• Reliability of self-reported weight and height among State bank employees Original Articles

    Chor, Dóra; Coutinho, Evandro da Silva Freire; Laurenti, Ruy

    Abstract in Portuguese:

    INTRODUÇÃO: Peso e estatura informados através de questionário autopreenchido foram comparados à medida direta, com o objetivo de avaliar a concordância entre as duas fontes. MÉTODO: Estudo transversal sobre condições de saúde e fatores de risco cardiovasculares, realizado em amostra aleatória simples de 1.183 funcionários de um banco no Estado do Rio de Janeiro, Brasil. As medidas diretas foram tomadas em 322 funcionários de quatro unidades do banco. As diferenças entre medida e informação de peso e estatura foram avaliadas através de diferenças médias, "limites de concordância", gráficos, e ainda do coeficiente de correlação intra-classe (CCIC). RESULTADOS E CONCLUSÕES: Homens e mulheres tenderam a subestimar o peso, sendo este comportamento mais marcante entre os homens de peso mais elevado. Em relação à estatura, as diferenças entre informação e medida foram irrelevantes. Ao se considerar o índice de massa corporal (IMC), as diferenças médias entre medida e informação foram menores do que no caso isolado do peso. Os CCIC situaram-se acima de 0,98 para o peso e de 0,95 para o IMC, indicando elevada concordância. Concluiu-se que grupos populacionais específicos podem fornecer informação confiável e barata para estudos epidemiológicos relacionados à obesidade. O método gráfico utilizado permitiu a visualização de vieses e padrões distintos de confiabilidade segundo diferentes estratos e níveis da variável mensurada. O CCIC forneceu um índice sumário da confiabilidade entre as medidas. A utilização simultânea de ambos os métodos é vantajosa, e pode permitir que, através de estudos-piloto, boa confiabilidade da informação de peso e estatura seja estimada em grupos populacionais específicos. Neste caso, estaria justificada a utilização da informação em lugar da medida direta, economizando recursos e simplificando o trabalho de campo.

    Abstract in English:

    INTRODUCTION: Self-reported weight and height were compared with direct measurements in order to evaluate the agreement between the two sources. METHOD: Data were obtained from a cross-sectional study on health status from a probabilistic sample of 1,183 employees of a bank, in Rio de Janeiro State, Brazil. Direct measurements were made of 322 employees. Differences between the two sources were evaluated using mean differences, limits of agreement and intraclass correlation coefficient (ICC). RESULTS AND CONCLUSIONS: Men and women tended to underestimate their weight while differences between self-reported and measured height were insignificant. Body mass index (BMI) mean differences were smaller than those observed for weight. ICC was over 0.98 for weight and 0.95 for BMI, expressing close agreement. Combining a graphical method with ICC may be useful in pilot studies to detect populational groups capable of providing reliable information on weight and height, thus minimizing resources needed for field work.
Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revsp@org.usp.br