• Untitled document Editorial

  • Quality of life and health: a necessary debate Debate

    Minayo, Maria Cecília de Souza; Hartz, Zulmira Maria de Araújo; Buss, Paulo Marchiori

    Abstract in Portuguese:

    Este trabalho traz para o debate as relações entre saúde e qualidade de vida. Busca situar os discursos que se constróem na área da saúde em outros setores e outras disciplinas. Trata de uma representação social criada a partir de parâmetros subjetivos (bem-estar, felicidade, amor, prazer, realização pessoal), e também objetivos, cujas referências são a satisfação das necessidades básicas e das necessidades criadas pelo grau de desenvolvimento econômico e social de determinada sociedade. Mostra os principais instrumentos construídos nos últimos anos para medir qualidade de vida e as discussões que provocam. Reflete, também, sobre o campo semântico em que se desenvolvem as representações e ações voltadas para a qualidade de vida, como as noções de desenvolvimento, democracia, modo, condições e estilo de vida. Na área da saúde, discute a tendência de se estreitar o conceito de qualidade de vida ao campo biomédico, vinculando-o à avaliação econômica. Apresenta os mais variados instrumentos criados para medi-la nessa referida concepção. Considera a proposta de promoção da saúde como a mais relevante estratégia do setor, para evitar o reducionismo médico e realizar um diálogo intersetorial. Argumenta, porém, que essa proposta ainda carece de aprofundamento e de ser testada nas práticas sanitárias.

    Abstract in English:

    This paper discusses the relationships between quality of life and health by applying the discourses emerging in the health sector to other fields and other disciplines. These relationships constitute social representation based on subjective parameters (well-being, happiness, love, pleasure, personal satisfaction), and on objective ones such as satisfaction of basic needs and of the needs created by the degree of economical and social development of a given society. The text presents the main instruments which have been constructed during the last years for measuring quality of life, as well as the debate they cause. It also debates the semantic field where the representations and actions in favour of quality of life - such as the concept of development, democracy, quality, way and conditions of life - develop. In relation to the field of health, this article discusses the tendency to restrict the concept of quality of life to the biomedical area, associated with an economic assessment. It shows the variety of instruments created for measuring quality of life in accordance with the concept. Health promotion is considered one of the most relevant strategies in this field in order to avoid medical reductionism and to develop an interdisciplinary dialogue. It is argued that this proposal, however, still needs to be refined and tested in sanitary practices.
  • Untitled document Debatedores

  • The World Health Organization instrument to evaluate quality of life (WHOQOL-100): characteristics and perspectives Artigo

    Fleck, Marcelo Pio de Almeida

    Abstract in Portuguese:

    A avaliação de qualidade de vida vem crescendo em importância como medida de avaliação de resultados de tratamento em medicina. A partir da constatação da falta de um instrumento de avaliação de qualidade de vida com um enfoque transcultural, a OMS desenvolveu uma metodologia única para sua criação. Inicialmente foi desenvolvido o World Health Organization Quality of Life (WHOQOL-100), instrumento composto de cem questões. A necessidade de um instrumento mais curto para uso em extensos estudos epidemiológicos fez com que a OMS desenvolvesse a versão abreviada com 26 questões (o WHOQOL-Bref). Atualmente, estão em desenvolvimento dois módulos: um específico para avaliar qualidade de vida em pacientes com HIV/Aids e outro para avaliar espiritualidade, religiosidade e crenças pessoais.

    Abstract in English:

    Quality of life evaluation has been growing in importance as a measure to evaluate results in medicine. Taking into account the absence of a quality of life instrument with a cross-cultural approach, World Health Organization developed a unique methodology to create it. Initially, the World Health Organization Quality of Life instrument (WHOQOL-100), with a hundred questions, was elaborated. The need of a short instrument to be used in extensive epidemiological studies caused WHO to develop a short 26-question version (WHOQOL-bref). Nowadays, a specific module to evaluate quality of life in HIV/Aids patients and a module to evaluate spirituality, religiousness and personal beliefs are being developed.
  • The Healthy Cities Movement: a commitement with quality of life Artigo

    Westphal, Márcia Faria

    Abstract in Portuguese:

    O Movimento Cidades/Municípios Saudáveis, desde a década de 1970, vem envolvendo cada vez maior número de cidades e atores em vários países e divulgando uma prática que representa uma nova forma de pensar e fazer saúde. O movimento tem como objetivo um produto social, a qualidade de vida da população e pressupõe a existência de problemas concretos de pessoas vivendo em um território. Representa uma nova forma de gestão municipal, baseada na ação intersetorial e exige, ao mesmo tempo, um protagonismo do Estado e a participação da sociedade civil como parceira na consecução dos objetivos. No Brasil há, até o momento, 19 municípios envolvidos com a proposta, mas somente 13 estão com projetos ativos. Os resultados dos esforços estão começando a ser visualizados, trazendo novas perspectivas em termos de desenvolvimento social e sustentado, bem como de melhoria das condições de saúde e qualidade de vida.

    Abstract in English:

    The Healthy Cities Movement has been involving an increasing number of cities and actors in several countries of the world since the 70's, and has been divulging a practice that represents a new form of thinking and working on health which aims at constructing a social product - quality of life of the population. This new proposal presupposes the existence of people living in a territory with concrete problem. It represents a new form of city administration based on intersectorial action and demands the protagonism of the state, as well as the participation of civil society in the accomplishment of new objectives aiming at changing the city profile. In Brazil there are so far 19 municipal districts involved with Healthy Cities' proposal but only 13 with active projects. The results of the efforts of these municipal districts are beginning to become visible and to bring new perspectives in terms of social and sustained development and the improvement of health conditions and quality of life.
  • Building healthy cities: a strategy to improve the quality of life? Artigo

    Adriano, Jaime Rabelo; Werneck, Gustavo Azeredo Furquim; Santos, Max André dos; Souza, Rita de Cássia

    Abstract in Portuguese:

    Este artigo pretende discutir a importância do Movimento Cidades Saudáveis como uma estratégia para melhoria da qualidade de vida da população. A partir da contextualização do movimento no mundo e no Brasil, uma experiência-piloto desenvolvida no período de 1996-1998, nos municípios mineiros de Dionísio e São José do Goiabal é apresentada e analisada. Tomando como pressupostos básicos a interdisciplinaridade, intersetorialidade e a participação, foi utilizada a metodologia de planejamento estratégico situacional (PES), proposta por Carlos Matus, para elaborar um plano de ação para o enfrentamento de problemas prioritários nos municípios. A participação ativa de grupos da comunidade foi estimulada de modo a permitir que ao final do processo essa metodologia pudesse ser assimilada e incorporada ao cotidiano das administrações municipais. O artigo apresenta alguns resultados preliminares e discute os aspectos facilitadores e dificultadores desse processo.

    Abstract in English:

    This paper aims at discussing the importance of the Healthy City Movement as a strategy to improve the quality of life of the population. From the movement's present context both in the Brazil and in the world, a pilot experiment carried out in 1996-1998, in the cities of Dionísio and São José do Goiabal, in the Brazilian state of Minas Gerais, is presented and analyzed. Taking interdisciplinarity, intersectorality and participation as basic assumptions, the strategic planning methodology proposed by Carlos Matus was used to develop an action plan to face priority problems in the municipalities. The active participation of community groups was encouraged so that at the end of the process this methodology could be assimilated by and incorporated to the routine of municipal administrations. This paper shows some preliminary results and discusses the advantages and constraints of this process.
  • Quality of life, starting point or final result? Artigo

    Rocha, Alby Duarte; Okabe, Irene; Martins, Marcelo Edmundo Alves; Machado, Paulo Henrique Bataglian; Mello, Terezana Carvalho de

    Abstract in Portuguese:

    O que é qualidade de vida e o quanto podemos medir dela? Pensa-se em qualidade de vida como resultado das políticas públicas e desenvolvimento de uma sociedade, onde os determinantes socioambientais se manifestam como atributo de seus atores. Ao mesmo tempo, pode-se entender esta idéia no outro extremo da análise, a partir da percepção de uma população protagonista de sua realidade, do que vem a ser qualidade de vida segundo ela mesma. Partindo-se dos aspectos conceituais de qualidade de vida, passou-se a adotar os conceitos de diferenciais intra-urbanos como a melhor maneira de caracterizar os desajustes e as desigualdades urbanas, para assim entender os componentes da iniqüidade desse meio. A primeira iniciativa marcou a utilização do método genebrino ou distancial. Hoje, já na segunda versão desse método, incorporou-se a esse contexto outras metodologias que possibilitam maior consistência de análise para ampliar a validade dessas medições. Soma-se a esse contexto, a análise de cluster e o Sistema de Informações Geográficas, tanto no cenário intra-urbano, quanto intermunicipal.

    Abstract in English:

    What is quality of life and how much of it can be measured? Quality of life is thought of as the result of public policies and the development of a given society, where social-environmental determinants present themselves as attributes of its stakeholders. At the same time, this idea can be understood from the other end of the analyses, from the standpoint of a given population acting out its own reality, what it considers as being quality of life. Starting from the conceptual aspects of the scenarios that express quality of life, concepts about intra-urban differential aspects were adopted as the best way to characterise urban inadequacies and inequalities for a better understanding of the components of the inequities existing in this environment. Initially, the genebrino or distance method was adopted. At present, in the second version of this method, the context has been enriched by other methodologies that provide more consistency to the analysis, thus increase the validity of the measurements. Cluster Analysis and Geographic Information System were also added to this process, both in the intra-urban and multi-centric contexts.
  • Quality of space and human dwelling Artigo

    Valadares, Jorge de Campos

    Abstract in Portuguese:

    Pretendemos acompanhar aqui a evolução da habitação humana como uma tarefa de construir, habitar e compreender o mundo, iniciando pela invenção e habitação do próprio corpo, o primeiro instrumento de viver e a primeira morada. Como o ser humano é constituído a partir de memória e convívio, o espaço e o tempo do cotidiano são elementos essenciais nessa obra. A casa do homem é, antes de tudo, lugar de presença e de construção de histórias. O espanto, essencial para o exame da situação do sujeito, vai encontrar espaços vazios, "lugares-nenhum", hoje multiplicados ao infinito, onde surgem os sujeitos, mas também onde podem eles se perder para sempre. Confirmamos, na análise da história da habitação, que não há uma saúde pública, mas uma saúde coletiva, a ser continuamente inventada a partir de novas versões apresentadas pelos sujeitos na cena da cultura.

    Abstract in English:

    This study focuses on human housing, as a task involving constructing, inhabiting and understanding the world. This task starts with inventing one's own body, the first instrument for living and one's first dwelling place. Since humans are made up of memory and conviviality, daily space and time are essential to this task, to the reconstruction of nature. Man's house is first and foremost the place of presence and construction of histories. Alarm, which is essential to examine the situation of the subject, finds empty spaces, "nowhere lands", now infinitely multiplied, where subjects emerge, but where they can also get lost forever. We confirm, through the analysis of human housing, that there is no public health, but a collective health, to be continuously invented from new versions presented by subjects in the cultural scene.
  • The defeat of knowledge by information: human development and quality of life from an emancipatory perspective

    Breilh, Jaime

    Abstract in Spanish:

    La sociedad de mercado se expandió hasta un proceso de totalización global de los monopolios, viabilizado por el flujo y disponibilidad instantáneos de información (mensajes, valores y cálculos) sobre la base técnica de la comunicación digital, teleinformática e hipermedia y un gran proceso de industrialización de la memoria. En ese contexto, la información desde una perspectiva humana y democrática sólo puede construirse incorporando a las colectividades en el desarrollo de sistemas informáticos participativos, de proyección emancipadora. Propuesta que circula desde hace años en América Latina pero que no hace parte de las agendas de las entidades técnicas de salud, que parecen concentrarse mucho más en la sofisticación de sus sistemas, aunque estos sean perfectamente funcionales al poder. El trabajo analiza los condicionamientos contemporáneos de la información en salud y posibles salidas para una construcción informática alternativa que incluya el pensamiento crítico, la interculturalidad y el poder popular como ingredientes essenciales de promoción y defensa de la vida.

    Abstract in English:

    Neoliberal capitalism expanded the market logic to a globalized monopolistic control of society. Instantaneous worldwide transmission of information (messages, values and calculations) has become possible through digital communication, teleinformatics and hypermedia. This process has been equated to an industrialization of memory that replaced knowledge with instrumental registries. In this context, the development of a democratic and participatory process of information can only be obtained by incorporating communities in alternative information systems. Even though alternative information system proposals have been around in Latin America for long time, they have not became part of the institutional agendas. Health institutions concentrate mainly in the sophistication of information systems, clearly functional to the status quo. This paper analyzes the construction of such an information system, that incorporates a critical, multicultural and democratic perspective, and emphasizes empowerment as an essential ingredient for the promotion and defense of human life.
  • Examining issues that can influence policy in studies that used composite index: the floor against the dollar Artigo

    Akerman, Marco

    Abstract in Portuguese:

    O artigo analisa quatro estudos que utilizaram metodologia de construção de indicadores compostos. Esses estudos tiveram como objetivo a identificação de diferenciais socioeconômicos e de saúde entre distritos urbanos de uma mesma cidade. Além disso, já na sua concepção, tinham o propósito de criar possibilidades de influenciar políticas públicas e favorecer a apropriação dos resultados pelos residentes das áreas mais desfavorecidas. Os quatro estudos foram sintetizados a partir de um roteiro padronizado que explicitou os elementos do processo de concepção, desenvolvimento e difusão dos estudos. Buscou-se apontar quais desses elementos estariam criando possibilidades concretas de influenciar políticas públicas. Os elementos analisados foram: 1) nível de participação de atores sociais no processo de elaboração da pesquisa; 2) estratégias de comunicação entre atores sociais envolvidos e pesquisadores; 3) clareza na definição dos objetivos; 4) visibilidade do processo de pesquisa e da disseminação dos resultados; 5) cumprimento de prazos e 6) alcance dos objetivos previamente estabelecidos. Esses elementos são o primeiro passo na tentativa de se buscar um modelo de análise da capacidade de pesquisas em influenciar políticas públicas.

    Abstract in English:

    This article assesses four studies that employed methodological aspects of building composite index. These studies aimed at identifying socioeconomic and health differentials among urban districts in cities. Moreover, the studies attempt to create possibilities of influencing public policy formulation and facilitating data appropriation by the urban poor. The four studies were summarized with the help of a standardized checklist. Taking into consideration the elements of conception, development and dissemination processes, this article seeks to point out which of these elements are likely to influence policy formulation. The elements assessed are: 1) level of participation of social actors during the research; 2) communication strategies between social actors and researchers; 3) clear definition of objectives; 4) visibility of research process and of results dissemination; 5) deadlines met and 6) objectives accomplished. These elements are the first step to build a framework for assessing research ability to influence public policy.
  • Health, minorities and inequality: some webs of inter-relations, emphasizing indigenous peoples in Brazil Artigo

    Coimbra Jr., Carlos Everaldo Alvares; Santos, Ricardo Ventura

    Abstract in Portuguese:

    No Brasil, não há uma produção sistemática acerca do peso da dimensão étnico-racial na expressão diferenciada dos agravos à saúde. No cotidiano, minorias vivenciam situações de exclusão, marginalidade e discriminação que as colocam em posição de maior vulnerabilidade frente a agravos à saúde. Neste texto é enfocada, em particular, a situação dos povos indígenas. Coeficientes de morbi-mortalidade mais altos do que os registrados em nível nacional, fome e desnutrição, riscos ocupacionais e violência social são apenas alguns dos múltiplos reflexos sobre a saúde decorrentes da persistência de desigualdades. É importante que sejam realizados esforços no sentido de reverter uma preocupante invisibilidade demográfica e epidemiológica resultante da ausência de informações confiáveis para as populações indígenas nas bases de dados oficiais. Isso possibilitará compreender melhor a gênese, determinantes e formas de reprodução das desigualdades em saúde no Brasil. Tais conhecimentos são fundamentais para o embasamento tanto de atuações políticas, inclusive por parte de lideranças indígenas, como de intervenções com vistas à promoção da eqüidade em saúde.

    Abstract in English:

    In Brazil, few studies have analyzed the impacts of the ethnic-racial dimension upon the expression of health issues. In their daily lives, minorities experience situations of exclusion, marginality and discrimination that make them particularly vulnerable to health problems. In this paper we primarily focus on indigenous peoples. Rates of morbidity and mortality above national levels, hunger, undernutrition, occupational hazards and social violence are some of the multiple health-disease outcomes that derive from the persistence of inequalities. It is important that conditions are created in order to revert the current situation of demographic and epidemiological "invisibility" faced by indigenous peoples in Brazil, which in part stem from the absence of information about them in national databases. This will allow for a better understanding of the genesis, determinants and ways of reproduction of health inequalities in Brazil, thus potentially informing political actions and fostering interventions.
  • Social and geographical inequalities in health services utilization in Brazil Artigo

    Travassos, Cláudia; Viacava, Francisco; Fernandes, Cristiano; Almeida, Célia Maria

    Abstract in Portuguese:

    O consumo de serviços de saúde é função das necessidades e do comportamento dos indivíduos em relação a seus problemas de saúde, bem como das formas de financiamento e dos serviços e recursos disponíveis para a população. A Constituição brasileira de 1988 estabelece o Sistema Único de Saúde (SUS) com base na institucionalização da universalidade da cobertura e do atendimento. O sistema foi implementado em 1990 e pode ser traduzido como igualdade de oportunidade de acesso aos serviços de saúde para necessidades iguais. Este trabalho estuda a eqüidade no uso de serviços de saúde a partir de duas dimensões: a geográfica e a social. Os dados utilizados são de pesquisas realizadas em 1989 e 1996-1997, pelo IBGE. Para avaliar as desigualdades geográficas no consumo de serviços de saúde foram calculadas taxas padronizadas de utilização de serviços. Comparou-se também a dimensão do gasto privado domiciliar com medicamentos e com planos de saúde. Para avaliar as desigualdades sociais, estimou-se a razão de odds para três grupos de renda e para as pessoas com e sem cobertura de plano de saúde. Observou-se pequena redução dos níveis de desigualdades no período analisado (1989-1996/1997), com o sistema de saúde atual mantendo-se caracterizado por marcadas iniqüidades.

    Abstract in English:

    Health care service consumption is related not only to need and individuals' behavior, but also to factors associated to the supply side of health care market. The new Brazilian Constitution (1988) established the Unified Health Care System (SUS) which is based on universal access to health care services. The system was implemented in 1990. The principle of equity can be identified in the health sector legislation and can be translated as equal opportunity of access to equal needs. This study aimed at evaluating equity in the use of health care services considering two dimensions: geographical and social dimensions. Data came from two general household surveys carried out in 1989 and 1996/1997 by the Brazilian Census Bureau (IBGE). Standardized utilization rates controlled by morbidity and insurance coverage were used to analyze geographical variation. Private expenditure with health insurance and drugs was also compared. Logistic regression was used to test for social inequalities. Results of the study suggest small reduction in inequalities between 1989 and 1996/1997, indicating that Brazilian health care system remains highly unequal.
  • Quality working life and health/illness Artigo

    Lacaz, Francisco Antônio de Castro

    Abstract in Portuguese:

    A partir da discussão das noções que assumiu a Qualidade de Vida no Trabalho (QVT), priorizou-se a que valoriza as mudanças na organização do trabalho, a participação dos trabalhadores, conforme o Programa Internacional para o Melhoramento das Condições e dos Ambientes de Trabalho (PIACT), da Organização Internacional do Trabalho (OIT), 1976. Diante da escolha, são apontados os limites da QVT na nossa realidade, em que a democracia nos locais de trabalho é ainda frágil. Ao lado disso, vis à vis o taylorismo/fordismo, discute-se as mudanças na organização do processo de trabalho que acompanham a QVT na reestruturação produtiva, apontando para a necessidade de pensar-se indicadores epidemiológicos que expressem as relações saúde/doença e as novas formas de gestão, divisão e organização da produção, representadas pelas doenças relacionadas ao trabalho, cujo nexo com ele têm causalidade mais complexa.

    Abstract in English:

    Using as starting point the discussion of many concepts of the term Quality Working Life (QWL) is assumed the idea of priority to changes in working organization and worker's participation, like pointed out the International Program on Bettering Working Conditions and Labor Environment, proposed by International Labor Organization (ILO), in 1976. Are pointed the limits of QWL in a reality like the Brazilian, where democracy in working places is still so fragile. Besides, vis-à-vis Taylorism/ Fordism, are discussed the changes in the organization of working process that occur in the QWL within the process of job redesign, pointing the necessity to think about epidemiological indicators that show the relationships health/ illness and the new ways of management and organization of the productive process, represented by the working related diseases, whose nexus with working process has a more complex causality.
  • Health promotion and quality of life Artigo

    Buss, Paulo Marchiori

    Abstract in Portuguese:

    Existem evidências científicas abundantes que mostram a contribuição da saúde para a qualidade de vida de indivíduos ou populações. Da mesma forma, é sabido que muitos componentes da vida social que contribuem para uma vida com qualidade são também fundamentais para que indivíduos e populações alcancem um perfil elevado de saúde. É necessário mais do que o acesso a serviços médico-assistenciais de qualidade, é preciso enfrentar os determinantes da saúde em toda a sua amplitude, o que requer políticas públicas saudáveis, uma efetiva articulação intersetorial do poder público e a mobilização da população. No presente artigo, o autor faz uma revisão da emergência e desenvolvimento da promoção da saúde, centrando sua análise justamente nas estratégias promocionais acima apontadas, que seriam aquelas que, a partir de proposições do setor saúde, apresentam-se como mais promissoras para o incremento da qualidade de vida, sobretudo em formações sociais com alta desigualdade sócio-sanitária, como é o caso do Brasil. É no movimento dos municípios saudáveis que tais estratégias se concretizam, através de seus próprios fundamentos e práticas, que estão estreitamente relacionados com as inovações na gestão pública para o desenvolvimento local integrado e sustentável e as Agendas 21 locais.

    Abstract in English:

    Several scientific evidences show the contribution of health to the quality of life of either individuals or populations. Similarly, many of the social life components that contribute to quality in life are also essential for individuals and populations to attain an adequate health standard. For individuals and populations to achieve appropriate health standards it is necessary not only access to quality medical-health services. Health determinants must be considered widely, thus requiring healthy public policies (concerned with its impacts on health), an effective intersectoral articulation, and the population's engagement. In this paper, the author reviews the emergency and development of health promotion by focusing his analysis on the above strategies, which according to the health sector's propositions would be the most promising strategies to improve the quality of life, especially in social formations where social-public health inequities are so many, as in Brazil. These strategies are materialized in the bases and practices of the healthy towns movement, which are strictly associated with public management innovations for the integral and sustainable local development, as well as with the local Agenda 21.
  • Science, environment and quality of life: a research proposal for an university concerned with its community development Opinião

    Trevizan, Salvador dal Pozzo

    Abstract in Portuguese:

    O trabalho focaliza educação e saúde como pontos de partida para a mudança social em busca de melhoria na qualidade de vida. Mudanças requerem quantidade e qualidade de trabalho que não podem acontecer sem elevar o nível educacional, como conhecimento, capacidade crítica e habilidades profissionais, e sem saúde, entendida como precondições físicas e psíquicas para a ação. A ciência é vista como processo de descoberta e geração de conhecimento necessários para as mudanças sociais, mas historicamente não tem sido usada para a melhoria da qualidade de vida. Papel importante cabe à universidade em reverter tal processo. Argumenta-se que a universidade que pretenda atuar na melhoria da qualidade de vida no meio ambiente em que se insere, necessariamente, terá que orientar suas linhas de pesquisa, ensino e extensão, na busca de alternativas de serviços e bens de qualidade aos menos afortunados, a partir de problemas sociais, num enfoque interdisciplinar, ao invés de abordagens segmentadas do conhecimento.

    Abstract in English:

    Education and health are argued to be the starting points for social change toward a better quality of life. Social changes require quantity and quality of work which cannot be possible without increasing population's level of education, as knowledge, criticisms and professional capabilities, and without health, seen as physical and psychic pre-conditions for action. Science is seen as a discovering process and knowledge generation required to produce social change, but historically, quality of life has not been of great concern for science. This paper assumes that a great deal is given to the university in order to reverse that process. It is argued that an university that intends to improve quality of life must direct researching, teaching and extension programs for better services and goods alternatives for the poor, focusing social problems, on a multidisciplinary fashion.
  • Qualitative and quantitative methods in social research on health: some strategies for integration Temas Livres

    Serapioni, Mauro

    Abstract in Portuguese:

    Este artigo discute questões relacionadas ao uso de métodos qualitativos e quantitativos em pesquisa social na área da saúde. Tem como objetivo apontar algumas estratégias que possibilitem a integração desses métodos e, para esse fim, apresenta considerações teóricas de diferentes autores que têm trabalhado nos últimos trinta anos para superar a contraposição entre as duas perspectivas. Aborda também as especificidades de cada método, identificando a melhor adequação de cada um, considerados o objeto do estudo e sua aplicabilidade nos diferentes momentos da investigação. Por fim, evidencia a existência de preconceitos e falsos dilemas no debate sobre os métodos e propõe a superação da incomunicabilidade entre pesquisadores qualitativos e quantitativos.

    Abstract in English:

    The objective of this paper is to discuss the employment of qualitative and quantitative methods in social research on health. Some strategies for integration of these methods are discussed and theoretical considerations from different authors who have been working during the last 30 years to overcome the opposition between the two perspectives are presented. In addition, the characteristics of each method are listed and the applicability of each one is assessed, taking into account the objet of the study and the different stages of the research. This article also stresses the occurrence of preconceptions and false dilemmas regarding the debate on the methods and emphasizes the need to overcome communication problems between qualitative and quantitative researchers.
  • Daily violence: a study of mental health promotion in Porto Alegre (RS) Temas Livres

    Meneghel, Stela; Armani, Teresa; Severino, Rosa; Garcia, Ana Maria; Mafioleti, Beno; Fochi, Eunice; Rodrigues, Fabiana; Armani, Luciara; Oliveira, Mara; Rodrigues, Rosiclair

    Abstract in Portuguese:

    Este trabalho foi realizado na cidade de Porto Alegre (RS) e estudou famílias de baixa renda procedentes do bairro Partenon. A amostra de famílias foi selecionada pelo Conselho Tutelar da região, levando em conta tipos de infração perpetrada por algum integrante da família: pais abusivos, fuga de casa, uso de drogas, estupro e absenteísmo escolar de adolescentes. As famílias freqüentaram um grupo que se reuniu em nove encontros quinzenais, em horário noturno, durante os meses de agosto a dezembro de 1997. Nas oficinas usaram-se técnicas de pintura, música, fotografias e dramatização. Os pesquisadores reforçaram os aspectos sadios dessas famílias; colocaram limites nos comportamentos agressivos e ajudaram as pessoas a melhorar a auto-estima. Foram acompanhadas 11 famílias (33 pessoas). Destas, três participaram apenas do primeiro encontro, cinco famílias mostraram melhoras no final do processo e três famílias não puderam ser ajudadas. Acredita-se que grupos como esses podem ser úteis no manejo da violência doméstica.

    Abstract in English:

    This work was carried out in the city of Porto Alegre (Rio Grande do Sul) and studied low-income families from Partenon district. The families sample was selected by a local Children and Teenager Council, taking into account some kind of offense they have committed such as: intra-family violence, adolescents' runaway, drug addiction, school absenteeism and rape. The families attended a group during nine fortnight evening meetings, from August to September 1997. Paintings, music, photos and drama were used in the workshops. Researches improved families' healthy aspects; introduced limits on violent behavior and helped people to improve their self-esteem. Eleven families were followed (33 people). Three families attended only the first meeting; five families felt better at the end of the process and three could not be helped. Researchers believe that groups like this could be helpful to cope with domestic violence.
  • Untitled document Resenhas

ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: revscol@fiocruz.br