Sort publications by
Physis: Revista de Saúde Coletiva, Volume: 34, Published: 2024
  • Congenital Zika virus syndrome: the role of primary health care and healthcare network Dossiê

    Cabral, Karl Marx da Nóbrega; Coêlho, Bernadete Perez; Miranda, Gabriella Morais Duarte de

    Abstract in Portuguese:

    Resumo O artigo objetiva compreender a rede de atenção e os desafios que as crianças com síndrome congênita do Zika vírus (SCZ) e seus cuidadores enfrentam para garantir o cuidado integral. Trata-se de estudo qualitativo, parte de pesquisa desenvolvida no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Pernambuco, que acompanhou 151 crianças com suspeita para SCZ. Foram realizados dois grupos focais, um com trabalhadores de saúde e outro com cuidadores. As crianças com SCZ percorrem longas distâncias, frequentando diversos serviços da rede. Observou-se a dificuldade de condução e de reconhecimento do papel de equipe de referência da APS, resultando em um cuidado fracionado, com obstáculos à comunicação entre serviços e ausência de atenção às cuidadoras. Percebeu-se uma rede fragilizada, com encontros fragmentados e olhar reduzido. É fundamental que os esforços priorizem o fortalecimento do vínculo entre os nós da rede de atenção e apoio. Os atributos essenciais e derivados da APS são determinantes para a rede de serviços e a oferta de cuidados às crianças com a SCZ e seus familiares.

    Abstract in English:

    Abstract The article aims to understand the care network and the challenges that children with congenital Zika virus syndrome (CZS) and their caregivers face to ensure comprehensive care. This is a qualitative study, part of research carried out at the Hospital das Clínicas of the Federal University of Pernambuco, which followed 151 children suspected of having CZS. Two focus groups were carried out, one with health workers and the other with caregivers. Children with CZS travel long distances, attending various network services. Difficulty in conducting and recognizing the role of the PHC reference team was observed, resulting in fractional care, with obstacles to communication between services and lack of attention to caregivers. A fragile network was perceived, with fragmented meetings and a reduced look. It is fundamental that the efforts prioritize the strengthening of the bond between the nodes of the care and support network. The essential and derivative attributes of PHC are crucial for the network of services and the provision of care for children with CZS and their families.
  • Responses of the Brazilian health system to the emergency of the Zika virus: different strategies adopted by the states of Ceará and Rio de Janeiro Dossiê

    Albuquerque, Mariana Vercesi de; Pepe, Vera Lucia Edais; Reis, Lenice Gnocchi da Costa; Oliveira, Catia Veronica dos Santos; Cunha, Aline de Araujo Gonçalves da; Dias, Henrique

    Abstract in Portuguese:

    Resumo O artigo analisa os casos de reprogramação do sistema de saúde em resposta à emergência de zika dos estados do Ceará (CE) e do Rio de Janeiro (RJ), no período de 2015 a 2017. A pesquisa ancorou-se na abordagem institucionalista histórica e na literatura sobre regionalização e redes de atenção à saúde. Envolveu a análise de documentos governamentais e a realização de entrevistas com atores-chave mobilizados na resposta dos estados à epidemia. Para cada estado, foram explorados, prioritariamente, os seguintes aspectos: contexto, conjuntura político-financeira e agenda da saúde no momento da epidemia; e o desenho e implementação das respostas (sentidos, atores, recursos, estratégias e repercussões). A reprogramação do sistema de saúde nos estados do CE e RJ apresentou distintas condições e diferentes sentidos das ações, estratégias, atores mobilizados e desdobramentos, com foco nas iniciativas de atenção às crianças com síndrome congênita do Zika vírus (SCZV). Evidenciou-se a importância: da rede regionalizada e coordenada, com desconcentração da oferta de serviços especializados e dos procedimentos de estimulação precoce; do papel coordenador e investidor do governo estadual; das iniciativas de qualificação dos profissionais de saúde; da atuação de instituições de pesquisa no atendimento, produção de conhecimento e no diálogo com famílias afetadas.

    Abstract in English:

    Abstract The article analyzes the cases of health system reprogramming in response to the Zika emergency in the states of Ceará (CE) and Rio de Janeiro (RJ), from 2015 to 2017. The research was anchored in the historical and institutionalist approach and the literature on regionalization and health care networks. It involved analyzing government documents and conducting interviews with key actors mobilized in the states’ response to the epidemic. For each state, the following aspects were primarily explored: context, political-financial situation and health agenda at the time of the epidemic; and the design and implementation of responses (meanings, actors, resources, strategies and repercussions). The reprogramming of the health system in the states of CE and RJ presented different conditions and different meanings of actions, strategies, mobilized actors and developments, with a focus on care initiatives for children with Congenital Zika Virus Syndrome (SCZV). The importance of the regionalized and coordinated network was highlighted, with deconcentration of the offer of specialized services and early stimulation procedures; the coordinating and investing role of the state government; the qualification initiatives of health professionals; of the performance of research institutions in the service, production of knowledge and in the dialogue with affected families.
  • Reproductive Justice Lessons for Catalyzing Advocacy Strategies during Zika Crisis in Brazil Dossiê

    Brito, Luciana; Rondon, Gabriela

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Revisitaremos uma constelação de respostas para garantir justiça reprodutiva para mulheres e meninas durante a crise do Zika no Brasil. As ações relatadas foram conduzidas pela Anis – Instituto de Bioética, uma ONG feminista. Argumentamos que, durante as emergências sanitárias, é necessário o uso de lentes feministas interseccionais para construir respostas efetivas e sensíveis às questões de gênero, em favor de mulheres e meninas. Apresentamos três táticas de incidência utilizadas na luta por justiça reprodutiva durante a crise do Zika: 1) construir narrativas baseadas em histórias de vida que retratem os efeitos desproporcionais da crise em mulheres e meninas; 2) produzir dados baseados em evidências para catalisar estratégias de incidência para revisão legal e de políticas públicas; 3) promover oportunidades para o fortalecimento de alianças e movimentos, bem como o compartilhamento de poder por meio de atividades de mobilização comunitária. Reconhecemos a importância de responder às necessidades das populações em tempo real, e para isso torna-se fundamental que as evidências sobre os impactos das emergências em saúde pública sejam produzidas e compartilhadas de maneira ágil. Os esforços em incidência não são estratégias fragmentadas, pois garantir a justiça reprodutiva exige uma estrutura abrangente e transformadora, incluindo soluções que envolvam o cotidiano das pessoas comuns e suas experiências de vida.

    Abstract in English:

    Abstract This article aims to revisit a constellation of responses to guarantee reproductive justice for women and girls during the Zika crisis in Brazil, that were conducted by Anis - Institute of Bioethics, a Brazilian feminist NGO. We argue that intersectional feminist lenses and gender-sensitive responses are necessary to build effective efforts for women and girls during a public health emergency. As such, we present three concomitant and intersectional learned tactics we used to fight for reproductive justice during the Zika crises, but also in its aftermath: 1. To build storytelling narratives that portray the disproportional effects of the crisis on women and girls; 2. To produce evidence-based data to catalyze advocacy strategies for legal and policy review; 3. To promote movement building opportunities and sharing power through community mobilization activities. We assume the importance of providing immediate evidence and gender sensitive framings to inform real-time public health responses. Advocacy efforts should not be seen as fragmented strategies, since ensuring reproductive justice demands a comprehensive and transformative framework that include solutions for multiple aspects of real-life experiences.
  • Zika vaccine: development, assemblages, and sociotechnical controversies Dossiê

    Silva, Lenir Nascimento da; Dias, Francine de Souza

    Abstract in Portuguese:

    Resumo O ensaio teórico discute as controvérsias sobre o desenvolvimento da vacina contra a zika, evidenciando as negociações que envolvem as escolhas técnico-científicas e os efeitos da definição do “perfil do produto alvo da vacina” (TPP) para uso somente no cenário emergencial. São propostas três perspectivas de análise em diálogo com os Estudos Sociais da Ciência: os fluxos de estabelecimento de normativas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), as narrativas publicadas em revistas especializadas e de um grupo de entrevistados. Concluímos que os termos de definição do TPP ajudaram a constituir a política ontológica da OMS, implicando: exposição, responsabilização e culpabilização de mulheres pela prevenção da síndrome congênita da zika; instituição de certas estratégias de vacinação; invisibilização de outros cenários possíveis; maior espaço de aceitação de determinadas plataformas; ampliação das desigualdades globais. Tal política ontológica engendrou uma potente racionalidade emergencial que distinguiu a vacina da necessidade social da vacinação, empurrando a última para a invisibilidade.

    Abstract in English:

    Abstract The theoretical essay discusses the controversies about the zika vaccine development, highlighting negotiations which involve technical-scientific choices and the effects of defining the Vaccine Target Product Profile (TPP) for use only in the emergency scenario. Three perspectives of analysis are presented aligned with the Social Studies of Science: the flows of normative establishment provided by the World Health Organization (WHO), the narratives published in specialized journals and the discuss of a group of interviewees. We conclude that the definition terms of TPP supported the establishment of the WHO ontological policy, implying in exposure, accountability and culpability of women for the prevention of Congenital Zika Syndrome; definition of certain vaccination strategies; making other possible scenarios invisible; greater acceptance of certain platforms; widening global inequalities. Such an ontological policy engendered a potent emergency rationality that distinguished the vaccine from the social need for vaccination, pushing the second one towards invisibility.
  • Zika virus in Northeast Brazil: retrospective for research Dossiê

    Oliveira, Ellen Hilda Souza de Alcantara; Campos, Daniel de Souza; Moreira, Martha Cristina Nunes; Nascimento, Marcos Antonio Ferreira do; Peiter, Paulo Cesar

    Abstract in Portuguese:

    Resumo O artigo trata das impressões compartilhadas de pesquisadores e sua experiência no trabalho de campo no Nordeste do Brasil, no âmbito do projeto Promoção da saúde no contexto da epidemia de zika: atores e cenários nos processos de tomada de decisão (FIOCRUZ/ZIKAlliance). Aqui procuramos compartilhar impressões de campo sobre uma pesquisa acerca da epidemia de Zika vírus, em dois municípios situados em diferentes localidades do Nordeste. Evidenciamos a importância do caderno de campo na pesquisa qualitativa e tecemos reflexões acerca dos resultados das entrevistas realizadas com mulheres em idade reprodutiva, gestantes, profissionais de saúde, mães e pais de crianças acometidas por microcefalia e trabalhadores autônomos. A partir dos depoimentos, foi possível observar aproximações, identificações e estranhamentos dos sujeitos de pesquisa com os pesquisadores, constituindo importante termômetro para nossa percepção do campo e das possibilidades de produção de conhecimento científico sobre a epidemia do Zika no Nordeste do Brasil.

    Abstract in English:

    Abstract O artigo trata das impressões compartilhadas de pesquisadores e sua experiência no trabalho de campo no Nordeste do Brasil, no âmbito do projeto Promoção da saúde no contexto da epidemia de zika: atores e cenários nos processos de tomada de decisão (FIOCRUZ/ZIKAlliance). Aqui procuramos compartilhar impressões de campo sobre uma pesquisa acerca da epidemia de Zika vírus, em dois municípios situados em diferentes localidades do Nordeste. Evidenciamos a importância do caderno de campo na pesquisa qualitativa e tecemos reflexões acerca dos resultados das entrevistas realizadas com mulheres em idade reprodutiva, gestantes, profissionais de saúde, mães e pais de crianças acometidas por microcefalia e trabalhadores autônomos. A partir dos depoimentos, foi possível observar aproximações, identificações e estranhamentos dos sujeitos de pesquisa com os pesquisadores, constituindo importante termômetro para nossa percepção do campo e das possibilidades de produção de conhecimento científico sobre a epidemia do Zika no Nordeste do Brasil.Abstract: This article deals with the shared impressions of researchers and their experience in fieldwork in Northeast Brazil, within the project's scope: Health promotion in the context of the Zika epidemic: actors and scenarios in decision-making processes (FIOCRUZ/ZIKAlliance). Here, we seek to share field impressions of research on the Zika Virus in two municipalities located in different locations in the Northeast. We highlight the importance of the field notebook in qualitative research and reflect on the results of interviews conducted with women of reproductive age, pregnant women, health professionals, mothers and fathers of children affected by microcephaly, and self-employed workers. From the testimonies, it was possible to observe similarities, identifications, and estrangements between the research subjects and the researchers, constituting a vital thermometer for our perception of the field and the possibilities of producing scientific knowledge about the Zika epidemic in Northeastern Brazil.
  • Maternal strategy for coping with confirmation of Zika virus infection during pregnancy: reflection on the neurodevelopment of their children Dossiê

    Costa, Roozeméria Pereira; Méio, Maria Dalva Barbosa Baker; Junqueira-Marinho, Maria de Fátima; Moreira, Maria Elisabeth Lopes

    Abstract in Portuguese:

    Resumo A infecção pelo vírus Zika na grávida resulta em alterações do desenvolvimento neuropsicomotor nas crianças afetadas, sendo importante fator de estresse para essas mulheres. O objetivo deste estudo foi avaliar a estratégia de enfrentamento das mães a essa situação e como isto se refletiu no neurodesenvolvimento dos seus filhos. Estudo transversal com 46 mulheres e seus filhos. A estratégia de enfrentamento foi avaliada pelo Inventário Brief Cope, aplicado às mães, e o desenvolvimento neuropsicomotor das crianças, foi avaliado aos 24 meses de idade pelas Escalas Bayley III. A estratégia predominante de enfrentamento mais frequentemente usada pelas mães foi a de aproximação (73,9%), com destaque para o componente planejamento. A utilização da estratégia de negação esteve associada aos escores mais baixos na escala Bayley III, sendo nessa escala o componente mais utilizado o de auto culpabilização. A religião foi o componente de apoio auxiliar mais utilizado pelas mães. A utilização da negação como estratégia predominante de enfrentamento pelas mães mostrou associação com os piores resultados na avaliação do desenvolvimento infantil e reforça a necessidade do apoio a estas mulheres, para que possam lidar mais diretamente com os sentimentos decorrentes das situações vivenciadas.

    Abstract in English:

    Abstract Zika virus infection in pregnant women results in changes in neuropsychomotor development in affected children, being an important stress factor for these women. This study aimed to evaluate the mothers' coping strategy in this situation and how this was reflected in the neurodevelopment of their children. Cross-sectional study with 46 women and their children. The coping strategy was assessed using the Brief Cope Inventory, applied to mothers, and the children's neuropsychomotor development was assessed at 24 months of age using the Bayley III Scales. The predominant coping strategy most frequently used by mothers was approach (73.9%), with emphasis on the planning component. The use of the avoidant coping was associated with lower scores on the Bayley III scale, with self-blame being the most used component on this scale. Religion was the auxiliary support component most used by mothers. The use of avoidant as the predominant coping strategy by mothers was associated with the worst results in the assessment of child development and reinforces the need to support these women, so that they can deal more directly with the feelings arising from the situations they experience.
  • Socioeconomic vulnerability and microcephaly related to Zika virus in Brazil Dossiê

    Reis, Carla de Barros; Cavalcanti, Luciano Pamplona de Góes; Hofer, Cristina Barroso; Pereira, Claudia Cristina de Aguiar

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Objetivo: Realizar uma análise descritiva dos gastos privados diretos domiciliares em saúde e da vulnerabilidade socioeconômica associados à condição de microcefalia, uma das manifestações mais evidentes da síndrome congênita do Zika vírus (SCZ). O surto de microcefalia e outros distúrbios neurológicos em crianças menores de um ano de idade foi associado à infecção pelo vírus Zika, durante a epidemia ocorrida no período de 2015-2016 no Brasil. Método: Noventa e seis entrevistas foram realizadas em dois centros especializados de atendimento às crianças acometidas por microcefalia nas cidades do Rio de Janeiro e Fortaleza. O questionário estruturado abrangeu características sociodemográficas, gastos com desembolso direto associados com a doença e estratégias adotadas pelas famílias para lidarem com os desafios financeiros impostos pela anomalia congênita. Resultados: Os domicílios eram majoritariamente chefiados por não-brancos e pertenciam às classes C e D-E. Os gastos com medicamentos contabilizaram 78% dos gastos médicos, enquanto as despesas com transporte representaram 46% do gasto privado não-médico. A maioria dos domicílios enfrentaram endividamento e redução do consumo doméstico, inclusive de alimentos, a fim de fazer face às despesas incorridas pela doença. Conclusão: A microcefalia parece reforçar a vulnerabilidade socioeconômica das famílias, reforçando o círculo vicioso característico da abordagem conceitual da armadilha saúde-pobreza.

    Abstract in English:

    Abstract Objective: To carry out a descriptive analysis of direct private household health expenditures and socioeconomic vulnerability associated with the condition of Microcephaly, one of the most evidence manifestations of Congenital Zika Syndrome (CZS). The outbreak of microcephaly and other neurological disorders in children under one year of age was linked to Zika virus infection during the 2015-2016 epidemic in Brazil. Method: Ninety-six interviews were carried out in two specialized care centers for children with microcephaly in the cities of Rio de Janeiro and Fortaleza, Brazil. The structured questionnaire covered sociodemographic characteristics, out-of-pocket expenditures associated with the disease, and strategies adopted by families to deal with the financial challenges imposed by the congenital anomaly. Results: The households were mostly headed by non-whites and belonged to classes C and D-E. Expenditures on medicines accounted for 78% of medical expenses, while transportation represented 46% of private non-medical expenses. Most households faced debt and reduced domestic consumption, including food, to meet the expenses incurred by the disease. Conclusion: Microcephaly appears to reinforce the socioeconomic vulnerability of families, reinforcing the vicious circle characteristic of the health-poverty trap conceptual approach.
  • The implementation of intersectoral actions to assist children with congenital Zika virus syndrome in the state of Rio de Janeiro Dossiê

    Siqueira, Sandra Aparecida Venâncio de; Hollanda, Eliane; Beserra, Ingrid Karla da Nóbrega; Lobato, Lenaura; Vaitsman, Jeni

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Este trabalho analisa as ações e parcerias estabelecidas entre os integrantes das Secretarias Estaduais de Saúde e da Assistência Social do Rio de Janeiro e outras organizações da área da saúde e assistência para atender à emergência sanitária desencadeada pela síndrome congênita do vírus Zika entre os anos de 2015 e 2018. O contexto caracterizava-se por acentuada crise econômica, erosão da capacidade de governança das autoridades políticas no estado, e reduzido conhecimento técnico-científico sobre a epidemia. Além de análise de documentos relativos ao tema, foram feitas 17 entrevistas com gestores e profissionais das duas secretarias. Roteiros semiestruturados focalizaram ações intersetoriais e processos de cooperação e coordenação inter e intraorganizacional. A grade analítica contemplou aspectos dos papéis interpessoais, informacionais e de tomada de decisão dos gestores e técnicos. Os resultados mostram que, apesar da crise política e econômica, os atores das secretarias conseguiram criar um fluxo de atenção aos pacientes. Observou-se que mecanismos informais de cooperação e coordenação foram fundamentais para a criação de estratégias intersetoriais de longo prazo.

    Abstract in English:

    Abstract This paper focuses on the actions and partnerships established between members of the State Secretariats of Health and Social Assistance in Rio de Janeiro and other organizations in the health and assistance areas to respond to the health emergency triggered by the congenital Zika virus syndrome between 2015 and 2018. Some characteristics of the context were: a severe economic crisis, the erosion of the governance capacities of the state political authorities as well and scarce technical-scientific knowledge about the epidemic. The study was grounded on an analysis of documents related to the topic, 17 semi-structured interviews with managers and professionals from the two secretariats. Interview scripts focused on intersectoral actions and processes of cooperation and coordination within and between organizations. The analytical grid included aspects of the interpersonal, informational, and decision-making roles of managers and technicians. The results show that, despite the political and economic crisis, the Secretariat actors managed to create a flow of care for patients. Informal cooperation and coordination mechanisms were crucial for the creation of long-term intersectoral strategies.
  • The end of unfinished health emergencies and the Congenital Zika Syndrome Dossiê

    Scott, Russell Parry

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Entendendo que problemas de saúde sempre são inacabadas, este trabalho examina consequências da declaração do fim de uma emergência de saúde sobre práticas de diferentes redes de cuidado interconectadas. Parte da pesquisa “Etnografando Cuidados...”, é um estudo de caso qualitativo de três documentos produzidos depois do anúncio do fim da epidemia da síndrome congênita de Zika vírus. Mostra contextos de produção de narrativas envolvendo redes de pesquisadores, gestores/prestadores de serviço, mães e famílias de acometidos e associações de mães e suas perspectivas diferentes sobre o que é cuidado. Análises de uma apresentação para pesquisadores e de um texto de discussão no IPEA questionam a narrativa técnica da celebração do fim da emergência com base em conhecimento e atendimento, sem tomar em conta a importância dos cuidados relacionais e afetivos e políticos (das redes de mães/familiares e de associações), deixando-os invisibilizados. Descreve o processo da elaboração da moção para o Fórum Zika na Pandemia, elencando e sistematizando propostas de ações através de um diálogo explícito entre integrante das diferentes redes para abordar questões inacabadas pós-emergenciais. Sugere que práticas semelhantes de diálogo entre redes possam promover maior inclusão e sensibilidade a cuidados que contribuem para diminuir sofrimento e defender direitos de pessoas que continuam a conviver cotidianamente com uma síndrome ou doença cujas consequências persistem.

    Abstract in English:

    Abstract Understanding health problems as always unfinished, this article examines consequences of the declaration of the end of a health emergency on the practice of different and interconnected care networks. As part of the “Action Ethnography on Care…” research project, this is a qualitative case study of three documents produced after the announcement of the end of the Congenital Zika Virus Syndrome epidemic. It shows the contexts of narrative production involving researchers, managers/ public service workers, mothers and families of the ill, and mothers’ associations and their different perspectives about what care is. Analyses of a presentation for researchers and of a working paper for the Applied Economics Research Institute (IPEA) question the technical narrative celebrating the end of the emergency based on knowledge and health service without taking into account the relational, affective and political care (of mothers, families and associations), leaving the latter invisible. It describes the process of elaboration of a motion by the Zika Pandemic Forum, listing and systematizing action proposals produced in an explicit dialogue among participants in different care networks to approach unfinished post-emergency questions. It suggests that similar practices of dialogue between networks can promote greater inclusion and sensitivity to care that contribute to reducing suffering and defending the rights of people who continue to live daily with a syndrome or disease whose consequences persist.
  • “Extended childcare”? Reflections on the science of the Zika virus Dossiê

    Valim, Thais; Fleischer, Soraya

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Em 2015, o Brasil foi palco de um evento que despertou a atenção global: a epidemia do vírus da Zika. Esse patógeno chegou aos trópicos trazendo consigo uma novidade para a literatura médica do Zika: o nascimento de crianças com alterações no desenvolvimento fetal oriundas da transmissão vertical do vírus para os fetos. O fenômeno, que foi enquadrado como uma emergência em saúde, passou a ser amplamente estudado e inúmeras pesquisas foram desenvolvidas com as crianças nascidas com alterações associadas ao vírus Zika. Este artigo analisa um conjunto de entrevistas conduzidas em 2022 com cientistas que estiveram diretamente envolvidas na resposta a essa epidemia na Região Metropolitana de Recife. Como as pesquisas foram majoritariamente realizadas com crianças, refletimos, aqui, como essa característica atravessou o fazer científico das pesquisadoras envolvidas. O objetivo principal é promover discussões mais amplas sobre o ato de fazer pesquisa em termos de urgência, direcionando questões acerca das relações científicas, sobretudo entre pesquisadores e participantes (as pesquisadoras do Zika e as crianças diagnosticadas com a síndrome). Um segundo objetivo é pensar como a Antropologia da Criança pode encontrar um terreno fértil de diálogo com outras áreas que se debruçam sobre crianças e as infâncias.

    Abstract in English:

    Abstract In 2015, Brazil was the scene of an event that attracted global attention: the Zika virus epidemic. This pathogen arrived in the tropics, bringing with it something new to the Zika medical literature: the birth of children with changes in fetal development resulting from vertical transmission of the virus to fetuses. The phenomenon, which was classified as a health emergency, began to be widely studied and numerous studies were carried out with children born with changes associated with the Zika virus. This article analyzes a set of interviews conducted in 2022 with scientists who were directly involved in the response to this epidemic in the Metropolitan Region of Recife. As the research was mostly carried out with children, we reflect here on how this characteristic permeated the scientific work of the researchers involved. The main objective is to promote broader discussions about the act of carrying out research in terms of urgency, addressing questions about scientific relationships, especially between researchers and participants (Zika researchers and children diagnosed with the syndrome). A second objective is to think about how Child Anthropology can find fertile ground for dialogue with other areas that focus on children and childhood.
  • Send it to one, throw it to another: the Zika health emergency on the margins of the State Dossiê

    Moreira, Martha Cristina Nunes; Oliveira, Ellen Hilda Souza de Alcantara; Campos, Daniel de Souza; Nascimento, Marcos Antonio Ferreira do; Peiter, Paulo Cesar

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Distantes temporalmente da declaração da emergência em saúde pública de importância internacional (ESPII) e emergência em saúde pública de importância nacional (ESPIN) provocada pela epidemia de zika, no ano de 2015, enunciamos a herança da emergência humanitária. Com base em uma pesquisa qualitativa, por meio de grupos focais realizados com profissionais de saúde e familiares das crianças afetadas epidemia de zika em Natal e Feira de Santana, buscamos discutir esse fenômeno de saúde pública pelas lentes da Antropologia do Estado. Concluímos que o não reconhecimento do Estado como uma instância encarnada no cotidiano das práticas por parte dos seus agentes locais leva à reprodução de práticas discriminatórias esvaziadas de sentido político e do reconhecimento de moralidades que permeiam as ausências nas ações de promoção de saúde e estratégias de reconhecimento e busca por estratégias para a garantia do direito à saúde.

    Abstract in English:

    Abstract Temporarily distant from the declaration of the Public Health Emergency of International Importance (ESPII) and Public Health Emergency of National Importance (ESPIN) caused by the Zika epidemic, in 2015, we enunciate the legacy of the humanitarian emergency. Based on qualitative research, through focus groups with health professionals and families of children affected by the Zika epidemic in Natal and Feira de Santana, we seek to discuss this public health phenomenon through the lens of State Anthropology. We conclude that the non-recognition of the State as an instance embodied in the daily practices of its local agents leads to the reproduction of discriminatory practices emptied of political sense and the recognition of moralities that permeate the absences in health promotion actions and recognition strategies, and search for methods to guarantee the right to health.
  • Pregnant women’s perceptions on information sources on Zika virus: a qualitative study Dossiê

    Petra, Priscila Cardia; Marbán-Castro, Elena; Matta, Gustavo; Sánchez, Claudia Milena Hormiga; Pimentel, Camila; Gama, Gabriela Lopes; Melo, Adriana; Daza, Marcela; Amado, Angelica María; Montoya, Maria Consuelo Miranda; Maxwell, Lauren; Pérez, Edna Acosta; Mercado, Marcela; Paiva, Ester

    Abstract in Portuguese:

    Resumo A epidemia do vírus Zika (ZIKV) teve impacto sanitário, psicossocial e econômico sobre pessoas em idade reprodutiva. A principal preocupação foi a infecção durante a gravidez devido a possível transmissão vertical e sua associação com resultados fetais e infantis adversos, conhecida como síndrome congênita associada à infecção pelo Vírus Zika (SCZ). Este estudo qualitativo utiliza a fenomenologia e a teoria fundamentada. O estudo inclui entrevistas com 98 mulheres, parte grávida durante a epidemia de ZIKV no Brasil, Colômbia e Porto Rico e que tiveram filhos com SCZ ou sem comprometimento neurológico diagnosticado. Além disso, o estudo inclui um grupo de mulheres grávidas durante a pandemia de COVID-19 nos mesmos países. Em ambos os grupos, as entrevistadas tinham diferentes níveis de conhecimento sobre ZIKV. O estudo constatou que as mensagens veiculadas por meio da mídia eram alarmistas; em contraste com as informações fornecidas por profissionais de saúde, consideradas mais confiáveis. Mulheres gestantes durante a epidemia do ZIKV relataram ter recebido seu diagnóstico de infecção por ZIKV e SCZ tardiamente ou após o parto. O estudo destaca as necessidades das mulheres grávidas em cenários de alto risco, a importância de processos de educação em saúde e a necessidade de reforçar a comunicação e a educação continuada.

    Abstract in English:

    Abstract The Zika virus (ZIKV) epidemic had a sanitary, psychosocial, and economic impact on individuals of reproductive age. The primary concern revolved around infection during pregnancy due to possible vertical transmission and its association with adverse fetal and infant outcomes, known as Congenital Zika Syndrome (CZS). This qualitative study employs phenomenology and grounded theory. This study includes interviews with 98 women, some pregnant during the ZIKV epidemic in Brazil, Colombia, and Puerto Rico, who had children with CZS or without diagnosed neurological impairment. Additionally, the study included a group of women who were pregnant during the Covid-19 pandemic in these same countries. In both groups, interviewees had varying levels of knowledge about ZIKV. The study found that messages conveyed through the media tended to be alarmist, in contrast to the information provided by healthcare professionals, which was considered more trustworthy. Pregnant women during the ZIKV epidemic reported receiving their ZIKV and CSZ infection diagnoses late, either during or after childbirth. The study underscores the needs of pregnant women in high-risk scenarios, the importance of health education processes, and the necessity to reinforce communication and continuing education.
  • The Zika virus emergency in Brazil and the federal response of the National Public Health Surveillance and Brazilian Health Regulatory Systems Dossiê

    Oliveira, Catia Veronica dos Santos; Pepe, Vera Lucia Edais; Reis, Lenice Gnocchi da Costa; Albuquerque, Mariana Vercesi; Dias, Henrique Sant'Anna

    Abstract in Portuguese:

    Resumo O artigo analisa a resposta federal dos Sistemas Nacionais de Vigilância em Saúde e de Vigilância Sanitária frente à epidemia do Zika vírus no Brasil, de 2015 a 2018, com foco nos contextos político-institucionais e no conteúdo das medidas governamentais desenvolvidas no período. O estudo ancorou-se na abordagem institucionalista histórica, compreendendo análise documental e entrevistas com atores-chave. A resposta se caracterizou pela priorização inicial da emergência sanitária na agenda política do governo federal, reduzindo-se ao longo do período, influenciada pelas crises financeira e política. Verificou-se multiplicidade de atores e instâncias voltadas à contingência, com certa articulação entre os dois sistemas, a partir de experiências pré-emergência próprias. O controle vetorial teve centralidade, valorizando ações intersetoriais e comunitárias, induzidas sobretudo pela Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde e complementarmente pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Observaram-se expressivas limitações alocativas de recursos financeiros novos e mudanças no aparato organizativo de resposta, com efeitos para a continuidade das políticas no pós-emergência, incluindo o desenvolvimento de medicamentos, vacinas e testes. A Emergência em Saúde Pública do Zika Vírus no Brasil foi marcada por limitada institucionalização de aprendizados e estratégias estruturantes, reduzindo oportunidades para a (re)organização das vigilâncias no Sistema Único de Saúde.

    Abstract in English:

    Abstract The article analyzes the federal response of the National Public Health Surveillance and Brazilian Health Regulatory Systems to the Zika virus epidemic in Brazil, from 2015 to 2018, focusing on the political-institutional contexts and the content of government measures developed during the period. The study was anchored in the historical institutionalist approach, comprising documentary analysis and interviews with key actors. The response was characterized by the initial prioritization of the health emergency on the federal government's political agenda, which was reduced over the period, influenced by the financial and political crises. There was a multiplicity of actors and instances focused on contingency, with a certain articulation between the two systems, based on their own pre-emergency experiences. Vector control had centrality, valuing intersectoral and community actions, induced mainly by the Health Surveillance Secretariat of the Ministry of Health and additionally by the National Health Surveillance Agency. Significant allocation limitations of new financial resources and changes in the organizational response apparatus were observed, with effects on the continuity of post-emergency policies, including the development of medicines, vaccines and tests. The Zika Virus Public Health Emergency in Brazil was marked by limited institutionalization of learning and structuring strategies, reducing opportunities for the (re)organization of surveillance in the Unified Health System.
  • Associations of mothers and family members affected by congenital Zika virus syndrome: profile and main related discussions Dossiê

    Valente, Polyana Aparecida; Antunes, Michele Nacif; Matos, Silvana Sobreira de; Avery, Lauren; Pimenta, Denise Nacif

    Abstract in Portuguese:

    Resumo No Brasil, o impacto de emergências sanitárias consecutivas nos últimos cinco anos, como a epidemia de zika (2015) e a pandemia de Covid-19 (2020), atingiu de forma aguda as famílias de crianças com síndrome congênita do zika (SCZ). Este artigo explora processos epidêmicos que replicam as intersecções de deficiência, cuidado, gênero, classe e raça, e propõe a construção de um perfil das associações civis de mães e familiares de crianças com SCZ, bem como suas mobilizações, sobretudo da União Mães de Anjos (UMA). A partir da literatura sobre o tema, realização de entrevistas e oficinas com as mães de crianças com SCZ ligadas às associações em diferentes partes do Brasil, observou-se que as epidemias produzem impactos desiguais em relação a idade, raça, classe, gênero, localidade e deficiência. Embora os impactos das emergências de saúde possam ser contínuos para as pessoas que vivem na intersecção de múltiplas opressões, destacamos a resistência na forma de capacidade organizacional para navegar no acesso a direitos e reconfigurar dinâmicas de poder.

    Abstract in English:

    Abstract No Brasil, o impacto de emergências sanitárias consecutivas nos últimos cinco anos, como a epidemia de zika (2015) e a pandemia de COVID-19 (2020), atingiu de forma aguda as famílias de crianças com síndrome congênita do zika (SCZ). Este artigo explora processos epidêmicos que replicam as intersecções de deficiência, cuidado, gênero, classe e raça, e propõe a construção de um perfil das associações civis de mães e familiares de crianças com SCZ, bem como suas mobilizações, sobretudo da União Mães de Anjos (UMA). A partir da literatura sobre o tema, realização de entrevistas e oficinas com as mães de crianças com SCZ ligadas às associações em diferentes partes do Brasil, observou-se que as epidemias produzem impactos desiguais em relação a idade, raça, classe, gênero, localidade e deficiência. Embora os impactos das emergências de saúde possam ser contínuos para as pessoas que vivem na intersecção de múltiplas opressões, destacamos a resistência na forma de capacidade organizacional para navegar no acesso a direitos e reconfigurar dinâmicas de poder.Abstract: In Brazil, the impact of consecutive health emergencies in the last five years, such as the Zika epidemic (2015) and the COVID-19 pandemic (2020), acutely affected families of children with congenital Zika syndrome (CZS). This article explores epidemic processes that replicate the intersections of disability, care, gender, class and race, and proposes the construction of a profile of civil associations of mothers and families of children with CZS, as well as their mobilizations, especially the União Mães de Anjos (UMA). Based on the literature on the topic, interviews and workshops with mothers of children with CZS linked to associations in different parts of Brazil, it was observed that epidemics produce unequal impacts in relation to age, race, class, gender, location and disability. While the impacts of health emergencies can be ongoing for people living at the intersection of multiple oppressions, we highlight resistance in the form of organizational capacity to navigate access to rights and reconfigure power dynamics.
  • Perceptions of heads of low-income families on the effects of the Covid-19 pandemic on their daily lives Artigo original

    Santos, Érika da Silva; Lorenzo, Cláudio

    Abstract in Portuguese:

    Resumo A pandemia de Covid-19 produziu uma série de agravos sociais, como crescimento exponencial da pobreza e da fome, aumento nas taxas de desemprego, interrupção de atividades de trabalhadores informais, piora das condições de moradia da população de baixa renda e transtornos psíquicos. No Brasil, essa realidade foi enfrentada de forma insuficiente no que se refere às ações minimizadoras do governo, incluindo programas de transferência de renda. Ainda assim, apenas no primeiro ano de pandemia, a concessão dos chamados benefícios eventuais passou de 3 para 7,8 milhões de pessoas. Apesar da existência de muitos estudos estatísticos sobre a piora das condições socioeconômicas da população, ainda são raros os estudos que investigam o problema na perspectiva das pessoas socioeconomicamente mais atingidas. A pesquisa ouviu 27 chefes de família de baixa renda, atendidos em um CRAS do DF, sobre os efeitos da pandemia em suas vidas. Os resultados permitiram compreender, em profundidade, os sofrimentos e dificuldades vividas em aspectos como: trabalho e renda; alimentação; educação de crianças; sofrimentos psíquicos; obtenção e uso de benefícios eventuais e apontam para novas estratégias, programas e políticas capazes de mitigar os efeitos da pandemia que perdurarão ainda por longo tempo.

    Abstract in English:

    Abstract The Covid-19 pandemic produced a series of social problems, such as the exponential growth of poverty and hunger, an increase in unemployment rates, interruption of activities of informal workers, worsening of the housing conditions of the low-income population and psychological disorders. In Brazil, this reality has been insufficiently addressed in terms of minimizing government actions, including income transfer programs. Even so, only in the first year of the pandemic, the granting of so-called occasional benefits went from 3 to 7.8 million people. Despite the existence of many statistical studies on the worsening of the socioeconomic conditions of the population, studies that investigate the problem from the perspective of the most socioeconomically affected people are still rare. The research heard 27 low-income family heads, assisted at a CRAS in the DF, Brazil, about the effects of the pandemic on their daily lives. The results made it possible to understand, in depth, the sufferings and difficulties experienced in aspects such as: work and income; food; children's education; psychic sufferings; obtaining and using eventual benefits and point to new strategies, programs and policies capable of mitigating the effects of the pandemic that will last for a long time.Resumo: A pandemia de Covid-19 produziu uma série de agravos sociais, como crescimento exponencial da pobreza e da fome, aumento nas taxas de desemprego, interrupção de atividades de trabalhadores informais, piora das condições de moradia da população de baixa renda e transtornos psíquicos. No Brasil, essa realidade foi enfrentada de forma insuficiente no que se refere às ações minimizadoras do governo, incluindo programas de transferência de renda. Ainda assim, apenas no primeiro ano de pandemia, a concessão dos chamados benefícios eventuais passou de 3 para 7,8 milhões de pessoas. Apesar da existência de muitos estudos estatísticos sobre a piora das condições socioeconômicas da população, ainda são raros os estudos que investigam o problema na perspectiva das pessoas socioeconomicamente mais atingidas. A pesquisa ouviu 27 chefes de família de baixa renda, atendidos em um CRAS do DF, sobre os efeitos da pandemia em suas vidas. Os resultados permitiram compreender, em profundidade, os sofrimentos e dificuldades vividas em aspectos como: trabalho e renda; alimentação; educação de crianças; sofrimentos psíquicos; obtenção e uso de benefícios eventuais e apontam para novas estratégias, programas e políticas capazes de mitigar os efeitos da pandemia que perdurarão ainda por longo tempo.
  • Medicalization of food and nutrition: conceptual approach Artigo original

    Kerpel, Raquel; Medrano, Carlos; Hellmann, Fernando

    Abstract in Portuguese:

    Resumo O objetivo deste estudo foi identificar conceitos e temáticas centrais da medicalização da alimentação e da nutrição. Para tanto, realizou-se revisão de busca sistematizada seguindo o método Systematic-Search Flow em sete bases de dados, combinando a palavra-chave “medicali?ation” com nutrition*, diet*, food, nourishment e eat*. Após a aplicação dos critérios de inclusão e de exclusão, foram selecionados 17 documentos que compuseram o portfólio de análise. A leitura destes documentos permitiu pensar em categorias, sendo elas: medicalização da alimentação: dispositivos de controle do corpo e do comportamento alimentar; dispositivos de prevenção e programas de educação nutricional; alimentos como medicamentos e Nutrição Personalizada. Em todas, foi possível identificar estratégias pelas quais a alimentação e a nutrição foram reduzidas ao olhar da biomedicina, desconsiderando outras dimensões do alimentar-se. Essa redução ocorreu por meio: a) da prescrição de normas de comportamento e dietas; b) de práticas preventivas que moralizam comportamentos considerados de risco, causando estigmatização e culpabilização dos indivíduos pelas suas doenças; c) da concepção dos alimentos como se fossem medicamentos; d) da prescrição individualizada de dietas, de acordo com a Nutrição Personalizada, comprometendo a compreensão do alimentar-se a partir dos aspectos políticos, culturais, históricos e sociais.

    Abstract in English:

    Abstract This study aimed to identify concepts and central themes of the medicalization of food and nutrition. To this end, a systematized search review following the Systematic-Search Flow method was conducted in seven databases, combining the keyword “medicali?ation” with nutrition*, diet*, food, nourishment and eat*. After applying the inclusion and exclusion criteria, 17 documents were selected to compose the analysis portfolio. The reading of these documents allowed us to think of categories, as follows: medicalization of food: devices to control the body and eating behavior; prevention devices and nutrition education programs; food as medicine and Personalized Nutrition. In all of them, it was possible to identify strategies through which food and nutrition were reduced to the biomedical view, disregarding other dimensions of eating. This reduction occurred through a) the prescription of behavioral norms and diets; b) preventive practices that moralize behaviors considered risky, causing stigmatization and blaming individuals for their diseases; c) the conception of food as if it were medicine; d) the individualized prescription of diets, according to Personalized Nutrition, compromising the understanding of eating from political, cultural, historical, and social aspects.
  • Illness experience and strategies to “get on with life” of people with schizophrenia admitted to primary care: qualitative study oriented by the Recovery Artigo original

    Pereira, Marco Túlio Cária Guimarães; Leal, Erotildes Maria; Serpa Junior, Octávio Domont de

    Abstract in Portuguese:

    Resumo A Reforma Psiquiátrica Brasileira produziu grandes transformações no cuidado em saúde mental, porém ainda é um desafio tornar as experiências pessoais o eixo central dos tratamentos. O movimento do Recovery, em que a remissão dos sintomas é descentralizada e a ênfase recai na busca de vida gratificante na comunidade, pode trazer ensinamentos. A pesquisa descreveu a experiência de adoecimento e estratégias para “tocar a vida” de pessoas com esquizofrenia no contexto da Atenção Primária à Saúde, conhecendo o que fazem para se ajudar na lida diária com os problemas gerados pelo transtorno mental. O cenário é uma Unidade Básica de Saúde no centro do Rio de Janeiro e a pesquisa, de inspiração etnográfica, realizou entrevistas narrativas com quatro pessoas com esquizofrenia com autonomia e acompanhadas exclusivamente na APS e dois familiares. Resultados sugerem que religiosidade, trabalho e renda foram relevantes para a recuperação dos entrevistados e o olhar da família reforçou o estigma. A análise exigiu superação de olhar esquemático sobre reabilitação psicossocial e o conceito de Recovery. A importância deste estudo é trazer para o centro da análise caminhos construídos pelos próprios sujeitos para a tocar a vida, além de debater o conceito de Recovery no cenário da APS.

    Abstract in English:

    Abstract The Brazilian Psychiatric Reform produced major transformations in mental health care, but it is still a challenge for personal experiences to become the central axis of treatments. The Recovery movement, in which the remission of symptoms is decentralized, and the emphasis of care is on the search for a fulfilling life in the community, can bring lessons. This research describes the illness experience and strategies to go on with the life of people with schizophrenia finding what they do to help themselves in their daily struggle. The study setting is a Basic Health Unit in the center of Rio de Janeiro. The research, which has ethnographic inspiration, conducted narrative interviews with people diagnosed with schizophrenia who preserved autonomy, followed exclusively in Primary Care and their relatives. The results suggest that religiosity, work, and income were relevant to the recovery of the interviewees and that family care reinforced the stigma of the disease. The analysis required overcoming the schematic view of psychosocial rehabilitation and the Recovery concept. The relevance of this study is to place paths that subjects built themselves to go on with life in the center of the analysis and to debate the concept of Recovery in Primary Care. Resumo: A Reforma Psiquiátrica Brasileira produziu grandes transformações no cuidado em saúde mental, porém ainda é um desafio tornar as experiências pessoais o eixo central dos tratamentos. O movimento do Recovery, em que a remissão dos sintomas é descentralizada e a ênfase recai na busca de vida gratificante na comunidade, pode trazer ensinamentos. A pesquisa descreveu a experiência de adoecimento e estratégias para “tocar a vida” de pessoas com esquizofrenia no contexto da Atenção Primária à Saúde, conhecendo o que fazem para se ajudar na lida diária com os problemas gerados pelo transtorno mental. O cenário é uma Unidade Básica de Saúde no centro do Rio de Janeiro e a pesquisa, de inspiração etnográfica, realizou entrevistas narrativas com quatro pessoas com esquizofrenia com autonomia e acompanhadas exclusivamente na APS e dois familiares. Resultados sugerem que religiosidade, trabalho e renda foram relevantes para a recuperação dos entrevistados e o olhar da família reforçou o estigma. A análise exigiu superação de olhar esquemático sobre reabilitação psicossocial e o conceito de Recovery. A importância deste estudo é trazer para o centro da análise caminhos construídos pelos próprios sujeitos para a tocar a vida, além de debater o conceito de Recovery no cenário da APS.
  • Comprehensive Primary Health Care: analysis based on the work of Family Health teams in dealing with chronic diseases Artigo original

    Soares, Daniela Arruda; Kochergin, Clavdia Nicolaevna; Mistro, Sóstenes; Macedo, Jéssica Caline Lemos; Carvalho, Vivian Carla Honorato dos Santos de; Oliveira, Márcio Galvão

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Este estudo tem como objetivo analisar os atributos da Atenção Primária à Saúde (APS) abrangente a partir da atuação das equipes de Saúde da Família com foco nas doenças crônicas não transmissíveis. Pesquisa qualitativa realizada entre agosto de 2018 a julho de 2019, na APS de Vitória da Conquista, Bahia, com 40 profissionais de saúde, por meio de grupos focais e entrevistas. A partir da análise temática, os temas centrais corresponderam aos sete atributos da APS abrangente. Como resultados, as potencialidades do trabalho das equipes relacionaram-se com a priorização do acesso, ao amplo leque de serviços oferecidos e o reconhecimento da realidade comunitária/familiar. Destacaram-se obstáculos relacionados a oferta, acessibilidade e cobertura dos serviços, fragmentação na coordenação assistencial e informacional, dificuldades de desenvolvimento de práticas inclusivas com a família e etnicamente situadas, bem como na continuidade da assistência, notadamente para o contexto rural. Espera-se que os resultados apresentados possam confirmar a necessidade de investimentos e a instituição de processos sistemáticos de avaliação do trabalho das equipes de saúde da família, a fim de acompanhar a trajetória de consolidação da APS no contexto do Sistema Único de Saúde brasileiro.

    Abstract in English:

    Abstract This study aims to analyze the attributes of comprehensive Primary Health Care (PHC) based on the work of the family health teams focused on non-communicable chronic diseases. Qualitative research conducted from August 2018 to July 2019, in primary health care in Vitória da Conquista, Bahia, Brazil, with 40 health professionals, through interviews and focus groups. From the thematic analysis, the central themes were defined, corresponding to the seven attributes of comprehensive PHC. As a result, the potentials work of the family health teams was related to prioritizing access, the wide range of services offered and the recognition of the community and family reality. The study highlighted obstacles related to service provision, accessibility, coverage, care fragmentation and in information coordination, challenges in developing practices with the family, in practices ethnically situated, and continuity of care, notably for the rural context. It is expected that the results presented may confirm the need for investments and the institution of systematic evaluation processes regarding the work of family health teams, in order to follow the trajectory of PHC consolidation in the context of the Brazilian Unified Health System.Resumo: Este estudo tem como objetivo analisar os atributos da Atenção Primária à Saúde (APS) abrangente a partir da atuação das equipes de Saúde da Família com foco nas doenças crônicas não transmissíveis. Pesquisa qualitativa realizada entre agosto de 2018 a julho de 2019, na APS de Vitória da Conquista, Bahia, com 40 profissionais de saúde, por meio de grupos focais e entrevistas. A partir da análise temática, os temas centrais corresponderam aos sete atributos da APS abrangente. Como resultados, as potencialidades do trabalho das equipes relacionaram-se com a priorização do acesso, ao amplo leque de serviços oferecidos e o reconhecimento da realidade comunitária/familiar. Destacaram-se obstáculos relacionados a oferta, acessibilidade e cobertura dos serviços, fragmentação na coordenação assistencial e informacional, dificuldades de desenvolvimento de práticas inclusivas com a família e etnicamente situadas, bem como na continuidade da assistência, notadamente para o contexto rural. Espera-se que os resultados apresentados possam confirmar a necessidade de investimentos e a instituição de processos sistemáticos de avaliação do trabalho das equipes de saúde da família, a fim de acompanhar a trajetória de consolidação da APS no contexto do Sistema Único de Saúde brasileiro.
  • Recommendations for health education for pregnant and postpartum women in the context of Covid-19 Artigo original

    Silva, Michelle Leane Santana da; Monteiro, Claudete Ferreira de Sousa; Costa, Ana Paula Cardoso; Silva Júnior, Fernando José Guedes da

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Este artigo objetivou analisar recomendações para educação em saúde de gestantes e puérperas em tempos de pandemia de Covid-19. Trata-se de uma revisão integrativa que ocorreu no período setembro de 2021 a fevereiro de 2022, nas bases de dados MEDLINE via PubMed, Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde, Scientific Electronic Library Online e na Biblioteca Virtual em Saúde. Utilizou-se o software online Endnote Web para armazenar as referências obtidas na busca e retirar duplicações. A amostra final foi composta por 17 estudos. Após análise, os achados foram distribuídos em duas categorias: educação em saúde para assistência pré-natal de gestantes e educação em saúde para bem-estar físico e mental de gestantes e puérperas. O estudo mostrou que as recomendações para gestantes e puérperas, no cenário pandêmico, tem ênfase na educação em saúde associada a ferramentas tecnológicas durante todo o processo gravídico-puerperal, baseadas em informações e estratégias que favoreçam a promoção da saúde e a prevenção de agravos.

    Abstract in English:

    Abstract This article aimed to analyze recommendations for health education for pregnant and postpartum women in times of the Covid-19 pandemic. This is an integrative review that took place from September 2021 to February 2022, in the MEDLINE databases via PubMed, Latin American and Caribbean Health Sciences Literature, Scientific Electronic Library Online and the Virtual Health Library. The online software Endnote Web was used to store the references obtained in the search and to remove duplications. The final sample consisted of 17 studies. After analysis, the findings were divided into two categories: health education for prenatal care of pregnant women and health education for the physical and mental well-being of pregnant and postpartum women. The study showed that the recommendations for pregnant and puerperal women, in the pandemic scenario, emphasize health education associated with technological tools throughout the pregnancy-puerperal process, based on information and strategies that favor health promotion and disease prevention.
  • Use of psychedelics for therapeutic purposes: bioethical considerations Artigo original

    Brochetto, Ivan Rennó; Vecchia, Marcelo Dalla

    Abstract in Portuguese:

    Resumo O artigo apresenta os resultados obtidos em uma pesquisa bibliográfica que objetivou compreender aspectos bioéticos envolvidos no uso de psicodélicos com fins terapêuticos presentes nas publicações nacionais e internacionais acerca do tema. Pelo Portal Periódicos CAPES, a partir de critérios de inclusão/exclusão, foram selecionados 28 artigos, que foram analisados tomando como base premissas de escolas de bioética latino-americanas. Os resultados foram apresentados em três eixos de discussão, organizados a partir dos temas e princípios bioéticos: liberdade de investigação científica, que discute os entraves e suas implicações para a ciência psicodélica; consentimento, autonomia e respeito à vulnerabilidade, que discute segurança; e igualdade, justiça e equidade, que discute o acesso. Constata-se que questões bioéticas precisam ser levadas em conta de modo central, para que o uso de psicodélicos com fins terapêuticos seja acessível, produza benefícios e proteja potenciais pacientes e demais pessoas de eventuais danos.

    Abstract in English:

    Abstract The article presents the results obtained in a bibliographical research that aimed to understand bioethical aspects involved in the use of psychedelics for therapeutic purposes in national and international publications on the topic. Through the CAPES Periodicals Portal, based on inclusion/exclusion criteria, 28 articles were selected and analyzed based on premises from Latin American bioethics schools. The results were presented in three axes of discussion, organized in themes and bioethical principles: freedom of scientific investigation, which discusses the obstacles and their implications for psychedelic science; consent, autonomy and respect for vulnerability, which discusses security; and equality, justice and equity, which discusses access. It appears that bioethical issues need to be taken into account in a central way, so that the use of psychedelics for therapeutic purposes is accessible, produces benefits and protects potential patients and other individuals from possible harm.Resumo: O artigo apresenta os resultados obtidos em uma pesquisa bibliográfica que objetivou compreender aspectos bioéticos envolvidos no uso de psicodélicos com fins terapêuticos presentes nas publicações nacionais e internacionais acerca do tema. Pelo Portal Periódicos CAPES, a partir de critérios de inclusão/exclusão, foram selecionados 28 artigos, que foram analisados tomando como base premissas de escolas de bioética latino-americanas. Os resultados foram apresentados em três eixos de discussão, organizados a partir dos temas e princípios bioéticos: liberdade de investigação científica, que discute os entraves e suas implicações para a ciência psicodélica; consentimento, autonomia e respeito à vulnerabilidade, que discute segurança; e igualdade, justiça e equidade, que discute o acesso. Constata-se que questões bioéticas precisam ser levadas em conta de modo central, para que o uso de psicodélicos com fins terapêuticos seja acessível, produza benefícios e proteja potenciais pacientes e demais pessoas de eventuais danos.
  • Inconsistencies in the completeness of the pregnant woman's card: a systematic review Original article

    Mello, Lívia de Rezende de; Marano, Daniele; Moreira, Maria Elisabeth Lopes

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Introdução O cartão da gestante é um dos instrumentos utilizados para avaliar o pré-natal. É importante fonte de dados para levantamento epidemiológico, sendo fundamental para garantir fluxo de informações e contribuir para a continuidade do cuidado. Objetivo: Analisar estudos que se detiveram na avaliação da completitude do cartão da gestante. Métodos Realizou-se revisão sistemática nas bases de dados Scielo, Biblioteca Virtual em Saúde, EMBASE e Web of Science e utilizou-se a checklist com base na diretriz Preferred Reporting Items for Systematic Reviews (PRISMA). Resultados Quarenta e três estudos foram identificados, resultando em sete analisados. Os estudos apresentaram diferença metodológica, sobretudo quanto aos campos do cartão da gestante selecionados para análise, método de apresentação e interpretação de resultados, variando da frequência relativa com diferentes categorias à classificação pelo score de Romero & Cunha. Essa divergência limitou a comparação dos achados. Ainda assim, todos os estudos observaram completitude ruim em campos importantes do cartão da gestante. Conclusão É extremamente importante que profissionais e gestores valorizem o preenchimento integral do cartão da gestante, favorecendo a avaliação da assistência e a tomada de decisão durante o pré-natal.

    Abstract in English:

    Abstract Introduction The pregnant woman's card is one of the instruments used to evaluate prenatal care. It is an important source of data for epidemiological survey, being essential to ensure the flow of information and contribute to the continuity of care. Objective: Analyze studies that focused on the evaluation of the completeness of the pregnant woman's card. Methods A systematic review was carried out in the Scielo, Virtual Health Library, EMBASE, and Web of Science databases and the checklist based on the Preferred Reporting Items for Systematic Reviews (PRISMA) guideline was used. Results Forty-three studies were identified, resulting in seven analyzed. The studies showed methodological differences, especially regarding the fields of the pregnant woman's card selected for analysis, method of presentation and interpretation of results, ranging from relative frequency with different categories to classification by Romero & Cunha score. This divergence limited the comparison of findings. Even so, all studies observed poor completeness in important fields of the maternity card. Conclusion It is extremely important that professionals and managers value the full completion of the pregnant woman's card, favoring the assessment of care and decision-making during prenatal care.
  • Pharmacist prescribing in public and private community drugstores in Vitória, Espírito Santo State: barriers and facilitators for the implementation of the activity Artigo original

    Ramos, Diego Carneiro; Santos Júnior, Genival Araujo dos; Ayres, Lorena Rocha; Esposti, Carolina Dutra Degli

    Abstract in Portuguese:

    Resumo A prescrição farmacêutica avança no mundo, com diferentes países regulando a prática. No Brasil, essa regulação ocorreu em 2013, porém são escassas as informações sobre sua inserção no cotidiano do exercício farmacêutico. Este estudo objetivou analisar a prescrição farmacêutica no município de Vitória-ES, Brasil, e os fatores que influenciam na adesão da prática. Trata-se de um estudo qualitativo com 20 farmacêuticos e 10 gestores de farmácias comunitárias públicas e privadas, realizado a partir de entrevistas, com posterior análise de conteúdo temática para apreender percepções e opiniões. Os farmacêuticos desta pesquisa não prescreviam. Farmacêuticos e gestores identificaram facilitadores para a implementação da atividade, com destaque para os fatores: infraestrutura; fácil acesso ao farmacêutico; e boa receptividade à prescrição. Como barreiras, os fatores foram: número insuficiente de recursos humanos; falta de estímulo institucional à prescrição; e fatores individuais. Além da observação da não execução da prescrição farmacêutica, este estudo trouxe uma oportunidade para identificar elementos que podem estar contribuindo para que o exercício dessa atividade não seja realizado nas farmácias comunitárias. Adaptar rotinas ou contratar pessoal se mostraram as principais modificações necessárias. Paralelamente, ações destinadas a qualificar a formação por meio da educação permanente também se apresentam como necessárias.

    Abstract in English:

    Abstract Pharmacist prescribing advances in the world with different countries regulating this activity. In Brazil, this regulation took place in 2013, but there is little information about its insertion in the routine of pharmacist practice. This study aimed to analyze the pharmacist prescribing in the city of Vitória, Espírito Santo state, Brazil, and the factors that influence adherence to the practice. This is a qualitative study based on interviews with 20 pharmacists and 10 managers of public and private community drugstores with subsequent content analysis to apprehend perceptions and opinions. The pharmacists in this research did not prescribe. Pharmacists and managers identified facilitators for the implementation of the activity, highlighting the following factors: infrastructure; easy access to the pharmacist; and good receptivity to the prescription. As barriers, the factors were insufficient number of human resources; lack of institutional stimulus to prescribing; and individual factors. In addition to the observation of non-execution of pharmacist prescribing, this study provided an opportunity to identify elements that may contribute to the non-existence of this activity in community drugstores. Adapting routines or hiring staff were the main necessary changes. At the same time, actions aimed at qualifying training through permanent education are also necessary.
  • Creation and development of support groups for leprosy self-care in a state in the northeast of Brazil Artigo original

    Nascimento, Raphaela Delmondes do; Sousa, Islândia Maria Carvalho de; Melo, Camila Pimentel Lopes de; Santos, Danielle Christine Moura dos

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Objetivo Compreender a criação e desenvolvimento de grupos de apoio para o autocuidado em hanseníase em um estado do Nordeste brasileiro. Métodos Estudo qualitativo realizado em três grupos no Nordeste do Brasil, entre fevereiro e dezembro de 2019. A coleta de dados englobou entrevistas, observação participante e análise documental. Os dados foram analisados segundo a técnica de análise de conteúdo a partir dos temas preestabelecidos: implantação, organização e continuidade dos grupos. Resultados A implantação dos grupos apresentou como motivos comuns a necessidade de ampliação dos cuidados, e de otimização do tempo de trabalho. O estigma e questões da organização dos serviços foram obstáculos para a implantação. O fator mais relevante para a continuidade dos grupos foi o envolvimento dos coordenadores nas atividades. O apoio de atores externos como ONG e universidades foram relevantes para a implantação e continuidade. Considerações finais As similaridades e diferenças dos grupos relacionam-se aos participantes, à indução e apoio da política de saúde e às interferências de atores externos. Grupos de apoio para o autocuidado em hanseníase são espaços que potencializam a prática de cuidado. O estudo contribui com a implantação ou reorganização de grupos de apoio ao autocuidado.

    Abstract in English:

    Abstract Objective To understand the creation and development of support groups for leprosy in a state in the northeast of Brazil. Methods Qualitative study conducted with three groups in northeast Brazil, from February to December 2019. Data collection included interviews, participant observation, and document analysis. Data were analyzed using the content analysis technique, considering preestablished topics: implementation, organization, and continuity of the groups. Results The most common reasons presented by the groups for the implementation were the needs to expand care and optimize working time. The stigma and service organization issues were obstacles to implementation. The most relevant factor for the continuity of groups was the involvement of the coordinators in the activities. Support from external actors, such NGOs and universities, was relevant to implementation and continuity. Final considerations Similarities and differences among groups are related to participants, actions to foster the groups, health policy support, and interference from external actors. Support groups for leprosy self-care are spaces that strengthen the practice of care. This study contributed to implement or reorganize self-care support groups.
  • A narrative review of matrix support in mental health among the CAPS-ESF teams in Brazil Artigo original

    Alves, Samara Vasconcelos; Farias, Isabela Cedro; Ribeiro, Francisco Natanael Lopes; Vieira, Camilla Araújo Lopes

    Abstract in Portuguese:

    Resumo A pesquisa teve como objetivo identificar como acontece o Apoio Matricial realizado entre o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) e as equipes de Saúde da Família. Ocorreu a partir de uma revisão narrativa da literatura feita através de uma busca utilizando como descritores “apoio matricial AND saúde mental”, nas bases da SciELO e PubMed, entre 2016 e 2020, com 12 estudos selecionados. Após a leitura do conjunto do material, dois eixos temáticos foram construídos: apoio CAPS-ESF na prática e seus alcances e elementos facilitadores e desafiadores. O Apoio Matricial é ferramenta essencial à Reforma Psiquiátrica; recurso de fortalecimento entre os serviços de saúde mental especializada e Atenção Básica. Os desafios envolvem o campo das relações entre os sujeitos implicados nos serviços de saúde mental, incluindo a gestão, nas limitações do próprio trabalho em equipe, e nas fragilidades estruturais da rede de saúde mental. Por fim, os estudos convergem em destacar que o cuidado compartilhado entre apoiadores só é possível por meio de encontros e desencontros entre as equipes, sendo trabalho complexo por seu caráter de construção.

    Abstract in English:

    Abstract The research aimed to identify how the Matrix Support carried out between the Psychosocial Care Center (CAPS) and the Family Health teams takes place. It occurred from a narrative review of the literature carried out through a search using “matrix support AND mental health” as descriptors, in the SciELO and PubMed databases, between 2016 and 2020, with 12 studies selected. After reading the set of material, two thematic axes were constructed: CAPS-ESF support in practice and its scope and facilitating and challenging elements. Matrix Support is an essential tool for Psychiatric Reform; strengthening resource between specialized mental health services and Primary Care. The challenges involve the field of relationships between subjects involved in mental health services, including management, the limitations of teamwork itself, and the structural weaknesses of the mental health network. Finally, the studies converge in highlighting that shared care between supporters is only possible through meetings and disagreements between teams, being a complex work due to its construction nature.
  • Evaluation of childcare in the Family Health Strategy in a municipality in the health macro-region Artigo original

    Silva, Pamela Lorrane Ribeiro da; Aleluia, Ítalo Ricardo Santos; Santana, Anderson Freitas de; Ribeiro, Lucas Toriyama

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Avaliou-se a puericultura na ESF em município-sede de macrorregião de saúde do Nordeste brasileiro. Realizou-se estudo avaliativo com dois níveis de análise: a gestão municipal e local. Aprofundou-se a avaliação local em quatro EqSF mediante entrevistas com gestores, profissionais e puérperas, análise documental e observação não-participante. As fontes de dados foram trianguladas e processadas no software Nvivo, e o material empírico cotejado com uma situação-objetivo segundo os níveis de análise da pesquisa e elaborada pelos pesquisadores. No nível municipal, a definição clara de atribuições para os pontos de atenção em puericultura e fluxos assistenciais foi um dos critérios mais críticos e, no âmbito local, a integração de ações com outros serviços primários, a contrarreferência e ações educativas coletivas no território. A implementação das práticas de puericultura nas EqSF é fortemente dependente dos determinantes político-organizacionais entre o âmbito municipal e local, e os resultados aqui evidenciados podem se aplicar a outros sistemas municipais de saúde com configurações semelhantes. Este estudo contribuiu para a avaliação da puericultura sustentada na proposição de critérios que consideraram a interdependência municipal e local na organização das ações de avaliação do crescimento e desenvolvimento infantil.

    Abstract in English:

    Abstract Childcare was evaluated in the ESF in a municipality that is the headquarters of a health macro-region in the Brazilian Northeast. An evaluative study was carried out with two levels of analysis: municipal and local management. The local assessment was deepened in four EqSF through interviews with managers, professionals and postpartum women, document analysis and non-participant observation. The data sources were triangulated and processed in the Nvivo software, and the empirical material was compared with an objective situation according to the research analysis levels and prepared by the researchers. At the municipal level, the clear definition of assignments for childcare care points and assistance flows was one of the most critical criteria and, at the local level, the integration of actions with other primary services, counter-referral and collective educational actions in the territory. The implementation of childcare practices in EqSF is strongly dependent on political-organizational determinants between the municipal and local levels, and the results shown here may apply to other municipal health systems with similar configurations. This study contributed to the evaluation of childcare based on the proposition of criteria that considered municipal and local interdependence in the organization of actions to evaluate child growth and development.
  • Perceptions of schoolchildren and lunch ladies about school meals: a focus groups analysis Artigo original

    Pinto, Rafael Lavourinha; Souza, Bárbara da Silva Nalin de; Antunes, Anna Beatriz Souza; Benthroldo, Raycauan Silva; Sichieri, Rosely; Cunha, Diana Barbosa

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Introdução: O Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) destaca-se por ser um dos maiores programas do mundo de alimentação escolar, contemplando o Direito Humano à Alimentação Adequada a estudantes brasileiros. Entretanto, alguns estudos têm observado baixa aceitabilidade e adesão à alimentação escolar. Objetivo: Analisar a percepção de merendeiras e escolares acerca da aceitabilidade e adesão à alimentação escolar. Metodologia: Pesquisa qualitativa realizada através de grupos focais com merendeiras de três escolas e escolares do sexto ao nono ano de escola pública de Sumidouro, Rio de Janeiro, Brasil. Os grupos focais foram realizados utilizando-se roteiros semiestruturados e gravados em áudio e vídeo, posteriormente transcritos e analisados por Análise de Conteúdo. Resultados: Foram identificados seis temas: autoconhecimento, adesão, aceitabilidade, preparo e distribuição da alimentação escolar, cardápio e ambiente. Conclusão: O emprego de esforços na melhoria da infraestrutura e aspecto do ambiente alimentar, com a aquisição de utensílios adequados, alteração no modelo de serviço de distribuição e no modo de preparo das refeições, resultando em cardápios variados, são estratégias que podem contribuir para melhorar a adesão e aceitabilidade à alimentação escolar. Essas mudanças favorecem a promoção de saúde no espaço escolar, com foco em políticas públicas saudáveis.

    Abstract in English:

    Abstract Introduction: National School Feeding Program (PNAE) stands out for being one of the largest school feeding programs in the world, contemplating the Human Right to Adequate Food for Brazilian students. However, some research works have observed low acceptability and adherence to school meals. Objective: To analyze the perception of school lunch ladies and students about acceptability and adherence to school meals. Methodology: Qualitative research carried out through focus groups with lunch ladies from three schools and students from the sixth to the ninth grade of a public school in Sumidouro, Rio de Janeiro state, Brazil. The focus groups were carried out using semi-structured scripts and recorded in audio and video, later transcribed and analyzed by Content Analysis. Results: Six themes were identified: self-knowledge, adherence, acceptability, preparation and distribution of school meals, menu and environment. Conclusion: The use of efforts to improve the infrastructure and aspect of the food environment, with the acquisition of adequate utensils, change in the distribution service model and in the way of preparing meals, resulting in varied menus, are strategies that can contribute to improve adherence and acceptability to school meals. These changes favor the promotion of health in the school environment, focusing on healthy public policies.
  • The trajectory of Mental Health Policies in Argentina and Brazil: why different reform patterns? Artigo original

    Pérez, Lucía Belén; Pinheiro, Amanda; Machado, José Ângelo; Araújo, Carmem Emmanueli Leitão

    Abstract in Portuguese:

    Resumo As reformas psiquiátricas nos países da América Latina são heterogêneas, apesar de ideais e com objetivos comuns. O artigo analisa a trajetória das políticas de saúde mental no Brasil e na Argentina entre 1990 e 2020. Sob um desenho histórico-comparativo, explora fatores político-institucionais que podem explicar diferenças nas políticas estabelecidas nestes países. Os resultados apontam para a importância do papel desenvolvido por empreendedores de mudanças, com movimentos sociais mais coesos no Brasil. A expansão de regras e serviços comunitários ocorreu principalmente no contexto político de governos progressistas, embora este não seja um fator suficiente para explicá-la. O federalismo não se mostrou um obstáculo a tais políticas, porém na Argentina, a produção legislativa nacional tem sofrido mais constrangimentos do que no caso brasileiro. A reforma psiquiátrica ainda é um processo em disputa nos dois países.

    Abstract in English:

    Abstract Psychiatric reforms in Latin American countries are heterogeneous, although common ideals and objectives. The article analyzes the trajectory of mental health policies in Brazil and Argentina between 1990 and 2020. Under a historical-comparative design, explores political-institutional factors that may explain differences in policies established in these countries. The results point to the importance of the role developed by entrepreneurs of change, with social movements more cohesive in Brazil. The expansion of community rules and services took place especially in the political context of progressive governments, although this is not a sufficient factor to explain it. Federalism has not proved to be an obstacle to this. policies, but in Argentina, national legislative production has suffered more constraints than in the Brazilian case. Psychiatric reform is still a process in dispute in both countries.
  • Possible paths of economic assessment for integrative and complementary practices in chronic conditions Artigo original

    Aquino, Camilla Maria Ferreira de; Bezerra, Adriana Falangola Benjamin; Sousa, Islândia Maria Carvalho de

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Objetivos Analisar desenhos de avaliação econômica em Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS). Métodos O estudo é uma revisão integrativa de estudos disponíveis na Biblioteca Virtual em Saúde, de 2009 a 2021. Resultados Vinte e um estudos foram selecionados para análise final, apresentando importante conformidade com as recomendações dos especialistas. Em geral, a população foi composta por mulheres adultas com distúrbios osteomusculares, que receberam terapias manipulativas, acupuntura/acupressão e homeopatia. Para avaliar essas intervenções, foram utilizadas as perspectivas da sociedade ou do provedor, a partir de análises de custo-efetividade e de custo-consequência, concentrando-se em estimar os custos diretos de saúde, e por vezes, os custos indiretos. Quanto aos desfechos, a maioria dos estudos coletou mais de uma medida, principalmente relacionadas a manifestações sintomáticas, bem-estar global e/ou fatores psicossociais. Conclusões A avaliação econômica está evoluindo para considerar perspectivas mais amplas, com maior variedade de custos e resultados, adaptando-se a diversos cenários de intervenção, atendendo às especificidades das PICS. Conciliar o desenho metodológico ao contexto de inserção das PICS no Brasil é possível e necessário, dada a carência de avaliações nacionais, aos vieses gerados por comparações internacionais e às disputas pela sustentabilidade desse conjunto de práticas no Sistema Único de Saúde.

    Abstract in English:

    Abstract Objectives To analyze economic evaluation designs in Integrative and Complementary Health Practices (PICS). Methods This study is an integrative review of available studies in the Virtual Health Library, from 2009 to 2021. Results Twenty-one studies were selected for final analysis, showing significant compliance with the experts’ recommendations. In general, the population consisted of adult women with musculoskeletal disorders, who received manipulative therapies, acupuncture/acupressure and homeopathy. To evaluate these interventions, society's or provider's perspectives were used, based on cost-effectiveness and cost-consequence analyses, focusing on estimating direct health costs, and sometimes indirect costs. As for outcomes, most studies collected more than one measure, mainly related to symptomatic manifestations, overall well-being and/or psychosocial factors. Conclusions The economic evaluation is evolving to consider broader perspectives, with a greater variety of costs and results, adapting to different intervention scenarios, meeting the specificities of PICS. Reconciling methodological design and PICS’ context of insertion in Brazil is possible and necessary, given the lack of national assessments, the biases generated by international comparisons, and the disputes over the sustainability of this set of practices in the Brazilian Unified Healht System.
  • Maternal health care from the perspective of Primary Care users and professionals: daily life and violence Artigo original

    Rebouças, Raissa Rabelo Marques; Carvalho, Ruth Helena de Souza Britto Ferreira de; Sobreira, Joyce Veceli Barros; Thomaz, Erika Barbara Abreu Fonseca; Lamy, Zeni Carvalho

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Compreender os sentidos e significados atribuídos às vivências cotidianas de usuárias e profissionais da atenção primária à saúde (APS), em serviços públicos de assistência materna, é o objetivo deste artigo. Trata-se de estudo de abordagem qualitativa a partir do relato desses sujeitos sobre suas interações. Foram realizados grupos focais com 56 mulheres, de classes populares, de 17-35 anos, majoritariamente autoidentificadas como pretas ou pardas; e 115 profissionais da APS, em duas cidades de um estado do nordeste brasileiro. O tema “violência” emergiu espontaneamente em discussões sobre direitos na gestação, parto e puerpério. As mulheres relataram dificuldades no acesso e problemas na qualidade dos serviços ofertados. As relações hierárquicas e assimétricas entre profissionais e usuárias são atravessadas por uma violência simbólica, naturalizada, institucionalmente legitimada, que se reproduz em um jogo de (des)responsabilização dos profissionais. Como resposta, usuárias recorrem ao controle das emoções e à violência. A depender do contexto, a violência é mais ou menos explícita, atuando como um fio condutor, uma linguagem simbólica, presente na relação usuárias-profissionais de saúde. O cotidiano é marcado por práticas violentas que geram violência como resposta e revelam o não reconhecimento da mulher como sujeito integral e de direitos.

    Abstract in English:

    Abstract The aim of this article is to understand the senses and meanings attributed to the daily experiences of primary health care (PHC) users and practitioners in public maternal care services. This is a qualitative study based on these individuals' accounts of their interactions. Focus groups were held with 56 working class women, aged 17-35, mostly self-identified as black or brown, and 115 PHC practitioners, in two cities in a northeastern Brazilian state. The theme of "violence" emerged spontaneously in discussions about rights during pregnancy, childbirth and the puerperium. The women reported difficulties in access and problems with the quality of the services offered. The hierarchical and asymmetrical relations between practitioners and users are crossed by symbolic, naturalized and institutionally legitimized violence, which is reproduced in a game of (dis)accountability on the part of the practitioners. In response, users resort to controlling their emotions and resorting to violence. Depending on the context, violence is more or less explicit, acting as a common thread, a symbolic language, present in the relationship between users and health practitioners. Daily life is marked by violent practices that generate violence as a response and reveal the failure to recognize women as integral subjects with rights.
  • Influence of socioeconomic indicators on the distribution of suspected dengue Artigo original

    Lima, Anete Medeiros de; Corrêa, Ana Paula de Vechi; Uehara, Silvia Carla da Silva André

    Abstract in Portuguese:

    Resumo O estabelecimento definitivo do Aedes aegypti nas Américas está associado às mudanças ambientais, urbanização desorganizada, ausência de água e saneamento básico e deslocamentos populacionais, definindo, assim, a trajetória da doença. O objetivo deste estudo foi analisar a distribuição espacial dos casos suspeitos de dengue e a relação com indicadores socioeconômicos no município de São Carlos-SP. Trata-se de estudo ecológico, realizado nesse município, em que foram utilizados dados secundários do Sistema de Informação sobre Agravos de Notificação no período de 2016 a 2017 e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística do Censo Demográfico de 2010. Os dados foram analisados por meio da Análise de Componentes Principais pelo software Statistica 12.0 e os mapas temáticos foram gerados pelo software Arcgis versão 10.5. Os resultados mostraram elevadas taxas de casos suspeitos de dengue em áreas de ponderação com condições sociais adequadas e taxas reduzidas em áreas de ponderação com iniquidades sociais. Concluiu-se que o perfil de casos suspeitos por dengue na população de São Carlos não está relacionado a baixos indicadores socioeconômicos, uma vez que a dinâmica e a mobilidade populacional relacionadas ao elevado fluxo de universitários podem influenciar no padrão de distribuição espacial da doença.

    Abstract in English:

    Abstract The definitive establishment of Aedes aegypti in the Americas is associated with environmental changes, disorganized urbanization, lack of water and basic sanitation and population displacement, thus defining the trajectory of the disease. The aim of this study was to analyze the spatial distribution of the dengue suspected cases and understand its correlation with the socioeconomic indicators in the city of São Carlos (SP). This is an ecological study, carried out at the São Carlos (SP). Secondary data from the Information System on Notifiable Diseases in the period from 2016 to 2017 and from the Brazilian Institute of Geography and Statistics of the 2010 Demographic Census were used. The data were analyzed using Principal Component Analysis (ACP) by the software Statistica 12.0 and the thematic maps were generated by the software Arcgis version 10.5. The results showed high rates of suspected dengue cases in areas with adequate social conditions and reduced rates in areas with worst social condition. It was concluded that the outline of suspected dengue cases in the population of São Carlos (SP) is not related to low socioeconomic indicators, once the population dynamics and mobility related to the high flow of university students can influence the pattern of spatial distribution of the disease.
  • EDITORIAL: The zika epidemic 10 years later: contributions from Social Sciences and Humanities Dossiê

    Matta, Gustavo; Silva, Lenir Nascimento da; Albuquerque, Mariana Vercesi de
PHYSIS - Revista de Saúde Coletiva Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: publicacoes@ims.uerj.br