agrotóxicos realizados em 2017 por centros de informação e assistência toxicológica do Brasil. Pacientes que evoluíram a óbito compuseram o grupo caso, e os sobreviventes, o grupo controle. Calculou-se odds ratio (OR) dos fatores de risco para óbito, com intervalo de confiança (IC) de 95%. Com base no modelo de regressão, desenvolveu-se um modelo preditivo de morte, estratificado por faixa etária, sexo e contexto ocupacional, para investigação do risco dos trabalhadores agropecuários intoxicados por agentes extremamente tóxicos. Resultados: Identificaram-se 3.826 pacientes intoxicados por agrotóxicos, dos quais 146 evoluíram para óbito. Idosos (OR = 4,94; IC95% 2,49 - 9,80), homens (OR = 1,68; IC95% 1,15 - 2,46), trabalhadores do setor agropecuário (OR = 2,20; IC95% 1,15 - 4,24), tentativas de suicídio (OR = 13,27; IC95% 6,48 - 27,19) e exposição a produtos extremamente tóxicos (OR = 2,77; IC95% 1,84 - 4,16) apresentaram mais chances de óbito nas intoxicações por agrotóxicos. Conclusão: Em cada 100 intoxicações por agrotóxicos, quatro evoluíram para óbito. Idosos, homens, trabalho no setor agropecuário, tentativas de suicídio e produtos extremamente tóxicos apresentaram mais chances de óbito.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Background: Pesticide poisoning causes high morbidity and mortality. Surveillance is required for post-marketing monitoring of these products. Aim: To assess poisonings and associated factors with lethality by pesticides. Method: This is a case-control study based on the cases of pesticide poisoning assisted in 2017 by Brazilian Poison Control Centers. Patients who died were the cases and the survivors, the control. The odds ratio (OR) of death and 95% confidence interval (CI) were calculated. From the regression model, a predictive model of death was developed, stratified by age, gender and occupational context to investigate the risk of agricultural workers poisoned by extremely hazardous agents. Results: 3,826 patients poisoned by pesticides were identified, of which 146 died. Older people (OR = 4.94; 95%CI 2.49 - 9.80), males (OR = 1.68; 95%CI 1.15 - 2.46), agricultural workers (OR = 2.20; 95%CI 1.15 - 4.24), suicide attempts (OR = 13.27; 95%CI 6.48 - 27.19) and exposure to extremely hazardous products (OR = 2.77; 95%CI 1.84 - 4.16) odds of death from pesticide poisoning. Conclusion: Out of 100 pesticides poisoning, four died. Elderly, males, working in the agricultural sector, suicide attempts and extremely hazardous products had a higher risk of death.
  • Recommendation and use of ferrous sulphate in 12- and 24-month-old children: evaluation in the 2015 Pelotas Birth Cohort Artigos Originais

    Miranda, Vanessa Iribarrem Avena; Bertoldi, Andréa Dâmaso; Silveira, Marysabel Pinto Telis; Flores, Thaynã Ramos; Lutz, Bárbara Heather

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Objetivo: Verificar a prevalência e os fatores associados à recomendação de uso de ferro a crianças aos 12 e aos 24 meses de idade. Metodologia: Todas as crianças nascidas nas maternidades de Pelotas em 2015 foram elegíveis para a coorte. Os desfechos foram a recomendação de uso de sulfato ferroso por profissional de saúde e a respectiva utilização. Resultados: A coorte acompanhou 4.275 crianças. Aproximadamente 65% receberam recomendação de suplementação de ferro até 12 meses. Destas, 68,8% fizeram a utilização recomendada. Dos 12 aos 24 meses, 39,4% das crianças receberam recomendação de suplementação de ferro e 26,2% fizeram o uso recomendado. Aos 12 meses, após ajuste, permaneceram associadas com recomendação de uso de ferro: maior escolaridade, maior renda, menor paridade e baixo peso ao nascer. Aos 24 meses, após ajuste, observou-se maior recomendação às mães com menor paridade e às crianças com baixo peso ao nascer. Conclusão: Houve baixa recomendação e baixa utilização de ferro. Esses achados são preocupantes diante da alta prevalência de anemia em crianças na faixa etária estudada. A baixa recomendação de profilaxia de ferro a crianças até 24 meses de idade, assim como a baixa utilização entre aquelas que receberam a orientação de uso refletem a necessidade de ações coordenadas entre profissionais de saúde e de ampliação do conhecimento entre as mães para possibilitar maior alcance dessa importante política pública.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Aim: To verify the prevalence of recommendation of iron supplementation among children aged 12 and 24 months. Methodology: All children born in the maternities of Pelotas/RS in 2015 were eligible for the Cohort. The outcomes were the recommendation of ferrous sulphate by health professionals and its use. Results: The cohort followed up 4,275 children. Approximately 64.0% of them were recommended to receive iron supplementation until 12 months of age. Among these, 68.8% used iron. From 12 to 24 months, 39.4% of the children received a prescription of iron supplementation, and among them, 26.2% actually used it. At 12 months, after adjusted analysis, higher maternal education, higher family income, lower parity, and low birth weight remained associated with the outcome. At 24 months, after adjusted analysis, we observed a higher recommendation of iron supplementation among mother with lower parity and for children with low birth weight. Conclusion: There was a low frequency of recommendation and low rate of use of iron among children. These findings are highly relevant given the high prevalence of anemia observed in children this year. The low recommendation of iron use among children up to 24 months of age, and the low use among those who are recommended to use it reflect the need for coordinated actions among health professionals and the expansion of knowledge among mothers to enable a wider reach of this important public policy.
  • Mortality profiles among people living with HIV/AIDS: comparison between Rio de Janeiro and other federative units between 1999 and 2015 Artigos Originais

    Paula, Adelzon Assis de; Pires, Denise Franqueira; Alves Filho, Pedro; Lemos, Katia Regina Valente de; Veloso, Valdiléa Gonçalves; Grinsztejn, Beatriz; Pacheco, Antonio Guilherme

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Introdução: A aparente estabilidade da mortalidade por aids no país na última década encobre uma gama de cenários, com dois terços dos estados apresentando taxa padronizada de mortalidade por aids (TPMA) significativamente acima da média nacional e/ou em tendência ascendente. No Rio de Janeiro, a TPMA vem mantendo-se alta e estável ao longo dos anos; atualmente o estado ocupa a segunda posição no ranking nacional desse indicador. Objetivo: Examinar tendências temporais em causas de óbito na busca de padrões diferenciais que contribuam para o entendimento da mortalidade por aids no estado. Metodologia: Foram analisadas causas de óbito em qualquer campo das declarações de óbito constantes do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM) entre 1999 e 2015 para indivíduos ≥ 15 anos. Doenças cardiovasculares, malignidades não relacionadas à aids, causas externas, diabetes melito e tuberculose foram estabelecidas pela menção ou não de seus códigos conforme a Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde (CID-10) nas declarações de óbito. Modelos lineares generalizados com efeitos mistos foram usados para descrever odds ratios relativas a 1999 e variações anuais médias ajustadas. Resultados: Verificaram-se o aumento proporcional em causas externas e doenças geniturinárias e, sobretudo, o persistente papel desempenhado pela tuberculose, impactando diferencialmente a mortalidade por aids no estado, em um cenário de alta mortalidade por doenças infecciosas. Conclusão: Os achados reforçam a manutenção da tuberculose na mortalidade de pessoas vivendo com HIV/aids (PVHA) no Rio de Janeiro e chamam a atenção para a necessidade de avaliar determinantes individuais atuando na redução da sobrevida desses pacientes, de forma a aprimorar o programa de controle do HIV/aids no estado.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Introduction: The trend toward stabilization regarding the AIDS epidemic in Brazil over the past decade hides a very complex scenario, where two-thirds of the Brazilian federative units exhibit AIDS standardized mortality rates (ASMR) significantly above the national average and/or in upward tendency. ASMR in Rio de Janeiro State remains virtually unchanged over the years; the state currently occupies the second position in the national ranking of this indicator. Objective: To assess temporal trends in causes of death searching for differential profiles that could be useful for understanding mortality among patients with HIV in the state. Methodology: Causes of death were analyzed in any field of the death certificates from the Mortality Information System between 1999 and 2015 for individuals ≥ 15 years of age. Cardiovascular diseases, non-AIDS-related cancers, external causes, diabetes mellitus, and tuberculosis were established by the mention or not of their codes according to the 10th edition of International Statistical Classification of Diseases and Related Health Problems (ICD-10) in death certificates. Generalized linear mixed-effects models were used to describe odds ratios in relation to 1999 and adjusted mean annual variations. Results: The results point to the emerging role of external causes and genitourinary diseases and the persistent role played by tuberculosis, differentially affecting AIDS mortality in the state, in a scenario of high mortality due to infectious diseases. Conclusion: These data suggest that tuberculosis remains a major cause of death among people living with HIV/AIDS (PLWHA) in Rio de Janeiro, highlighting the need for studies that identify individual-level factors impacting their survival, thus improving local HIV/AIDS control measures.
  • Suicide attempt, Post-traumatic stress disorder and associated factors in women of Recife Artigos Originais

    Vasconcelos Neto, Paulino José de Albuquerque; Moreira, Rafael da Silveira; Oliveira Júnior, Fernando José Moreira de; Ludermir, Ana Bernarda

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Objetivo: Investigar a associação da tentativa de suicídio (TS) com o transtorno de estresse pós-traumático (TEPT), a violência por parceiro íntimo (VPI) e variáveis relacionadas aos aspectos socioeconômicos e demográficos em uma coorte de mulheres cadastradas na Estratégia Saúde da Família do Recife. Métodos: Foi realizado um estudo transversal, aninhado em um estudo de coorte prospectivo, com 644 mulheres de 18 a 49 anos, cadastradas na Estratégia Saúde da Família do Distrito Sanitário II da cidade do Recife (PE), entre julho de 2013 e dezembro de 2014. A TS foi avaliada pela pergunta “Já tentou pôr fim à sua vida?”, e o TEPT, diagnosticado por meio do Post-traumatic Stress Disorder Checklist - Civilian Version (PCL-C). Foram realizadas uma modelagem hierarquizada, a aplicação do teste χ2 e a análise de resíduos padronizados. A associação das variáveis independentes com a TS foi estimada por meio de regressão logística simples e ajustada. Resultados: A prevalência da TS foi de 10,9%, e a frequência de TEPT, de 16%. As mulheres que tinham TEPT e também as que não possuíam religião tiveram maior chance de tentar o suicídio (odds ratio - OR = 5,11, intervalo de confiança de 95% - IC95% 2,9 - 8,7; OR = 1,76, IC95% 1,0 - 2,9, respectivamente). Conclusões: Houve maior risco de TS nas mulheres que tiveram TEPT e baixa adesão a uma religião. Sendo assim, compreendeu-se que o enfrentamento do TEPT se dá prevenindo esse transtorno, tratando dele e promovendo mais conhecimentos sobre ele, além do efeito agregador e protetor social que a religiosidade promove, que também podem ser estratégias de redução e prevenção da TS.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Objective: To investigate the association of suicide attempt (SA) with Post-Traumatic Stress Disorder (PSTD), Intimate Partner Violence (IPV) and variables related to socioeconomic and demographic aspects in a cohort of women enrolled in the Family Health Strategy in Recife. Methods: A cross-sectional study was carried out, nested in a prospective cohort study with 644 women aged 18 to 49 enrolled in the Family Health Strategy of the Sanitary District II of Recife, PE, between July 2013 and December 2014. The SA was evaluated by the question “Have you ever tried to end your life?” PTSD was diagnosed through the Post-traumatic Stress Disorder Checklist - Civilian Version (PCL-C). A hierarchical modeling was performed, applying the χ2 test and Standardized Waste Analysis. The association of the independent variables with SA was estimated through simple and adjusted Logistic Regression. Results: The prevalence of SA was 10.9%, and the frequency of PSTD was 16%. Women who had PTSD and those who did not have a religion showed higher risk for suicide (odds ratio - OR = 5.11, 95%CI 2.9 - 8.7, OR = 1.76, 95%CI 1.0 - 2.9 respectively). Conclusions: There was a higher risk of SA in women who had PTSD and low adherence to a religion. Thus, it was understood that coping with PTSD comes from preventing, treating and promoting greater knowledge about this disorder, in addition to aggregating and social protective effect promoted by religiosity, which can be a strategy for the reduction and prevention of SA.
  • The quality of primary care services, vocational training and the More Doctors Program in a health region of southwest Goiás Artigos Originais

    Maia, Ludmila Grego; Silva, Luiz Almeida da; Guimarães, Rafael Alves; Pelazza, Bruno Bordin; Leite, Giulena Rosa; Barbosa, Maria Alves

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Introdução: A atenção primária à saúde (APS) deve assumir a centralidade do cuidado para que os sistemas de saúde atendam às necessidades de saúde da população e as resolvam. Objetivo: Avaliar a APS com base em seus atributos, sob a perspectiva dos profissionais, por meio do instrumento de avaliação da atenção primária à saúde (primary care assessment tool - PCATool), verificando fatores que se associam à melhor atenção. Metodologia: Estudo transversal realizado com 41 enfermeiros e 31 médicos na região sudoeste II do estado de Goiás mediante entrevistas com o instrumento PCATool. Análise bivariada e múltipla por meio da regressão linear foi utilizada para verificar os fatores associados aos atributos da APS. Resultados: O menor escore geral de APS foi para o atributo acesso de primeiro contato (3,71). A análise bivariada e múltipla mostrou diferença estatística entre as variáveis profissão e os escores essencial, derivado e geral. Médicos do Programa Mais Médicos apresentaram maiores pontuações médias (7,68 essencial; 9,11 derivado; 8,04 geral) quando comparados aos outros profissionais médicos e enfermeiros. Conclusões: Evidenciou-se alto escore geral para os atributos, exceto para o acesso de primeiro contato. O tempo de formação acadêmica e de trabalho mostrou-se satisfatório. Consideram-se fatores associados entre formação, qualificação profissional e os atributos da APS o fato de pertencer ao Programa Mais Médicos e o nível da formação acadêmica, pontos que estiveram relacionados à obtenção de melhores escores.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Introduction: Primary health care must assume the centrality of care so that health systems address and solve the health needs of the population. Objective: To evaluate the quality of primary health care from the perspective of health professionals, including those associated with the Mais Médicos Brasil Program, verifying associations between quality of services and professional qualification. Methodology: A cross-sectional study where interviews with health professionals were carried out. The quality of care was measured by means of interviews about the experience of doctors and nurses with the services, using the Primary Care Assessment Tool (PCATool-Brasil). The presence and the extension of the primary health care attributes of the Southwest II region of Goiás state, constituted by 10 municipalities, were investigated. Results: The lowest APS Overall Score was for the first contact access attribute (3.71). The bivariate analysis showed statistical difference between the variables profession and the essential, derived and general scores. Doctors of the More Doctors Program had higher average scores (7,68 essential; 9,11 derivative; 8,04 general) when compared to other medical professionals and nurses. Conclusions: The findings highlight the importance of permanent evaluation of health services, especially primary care, due to its importance and centrality to the organization of other levels of care. Only from this monitoring is possible a better management orientation for strategic and resolutive investments.
  • Associated factors from loss productivity among people involved in road traffic accident: a prospective study Artigos Originais

    Cardoso, Jefferson Paixão; Mota, Eduardo Luiz Andrade; Rios, Polianna Alves Andrade; Ferreira, Luciano Nery

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Objetivo: Estudar fatores associados à perda de produtividade em pessoas envolvidas em acidentes de trânsito (AT). Métodos: Realizou-se uma coorte prospectiva de base comunitária no município de Jequié, Bahia, Brasil, entre 2013 e 2015. Foi aplicado instrumento de coleta em forma de formulário em participantes que se envolviam em AT, seguido de entrevistas a cada quatro meses. Investigou-se, por meio da análise bivariada e multivariável, a associação entre perda de produtividade e variáveis sociodemográficas e ocupacionais, condições de saúde e gravidade das lesões. Resultados: Observaram-se incidência cumulativa de perda de produtividade de 61,1% e densidade de incidência geral de 7,45 casos/100 pessoas/mês. A análise multivariável demonstrou associação com perda de produtividade para quem utilizava o veículo como instrumento de trabalho (razão de densidade de incidência - RDI = 4,23; intervalo de confiança de 95% (IC95%) = 2,90 - 6,17) e aqueles que apresentaram lesão corporal (RDI = 2,80; IC95% = 1,62 - 4,85). Conclusão: São necessárias políticas públicas que assegurem a segurança no trânsito a fim de minimizar os efeitos dos AT sobre a produtividade, além da realização de novos estudos na área para ampliar o conhecimento sobre o tema.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Objective: To study associated factors with loss productivity in people involved road traffic accidents (RTA). Methods: The population based cohort study was conducted in Jequié, Brazil between 2013 to 2015. The instrument for interview was used in people involved in RTA and interview in four months. Individuals, occupational, health conditions, injury and support variables were used for bivariate and multivariate analysis. Results: The cumulative incidence was loss productivity was 61.1% and density incidence of 7.45 cases/100 person-month. Multivariate analysis showed association for injury (IDR = 4.23; 95%CI = 2.90 - 6.17) and vehicle used with work instrument (IDR = 2.80; 95%CI = 1.62 - 4.85). Conclusion: Public policies are needed to ensure traffic safety in order to minimize the effects of RTA about productivity and to carry news studies to expand knowledge about loss productivity.
  • Timely care linkage of people living with HIV in a reference health service, Belo Horizonte, Minas Gerais Artigos Originais

    Perdigão, Romara Elizeu Amaro; Bonolo, Palmira de Fátima; Silveira, Micheline Rosa; Silva, Dirce Inês da; Ceccato, Maria das Graças Braga

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Introdução: A vinculação é um passo fundamental para o cuidado contínuo da infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV/aids), sendo essencial para proporcionar o acesso à terapia antirretroviral, bem como ao cuidado integral. Metodologia: Estudo transversal, com pessoas vivendo com HIV (PVHIV), idade ≥ 18 anos, vinculadas entre janeiro e dezembro de 2015, em um serviço de referência para assistência ambulatorial e hospitalar especializada em HIV/aids em Belo Horizonte (MG). O tempo de vinculação foi definido como o tempo do diagnóstico até a vinculação ao serviço. Considerou-se vinculação oportuna quando esse tempo foi menor ou igual a 90 dias. Os dados foram coletados por meio de prontuários clínicos. Realizou-se análise de regressão logística com intervalo de confiança de 95% (IC95%). Resultados: Entre os 208 pacientes, a maioria era do sexo masculino (77,8%) com idade média de 39 anos. Cerca de 45% apresentaram condições definidoras de aids na vinculação. O tempo de vinculação apresentou média de 138 ± 397 dias, e a vinculação oportuna ocorreu para 76,9% dos pacientes. As variáveis associadas com a vinculação oportuna foram: ter idade ≥ 48 anos (odds ratio - OR = 8,50; IC95% 1,53 - 47,28), estar trabalhando (OR = 3,69; IC95% 1,33 - 10,25) no momento da vinculação e apresentar contagem de linfócitos T CD4 (LT CD4+) ≤ 200 células/mm3 no momento do diagnóstico de HIV (OR = 4,84; IC95% 1,54 - 15,18). Observou-se proporção importante de vinculação oportuna entre as PVHA, porém com diagnóstico tardio. Conclusão: Intervenções devem ser direcionadas para pessoas mais jovens e com maior contagem de LT CD4+, visando uma melhor prestação de cuidados contínuos em HIV.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Introduction: Linkage is a critical step in the ongoing care of human immunodeficiency virus (HIV/aids) infection and is essential for providing access to antiretroviral therapy, as well as comprehensive care. Methodology: Cross-sectional study on people living with HIV (PLHIV), aged ≥ 18 years old, linked between January and December 2015, in a referral service for outpatient and hospital care specialized in HIV/AIDS in Belo Horizonte, Minas Gerais. Linkage time was defined as the time from diagnosis to service linkage. Timely care linkage was considered when this time was ≤ 90 days. Data were collected through clinical records. A logistic regression analysis with a confidence interval of 95% (95%CI) was performed. Results: Among 208 patients, most of them were males (77.8%) with a mean age of 39 years. About 45% presented AIDS-defining conditions at the moment of linkage. Linkage time presented a mean of 138 ± 397 days. And timely linkage occurred for 76.9% of the patients. The variables associated with timely care linkage were: age ≥ 48 years (odds ratio - OR = 8.50; 95%CI 1.53 - 47.28), currently working (OR = 3.69; 95%CI 1.33 - 10.25) at the time of linkage, and present CD4+ T lymphocyte count (CD4+ T) ≤ 200 cells/mm3 at the time of HIV diagnosis (OR = 4.84; 95%CI 1.54 - 15.18). There was an important proportion of timely care linkage among PLHIV, but with late diagnosis. Conclusion: Interventions should be targeted at younger people with higher CD4+ T lymphocyte counts, in order to better provide continuous HIV care.
  • Demographics, deaths and severity indicators in hospitalizations due to drug poisoning among children under age five in Brazil Artigos Originais

    Maior, Marta da Cunha Lobo Souto; Osorio-de-Castro, Claudia Garcia Serpa; Andrade, Carla Lourenço Tavares de

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Introdução: No Brasil, os medicamentos são os principais agentes causadores de intoxicação, e o maior número de casos desse problema envolve menores de 5 anos. Assim, o objetivo deste estudo foi descrever as internações por intoxicação medicamentosa nessa população quanto a sua demografia, óbitos e indicadores de agravamento. Métodos: Verificou-se a frequência das internações por intoxicação medicamentosa entre 2003 e 2012, utilizando os dados do Sistema de Informação Hospitalar. As variáveis utilizadas foram ano, sexo, idade, município de residência e de internação, evolução do paciente, diagnóstico principal, diagnóstico secundário, natureza do estabelecimento de saúde e valor referente aos gastos de unidade de terapia intensiva. Resultados: Ocorreram 17.725 internações por intoxicação medicamentosa em menores de 5 anos de idade, com o predomínio do sexo masculino e de crianças de 2 anos. As internações fora do município de residência deram-se em 25% dos casos, com predomínio da Região Nordeste. A proporção de óbitos nas internações foi de 0,4%, com maior número de óbitos na Região Sudeste. Conclusão: Apesar da diminuição do número de internações no período, permaneceram disparidades regionais que podem ser atenuadas com a oferta de atenção especializada às intoxicações medicamentosas nos municípios, ampliando o acesso a cuidados de maior complexidade.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Introduction: In Brazil, drugs are the main causative agents of poisonings, and children under age five are the group with the highest number of cases. The objective of the present study was to describe hospitalizations due to drug poisoning in this population regarding demographics, deaths and worsening indicators in hospitalizations. Methods: The frequency of hospitalizations for drug poisoning between 2003 and 2012 was verified using data from the Hospital Information System. The study variables were year, gender, age, place of residence and hospitalization, patient follow-up, main diagnosis, secondary diagnosis, nature of the health establishment and amount related to Intensive Care Unit expenses. Results: There were 17,725 hospitalizations due to drug poisoning in children under five, predominantly two-year-old male children. The hospitalizations outside the city of residence occurred in 25% of the cases, with predominance in the Northeastern region. The proportion of deaths in hospitalizations was 0.4%, with a higher number of deaths in the Southeastern region. Conclusion: Despite the decrease in the number of hospitalizations in the period, regional disparities remained, which could be attenuated with the provision of specialized attention to drug poisonings in municipalities, expanding the access to a more complex care.
  • Seasonal pattern of malaria cases and the relationship with hydrologic variability in the Amazonas State, Brazil Artigos Originais

    Wolfarth-Couto, Bruna; Filizola, Naziano; Durieux, Laurent

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Introdução: A malária é uma doença infecciosa de alta transmissão na região amazônica, porém sua dinâmica e distribuição espacial podem variar, dependendo da interação de fatores ambientais, socioculturais, econômicos e políticos e serviços de saúde. Objetivo: Verificar a existência de padrões de casos de malária em consonância com os regimes fluviométricos da bacia amazônica. Métodos: Foram utilizados métodos de estatística descritiva e inferencial nos dados de casos de malária e nível d’água para 35 municípios do estado do Amazonas, no período de 2003 a 2014. Resultados: A existência de uma tendência que module a sazonalidade dos casos de malária, devido a períodos distintos de inundação dos rios, foi demonstrada. Diferenças foram observadas na variabilidade hidrológica anual, acompanhada por diferentes padrões de casos de malária, mostrando uma tendência de remodelação do perfil epidemiológico em função do pulso de inundação. Conclusão: O estudo sugere a implementação de estratégias regionais e locais, considerando os regimes hidrológicos da Bacia Amazônica, possibilitando ações municipais de atenuação da malária no estado do Amazonas.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Introduction: Malaria is an infectious disease of high transmission in the Amazon region, but its dynamics and spatial distribution may vary depending on the interaction of environmental, socio-cultural, economic, political and health services factors. Objective: To verify the existence of malaria case patterns in consonance with the fluviometric regimes in Amazon basin. Method: Methods of descriptive and inferential statistics were used in malaria and water level data for 35 municipalities in the Amazonas State, in the period from 2003 to 2014. Results: The existence of a tendency to modulate the seasonality of malaria cases due to distinct periods of rivers flooding has been demonstrated. Differences were observed in the annual hydrological variability accompanied by different patterns of malaria cases, showing a trend of remodeling of the epidemiological profile as a function of the flood pulse. Conclusion: The study suggests the implementation of regional and local strategies considering the hydrological regimes of the Amazon basin, enabling municipal actions to attenuate the malaria in the Amazonas State.
  • Low performance of operational indicators for leprosy control in the state of Bahia: spatiotemporal patterns, 2001-2014 Artigos Originais

    Souza, Eliana Amorim de; Heukelbach, Jorg; Oliveira, Maria Leide Wand-Del-Rey; Ferreira, Anderson Fuentes; Sena Neto, Sebastiao Alves de; Raposo, Marcos Tulio; Ramos Jr., Alberto Novaes

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Objetivo: Caracterizar padrões espaçotemporais de indicadores operacionais de controle da hanseníase no estado da Bahia no período de 2001 a 2014. Metodologia: Estudo ecológico, de base populacional, com distribuição e autocorrelação espacial de indicadores operacionais da hanseníase. Resultados: No período de 2001 a 2007, 42,7% (n = 178) dos municípios apresentaram percentual de cura inferior a 75%, ampliando para 61,4% (n = 291) de 2009 a 2014. De 2001 a 2007, 32,5% (n = 54) dos municípios notificaram mais de 10% do total de casos de recidiva do estado, com aumento para 36,9% (n = 75) dessa situação no período de 2008 a 2014. De 2001 a 2014, em 38% (n = 159) dos municípios, o indicador de avaliação do grau de incapacidade física (GIF) no momento do diagnóstico se encontrava conforme o parâmetro regular de desempenho. Já no período de 2009 a 2014, houve aumento de municípios com alta ocorrência de GIF2 no momento do diagnóstico, atingindo 55,3% (n = 230) dos municípios. A maioria dos municípios do estado da Bahia apresentou desempenho insatisfatório na execução das ações de controle previstas para a hanseníase, com pouca mudança ou relativa piora nos padrões de indicadores operacionais ao longo da série histórica. Conclusão: O contexto operacional do estado da Bahia sinaliza graves dimensões de vulnerabilidade institucional, o que implica necessariamente a ampliação e a qualificação da rede de vigilância e atenção à saúde nas diferentes regiões e contextos analisados do Sistema Único de Saúde (SUS).

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Objective: To characterize spatiotemporal patterns of operational indicators for leprosy control in the state of Bahia from 2001 to 2014. Methods: This is a population-based ecological study, with spatial distribution and autocorrelation of operational indicators for leprosy control. Results: From 2001 to 2007, 42.7% (n=178) of the municipalities presented a cure rate lower than 75%, increasing to 61.4% (n =291) from 2009 to 2014. Between 2001 and 2007, 32.5% (n=54) of the municipalities reported more than 10% of the total number of relapses in the state, increasing to 36.9% (n=75) between 2008 and 2014. From 2001 to 2014, 38% (n=159) of the municipalities presented an assessment index of disability grading at the time of diagnosis within the regular performance parameter. Between 2009 and 2014, the number of municipalities with a high incidence of grade 2 disability (G2D) at the time of diagnosis increased, reaching 55.3% (n=230) of the municipalities. Most municipalities in the state of Bahia showed poor performance in the implementation of planned actions for leprosy control, with little change or relative worsening in the patterns of operational indicators throughout the historical series. Conclusion: The operational context in Bahia indicates significant institutional vulnerability, leading to the need for expansion and qualification of the surveillance and health care network in the different regions and conditions analyzed in the public health system (Sistema Único de Saúde - SUS).
  • Non-performance of serological tests for syphilis during prenatal care: prevalence and associated factors Artigos Originais

    Cesar, Juraci Almeida; Camerini, Adriana Vieira; Paulitsch, Renata Gomes; Terlan, Rodrigo Jacobi

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Introdução: A sífilis é uma doença de transmissão sexual de diagnóstico e tratamento fáceis, mas de incidência crescente no Brasil. Este estudo mediu prevalência, avaliou tendência e identificou fatores associados à não realização de exame sorológico para sífilis no pré-natal em Rio Grande, RS. Metodologia: Trata-se de inquérito transversal que incluiu todas as gestantes residentes nesse município que tiveram filho entre 1º de janeiro e 31 de dezembro nos anos de 2007, 2010 e 2013. Aplicou-se à mãe questionário único, padronizado em até 48 horas após o parto, quando ainda na maternidade. Utilizaram-se teste χ2 para proporções e para tendência linear e regressão de Poisson com ajuste robusto na análise multivariável. A medida de efeito usada foi razão de prevalências (RP). Resultados: Entre as 7.351 mães que passaram por pelo menos uma consulta, a prevalência de não realização de sorologia para sífilis nos três anos foi de 2,9% (intervalo de confiança de 95% - IC95% 2,56 - 3,33), sendo de 3,3% (IC95% 2,56 - 3,97) em 2007, 2,8% (IC95% 2,20 - 3,52) em 2010 e 2,7% (IC95% 2,12 - 3,38) em 2013. Mães de cor da pele preta, de baixa renda familiar e escolaridade e que passam por poucas consultas apresentaram maior RP à não realização desse exame. Discussão: A prevalência de não realização praticamente não se modificou no período, com maior probabilidade de não realização entre aquelas de maior risco gestacional. Conclusões: Alcançar mães de pior nível socioeconômico, reestruturar os serviços locais de saúde, aperfeiçoar sua operacionalização a fim de melhorar a qualidade da assistência pré-natal parecem mandatórios nesse município.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Introduction: Syphilis is a sexually transmitted disease, easy to diagnose and treat, but whose incidence is increasing in Brazil. This study estimated the prevalence of the non-performance of serological tests for syphilis during prenatal care, in addition to evaluating its trend and identifying its associated factors in the municipality of Rio Grande, Rio Grande do Sul, Southern Brazil. Methods: This is a cross-sectional survey that included all pregnant women living in this municipality who gave birth between January 1 and December 31, 2007, 2010, and 2013. A single standardized questionnaire was administered to the mothers within 48 hours of delivery, while they were still in the maternity ward. We used the χ2 test for proportions and linear trend, and Poisson regression with robust adjustment in the multivariate analysis. The effect measure adopted was prevalence ratio (PR). Results: Among the 7,351 mothers who had at least one prenatal visit, the prevalence of non-performance of serological tests for syphilis in the three years studied was 2.9% (95% confidence interval - 95%CI 2.56 - 3.33), with 3.3% (95%CI 2.56 - 3.97) in 2007, 2.8% (95%CI 2.20 - 3.52) in 2010, and 2.7% (95%CI 2.12 - 3.38) in 2013. Black mothers, those with low household income and schooling, and who had few prenatal visits showed higher PR of non-performance of this test. Discussion: The prevalence of non-performance has virtually not changed in the period, and women with high-risk pregnancy showed a greater probability of not undergoing the test. Conclusions: This municipality needs to reach mothers with lower socioeconomic status, restructure the local health services, and enhance their operationalization to improve the quality of prenatal care.
  • Sedentary behavior in elderly residents from the rural area in Southern Brazil Artigos Originais

    Leão, Otávio Amaral de Andrade; Knuth, Alan Goularte; Meucci, Rodrigo Dalke

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Introdução: O comportamento sedentário tem sido associado a diversos indicadores de saúde. O objetivo deste estudo é descrever esse desfecho em idosos residentes de zona rural. Metodologia: Realizou-se um estudo transversal com idosos da zona rural de Rio Grande/RS, em 2017. A coleta de dados foi realizada por meio de questionário eletrônico. O comportamento sedentário foi avaliado pelo somatório de oito aspectos: assistir a televisão/vídeos/DVD, usar computador/internet, ler, socializar com amigos e/ou família, dirigir ou andar de carro/moto/transporte público, praticar algum hobby, trabalhar e outras atividades. A análise deu-se pela descrição dos aspectos e pela análise multivariável (regressão linear), para testar associações com características socioeconômicas, demográficas e atividade física. Também foi verificada associação do excesso de comportamento sedentário e tempo assistindo à televisão com as variáveis independentes. Resultados: A média de comportamento sedentário foi de 274,9 minutos/dia (n = 1.030), e assistir televisão representou quase a metade (130,5 minutos/dia). Idade mostrou-se inversamente associada com o comportamento sedentário, enquanto renda e escolaridade apresentaram uma relação direta. Renda apresentou associação positiva com excesso de comportamento sedentário e tempo assistindo televisão. Conclusão: A média de comportamento sedentário foi menor quando comparada com a literatura em idosos. Sugere-se que ações para incentivar hábitos saudáveis visem especialmente diminuir o tempo assistindo televisão.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Introduction: Sedentary behavior has been associated with several health indicators. This study aims to describe this outcome in elderly people living in rural areas. Methodology: A cross-sectional study was carried out with elderly people from the rural area in the city of Rio Grande/RS, in 2017. Data were collected using an electronic questionnaire. Sedentary behavior was evaluated by eight aspects: watching television/videos/DVDs, using computer/internet, reading, socializing with friends and/or family, driving or riding a car/bike/taking public transport, practicing a hobby, working, and other activities. The analysis was composed by the description of aspects and multivariable (linear regression) analysis to test associations between the outcome and socioeconomic, demographic and physical activity characteristics. Association of the excess of sedentary behavior and time watching television within the independent variables was also verified. Results: The mean of sedentary behavior was 274.9 minutes/day (n = 1,030), but watching television represented almost half (130.5 minutes/ day). Age was inversely associated with sedentary behavior, while income and schooling presented a direct relation. Income had a positive association with excessive sedentary behavior and time watching television. Conclusion: The mean sedentary behavior was lower when compared with the literature for the elderly. We suggest that actions to encourage healthy habits aim especially at reducing the time spent watching television.
  • The influence of the Family Health Strategy on hypertensive adults in health care use in Brazil Artigos Originais

    Oliveira, Bruno Luciano Carneiro Alves de; Cardoso, Luís Felipe Castro; Dominice, Rayssa de Oliveira; Corrêa, Alessa Arruda Pinto; Fonseca, Ana Eliza de Carvalho; Moreira, Jessica Pronestino de Lima; Luiz, Ronir Raggio

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Introdução: A hipertensão arterial sistêmica (HAS) tem elevada prevalência no Brasil e impactos no uso de serviços de saúde. Objetivo: Este estudo verificou a influência da Estratégia Saúde da Família (ESF) no uso de serviços de saúde por adultos com idades igual ou superiores a 18 anos que referiram HAS na Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) 2013. Métodos: Utilizou-se o método de escore de propensão (EP) para corrigir a falta de homogeneidade entre os grupos com HAS expostos ou não à ESF. Estimou-se o EP por meio de regressão logística binária, o qual refletiu a probabilidade condicional de receber o cadastro do domicílio na ESF segundo covariáveis socioeconômicas, demográficas, sanitárias e de saúde dos adultos e de suas famílias. Após se estimar o EP, utilizou-se o pareamento por estrato (estratificação) para se agrupar os adultos hipertensos em cinco estratos mutuamente excludentes. Foram estimados as prevalências e os intervalos de confiança a 95% de consultas médicas e internações hospitalares. Incorporaram-se os efeitos da amostragem complexa da PNS em todas as fases da análise. Resultados: Verificou-se que adultos hipertensos cadastrados na ESF tinham piores condições socioeconômicas, sanitárias e de saúde, mas semelhante prevalência de consultas médicas e de internação hospitalar aos adultos sem cadastro na ESF e com melhores condições de vida e saúde. A ESF atenuou desigualdades individuais e contextuais que impactam a saúde dos brasileiros ao favorecer o uso de serviços de saúde. Conclusão: A ESF pode favorecer o atendimento e controle da HAS no Brasil. Assim, deve receber investimentos que garantam sua efetividade.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Introduction: Systemic arterial hypertension (SAH) has a high prevalence in Brazil and impacts on the use of health services. Objective: This study verified the influence of the Family Health Strategy (FHS) on the use of health services by adults ≥ 18 years old who reported SAH in the National Health Survey (Pesquisa Nacional de Saúde - PNS) 2013. Methods: The Propensity Score (PS) method was used to correct the lack of homogeneity between the groups with SAH under exposed or not to the FHS. PS was estimated using binary logistic regression, which reflected the conditional probability of receiving the household register in the FHS according to socioeconomic, demographic and health covariates of adults and their families. After estimating the PS, the stratification was used to group hypertensive adults into five mutually exclusive strata (pairing them). Prevalence and confidence intervals at 95% were estimated of medical consultations and hospitalizations. The effects of the complex NHS sampling were incorporated into all phases of the analysis. Results: It was verified that hypertensive adults enrolled in FHS had worse socioeconomic, health and health conditions, but similar prevalence of medical consultations and hospitalizations to adults without a FHS registry and with better living and health conditions. The FHS has attenuated individual and contextual inequalities that impact the health of Brazilians by favoring the use of health services. Conclusion: The FHS can favor the care and control of SAH in Brazil. Thus, it must receive investments that guarantee its effectiveness.
  • Factors associated with trachoma treatment and control treatment in schools of municipality of the Northeast Region, Brazil Artigos Originais

    Maciel, Adjoane Maurício Silva; Almeida, Nádia Maria Girão Saraiva de; Silva, Anamaria Cavalcante e; Almeida, Paulo César de

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Introdução: O tracoma mantém-se como problema de saúde pública e importante causa de morbidade, deficiência visual e cegueira evitável no Brasil. Objetivo: Analisar fatores associados ao tratamento e ao controle do tratamento do tracoma em escolares diagnosticados durante Campanha Nacional de Hanseníase, Verminoses, Tracoma e Esquistossomose, em 2014, no município de Russas, Ceará. Metodologia: Estudo transversal desenvolvido de janeiro a abril de 2016. Foram coletados dados sociais, demográficos, econômicos e de acompanhamento pela atenção básica de 390 escolares de 5 a 14 anos de idade diagnosticados com tracoma, na campanha em 2014. Definiram-se as variáveis dependentes: tratamento do tracoma e controle do tratamento do tracoma, categorizadas em adequado e inadequado, realizando-se análises bi e multivariada. Resultados: O tratamento foi considerado adequado em 56,7% dos escolares, e em apenas 5,9% o controle do tratamento foi classificado como adequado. Na análise multivariada, mantiveram associação com o desfecho tratamento do tracoma as variáveis zona de residência rural e destino dos dejetos em rede não pública. O desfecho controle do tratamento do tracoma permaneceu associado às variáveis: zona de residência rural, renda familiar menor que um salário mínimo e escolar não examinado pelo médico. Conclusão: O tratamento e controle do tratamento inadequados do tracoma mostraram associação com variáveis socioeconômicas e de acompanhamento pela atenção básica. As atividades de educação em saúde não foram acessíveis a toda a comunidade, indicando a necessidade de maior envolvimento dos profissionais da atenção básica.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Introduction: Trachoma maintains itself as a public health problem and an important cause of morbidity, visual impairment and preventable blindness in Brazil. Objective: To analyze factors associated with treatment and control of trachoma treatment in schoolchildren diagnosed during the national campaign in 2014, in the town of Russas, Ceará. Methodology: A cross-sectional study was brought out from January to April 2016. Social, demographic, economic and follow-up data were collected for 390 schoolchildren aged five to 14 years old, diagnosed with trachoma in the campaign in 2014. They were defined dependent variables: trachoma treatment and control of trachoma disease, categorized as adequate and inadequate, and multivariate analyzes were performed. Results: Treatment was considered adequate in 56.7% of schoolchildren and in only 5.9% treatment control was classified as adequate. In the multivariate analysis, they have got an association with the trachoma treatment result: rural residence zone and waste destination in a non-public space. The last control of the treatment of trachoma remained associated to the variables: rural residence zone; family income less than a minimum wage and school not examined by the physician. Conclusion: Inadequate treatment and control of trachoma treatment showed an association with socioeconomic variables and follow-up of primary care. Health education activities were not accessible to the entire community, indicating the need for more involvement by primary care professionals.
  • Tuberculosis and diabetes: association with sociodemographic characteristics and diagnosis and treatment of tuberculosis. Brazil, 2007-2011 Artigos Originais

    Abreu, Ricardo Gadelha de; Rolim, Lúcia Santana; Sousa, Artur Iuri Alves de; Oliveira, Maria Regina Fernandes de

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Introdução: A comorbidade tuberculose e diabetes ainda continua um desafio para a saúde pública mundial. Objetivo: Analisar o perfil sociodemográfico e as características do diagnóstico e tratamento dos casos de tuberculose com e sem diabetes no Brasil. Métodos: Estudo transversal, com dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação e do Sistema de Gestão Clínica de Hipertensão Arterial e Diabetes Mellitus da Atenção Básica, no período de 2007 a 2011. Modelo de regressão de Poisson com variância robusta foi utilizado para estimar a razão de prevalência (RP) e seus respectivos intervalos de confiança. Resultados: A comorbidade estudada foi encontrada em 7,2% dos casos. Modelo hierárquico mostrou maior RP entre indivíduos do sexo feminino (RP = 1,31; intervalo de confiança de 95% - IC95% 1,27 - 1,35); maior associação nas faixas etárias 40-59 anos e ≥ 60 anos (RP = 11,70; IC95% 10,21 - 13,39 e RP = 17,49; IC95% 15,26-20,05) e com resultado positivo da baciloscopia - primeira amostra (RP = 1,40; IC95% 1,35 - 1,47). Reingresso após abandono e abandono foram inversamente associados na comorbidade (RP = 0,66; IC95% 0,57 - 0,76 e RP = 0,79; IC95% 0,72 - 0,87). Conclusão: Os achados, como a relação inversa do abandono ao tratamento da tuberculose no grupo das pessoas com comorbidade, reforçam a importância de ações integradas nos serviços para mudar o cenário dessa desafiadora comorbidade.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Introduction: Tuberculosis and diabetes comorbidity remains a challenge for global public health. Objective: To analyze the sociodemographic profile and the diagnostic and treatment characteristics of tuberculosis cases with and without diabetes in Brazil. Methods: This is a cross-sectional study with data from the Notifiable Diseases Information System and the Hypertension and Diabetes Mellitus Primary Care Clinical Management System, from 2007 to 2011. We adopted a Poisson regression model with robust variance to estimate the prevalence ratios (PR) and their respective confidence intervals. Results: We found the studied comorbidity in 7.2% of cases. The hierarchical model showed a higher PR among women (PR=1.31; 95% confidence interval - 95%CI 1.27-1.35); a greater association in the age groups 40-59 years and ≥ 60 years (PR=11.70; 95%CI 10.21-13.39, and PR=17.49; 95%CI 15.26-20.05), and in those with positive sputum smear microscopy results - 1st sample (PR=1.40; 95%CI 1.35-1.47). Return after treatment discontinuation and treatment discontinuation were inversely associated with comorbidity (PR=0.66; 95%CI 0.57-0.76 and PR=0.79; 95%CI 0.72-0.87). Conclusion: The findings, such as the inverse relationship with tuberculosis treatment discontinuation in the group of people with comorbidity, reinforce the importance of integrated actions in health services to change the scenario of this challenging comorbidity.
  • Leprosy and social deprivation: Definition of priority areas in an endemic state Northeastern Brazil Artigos Originais

    Souza, Carlos Dornels Freire de; Magalhães, Mônica Avelar Figueiredo Mafra; Luna, Carlos Feitosa

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO: Introdução: A hanseníase é uma doença que guarda estreita relação com as condições sociais e econômicas. O Brasil é o único país que ainda não alcançou a meta de eliminação da doença como problema de saúde pública. Objetivo: Este trabalho teve como objetivo analisar a associação entre a carência social dos municípios baianos e a detecção de casos novos de hanseníase na população, como instrumento para a definição de áreas prioritárias para intervenção. Metodologia: Trata-se de um estudo ecológico realizado no estado da Bahia, no período de 2001 a 2015. Variáveis analisadas: coeficiente de detecção casos novos, índice de carência social (ICS) e hanseníase em menores de 15 anos. O ICS foi construído com base em quatro variáveis: índice de performance socioeconômica, renda per capita, proporção de extremamente pobres e densidade domiciliar. Na análise espacial, foram utilizadas modelagem bayesiana empírica local e estatística de Moran global e local. Na análise estatística, foram empregados regressão multivariada, espacial e logística, cálculo do odds ratio e análise de variância. Resultados: A hanseníase apresentou distribuição heterogênea no estado, com concentração no eixo norte-oeste e sul. Dos municípios, 60,4% (n = 252) apresentaram muito baixa condição de vida. Observou-se associação entre as condições de vida e a detecção da hanseníase, com maiores coeficientes no grupo de município com melhor condição de vida (p < 0,001). Conclusão: As piores condições atuaram como um impeditivo ao diagnóstico, ao mesmo tempo que ampliaram o risco de adoecimento. As boas condições possuem efeito inverso.

    Abstract in English:

    ABSTRACT: Introduction: Leprosy is a disease that reserves close relation with social and economic conditions. Brazil is the only country that has not yet reached the goal of eliminating the disease as a public health problem. Objective: This study aimed to analyze social deprivation in the municipalities of Bahia and its relation with the detection of new cases of leprosy in the population. Methods: It is an ecological study conducted in the state of Bahia, from 2001 to 2015. Variables analyzed: detection rate of new cases, social deprivation index (SDI) and Hansen’s disease in children under 15 years of age. The SDI was built on four variables: socioeconomic performance index, per capita income, proportion of extremely poor, and household density. For spatial analysis, local empirical bayesian modeling and global and local Moran statistics were used. Statistical analysis used multivariate, spatial and logistic regression, odds ratio calculation and analysis of variance. Results: Leprosy showed heterogeneous distribution in the state, with concentration in the north-west and south axis. 60.4% (n = 252) of the municipalities presented very low life conditions. An association was observed between living conditions and the detection of leprosy, with higher coefficients in the municipality group with better living conditions (p < 0.001). Conclusion: It was concluded that the worst conditions acted as an impediment to the diagnosis, while increasing the risk of illness. Good conditions have the opposite effect.
Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revbrepi@usp.br