Cadernos de Saúde Pública, Volume: 26, Issue: 8, Published: 2010
  • Sensitivity and specificity of the body mass index for the diagnosis of overweight/obesity in elderly Article

    Vasconcelos, Francisco de Assis Guedes de; Cordeiro, Braian Alves; Rech, Cassiano Ricardo; Petroski, Edio Luiz

    Abstract in Portuguese:

    O objetivo foi verificar a sensibilidade e especificidade dos pontos de corte do índice de massa corporal (IMC) propostos pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e Nutrition Screening Initiative (NSI) no diagnóstico da obesidade em idosos. O estudo foi realizado com 180 idosos de Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. O percentual de gordura corporal foi mensurado por absortometria radiológica de dupla energia. O IMC da NSI apresenta melhores valores de sensibilidade e especificidade para homens (73,7% e 72,5% respectivamente). Para os homens o IMC de 25kg/m² apresentou elevada sensibilidade (94,7%) e baixa especificidade (40%), enquanto o IMC de 30kg/m² possui baixa sensibilidade (31,6%) e elevada especificidade (97,5%). Nas mulheres, o IMC de 25kg/m² (sensibilidade de 76,3% e especificidade de 100%) foi o mais acurado. O ponto de corte da OMS mostrou sensibilidade muito baixa (28,9%). Os resultados desta investigação permitem concluir que os pontos de corte propostos pela OMS e NSI não são bons indicadores de sobrepeso/obesidade para idosos de ambos os sexos.

    Abstract in English:

    The aim of this article was to verify the sensitivity and specificity of the body mass index (BMI) cut-off points proposed by the World Health Organization (WHO) and the Nutrition Screening Initiative (NSI) for the diagnosis of obesity in the elderly. A cross-sectional study was made with 180 healthy elderly subjects from Florianópolis, Santa Catarina State, Brazil. Body fat percentage (%BF) was determined using DEXA (dual energy X-ray absorptiometry). The BMI cut-off point of the NSI offers better sensitivity and specificity for men (73.7% and 72.5% respectively). For women, the lower the cut-off point the better the sensitivity, with a BMI of 25kg/m² (sensitivity of 76.3% and specificity of 100%) being the most accurate for diagnosing obesity in elderly women. The WHO cut-off point offered very low sensitivity (28.9%). The results of this investigation lead to the conclusion that the cut-off points proposed by the WHO and the ones adopted by the NSI and by Lipschitz are not good indicators of obesity for the elderly of either sex, since they offer low sensitivity.
  • Maternal knowledge on child survival in the poorest areas of North and Northeast Brazil: o caso de áreas pobres nas regiões Norte e Nordeste do Brasil Article

    Cesar, Juraci A.; Diziekaniak, Alessandra C.; Ribeiro, Paula R. P.; Gonçalves, Tatiane S.; Neumann, Nelson A.

    Abstract in Portuguese:

    Este estudo teve por objetivo avaliar o conhecimento em sobrevivência infantil entre mães de menores de cinco anos residentes em nove municípios das regiões Norte e Nordeste do Brasil. Aplicou-se questionário padronizado no domicílio para mães acompanhadas pelos líderes da Pastoral da Criança e não acompanhadas (áreas-controle). A associação entre as variáveis independentes e o desfecho (receber ou não visita dos líderes da Pastoral da Criança) foi avaliada pelo teste do qui-quadrado. Dentre as 752 mães estudadas, 386 eram visitadas pelos líderes da Pastoral da Criança e 366 não eram visitadas. Mães visitadas pelos líderes da Pastoral da Criança, apesar de mais pobres, apresentaram melhor conhecimento sobre monitoração do crescimento infantil, identificação de pneumonia e dificuldade no desenvolvimento em relação às mães das áreas-controle. Apesar do melhor desempenho entre mães visitadas pelos líderes da Pastoral da Criança, o conhecimento materno em sobrevivência infantil para todas elas ficou aquém do desejado. Isso dificulta a identificação dos casos de maior gravidade, retarda a busca de cuidados médicos e reduz o impacto sobre a morbimortalidade infantil.

    Abstract in English:

    This study aimed to evaluate knowledge on child survival among mothers of children under five years of age living in nine municipalities in North and Northeast Brazil. A standardized questionnaire was used for home interviews of mothers visited by volunteers from the Pastorate of the Child and mothers not visited by the program (control areas). The association between independent variables and the outcome (visited versus not visited by the Pastorate of the Child) was evaluated using the chi-square test. Among the 752 mothers studied, 386 were visited by Pastorate of the Child volunteers and 366 were not visited. Mothers visited by the Pastorate of the Child, although poorer, showed better knowledge on monitoring child growth and identifying child development difficulties as compared to mothers from the control areas. Despite the better performance of mothers visited by the Pastorate of the Child volunteers, maternal knowledge on child survival in both groups was less than desirable. This hinders the identification of more serious cases, delays seeking medical care, and reduces the impact on child morbidity and mortality.
Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@ensp.fiocruz.br