Physis: Revista de Saúde Coletiva, Volume: 27, Número: 4, Publicado: 2017
  • O avanço do retrocesso

    Camargo Jr., Kenneth R. de
  • Ouvir vozes: um estudo netnográfico de ambientes virtuais para ajuda mútua

    Barros, Octávia Cristina; Serpa Jr, Octavio Domont de

    Resumo em Português:

    Resumo O artigo tem como foco de reflexão a formação de uma rede social constituída através de uma mídia social da internet, a Intervoice, buscando compreender de que forma as redes sociais se integram em ofertas de ajuda mútua. Ao escolhermos como eixo de nossa abordagem a experiência vivida por ouvidores de vozes em ambientes virtuais da Intervoice, buscamos identificar a existência de uma mudança de perspectiva em relação às abordagens tradicionais da psiquiatria no que concerne ao cuidado oferecido, no sentido mais amplo, ao seu público-alvo, bem como analisar se essa mídia social favorece o processo de ajuda mútua para pessoas que ouvem vozes. Desenvolvemos uma metodologia a partir da observação das postagens da Intervoice no Facebook, de setembro de 2014 a maio de 2015. Após análise minuciosa, identificamos que o Facebook foi a mídia mais utilizada se comparada ao Twitter e YouTube. Recortamos os posts e comentários mais interessantes e pontuamos assuntos e discussões específicas, sobretudo as que tratavam de ajuda mútua. Os resultados apontam para a extrema relevância que a ajuda mútua vem ganhando nos últimos tempos, através de ambientes virtuais e redes sociais, sobretudo pela possibilidade de interação em tempo real.

    Resumo em Inglês:

    Abstract The reflection focus of this article is the formation of a social network through an internet social media, the Intervoice, seeking to understand how social networks integrate in offerings of peer support. By choosing the experiences lived by voice hearers on Intervoice's virtual environments as the main axis of our approach, we seek to identify the existence of a change of perspective in relation to the exclusively descriptive approaches by voice hearers, as well as analyzing if this social media, whilst broadening the possibility of interaction and sharing of experiences, favors the process of peer support for people that hear voices. A methodology was developed from the observation of the Intervoice posts on Facebook from September 2014 to May 2015. After thorough analysis, we concluded that Facebook was the media with most interactions when compared with other media such as Twitter and YouTube. Thus, we selected the most interesting posts and comments and pointed out issues and specific discussions, particularly those that dealt with peer support. The results of this research point to the extreme relevance that the peer support through virtual environments and social networks has been gaining in recent times, mainly by the possibility of real time interaction.
  • Psiquiatria Biológica e Psicofarmacologia: a formação de uma rede tecnocientífica

    Aguiar, Marcela Peralva; Ortega, Francisco Javier Guerrero

    Resumo em Português:

    Resumo A Psiquiatria Biológica emerge nos anos de 1980, nos Estados Unidos, com a publicação do DSM-III (Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders). Este manual tem a proposta de ser a-teórico e apresentar descrições objetivas dos, então, chamados “distúrbios mentais” a partir de um critério classificatório que não inclui discussões acerca da etiologia destes “distúrbios”. Isto implica que, apesar da denominação biológica conferida a esta vertente psiquiátrica, não houve nenhuma descoberta acerca da etiologia biológica destes distúrbios que justificasse sua denominação e seu estrondoso sucesso mundial. Neste artigo, pretendemos analisar as modificações ocorridas na psiquiatria norte-americana a partir da introdução do DSM-III, dos primeiros medicamentos psicotrópicos e o subsequente papel desempenhado pela indústria farmacêutica neste processo. Desse modo, o que está em análise neste artigo é que, ao se apropriar dos medicamentos psicotrópicos como primeira opção terapêutica, a Psiquiatria Biológica cria uma aliança com a indústria farmacêutica que a insere numa rede tecnocientífica que dificulta saber os limites entre Psiquiatria Biológica, Psicofarmacologia e Indústria farmacêutica.

    Resumo em Inglês:

    Abstract Biological Psychiatry emerged in the 1980s in the United States with the publication of DSM-III (Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders). This manual intends to be a-theoretical and to provide objective descriptions of "mental disorders" by using diagnostic criteria that do not include discussions about the aetiology of these "disorders". Hence and despite the “biological” label conferred to this branch of psychiatry, there is no explicit concern to ascertain the possible biological origins of "mental disorders" in DSM-III. In this paper we intend to examine the modifications in North American Psychiatry following the introduction of the first psychotropic medications and the subsequent role played by the pharmaceutical industry in this process. Thus, what is under analysis in our article is that, by appropriating psychotropic drugs as the first therapeutic option, Biological Psychiatry creates an alliance with the pharmaceutical industry that inserts it into a technoscientific network that makes it difficult to know the limits between Biological Psychiatry, Psychopharmacology and the Pharmaceutical industry.
  • O ambulatório de saúde mental na rede de atenção psicossocial: reflexões sobre a clínica e a expansão das políticas de atenção primária

    Damous, Issa; Erlich, Hilana

    Resumo em Português:

    Resumo O movimento de Reforma Psiquiátrica e as recentes diretrizes no âmbito da Atenção Primária em Saúde redirecionam o modelo de assistência em saúde mental no Brasil e viabilizam grandes conquistas. Nesse contexto, este artigo aborda o ambulatório de saúde mental com o objetivo de afirmá-lo enquanto um dispositivo fundamental e potente na rede de atenção psicossocial. Tendo a clínica como eixo condutor, a discussão empreendida segue principalmente contribuições teóricas de referência sobre os fundamentos do campo da atenção psicossocial, as políticas públicas de saúde e de saúde mental, além de considerar os aportes teórico-clínicos de autores atravessados pela psicanálise e inseridos no campo da saúde mental, assim como a longa experiência das autoras nesse campo. Destaca-se então a dimensão clínica concernente ao ambulatório, creditando-se o vigor potente desse dispositivo a certo modo de exercê-la, às diferentes modalidades ofertadas, à organização dos serviços e ao acolhimento e acompanhamento de determinada clientela. Trata-se de sustentar finalmente que, a partir de uma atitude desperta para a clínica, um ambulatório de saúde mental potente em uma rede de atenção psicossocial promove efetivamente o almejado trabalho voltado para o território e, portanto, para a desinstitucionalização.

    Resumo em Inglês:

    Abstract The Psychiatric Reform movement and the recent guidelines in the field of Primary Health Care redirect the model of mental health care in Brazil and make great achievements possible. In this context, this article addresses the mental health outpatient clinic with the objective of affirming it as a fundamental and potent device in the psychosocial care network. Taking the clinic as the main axis, the discussion carried out mainly follows theoretical contributions of reference on the foundations of the field of psychosocial care, public health and mental health policies, besides considering the theoretical-clinical contributions of authors crossed by psychoanalysis and inserted in the field of mental health, as well as the long experience of the authors in this field. The clinical dimension regarding the outpatient clinic is highlighted, with the strong power of this device being attributed to a certain way of exercising it, to the different modalities offered, to the organization of services and to the reception and follow-up of a particular clientele. Finally, it is argued that, from an attitude that awakens to the clinic, a powerful mental health clinic in a psychosocial care network effectively promotes the desired work towards the territory and, therefore, for the true deinstitutionalization.
  • A controvérsia científico-técnica sobre as benzodiazepinas entre profissionais de saúde pública do Uruguai

    Bielli, Andrea; Bacci, Pilar; Bruno, Gabriela; Calisto, Nancy; Navarro, Santiago

    Resumo em Espanhol:

    Resumen La controversia científico-técnica internacional sobre las benzodiacepinas, intensa durante los años ochenta y noventa, cuestionó su lugar en la práctica clínica, por su potencialidad adictiva, y por el abuso que médicos y pacientes parecerían realizar. Este artículo presenta resultados de una investigación que tuvo como objetivo analizar el papel de dicha controversia en las prácticas médica, psiquiátrica y psicológica en los servicios de salud pública uruguayos. Se utilizó metodología cualitativa y se combinó relevamiento de artículos académicos nacionales (1960-2012), entrevistas en profundidad a 45 profesionales y dos grupos de discusión. Se efectuó análisis de contenido desde cuatro ejes: ansiedad en la clínica, prescripción, relación tratamientos farmacológicos con no farmacológicos y valoración de benzodiacepinas. Se obtuvo un panorama diacrónico de la controversia académica y se identificó una valoración condicional de estos medicamentos realizada por los profesionales que supone: reconocimiento de atributos positivos y negativos de las benzodiacepinas, uso mesurado, médicos y pacientes vigilantes de sus propios comportamientos. Se concluye que la controversia se plantea en términos individuales, lo que obstaculiza una discusión global de las dimensiones políticas y colectivas implicadas.

    Resumo em Português:

    Resumo A controvérsia científico-técnica internacional sobre as benzodiazepinas, intensa durante os anos 1980 e 1990, questionou seu lugar na prática clínica devido a sua potencialidade aditiva e pelo abuso que médicos e pacientes pareciam realizar. Este artigo apresenta resultados de uma pesquisa que teve como objetivo analisar o papel dessa controvérsia nas práticas médica, psiquiátrica e psicológica nos serviços de saúde pública do Uruguai. Utilizou-se metodologia qualitativa e combinou-se um levantamento de artigos acadêmicos nacionais (1960-2012), entrevistas em profundidade com 45 profissionais e dois grupos de discussão. Realizou-se análise de conteúdo a partir de quatro eixos: ansiedade na clínica, prescripção, relação entre tratamentos farmacológicos e não farmacológicos e avaliação das benzodiacepinas. Obteve-se um panorama diacrônico da controvérsia acadêmica e identificou-se uma avaliação condicional desses medicamentos realizada pelos profissionais, que supõe: reconhecimento de atributos positivos e negativos das benzodiazepinas, uso controlado, médicos e pacientes vigilantes de seus próprios comportamentos. Conclui-se que a controvérsia é levantada em termos individuais, o que obstaculiza uma discussão global das dimensões políticas e coletivas implicadas.

    Resumo em Inglês:

    Abstract The international technoscientific controversy on benzodiazepines, especially intense during the 1980s and 1990s, questioned the place of benzodiazepines in clinical practice because of its addictive potentiality and the abuse of physicians and patients. This article presents some results from a research that aimed to analyze the role of benzodiazepine controversy in medical, psychiatric and psychological practices in Uruguayan public health services. This research methodology was qualitative, combining a review of national academic articles (1960-2012), in-depth interviews with 45 professionals and two discussion groups. Content analysis was carried out using four axes: anxiety in clinic practice, prescription, relationship between pharmacologic and non-pharmacologic treatment, and benzodiazepines valoration. We obtained a diachronic pictures of the academic controversy and we identified a conditional assessment of these medicines made by the professionals. This assessment implies: the recognition of positive and negative attributes of benzodiazepines, a controlled use of benzodazepines, and professionals and patients that must watch their own behaviors. We conclude that the controversy is presented mainly in individual terms, and this prevents a global discussion on the political and collective dimensions involved.
  • Representações da mídia escrita/digital para o transtorno de deficit de atenção com hiperatividade no Brasil (2010 a 2014)

    Brzozowski, Fabíola Stolf; Caponi, Sandra

    Resumo em Português:

    Resumo Explicações biológicas vêm sendo cada vez mais utilizadas, no discurso científico, para explicar transtornos mentais, incluindo aqui o transtorno de deficit de atenção com hiperatividade (TDAH). Ao mesmo tempo, aumentam também as críticas aos argumentos de que este tipo de explicação é a única válida. Nesse cenário, podemos perguntar: como essas informações chegam à população? Nosso objetivo, portanto, é descrever de que forma o discurso científico sobre o TDAH vem sendo traduzido e apresentado pela mídia brasileira para a população, a partir da análise de 81 artigos jornalísticos recentes de dois importantes jornais do Brasil: a Folha de São Paulo e O Globo. Dividimos os resultados em três grandes temas: “o aumento no número de diagnósticos e a medicalização da vida”, “o tratamento medicamentoso” e “a clínica psiquiátrica, critérios e diagnósticos”, que apareceram de forma recorrente nas reportagens analisadas. Na mídia, o discurso científico hegemônico não conquistou um espaço monopolizado (apesar de representar 65% das reportagens analisadas), mas o divide com o discurso da medicalização e da crítica ao excesso de diagnósticos e terapêuticas.

    Resumo em Inglês:

    Abstract Biological explanations have been increasingly used in scientific discourse to explain mental disorders, including attention deficit hyperactivity disorder (ADHD). At the same time, there are also criticisms of the arguments that this type of explanation is the only valid one. In this scenario, we can ask: how does this information reach the population? Our aim, therefore, is to describe how the scientific discourse on ADHD has been translated and presented by the Brazilian media to the population, based on the analysis of 81 recent journalistic articles of two important Brazilian newspapers: Folha de São Paulo and O Globo. We divided the results into three main themes: "the increase in the number of diagnoses and the medicalization of life", "drug treatment" and "the psychiatric clinic, criteria and diagnoses", which appeared recurrently in the reports analyzed. In the media, the hegemonic scientific discourse did not conquer a monopolized space (although it represents 65% of the articles analyzed), but divides it with the discourse of medicalization and critique of excess diagnosis and therapeutics.
  • O comportamento suicida de idosos institucionalizados: histórias de vida

    Minayo, Maria Cecília de Souza; Figueiredo, Ana Elisa Bastos; Mangas, Raimunda Matilde do Nascimento

    Resumo em Português:

    Resumo Neste artigo estão resumidas e analisadas 16 histórias de vida de homens e mulheres idosos que residem em nove Instituições de Longa Permanência no Estado do Rio de Janeiro e que tentaram dar cabo à vida ou têm comportamento suicida. O estudo qualitativo foi precedido por uma pesquisa do perfil de 122 idosos residentes, por meio de um formulário do qual constam: dados socioeconômicos e demográficos: nome, data de nascimento, idade, sexo, estado civil, numero de filhos vivos e mortos, nacionalidade, raça, religião, grau de instrução, profissão/ocupação, renda e tempo em que reside na instituição; e cinco perguntas que direcionaram a seleção das pessoas com ideações e tentativas de suicídio, segundo um modelo criado pelo pesquisador italiano Scocco e seu grupo. Segundo as histórias narradas pelos oito homens e oito mulheres, observam-se relevantes diferenciações por gênero tanto nos aspectos sociodemográficos como motivacionais para o comportamento suicida. Os principais fatores comuns a homens e mulheres institucionalizados em situação de risco para a morte autoinfligida são: perda de laços afetivos e de pessoas referenciais, abuso de álcool e outras drogas, inadequação à vida institucional, doenças crônicas incapacitantes e dolorosas que repercutem em solidão, desesperança e falta de sentido para a vida.

    Resumo em Inglês:

    Abstract This article summarizes and analyzes 16 life histories of elderly men and women residing in nine Long Stay Institutions in the State of Rio de Janeiro and who tried to end life or have suicidal behavior. The qualitative study was preceded by a survey of the profile of 122 elderly residents, using a form that includes: socioeconomic and demographic data: name, date of birth, age, sex, marital status, number of children living and dead, nationality, race, religion, degree of education, profession / occupation, income and time in which the institution resides; And five questions that guided the selection of people with ideations and suicide attempts, according to a model created by the Italian researcher Scocco and his group. According to the stories narrated by the eight men and eight women, there are relevant gender differences in both socio-demographic and motivational aspects of suicidal behavior. The main factors common to institutionalized men and women at risk for self-inflicted death are: loss of affective and referential ties, alcohol and other drug abuse, inadequate institutional life, disabling and painful chronic diseases that lead to loneliness, hopelessness and meaninglessness to life.
  • Vínculo: um conceito problemático no campo da Saúde Coletiva

    Barbosa, Maria Idalice Silva; Bosi, Maria Lúcia Magalhães

    Resumo em Português:

    Resumo A relação entre os profissionais e as pessoas que usam os serviços de saúde é um tema importante no âmbito do SUS e adquire uma linguagem especial na Política Nacional de Atenção Básica (PNAB) pelo uso da palavra vínculo. O objetivo deste artigo é focalizar a dimensão semântica do uso do termo “vínculo” em Saúde Coletiva, revisando pesquisas e textos oficiais da política setorial que o incluem em seus descritores ou o apontam como relevante em seus resultados. Selecionamos 52 artigos nas bases Lilacs e SciELO, incluindo nos campos assunto ou título a palavra “vínculo”, associando-a aos descritores: Atenção Primária à Saúde, Atenção Básica à Saúde, Sistema Único de Saúde, Saúde da Família, Estratégia Saúde da Família, Saúde Coletiva, Saúde Pública. Concluímos que, apesar de os estudos aludirem ao termo/conceito constatando sua inequívoca importância no campo da saúde, o vínculo quase sempre é algo não visto, mas que deveria existir como condição para funcionamento do serviço em termos de responsabilização e longitudinalidade do cuidado. Este lugar de invisibilidade certamente não significa o lugar da não existência, mas da precariedade teórico-metodológica concernente a concepções e desenhos de pesquisas que tocam fenômenos relacionais tão complexos quanto este no campo da Saúde Coletiva.

    Resumo em Inglês:

    Abstract he relationship between professionals and people who use health services is an important issue within the scope of the SUS and acquires a special language in the National Primary Care Policy (PNAB) by the use of the word “bond”. This article aims to focus on the semantic dimension of the use of the term "bond" in Collective Health, reviewing research and official texts of the sector policy that include it in its descriptors or point it as relevant in its results. We selected 52 articles in Lilacs and SciELO databases, including in the subject or title fields the word "bond", associating it with the descriptors: Primary Health Care, Basic Health Care, Single Health System, Family Health, Family Health Strategy, Collective Health, Public Health. We conclude that, although the studies refer to the term/concept noting its unequivocal importance in the field of health, bond is almost always something not seen, but that it should exist as a condition for the functioning of the service in terms of accountability and longitudinality of care. This place of invisibility certainly does not mean the place of non-existence, but of the theoretical-methodological precariousness concerning conceptions and designs of research that touch on such complex relational phenomena as this one in the field of Collective Health.
  • Vivências de travestis no acesso ao SUS

    Ferreira, Breno de Oliveira; Nascimento, Elaine Ferreira do; Pedrosa, José Ivo dos Santos; Monte, Liana Maria Ibiapina do

    Resumo em Português:

    Resumo Reconhecendo que as travestis enfrentam discriminação por conta da sua identidade de gênero, gerando com isso processos de adoecimento e sofrimento próprios de estigmas associados, o estudo teve por objetivo analisar e compreender as vivências de travestis acerca da atenção à saúde no SUS em Teresina-PI. Para o desenho metodológico, realizou-se pesquisa qualitativa, em que participaram seis travestis que residem em Teresina, e que de forma direta ou indireta acessam os serviços de saúde. As participantes foram selecionadas pela técnica metodológica Snowball, e a coleta dos dados se deu através de grupo focal. O Método de Interpretação de Sentidos foi utilizado para análise, tratamento e interpretação dos fenômenos sociais. Como resultado e discussão, foram identificadas as categorias: fragilidades no atendimento e especialização do cuidado. O trabalho considerou a necessidade de mais integração entre os diversos segmentos sociais e os serviços de saúde, a qualificação dos profissionais para garantir o acolhimento às travestis e a urgência de se refletir sobre o caráter discriminatório dos serviços especializados implantados pelo SUS, ainda que sejam uma possibilidade de porta de entrada delas ao órgão de saúde.

    Resumo em Inglês:

    Abstract Recognizing that travestites face discrimination based on their gender identity, thus generating illness and suffering processes associated with associated stigmas, the study aimed to analyze and understand the experiences of transvestites about health care in SUS in Teresina-PI. For the methodological design, a qualitative research was carried out, involving six travestites residing in Teresina, who directly or indirectly access health services. Participants were selected by the Snowball methodological technique, and data collection was done through a focus group. The Method of Interpretation of Senses was used for analysis, treatment and interpretation of social phenomena. As a result and discussion, the following categories were identified: weaknesses in care and specialization in care. The study considered the need for more integration between the different social segments and health services, the qualification of the professionals to ensure the reception of transvestites and the urgency to reflect on the discriminatory character of the specialized services implanted by the SUS, even if they are a possibility of entering the health agency.
  • Redes de políticas nas regiões metropolitanas: o caso do sistema de saúde brasileiro

    Leite, Juliana Pires de Arruda; Spatti, Ana Carolina; Campos, Matheus Leite de

    Resumo em Português:

    Resumo A maior parte das políticas, explícita ou implicitamente, envolve o compartilhamento de responsabilidades entre diferentes organizações, tais como departamentos, esferas governamentais, ministérios ou organizações privadas. Dessa forma, em décadas recentes, as redes têm se tornado cada vez mais comuns nas políticas públicas. O sistema de saúde brasileiro - dado seu tamanho e escopo geográfico - é um exemplo de complexidade e, por vezes, de fragmentação na implementação de políticas. Nesse contexto, o governo adota o conceito de Redes de Atenção à Saúde (RASs) na operação de seu sistema de saúde. Uma característica que define as RASs é seu caráter regional, já que se faz necessário ir além das fronteiras municipais para a otimização de recursos. Esse cenário de relações inter-regionais ganha maior densidade quando o território em questão se encontra configurado numa superestrutura urbana, como é o caso das regiões metropolitanas. Assim, este artigo propõe a discussão do caso das Redes de Atenção à Saúde nas regiões metropolitanas brasileiras e descreve, em maiores detalhes, o caso da Região Metropolitana de Campinas.

    Resumo em Inglês:

    Abstract Most policies, explicitly or implicitly, involve sharing responsibilities between different organizations, such as departments, government spheres, ministries, or private organizations. Thus, in recent decades, networks have become increasingly common in public policies. The Brazilian health system - given its size and geographic scope - is an example of complexity and sometimes fragmentation in policy implementation. In this context, the government adopts the concept of Healthcare Networks (RASs) in the operation of its health system. A characteristic that defines RASs is their regional character, since it is necessary to go beyond the municipal borders for the optimization of resources. This scenario of interregional relations becomes denser when the territory in question is configured in an urban superstructure, as is the case in metropolitan regions. Thus, this paper proposes the discussion of the case of Healthcare Networks in the Brazilian metropolitan regions and describes, in greater detail, the case of Campinas Metropolitan Region.
  • A força do "hábito alimentar": referências conceituais para o campo da Alimentação e Nutrição

    Klotz-Silva, Juliana; Prado, Shirley Donizete; Seixas, Cristiane Marques

    Resumo em Português:

    Resumo Neste ensaio, buscamos problematizar a categoria hábito alimentar tal como vem sendo empregada no campo da Alimentação e Nutrição, quando se trata de propor soluções para agravos à saúde associados a práticas alimentares. O esforço de colocar em exame a ideia de hábito alimentar está ligado à intenção de indicar suas (re)ligações com outros campos da ciência. No campo alimentar-nutricional, hábito alimentar corresponde, predominantemente, ao que se come com regularidade. Como uma categoria empírica, desprovida de conceituação ou problematização epistemológica, corresponde a uma expressão do senso comum na academia, naturalizada, estudada a partir de procedimentos caraterísticos do Pensamento simplificador explicado por Edgar Morin e para a qual não se identifica questionamentos mais substantivos sobre seus sentidos e significados no contexto cultural, social ou psíquico. Entre muitas possibilidades a ser exploradas, indica-se seguir com Pierre Bourdieu através do conceito habitus, como já sugerido por alguns autores e realizado também por outros como uma das vias que podem enriquecer análises. Considera-se que, ao operar com conceitos que possibilitam ter em conta a complexidade (como concebida por Morin) que marca os hábitos alimentares, o próprio campo da Alimentação e Nutrição poderá seguir mais fortalecido e mais autônomo na sua lida científica.

    Resumo em Inglês:

    Abstract On this essay, we seek to discuss how the category food habit has been used in the Food and Nutrition field when it comes to propose solutions to health grievances associated with food practices. The effort to examine the idea of food habit is related to the intention of indicating its (re)connections to other science fields. In the Food and Nutrition field, eating habits mostly relates to what one eats regularly. As an empirical category, devoid of concepting or questioning epistemological issues, it is used as common knowledge phrase in academia, naturalized, studied through characteristic methods of Simple Thought, explained by Edgar Morin, and for which there are no substantial questioning concerning its meanings in cultural, social and psychical context. Among many possibilities yet to be explored, it is indicated to follow on with Pierre Bourdieu through the concept habitus, as suggested by some authors and done also by others as one of the paths that can enrich analyzes. It is considered that when operating with concepts that allow taking into account the complexity (as conceived by Morin) that embodies eating habits, the Food and Nutrition field itself can keep on more energized and more autonomy in its scientific read.
  • Iniquidades de gênero: mulheres com HIV/Aids em situação de violência

    Ceccon, Roger Flores; Meneghel, Stela Nazareth

    Resumo em Português:

    Resumo Este estudo tem como objetivo visibilizar as iniquidades de gênero presentes na vida de mulheres com HIV/aids em situação de violência. Estudo qualitativo que utilizou narrativas de 61 mulheres cadastradas no Serviço de Assistência Especializada em HIV/aids de um município de médio porte do interior do Rio Grande do Sul, sendo utilizada a técnica de análise de narrativa para a compreensão dos dados. Foi construída uma narrativa única a partir da percepção dos pesquisadores e das trajetórias de vida das entrevistadas, contemplando aspectos vivenciados pela maioria delas. A maior parte das mulheres era jovem, pobre, ocupava empregos precários e muitas exerceram a prostituição ao longo da vida. As mulheres se constituem como figuras do sofrimento e são tratadas pela sociedade como promíscuas, infratoras e “putas”. Houve relatos de violências, abusos, preconceitos, estigmas, infrações de direitos e sofrimentos. As desigualdades de raça, classe social e gênero são situações geradoras de vulnerabilidades, violências e iniquidades na vida de mulheres com HIV/aids.

    Resumo em Inglês:

    Abstract This study aims to make visible the gender inequities in the lives of women with HIV/SIDA in situations of violence. A qualitative study that used the narratives of 61 women enrolled in the Service of Specialized Care in HIV/SIDA of a medium-sized municipality in an inland area of Rio Grande do Sul state, Brazil, using the technique of narrative analysis to understand the data. A unique narrative was built based on the researchers' perceptions and the life trajectories of the interviewees, contemplating aspects experienced by most of them. Most women were young, poor, employed in precarious employment, and many practiced prostitution throughout their lives. Women constitute themselves as figures of suffering and are treated by society as promiscuous, abusive and "whores". There were reports of violence, abuses, prejudices, stigma, violations of rights and suffering. Inequities of race, social class and gender are situations that generate vulnerabilities, violence and inequities in the lives of women with HIV/SIDA.
  • Rupturas e transformações na vida de jovens acompanhados em um CAPS adulto

    Milhomens, Aline E.; Martin, Denise

    Resumo em Português:

    Resumo O objetivo deste artigo é se aproximar das rupturas e transformações ocasionadas na vida de jovens que passaram pela experiência de sofrimento psíquico acompanhados em um CAPS Adulto na cidade de São Paulo. Esta pesquisa foi realizada através de uma etnografia no acompanhamento de um grupo de jovens do serviço. Foram utilizadas técnicas de observação participante, registros em um caderno de campo e entrevistas individuais. Pôde-se observar comprometimento da sociabilidade, afastamento das amizades, limitações com o uso das medicações e dificuldade de conseguir um emprego formal. O consumo de álcool e outras drogas surgiu como questão para o cuidado, uma vez que permeia aspectos importantes de sociabilização. Nota-se a concepção de sofrimento psíquico pautada na ideia de doença, reflexo de como o CAPS e demais serviços de saúde abordam a temática. O CAPS se mostrou um espaço de acolhimento e confiança, especialmente nos momentos de crise, porém traz a discussão sobre quais estratégias utiliza para compor tal cuidado a essa população específica e do quão alinhadas estão com as políticas de saúde mental.

    Resumo em Inglês:

    Abstract This article aims to approach the ruptures and transformations caused in the life of young people who have undergone the experience of psychic suffering accompanied in an Adult Psychosocial Care Center (CAPS) in the city of São Paulo. This research was carried out through an ethnography in the accompaniment of a group of young people from the service. Participant observation techniques, records in a field book and individual interviews were used. We observed compromise of sociability, withdrawal from friendships, limitations with the use of medication and difficulty in obtaining a formal job. The consumption of alcohol and other drugs emerged as a matter for care, since it permeates important aspects of socialization. The conception of psychic suffering based on the idea of illness is a reflection of how CAPS and other health services approach the theme. The CAPS has shown itself to be a welcoming and trusting space, especially in times of crisis, but it raises the discussion about what strategies it uses to compose such care to this specific population and how aligned they are with mental health policies.
  • Custo por estágio de cuidados integrais de pacientes diabéticos de tipo 2 com doença renal crônica

    Ríos, Enrique Villarreal; Anaya, Rosaura Padilla; Daza, Emma Rosa Vargas; González, Lidia Martínez; Rodríguez, Liliana Galicia

    Resumo em Espanhol:

    Resumen Objetivo: Identificar el costo de la enfermedad renal crónica por estadio en pacientes con diabetes. Métodos: Estudio de costos en diabéticos tipo 2, se integraron cinco grupos definidos a partir del estadio de la enfermedad renal crónica. Se incluyeron aquellos con más de cinco años de evolución de la diabetes tipo 2, el tamaño de la muestra se calculó para cada estadio y la selección fue aleatoria simple. El diagnóstico por estadio se calculó mediante la ecuación de Cockcroft-Gault. El costo promedio se integró a partir del perfil de uso y el costo unitario, se realizó estimación de la proyección del costo, también se realizó estimación del costo para un paciente con 25 años de vida con enfermedad renal crónica. Resultados: En el estadio 1 el costo anual es $587.39, y en el estadio 5, $10,748.51. Otorgar la atención durante 25 años en una población de 100 pacientes diabéticos ajustados por letalidad, permanencia en el estadio e inflación cuesta $7,067,674 y el costo promedio de un individuo en este mismo escenario es $70,672. Conclusión: Se puede decir que el costo por estadio de la enfermedad renal crónica en el paciente diabético es alto con notable diferencia entre los distintos estadios.

    Resumo em Português:

    Resumo Objetivo: Identificar o custo da doença renal crônica por estágio em pacientes com diabetes Métodos: estudo de custo em diabéticos de tipo 2, em cinco grupos definidos a partir do estágio de doença renal crônica. Aqueles com mais de cinco anos de evolução do diabetes tipo 2 foram incluídos; o tamanho da amostra foi calculado para cada estágio e a seleção foi aleatória simples. O diagnóstico por fase foi calculado utilizando a equação de Cockcroft-Gault. O custo médio foi integrado a partir do perfil de uso e do custo unitário; foi feita uma estimativa da projeção do custo; e uma estimativa do custo também foi feita para um paciente com 25 anos com doença renal crônica. Resultados: Na fase 1, o custo anual é de US $ 587,39, e na etapa 5, $ 10,748.51. O cuidado por 25 anos em uma população de 100 pacientes diabéticos ajustados pela letalidade, mantendo o estádio e a inflação, custa US $ 7.067.674, e o custo médio de um indivíduo neste mesmo cenário é de US $ 70.672. Conclusão: pode-se dizer que o custo por estágio da doença renal crônica no paciente diabético é alto, com diferença acentuada entre os diferentes estágios.

    Resumo em Inglês:

    Abstract Objective: To identify the cost of chronic kidney disease by stage in patients with diabetes. Methods: Cost study in type 2 diabetics, in five groups defined from the stage of chronic kidney disease. Those with more than five years of evolution of type 2 diabetes were included; the sample size was calculated for each stage and the selection was simple random. The diagnosis by stage was calculated using the Cockcroft-Gault equation. The average cost was integrated from the profile of use and the unit cost, estimation of the projection of the cost was made, an estimate of the cost was also made for a patient with 25 years old with chronic kidney disease. Results: In stage 1, the annual cost is $ 587.39, and in stage 5, $ 10,748.51. Caring for 25 years in a population of 100 diabetic patients adjusted for lethality, keeping the stadium and inflation costs $ 7,067,674, and the average cost of an individual in this same scenario is $ 70,672. Conclusion: It can be said that the cost per stage of chronic kidney disease in the diabetic patient is high, with marked difference between the different stages.
  • Povos indígenas e Saúde Coletiva: para uma ecologia do conhecimento

    Rocha-Buelvas, Anderson

    Resumo em Espanhol:

    Resumen Este ensayo académico pretende articular epistemológicamente el conocimiento indígena y el discurso ético-político de la salud colectiva a través de la propuesta de la ecología de saberes de Boaventura de Souza Santos. Indudablemente la incursión del conocimiento indígena en las universidades como una nueva agenda académica, requiere que en salud se profundice en el dialogo entre el saber popular y el conocimiento científico. Esta discusión plantea un reto para la salud colectiva desde la justicia cognitiva, la decolonialidad y el conocimiento situado.

    Resumo em Português:

    Resumo Este ensaio acadêmico procura articular epistemologicamente o conhecimento indígena e o discurso ético-político da saúde coletiva através da proposta da ecologia dos saberes de Boaventura de Souza Santos. Indubitavelmente, a incursão do conhecimento indígena nas universidades como uma nova agenda acadêmica exige que, na saúde, o diálogo entre conhecimento popular e conhecimento científico seja aprofundado. Esta discussão representa um desafio à saúde coletiva da justiça cognitiva, da descolonialidade e do conhecimento situado.

    Resumo em Inglês:

    Abstract This academic essay aims to articulate epistemologically indigenous knowledge and the ethical-political discourse of collective health through the proposal of the ecology of knowledges of Boaventura de Souza Santos. Undoubtedly, the incursion of indigenous knowledge in universities as a new academic agenda requires that the dialogue between popular knowledge and scientific knowledge be deepened in the field of health. This discussion proposes a challenge for collective health from cognitive justice, decoloniality and situated knowledge.
  • À margem da humanização? Experiências de parto de usuárias de uma maternidade pública de Porto Alegre-RS

    Pedroso, Clarissa Niederauer Leote da Silva; López, Laura Cecilia

    Resumo em Português:

    Resumo O artigo reflete sobre as experiências de mulheres em relação à assistência ao parto numa maternidade pública de Porto Alegre-RS. Adota-se uma perspectiva dos direitos humanos, entendendo a humanização como uma garantia ampla de direitos das mulheres a uma parturição segura, socialmente amparada e prazerosa. Trata-se de um estudo qualitativo exploratório, que utilizou as técnicas de observação participante, entrevista semiestruturada e pesquisa documental. Aceitaram fazer parte da pesquisa 25 mulheres puérperas, com idades entre 18 e 38 anos. Os relatos das participantes e os registros de campo foram examinados por meio da análise de discurso. Como resultados, constatamos uma fragmentação das práticas tidas como “humanizadoras”, atreladas a protocolos de procedimentos no manejo do parto e, muitas vezes, à inflexibilidade perante eles. A supervalorização de tecnologias/práticas intervencionistas no corpo da mulher, assim como as hierarquias entre profissionais e usuárias apareceram nos relatos e nas observações. Sentimentos e sensações das mulheres em relação ao parto pareciam não ser contemplados e ficavam à margem do cuidado. Identificaram-se práticas de violência obstétrica, que muitas vezes eram banalizadas pelas próprias mulheres em consonância ao que elas esperavam de um atendimento público. Essas situações parecem reforçar hierarquias reprodutivas, deixando essas gestantes “à margem da humanização”.

    Resumo em Inglês:

    Abstract This paper reflects on the experiences of women regarding childbirth care in a public maternity hospital in Porto Alegre-RS. It adopts a human rights perspective, understanding humanization as a broad guarantee of women's rights to a safe, socially supported and pleasurable parturition. This is an exploratory qualitative study, using participant observation techniques, semi-structured interviews and documentary research. Twenty-five postpartum women, aged between 18 and 38, took part in the study. Participant reports and field records were examined through Discourse Analysis. As a result, it was identified a fragmented nature of the practices considered as "humanizing", linked to protocols of procedures in the management of childbirth and often linked to inflexibility regarding these protocols. The overrating of interventionist technologies/ practices in women's body, as well as the hierarchies between professionals and users appeared in the reports and the observations. Subjective experiences of motherhood seemed not to be considered and were left on the margins of care. It was identified specific modes of obstetric violence experienced by grassroots women, which are trivialized by the women themselves in accordance with what they expected from a public service. These situations reinforce reproductive hierarchies and end up leaving these pregnant women "on the fringes of humanization".
  • Apoio social e o cuidado integral à saúde do idoso

    Guedes, Marcelo Barbosa Otoni Gonçalves; Lima, Kenio Costa; Caldas, Célia Pereira; Veras, Renato Peixoto

    Resumo em Português:

    Resumo O crescente envelhecimento populacional e as transformações socioculturais do nosso tempo conduzem a novas necessidades, não somente de cuidado, mas também para atender a uma nova perspectiva do conceito de saúde, no qual cuidar da doença se tornou ação limitada. Este estudo trata-se de um ensaio baseado na literatura científica e se propõe a pensar sobre uma pequena parte desta grande questão: o apoio social como parte da atenção integral à saúde do idoso. Para isso, realizou-se uma revisão narrativa da literatura nas bases de dados Pub Med/MedLine, Crochane e Scopus, bem como nas listas de referências dos artigos encontrados. Parte-se da compreensão do papel do apoio social e das redes microssociais na saúde do idoso. A seguir, discutimos formas de avaliar o apoio e a rede social e refletimos sobre o papel do apoio social no Sistema Único de Saúde. Por fim, aborda-se o manejo do apoio social. Como considerações finais, são destacados os principais desafios para que o Apoio Social seja realmente considerado um determinante da saúde das pessoas.

    Resumo em Inglês:

    Abstract The growing population aging and socio-cultural changes of our time lead to new needs, not only care, but also to meet a new perspective of the concept of health care in which the disease has become of limited action. This study is an essay based on the scientific literature and proposes to think about a small part of this great question: social support as part of comprehensive health care for older persons. For this, a narrative review of the literature was made in Pub Med / MedLine, Crochane and Scopus databases, as well as in the reference lists of the articles found. It is part of understanding the role of social support and micro social networks on the health of older persons. Next, we discuss ways to assess the support and the social network and reflect on the role of social support in the Unified Health System. Finally, it approaches the management of social support. As final considerations the main challenges for the social support is actually considered as a determinant of human health are highlighted.
  • Abordagens da alienação parental: proteção e/ou violência?

    Montezuma, Márcia Amaral; Pereira, Rodrigo da Cunha; Melo, Elza Machado de

    Resumo em Português:

    Resumo Este artigo analisa as abordagens da alienação parental a partir das dimensões conceitual, de poder e operativa, principais categorias extraídas de pesquisa qualitativa envolvendo entrevistas com a equipe de estudos psicossociais, mediadores e juízes da Vara de Família do Fórum Lafayette, de Belo Horizonte-MG. Na dimensão conceitual, foram abordados o conceito médico de síndrome e o conceito legal de ato ilícito e ato de litígio, este último associado a conflito familiar. Na dimensão de poder, foram apontadas a medicalização, a judicialização e a intervenção do Estado. E como dimensão operativa, abordagens exclusivamente periciais foram contrapostas às abordagens dos estudos psicossociais e de acompanhamento terapêutico, e discutiram-se as medidas legais, no seu aspecto protetivo e punitivo. Concluiu-se que, por meio da flexibilização das abordagens clínicas e legais, é possível ao Estado cumprir sua função de proteger o menor em vulnerabilidade, sem incorrer em violência institucional. Apontaram-se nessa direção a mediação e a nova lei da guarda compartilhada que, juntamente com intervenções terapêuticas de orientação preferencialmente psicanalítica ou sistêmica, promovem a responsabilização do sujeito para com suas escolhas e atos, melhor forma de resolução de conflitos.

    Resumo em Inglês:

    Abstract This article analyses the approaches to parental alienation through the conceptual, power and operational dimensions, main categories drawn from qualitative research involving interviews with the staff of psychosocial studies, mediators and judges of the Family Court of Lafayette Forum of Belo Horizonte-MG, Brazil. In the conceptual dimensions, were addressed the concept of syndrome and the legal concept of illicit act and litigation act, this one associated with family conflict. As for the dimensions of power, the effects of medicalization, judicialization and state intervention were discussed. And as operative dimensions, solely expert approaches were opposed to psychosocial studies and therapeutic monitoring approaches and discussed with the legal approaches, in its protective and punitive aspect. It was concluded that by easing the clinical and legal approaches, it is possible for the state to fulfill its function of protecting the minor in vulnerable condition, but without incurring in institutional violence. In this direction, were appointed the mediation and the new law on joint custody which, together with therapeutic interventions, mainly of psychoanalytical or systemic orientation, point to the responsibility of the individual towards his choices and acts as the best way of resolving conflicts.
  • Discurso e sentido nas campanhas publicitárias sobre “doenças tropicais” transmitidas pelo Aedes aegypti

    Pereira, Anderson de Carvalho

    Resumo em Português:

    Resumo O artigo apresenta resultados da investigação sobre as estratégias de interpretação pelas quais campanhas publicitárias delimitam um lugar discursivo ao sujeito-preventivo das doenças tropicais transmitidas pelo Aedes aegypti. Para isto, mobiliza conceitos da Análise de Discurso francesa, principalmente os conceitos de formações imaginárias, ideologia e posição-sujeito. Filiado ao paradigma indiciário de análise, o estudo analisa cinco imagens e enunciados veiculados nestas campanhas e mostra que o lugar do sujeito-preventivo é marcado pela culpabilidade individual, por meio de uma lógica disjuntiva sobre a responsabilidade tanto ao espaço privado quanto à esfera pública que ignora a conjuntura sociopolítica mais complexa de seu entorno.

    Resumo em Inglês:

    Abstract The article presents results of research on the strategies of interpretation by which advertising campaigns delimit a discursive place to the subject-preventive of the tropical diseases transmitted by Aedes aegypti. For this, it mobilizes concepts of French Discourse Analysis, mainly the concepts of imaginary formations, ideology and subject-position. Affiliated to the analysis paradigm, the study analyzes five images and statements conveyed in these campaigns and shows that the place of the subject-preventive is marked by individual culpability, through a disjunctive logic about the responsibility both to the private space and to the public sphere that ignores the more complex sociopolitical conjuncture of its surroundings.
  • Consumo de drogas por pessoas com diagnósticos psiquiátricos: percursos possíveis em uma rede de atenção psicossocial

    Vieira, Fernanda de Sousa; Minelli, Massimiliano; Corradi-Webster, Clarissa Mendonça

    Resumo em Português:

    Resumo Profissionais de saúde mental vêm observando aumento do uso problemático de drogas entre pessoas em tratamento psiquiátrico. Este artigo teve como objetivo analisar o cuidado oferecido a estas pessoas, usuárias de uma rede de atenção psicossocial de uma cidade do estado de São Paulo. Pesquisa qualitativa realizada em três serviços comunitários, sendo produzidas notas de campo a partir da observação participante e de entrevistas semiestruturadas com usuários dos serviços identificados com uso de drogas associado ao diagnóstico de transtornos mentais. Buscou-se identificar percursos de tratamento, compreensões acerca destes na ótica dos envolvidos, delineando o acolhimento dessa demanda na rede e verificando posicionamentos atribuídos aos usuários. O cuidado dirigido aos usuários dos serviços foi feito de acordo com as possibilidades da rede existente, sendo influenciado por construções de sentido sobre drogas e por ideologias clínicas presentes nas práticas dos serviços. Verificou-se que os serviços de saúde mental tinham alguma tolerância para drogas lícitas, mas encaminhavam todos os usuários de drogas ilícitas. Isso promoveu descrições dos usuários dos serviços como “paciente de saúde mental” ou “usuário de drogas”, exclusivamente, posicionando-os diferentemente no tratamento oferecido, o que, reciprocamente, influenciou a escuta de outras versões das experiências de consumo e sofrimento.

    Resumo em Inglês:

    Abstract Mental health professionals are facing increased problem drug use among people undergoing psychiatric treatment. This article aimed to analyze the care offered to these people, users of a psychosocial care network in a city in the state of São Paulo. Qualitative research conducted in three community services, producing field notes based on participant observation and semi-structured interviews with users of services identified with drug use associated with the diagnosis of mental disorders. We sought to identify treatment paths, understandings about them from the perspective of those involved, delineating the reception of this demand in the network and verifying the positions assigned to the users. The care directed to the users of the services was made according to the possibilities of the existing network, being influenced by constructions of sense about drugs and by clinical ideologies in the practices of the services. It was found that mental health services had some tolerance for licit drugs but directed all users of illicit drugs. This promoted descriptions of service users as a "mental health patient" or "drug user", exclusively, positioning them differently in the treatment offered, which, conversely, influenced the listening of other versions of the experiences of consumption and suffering.
  • Desafios da intersetorialidade nas políticas públicas de saúde e assistência social: uma revisão do estado da arte

    Carmo, Michelly Eustáquia do; Guizardi, Francini Lube

    Resumo em Português:

    Resumo Intersetorialidade é um tema muito discutido, mas não os desafios para sua execução entre as políticas públicas de saúde e assistência social. Com a revisão do estado da arte da temática, debatemos neste artigo os principais desafios do trabalho intersetorial entre tais políticas. As categorias polissemia, ciclo de políticas, burocracia, participação social e equidade norteiam o debate com o método da análise interpretativa. Ainda que possa responder às demandas sociais multifacetadas, evitando prejuízos da fragmentação setorial, a intersetorialidade não é solução para todo problema de gestão pública. Já sua relação com a participação popular pode conferir maior equidade nas ofertas das políticas analisadas.

    Resumo em Inglês:

    Abstract Intersectoriality is a much-discussed topic, but not the challenges for its implementation between public health policies and social assistance. With the revision of the state of the art of the theme, we discuss in this article the main challenges of intersectoral work among such policies. The categories polysemy, policy cycle, bureaucracy, social participation and equity guide the debate with the method of interpretive analysis. Although it can respond to the multifaceted social demands, avoiding damages of the sectoral fragmentation, the intersectoriality is not solution for every problem of public management. However, its relationship with popular participation may confer greater equity in the proposals of the analyzed policies.
  • Psicanálise e Saúde Coletiva: aproximações e possibilidades de contribuições

    Costa Val, Alexandre; Modena, Celina Maria; Campos, Rosana Tereza Onocko; Gama, Carlos Alberto Pegolo da

    Resumo em Português:

    Resumo Este artigo discute possibilidades de contribuições da Psicanálise lacaniana para alguns impasses e dilemas vivenciados no campo de prática e pesquisa da Saúde Coletiva. Parte-se do pressuposto de que as formulações psicanalíticas potencializam transformações nas práticas em saúde relacionadas à desconstrução do paradigma biomédico, possibilitando uma abordagem mais complexa do processo saúde-adoecimento. Para isso, apresenta-se aspectos históricos, epistemológicos, teóricos, metodológicos e políticos através da problematização dos conceitos de inconsciente, sintoma, diagnóstico, transferência, trabalho interdisciplinar, produção do conhecimento e laço social. A reflexão pretende destacar a necessidade de se estimular reflexões criativas para além da mera prescrição de condutas, de forma a se operar em uma ética que foge da imposição de normas e valores. Propõe-se, assim, um alargamento da compreensão dos fenômenos, a identificação de novas dinâmicas e racionalidades, assim como a construção de novas formas de intervenção.

    Resumo em Inglês:

    Abstract This article discusses possibilities of contributions from Lacanian Psychoanalysis to some impasses and dilemmas experienced in the field of practice and research of Public Health. It is assumed that the psychoanalytic formulations potentiate transformations in health practices related to the deconstruction of the biomedical paradigm, enabling a more complex approach to the health-illness process. For that, it presents historical, epistemological, theoretical, methodological and political aspects through the problematization of the concepts of unconsciousness, symptom, diagnosis, transference, interdisciplinary work, knowledge production and social bond. The reflection intends to emphasize the need to stimulate creative reflections beyond the mere prescription of conduct in order to operate in an ethic that escapes the imposition of norms and values. It proposes, therefore, an extension of the understanding of the phenomena, the identification of new dynamics and rationalities and the construction of new forms of intervention.
  • Práticas corporais de saúde para pacientes com fibromialgia: acolhimento e humanização

    Oliveira, Leonardo Hernandes de Souza; Mattos, Rafael da Silva; Castro, Juliana Brandão Pinto de; Therezinha Luz, Madel

    Resumo em Português:

    Resumo A fibromialgia é uma síndrome reumática que atinge principalmente mulheres, chegando a acometer cerca de 2% da população brasileira, sendo caracterizada principalmente por dor musculoesquelética crônica e difusa e por 11 de 18 pontos dolorosos à palpação. O diagnóstico é predominantemente clínico e marcado pela ausência de substrato anatômico, confrontando a racionalidade médica ocidental. As práticas corporais de saúde vêm sendo utilizadas como terapêutica não farmacológica para pacientes com fibromialgia. O objetivo desta pesquisa foi analisar o acolhimento e a humanização do cuidado nas práticas corporais de saúde para mulheres diagnosticadas com fibromialgia participantes do programa de extensão “Práticas Corporais de Saúde” (PRACORSAU), da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Foram realizadas entrevistas abertas com oito mulheres diagnosticadas com fibromialgia. A metodologia de análise dos dados usada baseou-se na obra A ordem do discurso, de Foucault. Constatou-se, através das falas das mulheres, que o PRACORSAU acolhe e promove o vínculo entre as mulheres que integram as atividades. Todas as pessoas que chegam a um serviço de saúde devem ter a necessidade identificada e obter uma resposta imediata à sua situação. O acolhimento precisa ser reconhecido, pelos profissionais, como um instrumento para reestruturar e redefinir a atenção em saúde.

    Resumo em Inglês:

    Abstract Fibromyalgia is a rheumatic syndrome that affects mainly women, reaching about 2% of the Brazilian population, being characterized mainly by chronic and diffuse musculoskeletal pain and 11 of 18 painful points to palpation. The diagnosis is predominantly clinical and marked by the absence of anatomical substrate, confronting Western medical rationality. The corporal health practices have been used as non-pharmacological therapy for patients with fibromyalgia. This research aimed to analyze the reception and humanization of care in the corporal health practices for women diagnosed with fibromyalgia participating in the extension program "Corporal Health Practices" (PRACORSAU), of Rio de Janeiro State University, Brazil. Open interviews were conducted with eight women diagnosed with fibromyalgia. The data analysis methodology used was based on Foucault's work The Order of Speech. It was verified, through the statements of the women, that PRACORSAU welcomes and promotes the bond between the women who integrate the activities. All people who arrive at a health service must have the identified need and get an immediate response to their situation. Reception must be recognized by professionals as an instrument to restructure and redefine health care.
IMS-UERJ RJ - Brazil
E-mail: publicacoes@ims.uerj.br