• Virtual groups in coping with fear and death during the covid-19 epidemic: contributions from public health Relato de Experiência

    Meneghel, Stela Nazareth; Ribeiro, Rafael Henrique; Oliveira, Daniel Canavese de

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Este texto apresenta uma atividade grupal desenvolvida durante a epidemia de covid-19 em espaço virtual, com 13 participantes, estudantes e professores universitários. O objetivo foi oferecer um espaço de escuta protegido e criar estratégias para enfrentar a angústia e o medo decorrentes da epidemia. A ferramenta metodológica utilizada foi a intervenção grupal, realizada entre maio e agosto de 2020, que operou como uma rede de conversação. No grupo, produziu-se um diálogo horizontal com temas escolhidos conjuntamente e buscando soluções compartilhadas para diversos problemas. Este artigo analisa o diálogo ocorrido nos encontros em que se falou sobre o medo. Neles, os(as) participantes identificaram o medo da morte e da perda de pessoas amadas como aquele que desperta maior sofrimento, acentuado quando as pessoas estão distantes geograficamente. A avaliação mostrou que os encontros e os diálogos produziram alívio e bem-estar, e que trabalhar em plataforma virtual não constituiu empecilho à comunicação. Grupos de intervenção desenvolvidos em espaço virtual compõem metodologias de baixo custo, porém potentes, fáceis de operar e possíveis de serem nucleadas nos mais diversos coletivos.

    Abstract in English:

    Abstract This paper describes a virtual group activity developed during the covid-19 pandemic with 13 university students and professors. Based on a group intervention operating as a conversation network, carried out between May and August 2020, the goal was to offer a safe listening space and to create strategies to cope with the anguish and fear resulting from the pandemic. The group engaged in horizontal dialogue on topics chosen jointly, seeking shared solutions to various problems. This article analyzes the dialogue that took place during meetings where fear was discussed. In these meetings, participants identified the fear of death and loss of loved ones as the feelings that arouse the most suffering, heightened when people are geographically distant. The analysis showed that such meetings and dialogues produced relief and well-being, and that working on a virtual platform did not hinder communication. Intervention groups developed virtually are low-cost yet powerful methodologies, easy to operate and possible to be implemented in the most diverse collectives.
  • Mental health, human rights and penal system: reinventing extension in desmedited pandemic times Relato de Experiência

    Romanini, Moises; Paulon, Simone Mainieri; Pasche, Dário Frederico; Pinto Neto, Moysés da Fontoura

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Partindo de uma problematização acerca da noção de periculosidade e do dispositivo da medida de segurança, este relato tem como objetivo trazer ao debate experiências de um programa de extensão pautado nas relações entre saúde mental, direitos humanos e sistema penal. Com a pandemia do novo coronavírus, as ações do programa foram reestruturadas e passaram a ter como foco a formação-intervenção de estudantes e profissionais. Com base na perspectiva metodológica da pesquisa-intervenção, a extensão promoveu um ciclo de diálogos com entrevistas de profissionais que trabalham o tema-foco do programa. Além disso, realizou a construção de um observatório, com um repositório on-line dispondo de materiais sobre o tema e ações do programa. Por fim, organizou um curso, na modalidade a distância, sobre saúde mental, direitos humanos e sistema penal. O fluxo de acessos aos conteúdos publicados e, principalmente, a quantidade de inscritos no curso, que atraiu profissionais e estudantes majoritariamente das áreas de direito, psicologia e serviço social, indicam o interesse e a pertinência de ações que visam a desinstitucionalização das medidas de segurança, um tema necessário para a sustentação do processo de reforma psiquiátrica e defesa dos direitos humanos no país.

    Abstract in English:

    Abstract From a problematization of the notion of dangerousness and the security measure device, this manuscript aims to bring to light experiences of an extension program based on the association between mental health, human rights, and the penal system. With the novel coronavirus pandemic, the program actions were restructured, now focusing on the training-intervention of students and professionals. Based on the methodological perspective of research-intervention, the extension promoted a cycle of dialogues with interviews of professionals who work with the Program’s focus. Moreover, it also developed an observatory with an online repository including materials on the Program’s theme and actions and organized an online learning course on mental health, human rights, and the penal system. The access to the published content and the number of students and professionals enrolled in the course, mostly from the fields of law, psychology, and social work, indicate the interest and pertinence of actions aimed at the deinstitutionalization of security measures as a necessary theme to sustain psychiatric reform and human rights defense in the country.
Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo. Associação Paulista de Saúde Pública. SP - Brazil
E-mail: saudesoc@usp.br