Sobre o periódico

Informações básicas

 

Objetivos: divulgar a produção científica das diferentes áreas do saber, sobre práticas de saúde, visando ao desenvolvimento interdisciplinar do campo da saúde pública.

Áreas de interesse: destina-se à comunidade de profissionais do campo da saúde, docentes, pesquisadores, especialistas da área de Saúde Pública/Coletiva e de áreas afins. Desde sua criação, tem publicado trabalhos de diferentes áreas do saber que se relacionam ou tenham como objeto de preocupação a saúde pública/coletiva. Nesse sentido, abarca a produção de diferentes ramos das ciências humanas e sociais e da ciência ambiental, incorporando a produção científica, teórica e aquela mais especificamente relacionada às propostas de intervenção e prática institucional.

Histórico: Dada a natureza de seu objeto, a Saúde Pública se caracteriza como um campo privilegiado de conhecimento e de prática aberto à contribuição de diferentes áreas. A produção científica nela gerada reflete essa possibilidade quando contempla as distintas dimensões de seu objeto e também sua complexa amplitude, abarcando desde o conhecimento do processo saúde doença às intervenções sobre esse processo, mediante ações, programas, sistemas e políticas de saúde. Considerados esses aspectos e verificadas as semelhanças de proposição e de estratégias de interação editorial, desde 1992, a direção da Faculdade de Saúde Pública da USP (FSP) e da Associação Paulista de Saúde Pública (APSP) decidiram estabelecer parceria para a consecução de um projeto editorial. Foi nesse contexto que se formulou o projeto editorial da Saúde e Sociedade, hoje uma revista consolidada nas áreas de Saúde Pública/ Coletiva e de interface entre Ciências Sociais e Humanas.

A edição conjunta de uma publicação (FSP-APSP) constituiu-se e se mantém como uma ação inovadora no campo editorial da área de saúde. A articulação entre essas duas instituições representou uma nova estratégia na busca de incrementos para divulgação da produção científica da área, bem como proporcionou condições para aumento do intercâmbio de conhecimentos entre as instituições de ensino, de pesquisa e de prestação de serviços de saúde.

Não se tratou, assim, de atender à demanda somente do campo científico das diversas instituições de ensino e pesquisa de São Paulo, mas de, igualmente, abrir-se a uma tendência no interior da sociedade brasileira, latino e ibero-americana de busca de novos caminhos, novas reflexões, novas abordagens no tratamento de novos e velhos problemas.

Periodicidade da revista: trimestral.

O título abreviado do periódico é Saúde Soc., que deve ser usado em bibliografias, notas de rodapé, referências e legendas bibliográficas.

 

 

Fontes de indexação

 
  • SciELO - Scientific Electronic Library OnLine
  • Thomsom Reuters: Social Sciences Citation Index, Social
  • Scisearch, Journal Citation Reports/Social Sciences Edition
  • CSA Social Services Abstracts
  • CSA Sociological Abstracts
  • LILACS - Literatura Latino-Americana em Ciências da Saúde
  • Ulrich's International Periodical Directory
  • EBSCO Publishing
  • Latindex
  • Library of Congress Cataloging
  • Scopus
  • Portal de Revistas da USP
 

 

Propriedade intelectual

 

Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons do tipo atribuição BY.

A Saúde e Sociedade adotou até set/2015 a licença Creative Commons do tipo BY-NC. A partir de out/2015 a licença em uso é do tipo BY.

 

 

Patrocinadores

 

Faculdade de Saúde Pública da USP - FSP/USP

http://www.fsp.usp.br
Av. Dr. Arnaldo, 715 - São Paulo - SP CEP: 01246-904

 

Associação Paulista de Saúde Pública - APSP

http://www.apsp.org.br
Rua Cardeal Arcoverde, 1749 - Conj. 78B - São Paulo - SP

 

Programa de Apoio às Publicações Científicas e Periódicas da USP

http://www.sibi.usp.br
Av. Prof. Luciano Gualbert, Travessa J 374 - 1º andar - São Paulo - SP CEP: 05508-010
e-mail: dtsibi@org.usp.br 

 

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq

http://www.cnpq.br

 

Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Fapesp

 

Ministério da Saúde - MS

http://www.saude.gov.br

 

 


Corpo Editorial

Editoras Científicas

 
  • Aurea Maria Zöllner Ianni - Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública. São Paulo, SP, Brasil.
  • Eunice Nakamura - Universidade Federal de São Paulo. Santos, SP, Brasil.
 

 

Editores Associados

 
  • Irineu Barreto Jr - Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados. São Paulo, SP, Brasil. | Faculdades Metropolitanas Unidas. São Paulo, SP, Brasil.
  • Marcia Couto - Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. São Paulo, SP, Brasil.
  • Miguel Montagner - Universidade de Brasília. Brasília, DF, Brasil.
  • Myriam Raquel Mitjavila - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, Brasil.
  • Nivaldo Carneiro Jr - Faculdade de Medicina do ABC. Santo André, SP, Brasil. | Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. São Paulo, SP, Brasil.
  • Raul Borges Guimarães - Universidade Estadual de São Paulo. Faculdade de Ciências e Tecnologia. Presidente Prudente, SP, Brasil.
  • Vanessa Elias de Oliveira - Universidade Federal do ABC. Santo André, SP, Brasil.
 

 

Editora Executiva

 
  • Cleide Lavieri Martins - Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública. São Paulo, SP, Brasil.
 

 

Conselho de Consultores

 
  • Alcindo Antônio Ferla - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Saúde Pública. Porto Alegre, RS, Brasil.
  • Ana Maria Costa - Escola Superior de Ciências da Saúde. Brasília, DF, Brasil.
  • Augusta Thereza de Alvarenga - Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública. São Paulo, SP, Brasil.
  • Carme Borrell - Agência de Salut Pública. Barcelona, Espanha.
  • Christovam Barcellos - Fundação Oswaldo Cruz. Instituto de Informação e Comunicação Científica e Tecnológica em Saúde. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
  • Didier Lapeyronnie - Faculdade Université Victor Segalen Bordeux 2. Bordeux, França.
  • Eduardo Suárez - Universidad del Salvador. Facultad de Ciencias Sociales. Buenos Aires, Argentina.
  • Eleonora Menicucci de Oliveira - Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, SP, Brasil.
  • Evelyne Marie Therese Mainbourg - Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisa Leônidas e Maria Deane. Manaus, AM, Brasil.
  • Francisco Eduardo Campos - Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte, MG, Brasil.
  • Gustavo Caponi - Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC, Brasil.
  • Helena Ribeiro - Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública. São Paulo, SP, Brasil.
  • Jairnilson Silva Paim - Universidade Federal da Bahia. Instituto de Saúde Coletiva. Salvador, BA, Brasil.
  • Jean-Pierre Goubert - École des Hautes Études en Sciences Sociales. Paris, França.
  • José da Rocha Carvalheiro - Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto. Ribeirão Preto, SP, Brasil.
  • José de Carvalho Noronha - Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Informação Científica e Tecnológica. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
  • Lynn Dee Silver - Columbia University New York City. New York, NY, EUA.
  • Luciano Medeiros Toledo - Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisa Leônidas e Maria Deane. Manaus, AM, Brasil.
  • Maria Bernadete de Cerqueira Antunes - Universidade Federal de Pernambuco. Recife, PE, Brasil.
  • Maria Cecília de Souza Minayo - Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
  • Mary Jane Paris Spink - Pontificia Universidade Católica de São Paulo. São Paulo, SP, Brasil.
  • Osvaldo Fernandéz - Universidade Estadual da Bahia. Salvador, BA, Brasil.
  • Patrick Paul - Université François Rabelais. Tours, France.
 

 

Produção Editorial

 
  • Normalização
    Centro de Informação e Referência da Faculdade de Saúde Pública da USP
  • Assistência Editorial
    Luiza Lotufo de Barros
 

 


Instruções aos autores

Escopo e política

 

Política editorial: Veicular produção científica de caráter crítico e reflexivo em torno do campo da saúde pública/coletiva de modo a socializar novas formas de abordar o objeto. Igualmente, veicular produção de técnicos de diversos órgãos, tais como secretarias estaduais e municipais de saúde, que divulgam resultados de seus trabalhos, com contribuições importantes e que não devem ficar restritas a relatórios de circulação interna, contribuindo para o avanço do debate e da troca de ideias sobre temas desafiantes, cujas raízes encontram-se na própria natureza multidisciplinar da área.

São particularmente valorizados artigos que façam interface da saúde com as ciências sociais e humanas.

Áreas de interesse: Desde sua criação, em 1992, Saúde e Sociedade tem publicado trabalhos de diferentes áreas do saber que se relacionam ou tenham como objeto de preocupação a saúde pública/coletiva. Nesse sentido, abarca a produção de diferentes ramos das ciências humanas e sociais e da ciência ambiental, incorporando a produção científica, teórica e aquela mais especificamente relacionada às propostas de intervenção e prática institucional.

Tipos de artigos:

Publica matérias inéditas de natureza reflexiva, de pesquisa e atualização do conhecimento, sob a forma de:

a) artigos de pesquisas originais;

b) análise de grandes temas de interesse da área;

c) ensaios de natureza teórica, metodológica ou técnica, que estimulem a polêmica ou o tratamento de temas específicos sob diferentes enfoques;

d) dossiês - textos ensaísticos ou analíticos resultantes de estudos ou pesquisas originais sobre tema indicado pelos editores e a convite deles.

e) relatos de experiências nas áreas de pesquisa, do ensino e da prestação de serviços de saúde;

f) cartas à redação com comentários sobre ideias expressas em matéria já publicada pela revista, tendo em vista fomentar uma reflexão crítica acerca de temas da área;

g) comentários curtos, notícias ou críticas de livros publicados e de interesse para a área, definidos pelo Conselho Editorial;

h) entrevistas / depoimentos de personalidades ou especialistas da área visando, quer a reconstrução da história da saúde pública/coletiva, quer a atualização em temas de interesse definidos pelo Conselho Editorial; e

i) anais dos congressos paulistas de saúde pública promovidos pela APSP, bem como de outros eventos científicos pertinentes à linha editorial da Revista.

A Revista veicula contribuições espontâneas que se enquadrem na política editorial da Revista bem como matéria encomendada a especialistas.

São particularmente valorizados artigos que façam interface da saúde com a área de humanas.

Procedimentos de avaliação por pares:

Na seleção de artigos para publicação, avalia-se o mérito científico do trabalho e sua adequação às normas editoriais adotadas pela revista. Todo texto enviado para publicação é submetido a uma pré-avaliação, pelo Corpo Editorial. Uma vez aprovado, é encaminhado à revisão por pares (no mínimo dois relatores), cujos nomes são mantidos em sigilo, omitindo-se, também, o(s) nome(s) dos autores perante os relatores. O material será devolvido ao(s) autor(es) caso os relatores sugiram mudanças e/ou correções. Em caso de divergência de pareceres, o texto será encaminhado a um terceiro relator, para arbitragem. A decisão final sobre o mérito do trabalho é de responsabilidade do Corpo Editorial (editores e editores associados).

Os textos são de responsabilidade dos autores, não coincidindo, necessariamente, com o ponto de vista dos editores e do Corpo Editorial da revista.

 

Do ineditismo do material

O conteúdo dos artigos enviados para publicação não pode ter sido publicado anteriormente ou encaminhado simultaneamente a outro periódico. Os artigos publicados na Saúde e Sociedade, para serem publicados em outros locais, ainda que parcialmente, necessitam de aprovação por escrito por parte dos Editores e neles deverá constar a informação de que o texto foi publicado anteriormente na revista Saúde e Sociedade, indicando o volume, número e ano de publicação.

A ocorrência de plágio implica em exclusão imediata do sistema de avaliação.

Da autoria

As pessoas designadas como autores devem ter participado na elaboração dos artigos de modo que possam assumir publicamente a responsabilidade pelo seu conteúdo. A qualificação como autor deve pressupor: concepção e o delineamento ou a análise e interpretação dos dados; redação do artigo ou a sua revisão crítica; e aprovação da versão a ser publicada.

No final do texto devem ser especificadas as contribuições individuais de cada autor na elaboração do artigo.

 

 

Forma e preparação de manuscritos

 

Formato

Papel tamanho A4, margens de 2,5 cm, espaço 1,5, letra Times New Roman 12. Número máximo de páginas: 20 (incluindo ilustrações e referências bibliográficas).

Estrutura

Título: Conciso e informativo. Na língua original e em inglês. Incluir como nota de rodapé a fonte de financiamento da pesquisa.

Nome(s) do(s) autor(es): todos devem informar a afiliação institucional (em ordem decrescente, por exemplo: Universidade, Faculdade e Departamento) e e-mail. O autor responsável pela correspondência também deve informar seu endereço completo (rua, cidade, CEP, estado, país).

Resumos: Devem refletir os aspectos fundamentais dos trabalhos, com no mínimo 150 palavras e no máximo 250, incluindo objetivos, procedimentos metodológicos e resultados. Devem preceder o texto e estar na língua do texto e em inglês (abstract).

Palavras-chave: De 3 a 6, na língua do texto e em inglês, apresentados após o resumo.

Gráficos e tabelas: Os gráficos e tabelas devem ser apresentados em seus programas originais (por exemplo, em Excel: arquivo.xls), devidamente identificados, em escala de cinza, em arquivos separados do texto. Além disso, os gráficos e tabelas também devem estar inseridos no texto original.

Imagens: As imagens (figuras e fotografias) devem ser fornecidas em alta resolução (300 dpi), em JPG ou TIF, com no mínimo 8 cm de largura, em escala de cinza, em arquivos separados do texto. Além disso, todas as imagens também devem estar inseridas no texto original.

Citações no texto: Devem ser feitas pelo sobrenome do autor (letra minúscula), ano de publicação e número de página quando a citação for literal, correspondendo às respectivas referências bibliográficas. Quando houver mais de três autores, deve ser citado o primeiro, seguido de “et al.”. Exemplo: Martins et al. (2014) ou (Martins et al., 2014).

Referências

Será aceito no máximo 40 referências por artigo com exceção dos artigos de revisão bibliográfica. Os autores são responsáveis pela exatidão das referências bibliográficas citadas no texto. As referências deverão seguir as normas da ABNT NBR 6023, serem apresentadas ao final do trabalho e ordenadas alfabeticamente pelo sobrenome do primeiro autor. A seguir alguns exemplos:

  • Livro

FORTES, P. A. de C.; RIBEIRO, H. (Org.). Saúde global. São Paulo: Manole, 2014.

  • Capítulo de Livro

GOTLIEB, S. L. D.; LAURENTI, R.; MELLO JORGE, M. H. P. Crianças, adolescentes e jovens do Brasil no fim do século XX. In: WESTPHAL, M. F. Violência e criança. São Paulo: EDUSP, 2002. p. 45-72.

  • Artigo de Periódico

BASTOS, W. et al. Epidemia de fitness. Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 22, n. 2, p. 485-496, 2013.

  • Tese

SANTOS, A. L. D. dos. Histórias de jovens que vivenciaram a maternidade na adolescência menor: uma reflexão sobre as condições de vulnerabilidade. 2006. Tese (Doutorado em Saúde Materno-Infantil)-Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

  • Documento on-line

WHO GLOBAL MALARIA PROGRAMME. World malaria report: 2010.
Geneva: WHO, 2010. Disponível em: <http://www.who.int/malaria/world_malaria_report_2010/worldmalariareport2010.pdf
>. Acesso em: 7 mar. 2011.

  • Legislação ( Lei, Portaria etc.)

- Versão impressa

BRASIL. Lei nº 9887, de 7 de dezembro de 1999. Altera a legislação tributária federal. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 8 dez. 1996. Seção 1, p. 13.

- Versão eletrônica

BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. Portaria nº 485, de 11 de novembro de 2005. Aprova a Norma Regulamentadora nº 32 (Segurança e Saúde no Trabalho em Estabelecimentos de Saúde). Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 16 nov. 2005. Disponível em: <http://www.mte.gov.br/legislacao/portarias/2005/p_20051111_485.pdf>. Acesso em: 17 jan. 2007.

  • Artigo ou matéria de jornal

CUPANI, G. População sedentária preocupa médicos reunidos em simpósio. Folha de S. Paulo, São Paulo, 15 out. 2010. Equilíbrio e Saúde, p. 14.

  • Trabalho apresentado em evento (congresso, simpósio, seminário etc.)

- Versão impressa

COUTO, M. T.; SOTT, R. P. Ética, diversidade e saúde reprodutiva. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS SOCIAS EM SAÚDE, 2., 1999, São Paulo. Livro de resumos... São Paulo: Abrasco: Unifesp, 1999, p. 100.

- Versão eletrônica

CARVALHO, C. A. Religião e aids: segredos e silêncios. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE PREVENÇÃO EM DST/AIDS, 4., 2001, Cuiabá. Anais... Brasília, DF: Ministério da Saúde, 2001, p. 71-72. Disponível em: <http://www.portalsaudebrasil.com/artigospsb/public007.pdf>. Acesso em: 18 ago.2006.

Open Access

A Saúde e Sociedade utiliza o modelo Open Access de publicação, portanto seu conteúdo é livre para leitura e download, favorecendo a disseminação do conhecimento.

Taxas

A Saúde e Sociedade não cobra taxas de submissão, avaliação ou publicação de artigos.

 

 

Envio do material

 

http://submission.scielo.br/index.php/sausoc/login

 
Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo. Associação Paulista de Saúde Pública. SP - Brazil
E-mail: saudesoc@usp.br