Sobre o periódico

Informações básicas

 

Physis: Revista de Saúde Coletiva, revista trimestral publicada pelo Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro e o Centro de Estudos, Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico em Saúde Coletiva (CEPESC), tem por objetivo geral divulgar a produção acadêmica em Saúde Coletiva. Está classificada como B1 na área de Saúde Coletiva, segundo os critérios Qualis da CAPES.

A linha editorial de Physis enfatiza abordagens interdisciplinares, críticas e inovadoras em temas atuais no campo da Saúde Coletiva. A revista é composta basicamente de artigos originais de demanda livre e seções de resenhas, entrevistas, cartas e comentários. O Conselho Editorial poderá, ocasionalmente, propor temas específicos considerados relevantes, e publicar trabalhos de autores convidados especialistas no tema, e que também irão passar por um processo de revisão por pares.

A versão online SciELO da revista inclui os textos completos dos artigos e está disponível gratuitamente, com acesso aberto. Está indexada também nas bases de dados: Directory of Open Access Journals, EBSCO Publishing, LILACS, PubMed, Scopus, Sociological Abstracts, REDALYC e PROQUEST - Social Science Journals.

Physis conta com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq (www.cnpq.br) e da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES, através do Programa de Incentivo à Editoração e Publicação de Periódicos Científicos Brasileiros (www.capes.gov.br).

 

 


Corpo Editorial

CONSELHO EDITORIAL

 
  • Ana Luiza D'Ávila Viana (Departamento de Medicina Preventiva, Universidade de São Paulo)
  • André Contandriopoulos (Université de Montreal, Canada)
  • Bernard Larouzé (INSERM, França)
  • Claudine Herzlich (CNRS / EHESS / CERMES, França)
  • Cristiana Bastos (Instituto de Ciências Sociais, Universidade de Lisboa, Portugal)
  • Daniela Riva Knauth (Departamento de Medicina Social, Universidade Federal do Rio Grande do Sul)
  • Debora Diniz (ANIS / Universidade de Brasília)
  • Eduardo Maia Freese de Carvalho (Fundação Oswaldo Cruz, Brasil)
  • Everardo Duarte Nunes (Universidade Estadual de Campinas, Brasil)
  • Fernando A. Proietti (Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil)
  • Fernando Vidal (ICREA – Catalan Institution for Research and Advanced Studies)
  • Gilles Dussault (Instituto de Higiene e Medicina Tropical, Universidade Nova de Lisboa, Portugal)
  • Jane Sayd (Instituto de Medicina Social, UERJ, Brasil)
  • Jean A. Shoveller (University of British Columbia, Vancouver, Canada)
  • Lilia Blima Schreiber (Departamento de Medicina Preventiva, Universidade de São Paulo)
  • Madel Therezinha Luz (Universidade Federal Fluminense, Brasil)
  • Marcos Cueto (Facultad de Salud Publica, Universidad Peruana Cayetano Heredia, Peru)
  • Maria Andréa Rios Loyola (Instituto de Medicina Social, UERJ, Brasil)
  • Maria Inês Schmidt (Departamento de Medicina Social, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil)
  • Michel Bozon (Institute National des Études Démographiques, França)
  • Naomar de Almeida Filho (Universidade Federal da Bahia, Brasil)
  • Nilson do Rosário Costa (Fundação Oswaldo Cruz, Brasil)
  • Rosely Sichieri (Instituto de Medicina Social, UERJ, Brasil)
  • Sherman James (Sanford Institute of Public Policy, Duke University, USA)
  • Sulamis Dain (Instituto de Medicina Social, UERJ, Brasil)
 

 

Editor

 

Kenneth Rochel de Camargo Jr. (Departamento de Planejamento e Administração de Saúde, Instituto de Medicina Social, UERJ)

 

 

Editora Adjunta

 

Elaine Teixeira Rabello (Departamento de Planejamento e Administração de Saúde, Instituto de Medicina Social, UERJ)

 

 

Editores Associados

 

EDITORES ASSOCIADOS – BRASIL

  • Aluísio Gomes da Silva Junior (Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal Fluminense - ISC-UFF)
  • Carla Ribeiro Guedes (Departamento de Psicologia, Polo Universitário de Rio das Ostras, Universidade Federal Fluminense - UFF-PURO)
  • Gulnar Azevedo e Silva (Departamento de Epidemiologia, Instituto de Medicina Social, UERJ)
  • Miriam Ventura (Instituto de Estudos em Saúde Coletiva, Universidade Federal do Rio de Janeiro)
  • Rafaela Zorzanelli (Departamento de Políticas e Instituições de Saúde, Instituto de Medicina Social, UERJ)
  • Rosangela Caetano (Departamento de Planejamento e Administração de Saúde, Instituto de Medicina Social, UERJ)

EDITORES ASSOCIADOS INTERNACIONAIS

  • Angel Martinez Hernáez (Departament d' Antropologia, Filosofia i Treball Social, Universitat Rovira i Virgili, Espanha)
  • Giorgio Solimano (Escuela de Salud Pública, Universidad de Chile, Chile)
  • Gloria Careaga Pérez (Facultad de Psycología – PUEG, UNAM, México)
  • Gustavo Nigenda (Facultad de Medicin, Universidad Autónoma del Estado de Morelos, Mexico)
  • Hugo Mercer (Universidad Nacional de San Martín, Argentina)
  • Hugo Spinelli (Instituto de Salud Colectiva, Universidad Nacional de Lanús, Argentina)
  • Luiz Lapão (Instituto de Higiene e Medicina Tropical, Universidade Nova de Lisboa, Portugal)
  • Mario Pecheny (Universidad de Buenos Aires – CONICET, Argentina)
  • Roberto Abadie (Department of Sociology, University of Nebraska/Lincoln, Estados Unidos)

EDITORA DE RESENHAS

  • Célia Regina Pierantoni (Departamento de Planejamento e Administração de Saúde, Instituto de Medicina Social, UERJ)

EDITORA ASSISTENTE

  • Ana Silvia Gesteira (Instituto de Medicina Social, UERJ)
 

 

Produção Editorial

 
  • Ana Silvia Gesteira e Miro Figueiredo (revisão)
  • Mauro Correa Filho (diagramação e arte final)
  • Biblioteca CB/C UERJ (indexação)
 

 


Instruções aos autores

Escopo e política

 

Physis publica artigos nas seguintes categorias:

Artigos originais por demanda livre (até 7.000 palavras): textos inéditos provenientes de pesquisa ou análise bibliográfica. A publicação é decidida pelo Conselho Editorial, com base em pareceres - respeitando-se o anonimato tanto do autor quanto do parecerista (double-blind peer review) - e conforme disponibilidade de espaço.

Artigos originais por convite (até 8.000 palavras): textos inéditos provenientes de pesquisa ou análise bibliográfica. O Conselho Editorial e o editor convidado podem tanto solicitar a autores de reconhecida experiência que encaminhem artigos originais relativos a temáticas previamente decididas, conforme o planejamento da revista, quanto deliberar, ao receber os artigos, com base em pareceres (double-blind peer review), sobre a publicação. Revisões e atualizações são em geral provenientes de convite. Artigos que, devido a seu caráter autoral, não podem ser submetidos anonimamente a um parecerista, são analisados, com ciência do autor, com base em pareceres em que só o parecerista é anônimo (single-blind peer review). O número de autores será limitado ao máximo de dois por manuscrito, sendo que cada autor só poderá figurar em um único artigo por número.

Resenhas (até 4.000 palavras): podem ser provenientes de demanda livre ou convite. O Conselho Editorial decide quanto à publicação, levando em conta temática, qualidade, boa redação e disponibilidade de espaço. Só serão aceitas resenhas com um único autor.

Seção de Entrevistas (até 4.000 palavras): publica depoimentos de pessoas cujas histórias de vida ou realizações profissionais sejam relevantes para as áreas de abrangência da revista.

Seção de Cartas (até 1.500 palavras): publica comentários sobre publicações da revista e notas ou opiniões sobre assuntos de interesse dos leitores.

Seção de Comentários (até 1.500 palavras): publica ensaios curtos e notas ou opiniões sobre temas relevantes para a Saúde Coletiva.

 

 

Instruções para encaminhamento de textos

 

1. O processo de submissão é feito apenas online, no sistema ScholarOne Manuscripts, no endereço http://mc04.manuscriptcentral.com/physis-scielo. Para submeter originais, é necessário se cadastrar no sistema, fazer o login, acessar o "Author Center" e dar início ao processo de submissão.

2. Os artigos devem ser digitados em Word ou RTF, fonte Arial ou Times New Roman 12, respeitando-se o número máximo de palavras definido por cada seção, que compreende o corpo do texto, as notas e as referências. Resumos são considerados separadamente. O texto não deve incluir qualquer informação que permita a identificação de autoria; os dados dos autores deverão ser informados apenas nos campos específicos do formulário de submissão.

3. Os estudos que envolvam a participação de seres humanos deverão incluir a informação referente à aprovação por comitê de ética na pesquisa com seres humanos, conforme Resoluções do Conselho Nacional de Saúde do Brasil. Os autores devem indicar se a pesquisa é financiada, se é resultado de dissertação de mestrado ou tese de doutorado e se há conflitos de interesse envolvidos na mesma. Informações sobre financiamento devem constar no item Agradecimentos, ao final do artigo ou em nota de fim.

4. Os artigos devem ser escritos em português (preferencialmente), inglês ou espanhol. A Editoria reserva-se o direito de efetuar alterações e/ou cortes nos originais recebidos para adequá-los às normas da revista, preservando, no entanto, estilo e conteúdo. Eventualmente, serão aceitos artigos traduzidos, já publicados em outro idioma, que, pela sua relevância, possam merecer maior divulgação em língua portuguesa. Os textos são de responsabilidade dos autores, não coincidindo, necessariamente, com o ponto de vista dos editores e do Conselho Editorial da revista.

5. O resumo do artigo e as palavras-chave em português devem ser incluídos nas etapas indicadas do processo de submissão (primeira e segunda, respectivamente). Resumo e palavras-chave em inglês devem ser incluídos no corpo do artigo, após as referências (somente nas seções de artigos originais por demanda livre e temáticos). Contendo, cada um até 200 palavras, devem destacar o objetivo principal, os métodos básicos adotados, os resultados mais relevantes e as principais conclusões do artigo. Devem ser incluídas de 3 a 5 palavras-chave em português e inglês. O título completo do artigo também deverá ser traduzido. A revista poderá rever ou refazer as traduções.

6. Imagens, figuras ou desenhos devem estar em formato tiff ou jpeg, com resolução mínima de 200 dpi, tamanho máximo 12x15 cm, em tons de cinza, com legenda e fonte Arial ou Times New Roman 10. Tabelas e gráficos-torre podem ser produzidos em Wordou similar. Outros tipos de gráficos devem ser produzidos em Photoshop ou Corel Drawou similar. Todas as ilustrações devem estar em arquivos separados e serão inseridas no sistema no sexto passo do processo de submissão, indicadas como "image", "figure" ou "table", com respectivas legendas e numeração. No texto deve haver indicação do local de inserção de cada uma delas.

7. As notas, numeradas sequencialmente em algarismos arábicos, devem ser colocadas no final do texto, após as referências, com fonte tamanho 10. As notas devem ser exclusivamente explicativas, escritas da forma mais sucinta possível. Não há restrições quanto ao número de notas.

8. As referências devem seguir a NBR 6023 da ABNT (agosto de 2002). No corpo do texto, citar apenas o sobrenome do autor e o ano de publicação, seguidos do número da página no caso de citações. Todas as referências citadas no texto deverão constar nas referências, ao final do artigo, em ordem alfabética. Os autores são responsáveis pela exatidão das referências, assim como por sua correta citação no texto.

9. Os trabalhos publicados em Physis estão registrados sob a licença Creative Commons Attribution CC-BY. A submissão do trabalho e a aceitação em publicá-lo implicam cessão dos direitos de publicação para a Revista Physis. Quando da reprodução dos textos publicados em Physis, mesmo que parcial e para uso não comercial, deverá ser feita referência à primeira publicação na revista. A declaração de autoria deverá ser assinada por todos os autores, digitalizada e inserida no sexto passo do processo de submissão, e indicada como "supplemental file not for review", de modo que os avaliadores não tenham como identificar o(s) autor(es) do artigo. Quaisquer outros comentários ou observações encaminhados aos editores deverão ser inseridos no campo "Cover letter".

10. Tendo em vista o crescimento no número de coautores em muitos artigos encaminhados a Physis, o número máximo de autores está limitado a quatro, e só com justificativas excepcionais será aceito número maior. Além disso, será avaliada com bastante rigor a contribuição efetiva de cada autor. A Editoria se reserva o direito de recusar artigos cujos autores não prestem esclarecimentos satisfatórios sobre este item, e/ou solicitar a remoção de participantes sem contribuição substancial. As responsabilidades individuais de todos os autores na preparação do artigo deverão ser indicadas na "Declaração de responsabilidade" (vide modelo a seguir), conforme o International Committee of Medical Journal Editors. Essa declaração também deverá ser assinada pelos autores, digitalizada e encaminhada como documento suplementar no sexto passo do processo de submissão. Poderá ser incluído no final do corpo do artigo ou como nota de fim um item de "Agradecimentos", caso seja necessário citar instituições que de alguma forma possibilitaram a realização da pesquisa e/ou pessoas que colaboraram com o estudo mas não preenchem os critérios de coautoria.

11. Em atendimento às normas da SciELO, a identificação da afiliação de cada autor deverá restringir-se a nomes de entidades institucionais, cidade, estado e país. O endereço eletrônico poderá ser informado. Os nomes e endereços informados serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.

12. Não serão aceitos trabalhos que não atendam às normas fixadas, mesmo que eles tenham sido aprovados no mérito (pelos pareceristas). Os editores se reservam o direito de solicitar que os autores adequem o artigo às normas da revista, ou mesmo descartar o manuscrito, sem nenhuma outra avaliação. Quaisquer outros comentários ou observações poderão ser encaminhados no campo "Cover letter".

13. A Revista Physis não cobra taxa de submissão e avaliação de artigos.

14. Em caso de artigo já aceito para publicação, será possível publicá-lo em inglês também, se for de interesse do autor. No entanto, a tradução deverá ser feita por empresa qualificada (ou recomendada pela Editoria de Physis), e os custos de tradução correrão por conta do autor.

15. Os autores são responsáveis por todos os conceitos e informações apresentados nos artigos e resenhas.

16. Os casos omissos serão decididos pelo Conselho Editorial.

 

 

Declaração de responsabilidade e transferência de direitos autorais

 

(Enviar no sexto passo do processo de submissão, indicada como "supplemental file not for review")

A contribuição de cada autor para o artigo/a resenha ____________________ foi a seguinte:

(identificação de autor 1): (atividades desempenhadas)
(identificação de autor 2): (atividades desempenhadas)
(identificação de autor n): (atividades desempenhadas)

O texto é um trabalho inédito e não foi publicado, em parte ou na íntegra, nem está sendo considerado para publicação em outro periódico, no formato impresso ou eletrônico.

Em caso de aceitação deste texto por parte de Physis: Revista de Saúde Coletiva, concordo(amos) que os direitos autorais a ele referentes se tornarão propriedade exclusiva da revista e, em caso de reprodução, total ou parcial, em qualquer outra parte ou meio de divulgação, impressa ou eletrônica, farei(emos) constar os respectivos créditos.

Assinaturas:
________________________________________________
________________________________________________
________________________________________________
________________________________________________

PHYSIS - Revista de Saúde Coletiva
Instituto de Medicina Social - UERJ
Rua São Francisco Xavier, 524 - 7º andar, bl. D - Maracanã
20550-013 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2334-0504 ramal 108
Endereço eletrônico: publicacoes@ims.uerj.br
Web: http://www.ims.uerj.br

 
IMS-UERJ RJ - Brazil
E-mail: publicacoes@ims.uerj.br