Saúde e Sociedade, Volume: 29, Issue: 2, Published: 2020
  • Contributions from the National Health Foundation for Brazilian’s Health and Sanitation Research Artigos Originais

    Santiago, Cristine; Pugliesi, Erica; Massukado, Luciana; Kotaka, Filomena

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Neste artigo, objetivou-se abordar o histórico da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) enquanto fomentadora de pesquisa em saúde e saneamento, inicialmente apresentando o panorama do país e, posteriormente, avaliando o Programa de Pesquisa em Saúde e Saneamento. Como métodos, utilizaram-se pesquisa documental e revisão bibliográfica. O programa disponibilizou um total de R$ 21.704.520,58 e executou R$ 14.544.672,96 (em valores corrigidos), financiando 84 pesquisas no período de 2000 a 2011. O maior número de pesquisas foi relacionado à temática abastecimento de água, seguido por gestão dos serviços. Instituições de todas as regiões do país foram contempladas, havendo maior concentração de recursos em Sudeste (32,6%), Sul (31,9%) e Nordeste (21,1%), com destaque para o fato de que a maioria das pesquisas desenvolvidas (71,4%) é de aplicação nacional. Como resultados indiretos, identificaram-se ações do programa para a capacitação técnica e a difusão do conhecimento, contextualizando o saneamento como ciência interdisciplinar. Apesar de não ser a priori uma agência de fomento, a Funasa apresenta relevância na indução de pesquisas em saneamento contribuindo para a elaboração de estratégias de enfrentamento à diversidade e complexidade brasileira - de modo que o encerramento desse programa decorre no risco de enfraquecimento do setor.

    Abstract in English:

    Abstract This article aimed at addressing the history of the National Health Foundation as a health and sanitation research promoter, initially presenting the panorama in the country and, later, evaluating the Health and Sanitation Research Program. The methods were documentary research and literature review. The Program provided a total of R$ 21,704,520.58 and executed R$ 14,544,672.96 (in corrected amounts) financing 84 surveys from 2000 to 2011. The largest number of surveys was related to water supply, followed by management of the services. Institutions from all regions of the country were contemplated, with greater concentration of resources in the Southeast (32.6%), South (31.9%) and Northeast (21.1%), despite the fact that most of the research developed (71.4%) is of national application. As indirect results, we identified Program actions for technical training and knowledge diffusion, contextualizing sanitation as an interdisciplinary science. Although not essentially a funding agency, Funasa was relevant in the induction of sanitation research contributing to develop strategies to cope with the Brazilian diversity and complexity - in this context, the termination of this Program risks weakening the whole sanitation research sector.
  • Factors related to occupational health of farmers exposed to pesticides Artigos Originais

    Ristow, Letiane Peccin; Battisti, Iara Denise Endruweit; Stumm, Eniva Miladi Fernandes; Montagner, Sandra Emilia Drews

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Objetiva-se analisar se características sociodemográficas, capacitação técnica e percepção de risco estão relacionados com a saúde ocupacional de agricultores expostos a agrotóxicos. Foi feito estudo transversal e observacional com 113 agricultores, selecionados aleatoriamente, no município de Cerro Largo, RS. Realizadas entrevistas nas propriedades rurais e investigadas questões referentes a caracterização sociodemográfica, capacitação técnica para uso de agrotóxicos, percepção de risco à saúde e sintomas de intoxicação aguda ou crônica. Houve prevalência do sexo masculino, baixo nível de escolaridade, idade entre 51 e 76 anos, que trabalham em pequenas propriedades rurais. A maioria dos agricultores afirmou ter recebido treinamento para uso de agrotóxicos por empresas que os comercializam. Os agricultores reconhecem os riscos da exposição ocupacional a agrotóxicos e relataram sintomas de intoxicação. A partir dos relatos, observa-se a não existência de capacitação técnica por parte de órgãos públicos no município, apesar de constatada a necessidade e queixas de sintomas de intoxicação por agrotóxicos. Evidencia-se a urgente demanda por capacitação técnica sobre uso seguro de agrotóxicos e informações sobre os efeitos nocivos destes à saúde, na medida em que conhecimento é uma forma de empoderamento.

    Abstract in English:

    Abstract Objective: to analyze how socio-demographic characteristics, technical training and risk perceptions are related with pesticide use and the occupational health of farmers exposed to pesticides in the municipality of Cerro Largo, RS. Methods: a cross-sectional and observational study was conducted with 113 randomly selected farmers. An interview was conducted on rural properties which included questions regarding socio-demographic characterization, technical training for pesticide use, and perception of health risk and symptoms of acute or chronic intoxication. Results: the subjects were predominantly males between 51 and 76 years, owners of small rural properties, and had low level of education. Most farmers said they received training for pesticide use by the companies that sell them. The farmers recognized the risks of occupational exposure to pesticides and reported symptoms of intoxication. Conclusion: the reports show the non-existence of technical training provided by public agencies in the municipality, although the need for such a program was evidenced from the reports of the subjects and their complaints of pesticide intoxication symptoms. As knowledge is a form of empowerment, there is an urgent demand for technical training on the safe use of pesticides and information about their harmful effects to health.
  • The interface between health, climate change and land use in Brazil: analyzing the evolution of international scientific production between 1990 and 2019 Artigos Originais

    Abreu, Alexandre Maduro; Sátiro, Guadalupe; Litre, Gabriela; Santos, Luciana dos; Oliveira, Jessica Eloísa de; Soares, Danny; Ávila, Kayton

    Abstract in Portuguese:

    Abstract O objetivo deste estudo é analisar a evolução da produção científica internacional sobre a interface entre saúde, mudanças climáticas e uso do solo nas últimas décadas, enfatizando a compreensão da saúde em seu sentido amplo, com destaque às dimensões ambientais, sociais e climáticas, a partir das publicações indexadas na base de dados Scopus. Para alcançar esse objetivo, aplicamos duas metodologias: (1) revisão sistemática da literatura internacional, do tipo descritivo-analítica, incorporando métodos qualitativos e quantitativos; e (2) análise de redes, partindo da categorização da dinâmica de palavras-chave com o uso do software VOSviewer. Aplicando filtros de busca na base de dados, resultaram 283 artigos, dos quais 162 representam a interface entre saúde e mudanças climáticas; 86, entre saúde e uso do solo; 13, entre uso do solo e mudanças climáticas; e, por fim, 22 representaram a intersecção dos três temas. Verifica-se aumento crescente no número de publicações na última década, com destaque aos anos de 2008, 2014 e 2018. Prevalece o uso de metodologias multivariadas, como modelagem de nicho ecológico, modelagem de nicho de entropia máxima, avaliação de ciclo de vida, análise de áreas sentinelas, análise de múltiplos resíduos, sensoriamento remoto e análise de regressão linear, dentre outras, que evidenciam a existência de múltiplos drivers e vulnerabilidades socioambientais ao tratar da relação entre mudanças climáticas, saúde e uso do solo. O maior desafio ao agregar variáveis climáticas, socioambientais e epidemiológicas é a disponibilidade de dados primários e secundários em escala municipal com abrangência nacional e série temporal mínima de 20 anos.

    Abstract in English:

    Resumo This bibliographic study analyzes the evolution of international scientific production concerning the interface between health, climate change and land use in the last decades, emphasizing the understanding of health in its broad sense, highlighting the environmental, social and climate dimensions by assessing publications indexed in the Scopus database. To achieve this objective, two methodologies were applied: (1) a descriptive-analytical systematic review of the international literature, incorporating qualitative and quantitative methods; (2) and network analysis based on the categorization of keyword dynamics using the application software VOSviewer. Applying search filters to the database resulted in 283 articles, where 162 articles represent the health and climate change interface, 86 represent the health and land use interface, 13 the land use and climate change interface, and the last 22 included all three. There has been a growing increase in the number of publications in the last decade, especially 2008, 2014 and 2018. The use of multivariate methodologies is prevalent, namely (i) ecological niche modeling; (ii) maximum entropy niche modeling; (iii) life cycle assessment; (iv) analysis of sentinel areas; (v) multiple residue analysis; (vi) remote sensing; (vii) linear regression analysis, among others, which show the existence of multiple drivers and vulnerabilities when dealing with the relation between climate change, health and land use. The biggest challenge in aggregating socioenvironmental, climatic and epidemiological variables is the availability of primary and secondary data on a municipal scale with national coverage and a time series of at least 20 years.
  • In Brasilia, but in Recife: techno-methodological crossings in health, gender and maternities in a research on the Zika virus epidemic’s repercussions Artigos Originais

    Carneiro, Rosamaria; Fleischer, Soraya

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Este artigo discute a prática da pesquisa antropológica em saúde em múltiplas dimensões, a partir de nossa primeira estada de campo entre as mães de bebês com síndrome congênita pelo Zika Vírus no Recife em 2016. Os arranjos metodológicos insurgentes foram tão inovadores e desafiadores que nos impulsionaram a refletir sobre as contribuições da pesquisa para o debate teórico sobre pesquisa social em saúde. Por isso, nessas linhas refletimos sobre a prática de pesquisa etnográfica coletiva; a pluralidade de papéis da docente e pesquisadora; autoria e ética dos diários de campo e resultados da pesquisa; o uso do WhatsApp em campo e como campo; e, por fim, as particularidades de uma pesquisa sobre mães quando as pesquisadoras também são mães e, por meio disso, encontram-se e também distanciam. Um esforço sempre ancorado na ideia de tencionar e fazer alargar o que se entende por práticas de pesquisa, sem, contudo, perder em profundidade, compromisso ético e reflexividade.

    Abstract in English:

    Abstract This article discusses the practice of medical anthropological research in multiple dimensions, from our first field visit among mothers of babies with congenital Zika Virus syndrome (SCZV) in Recife in 2016. The insurgent methodological arrangements were so innovative and challenging that impelled us to reflect on the contributions of this research to the more general theoretical debate on social research in health. Therefore, in these lines, we reflect on the practice of collective ethnographic research; the plurality of roles of a teacher and researcher; authorship and ethics in the use of field diaries and research results; the use of WhatsApp in the field and as the field; and, finally, the particularities of a research on mothers when the researchers are also mothers and, through this, they meet and also distance themselves. An effort always anchored in the idea of intending and expanding what is understood by research practices, without, however, losing in depth, ethical commitment and reflexivity.
  • Health in the border area: what documents of Mercosur and Unasur reveal Artigos Originais

    Aikes, Solange; Rizzotto, Maria Lucia Frizon

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Este artigo objetivou analisar o tratamento dado ao tema da saúde em região de fronteira no âmbito do Mercado Comum do Sul (Mercosul) e da União das Nações Sul-Americanas (Unasul). Para isso, realizou-se uma pesquisa documental em arquivos disponíveis nos sítios eletrônicos dessas instituições. Os dados foram tratados com base na técnica de análise de conteúdo. No Mercosul, o tema é abordado em várias reuniões do Subgrupo de Trabalho da Saúde, com a proposta, inclusive, de criação de um consórcio Mercosul-Saúde, que não se efetivou. O que avançou foram propostas relativas à harmonização de normas gerais de vigilância sanitária e epidemiológica. A recente criação do Subgrupo de Trabalho Integração Fronteiriça 18 gera novas perspectivas sobre os processos de transfronteirização. Na Unasul, observa-se uma visão mais solidária sobre o tema da saúde em região de fronteira, tendo como ponto de partida a garantia do direito à saúde aos residentes nesses territórios. Pode-se concluir que ambas as instituições assumiram importante papel no desenvolvimento e no processo de integração da região. Em contraponto, a integração social aparece de forma incipiente. Cabe aos cidadãos sul-americanos, em especial aos fronteiriços, o desafio de reconhecerem-se como parte integrante desses organismos e lutarem pelo reconhecimento do direito à saúde como direito humano fundamental.

    Abstract in English:

    Abstract This article analyzed the treatment given to the subject of health in the border area concerning Mercosur and Unasur. For such, a documentary research was performed in archives available in the electronic websites of these institutions with the keywords “health” and “border”. The data were analyzed using content analysis. In Mercosur, the subject is addressed in several meetings of the Subgroup on Health Work with the proposal of creating a Mercosur-Health consortium, which did not take effect. What it has advanced are proposals for the harmonization of general standards for health and epidemiological surveillance at borders. The recent creation of the Border Integration Working Subgroup 18 points to a greater concern with cross-translational processes. In Unasur, a more sympathetic view on the health issue in border area is observed, starting from the guarantee of the right to health to residents in these territories. Both institutions are shown to have played an important role in the development and integration process of the area. In contrast, social integration appears in an incipient manner. It is the responsibility of South American citizens, especially the border people, to recognize themselves as an integral part of these organizations and to fight for the recognition of the right to health as a fundamental human right.
  • Structural violence and illness in Haiti: reflections on an experience Artigos Originais

    Gioda, Fabiane Rosa; Grisotti, Marcia; Langdon, Esther Jean

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Falar sobre saúde e principalmente da busca pela cura das doenças em sociedades globais empobrecidas e desassistidas traz à tona amplas e conflitivas reflexões. O Haiti é o país mais pobre das Américas e um dos mais pobres do mundo. A extrema vulnerabilidade a que a população está exposta é facilmente percebida por meio da análise do processo saúde/enfermidade/atenção, uma vez que esse é um dos domínios em que se acentuam as vivências de sofrimento, a percepção da inequidade e as intervenções ineficazes, que se pode observar em cada relato de experiência a violência estrutural como um legado histórico. Perpetuada ainda hoje por forças sociais e políticas globais, a violência estrutural pode ser pensada como fator associado ao risco de adoecer e a viabilidade (ou não) da cura ou do controle das doenças. A partir de um relato particular, discute-se com base nessa teoria o processo de adoecimento e o percurso feito até a resolução do padecimento, considerando a realidade da saúde pública do país.

    Abstract in English:

    Abstract Talking about health and especially the search for curing diseases in impoverished and unempowered global societies brings out broad and conflicting reflections. Haiti is the poorest country in the Americas and one of the poorest in the world. The extreme vulnerability to which the population is exposed is easily perceived by analyzing its health/disease/attention process, as this is one of the areas where experiencing suffering, the perception of inequity and ineffective interventions are notorious, depicting structural violence as a historical legacy in each case report. Structural violence is perpetuated today by global social and political forces and can be thought of as a factor associated with the risk of illness and the viability of healing or disease control. A private report was used to discuss the process of falling ill based on this theory and the path taken until the resolution of the disease, considering the public health reality of the country.
  • Racializing the (sociological) view on environmental health in the sanitation of the black population: A colonial continuum called environmental racism Artigos Originais

    Jesus, Victor de

    Abstract in Portuguese:

    Resumo O déficit de saneamento - e seu impacto à saúde - é uma realidade de parcela significativa da população brasileira. No entanto, essa desigualdade não é distribuída de forma equânime na sociedade, há um perfil racial daqueles mais vulneráveis e vitimados pelas condições ambientais insalubres. Apesar de constituir um problema social, essa temática ainda tem sido negligenciada enquanto problema sociológico. Desse modo, a partir da pesquisa bibliográfica de nível exploratório e da análise de dados atuais de acesso a saneamento e morbimortalidade por doenças relacionadas ao saneamento ambiental inadequado segundo cor/raça, pretendeu-se racializar a discussão sobre saneamento e saúde (ambiental) a partir de uma perspectiva político-histórica. Verificou-se que desde o Brasil Colonial há um continuum de vivências sanitárias da população negra marcado pelo não acesso aos serviços de saneamento e seu consequente impacto na saúde ambiental dessa população. Em virtude disso, a cada uma hora e meia uma pessoa negra morre por não ter saneamento adequado no Brasil, uma realidade que resulta da relação entre Estado, racimo institucional e racismo ambiental e contribui para o genocídio da população negra brasileira. Urge, portanto, olhares e ações que coloquem esse tema nas agendas políticas e de pesquisa.

    Abstract in English:

    Abstract The deficit of sanitation and its impact on health is a reality of a significant part of the Brazilian population. However, this inequality is not equitably distributed in society, as there is a racial profile of those most vulnerable and victimized by unhealthy environmental conditions. Although it is a social issue, this subject has still been neglected as a sociological problem. Thus, based on an exploratory-level bibliographic research and the analysis of current data on access to sanitation and morbidity/mortality from diseases related to inadequate environmental sanitation according to color/race, this paper includes the factor of race on sanitation and health (environmental) discussion from a political-historical perspective. The results show that since Colonial Brazil there is a continuum of sanitary experiences of the black population marked by the lack of access to sanitation services and their impact on the environmental health of this population. As a result, every 1h30 a black person dies for not having adequate sanitation in Brazil, a reality that results from the relationship between State, institutional racism and environmental racism, contributing to the Brazilian black genocide. As such, perspectives and measures that place this topic in the political and research agendas are urgent.
  • Masculinities and health care in aging and health-illness process among male workers from Campinas/São Paulo, Brazil Artigos Originais

    Separavich, Marco Antonio; Canesqui, Ana Maria

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Este artigo discute gênero, saúde, doença e masculinidade, ancorados nos marcadores sociais de identidade que endossam a diversidade das masculinidades, referentes aos comportamentos sociais e cuidados de saúde. Trata-se de estudo qualitativo realizado com 15 homens procedentes da classe trabalhadora de baixa renda residente em Campinas, estado de São Paulo, que enfoca as representações sociais de saúde e doença e os conceitos de envelhecimento e de cuidado de saúde. Força e disposição para trabalhar associam-se à saúde e à masculinidade dominante, opostas à doença e à indisposição para trabalhar. O envelhecimento abarca os efeitos do tempo sobre os desgastes e as fragilidades corporais e, também, sobre as posturas diante da vida e do envelhecimento. Assim, a velhice não deriva somente da idade cronológica, mas da percepção da identidade social. Os cuidados de saúde incluem o envelhecimento bem-sucedido, endossado por uma parcela dos homens que tende a não preservar a masculinidade dominante, associado a mais desvelo com a saúde.

    Abstract in English:

    Abstract This article discusses gender, health, illness and masculinity anchored in the social markers of identity that endorse the diversity of masculinity regarding social behavior and health care. This is a qualitative study with 15 men from the low income working class living in Campinas, São Paulo. It focuses on the social representation about health and illness as well as aging and health care. Strength and willingness to work were associated with health and dominant masculinity, in contrast to illness and unwillingness to work. Aging involves the effect of the time on body wear, bodily fragilities, and their position regarding life and old age. This last concept does not derive from chronological age, but from the perceptions of identity. Healthcare is concerned with successful aging, which endorsed by some men who tend to not preserve the dominant masculinity, a fact of which is associated to the major better caring about health.
  • Concerns and needs of parents of hospitalized children Artigos Originais

    Rodrigues, Joana Isabel Barbosa; Fernandes, Susana Margarida Gonçalves Caires; Marques, Goreti Filipa dos Santos

    Abstract in Portuguese:

    Resumo A hospitalização pediátrica é um acontecimento crítico, com repercussões na vida da criança internada e da sua família. Este estudo teve como objetivos auscultar as principais preocupações e necessidades experienciadas pelos pais durante a hospitalização de um filho em situação de internamento agudo e explorar eventuais diferenças entre o pai e a mãe no conjunto de vivências partilhadas. Para isso, realizou-se um estudo qualitativo, de natureza exploratória, do qual participaram 16 casais (16 pais e 16 mães) com um filho internado no serviço de pediatria de um hospital do norte de Portugal. Os dados foram recolhidos por meio de entrevistas e avaliados com base na metodologia de análise de conteúdo. O discurso dos pais evidencia como preocupações mais expressivas as referentes ao estado de saúde do filho e, entre as necessidades mais prementes, as associadas à sua recuperação e regresso ao domicílio. Os resultados encontrados revelam igualmente a presença de expressivas diferenças nas vivências desses casais, não devidas à variável pai/mãe, mas à centralidade do papel assumido em termos dos cuidados ao filho (cuidador principal ou secundário).

    Abstract in English:

    Abstract Pediatric hospitalization is a critical event with repercussions on the life of hospitalized children and their families. This study recorded the main concerns and needs experienced by parents during the hospitalization of a child under acute hospitalization, and verified the potential differences between the father and the mother regarding their shared experiences. This qualitative study of exploratory nature involved 16 couples (16 fathers and 16 mothers), with a child hospitalized in a pediatric service of a hospital in the north of Portugal. The data were collected through interviews and analyzed using content analysis. The parents’ discourse shows significantly more concern regarding the state of health of the child as well as their recovery and homecoming, among the most urgent needs. The results showed presence of significant differences in the experiences of these couples, not only due to the father/mother variable, but also due to their central role regarding child care (primary or secondary caregiver).
  • Fake news on drugs: post-truth and misinformation Artigos Originais

    Pasquim, Heitor; Oliveira, Marcos; Soares, Cássia Baldini

    Abstract in Portuguese:

    Resumo O objetivo deste artigo é analisar os discursos sobre drogas em publicações da internet cujo conteúdo foi identificado como falso em plataformas de checagem de dados. Trata-se de estudo de abordagem qualitativa, que seguiu procedimentos de análise do discurso. A partir de pesquisa na internet, selecionaram-se 85 notícias falsas sobre drogas. A análise indica que o tom negativo e alarmista é o mais comum. O desfecho trágico mais citado foi a morte. Outros desfechos negativos também foram lembrados, como: assalto, transformar-se em zumbi, câncer, prostituição, infecções sexualmente transmissíveis e até mesmo canibalismo. Foram identificadas três unidades de discurso: sátira sobre drogas com potencial para enganar; drogado como categoria de acusação; e epidemia das drogas ilícitas. Como pano de fundo da problematização acerca do fenômeno fake news, questionam-se concepções que advogam a impossibilidade da compreensão do real, abrindo espaço para que o conhecimento acadêmico-científico seja equiparado a convicções pessoais, reforçando subjetivismos e irracionalismos que tendem a fortalecer a recepção e a proliferação de fake news nos mais variados campos do conhecimento.

    Abstract in English:

    Abstract The aim of this article is to analyze the discourses about illicit drugs in internet publications whose content was identified as false in fact-checking platforms. This is a qualitative study based on discourse analysis procedures. From an internet search, 85 false news articles about drugs were selected. The analysis indicates that negative and alarmist approaches are the most common. The tragic outcome most frequently cited was death. Other negative outcomes were cited, such as: robberies, turning into a zombie, cancer, prostitution, sexually transmitted diseases, and even cannibalism. Three units of discourse were identified: satire about drugs with the potential to deceive; ‘drughead’ as a category of accusation; and an epidemic of illicit drug use. As a background to the problematization of the fake news phenomenon, we question conceptions that advocate the impossibility of understanding the real world and allow the academic/scientific knowledge to be equated with personal convictions, reinforcing irrational subjectivities that tend to strengthen the reception and spread of fake news in the most varied fields of knowledge.
Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo. Associação Paulista de Saúde Pública. SP - Brazil
E-mail: saudesoc@usp.br